Connect with us

Eventos

Exposição virtual DISTÓPICA: “Intersecções entre Histórias em Quadrinhos e Cinema” por artista de Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

O evento acontece no canal do Youtube da Secretaria de Cultura de Hortolândia no dia 02 de março.

O artista visual e arte-educador Rafael Ghiraldelli promoverá, no próximo dia 02 de março, Terça-Feira, das 19h30 às 21h30, a oficina online “Intersecções entre Histórias em Quadrinhos e Cinema”.

Rafael Ghiraldelli comenta que o workshop é aberto para o público em geral. Nele, objetiva-se discutir “exemplos obtidos de diferentes etapas do processo criativo do curta-metragem e da HQ ‘A última guerra em Canudos’, e apresentar um breve histórico das histórias em quadrinhos e do cinema”. O workshop também expõe “similaridades entre esses dois gêneros de narrativas visuais, apresentando uma série de recursos expressivos compartilhados por essas linguagens. Dentre eles, vale destacar: ângulo e movimento de câmera, enquadramento, luz e sombra, contraste, e paletas de cores”.

A realização do projeto se fez possível por meio dos recursos da Lei Federal Aldir Blanc 14.017/2020, e conta com o apoio da Secretaria de Cultura de Hortolândia, Prefeitura de Hortolândia, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

EXPOSIÇÃO VIRTUAL DISTÓPICA

Além do workshop, estará disponível para acesso online e gratuito a exposição virtual DISTÓPICA (https://expodistopica.tumblr.com/). Nela será possível conhecer os trabalhos selecionados de pintura em suporte digital, criados por Rafael. A temática dessas obras também diz respeito a distopias – embora numa toada diferente daquela abordada na HQ “A última guerra em Canudos”.

O palestrante indica que “discorrer sobre distopias (isto é, sobre ’maus lugares’, etimologicamente falando) é algo natural para mim, já que o referido tema faz parte de meu trabalho artístico desde a realização do curta-metragem ‘A última guerra em Canudos: a barganha‘ em 2015”, e segue, analisando que “além da HQ que se originou desse filme, realizei outros projetos de curtas-metragens que também tiveram circulação em festivais nacionais de cinema e que abordam lugares e/ou situações distópicas variadas”.

SERVIÇO

Oficina online + exposição virtual DISTÓPICA: “Intersecções entre Histórias em Quadrinhos e Cinema”

Data: 02 de março

Horário: das 19h30 às 21h30

Evento Gratuito

Classificação Indicativa: 12 anos

Participe através deste link na data e horário indicados acima: https://www.youtube.com/c/SecretariadeCulturadeHortolândia. Após o evento de estreia, o público será direcionado para um segundo link no qual ocorrerá uma breve live (30 min de duração) com o palestrante Rafael Ghiraldelli, visando esclarecer dúvidas sobre o conteúdo apresentado no workshop.

Acesse também a exposição virtual DISTÓPICA (em caráter duradouro e gratuito): https://expodistopica.tumblr.com/

SOBRE RAFAEL GHIRALDELLI

Rafael Ghiraldelli é Bacharel – e atualmente mestrando – em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (IA / Unicamp). Atua como artista visual, arte-educador e ilustrador freelancer nas cidades de Hortolândia, Campinas e região, além de trabalhar com poéticas voltadas à fotografia, videoarte, animação 2D e pintura. Dirigiu o curta-metragem experimental “A última guerra em Canudos: a barganha” (2015), onde teve a oportunidade de divulgar seu trabalho em mostras de cinema do Brasil todo, além de continuar a narrativa em questão através de uma webcomic publicada desde 2018, em: https://augec.tumblr.com/.

Outros de seus curtas foram: “Estado-Violência” (2016), uma animação sobre a repressão policial tomando conta das ruas; “#lovegoals//~beta_version” (2018), onde se estabelece o Estado teocrático; e, “Contravozes”, que lida com a falta de privacidade em cidades hipervigiadas. Este último projeto foi contemplado pelo edital do Prêmio Estímulo à Realização de Curtas-metragens de 2019 do Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, e está em fase de pós-produção, com lançamento previsto em festivais de cinema deste ano.

ENTREVISTA COM RAFAEL GHIRALDELLI

O workshop explora a história em quadrinhos e o cinema desde seus primórdios. Acredita que esta pode ser uma forma para que novos leitores e espectadores se apaixonem por estas artes?

R: Certamente. Creio que compreender as origens históricas de determinadas linguagens artísticas permite desmistificar a ideia de que fazer arte é um privilégio para poucos talentosos. Vale-se muito da ideia de “dom” para explicar de onde vem a inspiração para se fazer arte. Mas, na verdade, ela é resultante dos esforços combinados de muitas pessoas que desenvolveram técnicas, temas e ferramentas antes de nós. Referenciamos suas pesquisas e suas obras artísticas em nossos trabalhos o tempo todo, mesmo que de forma indireta. Assim sendo, conhecer os fatos históricos que levaram à consolidação da forma das HQ’s e do cinema como os conhecemos atualmente é uma forma de humanizá-los perante um público que deseja criar suas próprias histórias ao invés de só consumi-las dentro dos parâmetros hegemônicos impostos pela indústria do entretenimento.

