Connect with us

Eventos

Artistas unem teatro de sombras, máscaras, música e audiovisual para criar o espetáculo infantojuvenil “O Livro de Todas as Respostas”

Portal Hortolândia

Publicado

em

Equipe integrada por artistas de diversas linguagens artísticas fará a estreia do espetáculo infantojuvenil “O Livro de Todas as Respostas”, entre os dias 27, 28 e 29 DE MAIO, com exibições às 11:30 e às 20:00, com apresentações gratuitas através de seu canal no YouTube . Este espetáculo foi contemplado pelo Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc, promovido pelo Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Impulsionados pelas questões: o que seria do mundo real sem a Fantasia? Seria a Fantasia uma parte essencial deste nosso mundo, intrínseca ao ser humano e às nossas vidas? E inspirados pela obra clássica “História Sem Fim”, do autor alemão Michael Ende, o coletivo iniciou o processo de criação de um espetáculo que usa a Fantasia para expor temas essenciais da vida cotidiana, como a dúvida que jovens e adolescentes enfrentam ao tentar escolher uma profissão, e a pressão que sofrem da família e da sociedade. A história narra um processo de autoconhecimento e auto afirmação.

“O livro de todas as respostas” é um espetáculo audiovisual filmado, concebido por um coletivo de jovens artistas que, pela primeira vez, une seus diversos talentos a fim de criar e descobrir uma nova linguagem cênica que mistura teatro de máscaras (através das máscaras inteiras expressivas pesquisadas pelo diretor e ator Cadu Ramos), teatro de formas animadas (como luz e sombra, recortes em papel e lightbox – investigados pelo diretor de arte e também ator Virgílio Guasco) e a linguagem do audiovisual (conduzida pelo cineasta e videomaker Levi Munhoz). Todos os elementos visuais foram confeccionados artesanalmente pelos próprios integrantes do coletivo, além da trilha sonora e dramaturgia, que foram criados especialmente para o espetáculo.

A narrativa conta a história de Elisa, uma adolescente que vive com seu pai, e está se questionando sobre o que quer fazer quando crescer. A relação dos dois é abalada quando a menina tenta esconder uma nota ruim do boletim. Chateada, ela desabafa com um motorista de aplicativo sobre a pressão que sofre do pai com relação ao seu futuro. Christopher, o bondoso motorista, sugere que ela visite o Mago de Todas as Perguntas, pois ele seria o único que poderia ajudá-la com suas questões. Porém, mal sabia Elisa que, ao visitar o tal mago, precisaria percorrer uma longa jornada fantástica em busca do livro que contém as respostas para sua vida.

Com a intenção de ser um alívio poético para os olhos e para o coração, o espetáculo é de classificação livre, pensado principalmente para o público adolescente e juvenil, mas que também não deixa de encantar crianças e adultos com sua estética, cores, máscaras, música, e história encantadora. 

O espetáculo será transmitido pelo canal do YouTube O Livro de Todas as Respostas, em uma curta temporada de seis apresentações, seguidas de bate-papo com a equipe de criação. Além do canal do YouTube, os artistas criaram um perfil no Instagram (@olivrodetodasasrespostas) onde compartilham com o público informações, curiosidades e o making of de todo o processo de criação. 

FICHA TÉCNICA

– Direção Geral: Cadu Ramos

– Direção de Arte: Virgílio Guasco

– Direção Musical: Felipe Macedo

– Fotografia e edição de vídeo: Levi Munhoz

– Roteiro e dramaturgia: Bruna Meneguetti

– Figurino: Laura Françozo

– Iluminação: Érico Damineli

– Atuação: Bruna Munhoz, Cadu Ramos, Virgílio Guasco

– Assessoria em confecção de máscara: Cadu Ramos

– Confecção de silhueta: Virgílio Guasco

– Identidade Visual: Marina Faria

– Comunicação em mídias digitais: Thomas dos Anjos

– Assessoria de imprensa: Lucas Sequinato

– Produção Executiva e Administrativa: Coletivo Caju Cultura

SERVIÇO

Estreia através do canal do YouTube O Livro de Todas as Respostas no link.

Datas: 27, 28 e 29 de maio, com bate papo online com os artistas envolvidos após o espetáculo no período noturno.

Horários: Duas apresentações por dia, às 11h30 e às 20h

Contato e mais informações: Instagram @olivrodetodasasrespostas

Link do Canal: https://www.youtube.com/channel/UCNZoPyFwMqLouO4a_KeJt0Q 

foto Levi Munhoz

Eventos

Expoflora é adiada para 2022

Portal Hortolândia

Publicado

em

Comissão organizadora preza pela saúde de todos os envolvidos para a realização do evento e do grande número de visitantes que atrai.

A Expoflora, maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina, anuncia que a sua 39ª edição será novamente adiada e com previsão de acontecer em 2022. O motivo para o novo adiamento é o mesmo do ano passado: assegurar a saúde dos seus funcionários, colaboradores, parceiros, expositores, produtores, e do seu público, devido à pandemia da Covid-19. 

O evento, realizado em Holambra, a 140 km da capital paulista, atrai 300 mil visitantes, em média, a cada edição (328 mil turistas estiveram na última edição, em 2019). A Festa das Flores, como também é conhecida, acontece sempre no último final de semana de agosto e nas quatro semanas seguintes, de sexta a domingo.

Por se tratar de um evento de tão grande porte, não há condições logísticas de organizá-lo sem grande antecedência. Para se ter uma ideia, assim que termina o evento, no final de setembro, o do ano seguinte já começa a ser organizado. Como já estamos no mês de maio e não há previsão de segurança sanitária, pelo menos nos próximos meses, a comissão organizadora achou por bem transferir a sua 30ª edição para 2022.

A Expoflora é um dos mais importantes eventos realizados no interior paulista, considerando que o público que atrai consegue movimentar o trade turístico das cidades em um raio de 80km de Holambra. Também é importante para a região de Campinas pela geração de postos de trabalho, abrindo anualmente cerca de 1.500 vagas diretas e mais de 5.000 indiretas.

Continue Lendo

Eventos

Gestus espetáculo de pantomima

Portal Hortolândia

Publicado

em

O espetáculo é composto de quatro quadros, sendo três deles cômicos e um de reflexão.

Os quadros (histórias) intitulam-se: O Pescador, A Borboleta, O Mágico e O Encontro. Eles são anunciados por quatro personagens periféricos que entram como se fossem apresentadores fazendo uma referência ao cinema mudo, tendo dentre esses personagens uma aparição/homenagem a Charlie Chaplin.

Sinopse

O Pescador (cômico)

O personagem acorda, toma seu café e sai para sua pescaria. Tudo está uma maravilha. O dia está lindo, prometendo uma pescaria sensacional. Mas este personagem não tem muita habilidade na arte de pescar, então tudo começa a dar errado. Ele não consegue pescar nenhum peixe e para ajudar, lhe dá uma tremenda dor de barriga. E quando menos espera, o peixe morde a isca e leva com ele sua vara de pescar. Ele fica muito bravo e volta pra casa de mãos abanando e ainda tem que explicar para sua esposa o porque da sua demora. Muito divertido.

O Mágico (cômico)

“O Mágico” é um quadro interativo e muito engraçado, que conta as trapalhadas de um mágico que não consegue realizar os seus primeiros números com muito sucesso. O primeiro número é o clássico cortar a mulher ao meio, mas o número dá errado. Mas ele não desiste e então pega uma pessoa do público para ser sua assistente de palco e ajudá-lo a realizar o próximo número que é tirar o coelho da cartola. Esta interação é muito divertida e surpreendente.

O quadro é encerrado com o último número deste mágico atrapalhado, “A Bexiga Fixa”, que é um número de ilusão de ótica que deixa o público impressionado.

Após muitos risos, confusões e surpresas, encerra-se este quadro de pantomima.

A Borboleta (drama/reflexão)

Baseado no quadro criado na década de 40 por Marcel Marceau, grande pantomímico francês, durante a segunda guerra mundial. O personagem sai em um passeio pelo jardim, que é composto pelo público. Encontra uma borboleta pela qual fica encantado. Essa borboleta passeia por todo o jardim, pousando nos ombros do público, o que provoca uma interação comovente entre as pessoas. Ao tentar capturar a borboleta, sem querer ele a mata. No momento do desespero, ele tira seu coração e dá à borboleta, restituindo-lhe a vida. E então ele morre com um lindo sorriso no

rosto. Este quadro leva as pessoas do sorriso do encantamento às lágrimas. É emocionante.

O Encontro (cômico)

Quadro extremamente engraçado. Fecha o espetáculo com chave de ouro. O personagem traz ao palco cinco pessoas do público que se transformam em objetos de cena. Eles se tornam um mancebo, um chuveiro, uma privada, um cesto de lixo e um armarinho do banheiro. O personagem chega em casa com muita pressa pois está atrasado para encontrar sua namorada. Então ele toma banho, escova os dentes, se veste (com a mesma roupa), e quando está convencido de que está tudo certo para sair, lhe vem a vontade de usar o banheiro. As situações são hilárias. Muitíssimo divertido.

Tempo de duração

50 minutos.

Data: 10 a 14 Maio de 2021

Local: Online e presencial (Local está sendo disponibilizado pela prefeitura ainda)

Continue Lendo

Eventos

Barracão Teatro encerra temporada on-line do espetáculo “Zabobrim, o Rei Vagabundo”

Portal Hortolândia

Publicado

em

O espetáculo “Zabobrim, o Rei Vagabundo On-line” encerra sua temporada virtual neste fim de semana, com apresentações gratuitas de sexta-feira a domingo, 23 a 25 de abril, sempre às 20h. A montagem, um dos clássicos do repertório do Barracão Teatro (importante centro de investigação e pesquisa das artes da cena de Campinas – SP), foi adaptada para o formato digital por meio de intensos estudos de linguagem do teatro para o audiovisual.

A temporada on-line traz uma novidade: o grupo recebe o público, 19h40, na antessala da plataforma Zoom, para conversar com os participantes. O link do Zoom e do espetáculo virtual estão disponíveis em https://linktr.ee/barracaoteatro.

Sob nova perspectiva
O espetáculo “Zabobrim, O Rei Vagabundo”, foi concebido, na sua origem, para ser uma obra volátil que dialogasse diretamente com público. Para a adaptação do espetáculo aos formatos digitais, o Barracão Teatro contou com a parceria da produtora de vídeo Mapache Filmes – fundada e dirigida pelo videomaker e cineasta Levi Munhoz.

“Entendemos que essa ressignificação não foi simplesmente o ato de filmar um espetáculo teatral já concebido, mas criar uma adaptação da obra feita exclusivamente para ser vinculada e apresentada nas redes a fim de possibilitar um diálogo presente com o espectador que assiste do outro lado da tela”, destaca a diretora Tiche Vianna.

Transpor uma linguagem para outra sem querer ter perdas é uma tarefa árdua e seria uma “prepotência dizermos que conseguimos fazer isso”, reforça Tiche. Em “Zabobrim, o Rei Vagabundo Online”, a equipe teve, acima de tudo, a possibilidade de estudar, revisitar, desmontar e remontar um espetáculo teatral sob uma nova perspectiva.

Quais os desafios? “A primeira coisa que perderíamos seria a relação interativa com o público e por conta disso, seria necessário modificar a narrativa. Isso diminuiu consideravelmente o tempo de realização das cenas o que favoreceu muito a apresentação através da tela”, afirma.

Segundo ela, “é diferente gravar um espetáculo teatral e reinventar a teatralidade no ‘teatro audiovisual’. Como a câmera se aproxima e às vezes entra na cena, atrizes e atores tiveram que condicionar corpos habituados ao exagero, a não caminhar as distâncias cênicas e recriar seus movimentos: tanto da máscara em si, que pressupõe sutilezas do rosto (coisa que não vemos no teatro por causa da distância), quanto da coluna e transferência de peso, redesenhando seus gestos. Tudo ganhou outra dimensão e é por meio do retorno, que poderemos ter através do público, após as apresentações, que saberemos com mais profundidade como operar essa outra perspectiva de trabalho, que parece ser o que nos moverá nos próximos meses”, reflete.

Do outro lado da tela
Desde sua estreia, em 2015, o espetáculo circulou por diversas cidades, apresentando em festivais, mostras e temporadas. Em cada lugar, e diante de cada público diferente, a peça, na improvisação direta com a plateia, ia se reconfigurando na atualização de piadas, interações e comentários (tudo isso a partir dos acontecimentos atuais e do retorno do espectador).

Agora, sob a nova perspectiva virtual, a diretora é enfática: “Longe de termos uma câmera que captura imagens fiéis ao realismo, temos uma câmera que vasculha alguns ângulos distintos da cena, na busca de uma intimidade que só a presença cênica é capaz de revelar. Ainda temos muito a aprender e o desafio é esse. Quanto mais caminho pela frente, maior a vontade de realizar a possibilidade do agora”, conclui Tiche Vianna com muitas ideias na cabeça e, definitivamente, uma câmera na mão.

Ficha técnica

Dramaturgia
Tiche Vianna – Esio Magalhães

Direção
Tiche Vianna

Atuação
Cintia Birocchi; Esio Magalhães; Fernando Fubá; Kara Ariza; Raissa Guimarães; Rodrigo Nasser; Ulisses Junior

Direção Musical
Marcelo Onofri

Direção de arte (figurinos)
Antonio Apolinário

Designer Gráfico
Ana Muriel

Técnico de Iluminação
Erico Damineli

Produtora Executiva
Cau Vianna

Assistente de Produção
Thomas do Anjos

Sinopse do espetáculo
Na peça, Zabobrim, o palhaço vagabundo remexe o lixo e encontra uma lâmpada mágica. Um gênio lhe concede três pedidos e ele pede para se tornar rei. Seu desejo é realizado e Zabobrim retorna ao passado, quando o fim da monarquia se anuncia e os reis estão perdendo suas cabeças.

Serviço
“Zabobrim, o “Rei Vagabundo On-Line”
Quando: 23, 24 e 25 de abril (sexta a domingo), sempre às 20h.
Ondehttps://linktr.ee/barracaoteatro
Classificação indicativa: 12 anos.

Projeto: Zabobrim, o Rei Vagabundo Online, contemplado pelo Programa de Apoio Cultural Expresso Lei Aldir Blanc nº36 – Produção e temporada de espetáculo de teatro com apresentação on-line, da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

Continue Lendo

Populares