Quais artistas (tanto no cinema quanto nos quadrinhos) que te influenciaram?

R: São tantos que não tenho como enumerá-los de uma só vez! Vale mencionar artistas cujos trabalhos têm me impactado mais atualmente, em decorrência das pesquisas que venho feito em torno da ideia de distopia. Em especial, os brasileiros. Tem o Mario Cau, que tem feito os desenhos de uma HQ realizada em parceria com o escritor Lucas Oda e intitulada “Monstruário”, que é incrível. A história se passa em um mundo no qual se escolhe (e se cataloga oficialmente) um monstro para lhe acompanhar por toda a vida adulta, com base em algum medo. Tem também narrativas ilustradas por artistas tais como Digo Freitas (Trilogia “Tinta Fresca”), Rômulo Alexis (“Anjo da Violência”), Mary Cagnin (“Black Silence”), Guilherme Petrarca (“Ogiva”), Magenta King, entre muitos outros, que se passam, em alguma medida, em contextos distópicos variados.

Qual a importância da cultura, principalmente em momentos como os que vivemos hoje em dia?

R: Cultura é essencial para a nossa sobrevivência. Em um contexto histórico-social como o nosso, atravessado pelo advento da pandemia de Covid-19 e pela necessidade de observar o isolamento social, creio que isso se tornou mais evidente para muitas pessoas. Contudo, ainda há muitos estereótipos voltados contra os trabalhadores da cultura como um todo. E isso é algo que vale tanto para artistas como para os demais envolvidos na cadeia produtiva de cultura de todo o país – como é o caso, por exemplo, de técnicos e produtores culturais cujos esforços abrangem tanto o trabalho feito no palco como nos bastidores. Espero que iniciativas fomentadas por recursos advindos da Lei “Aldir Blanc” possam fazer as pessoas se conscientizar minimamente do trabalho que dá fazer arte. Envolve, na maioria das vezes, muito mais transpiração do que inspiração propriamente dita. Mas o resultado, de todo modo, acalanta, eleva o espírito humano para além das preocupações suscitadas pelas demandas utilitárias e imediatas do dia-a-dia.

Como foi a concepção para o workshop? Tanto na questão de captação de recursos, pesquisa para roteiro e gravação.

R: Trata-se de um projeto cuja pesquisa já se encontrava encaminhada há tempos, tendo em vista que me dedico a estudar a história das histórias em quadrinhos e do cinema desde o momento em que iniciei minha graduação em Artes Visuais pela Unicamp em 2013. Em outras palavras, a ideia da aula como um todo já existia, motivada pela pesquisa histórica realizada por autores quadrinistas tais como Will Eisner e Scott McCloud, e se consolidou ainda mais no instante que me deparei com a ideia de distopia como um possível recorte temático. Contudo, nunca tive a oportunidade de realizar um registro em vídeo que me fosse satisfatório. Os recursos que me permitiram fazê-lo, enfim, vieram por intermédio de um edital formulado pela Prefeitura Municipal de Hortolândia com vistas à concretização de atividades culturais em caráter online. São recursos oriundos, em primeiro lugar, de repasses feitos a Estados e munícipios do país todo pela Lei Federal “Aldir Blanc” 14.017/2020. Logo, inscrevi a proposta do workshop, e tive a felicidade de ser selecionado pela Secretaria de Cultura da cidade para colocar essa ideia em prática. Também aproveitei a ocasião para conectar determinados assuntos abordados pelo workshop com meu processo criativo enquanto quadrinista, já que utilizo diversos exemplos extraídos de minha HQ autoral “A última guerra em Canudos” como pontos de partida para explicar determinados ângulos de câmera e enquadramentos, dentre outras questões de caráter expressivo.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
OfertaMelhores No. 1
Conjunto Especial Gourmet Red Premium, Mondial, KT-74
  • Espremedor com jarra de 1, 25L
  • Liquidificador com 10 velocidades + pulsar
  • Batedeira com 2 tigelas extra grande
  • Produto com tensão 127 V
Melhores No. 2
Liquidificador Turbo , 900W, Copo de 2,7L, 127V, Preto, Mondial -L-900 FB.
  • 900W de potência:Potente no preparo de receitas como gelo, frutas congeladas, sucos , vitaminas, bolo, sopas, tortas e patês.
  • Copo de 2,7L ULTRARRESISTENTE:Copo resistente a quedas e riscos, e não pega cheiro. Prepara grandes quantidades de sucos, vitaminas e receitas
  • 5 velocidades + pulsar:A função “pulsar” do liquidificador l-900 é velocidade máxima - mistura de forma rápida alimentos pastosos como grão de bico, papinhas de bebê, cremes e Smoothies.
  • Função auto limpeza:Auxilia na limpeza do copo do liquidificador e, em especial, as suas lâminas. Para isso, encha o copo até metade com água e um pouquinho de detergente. Depois, aperte o botão pulsar alguns vezes e pronto!
  • Filtro:Entra a fruta coa e sai o suco ou molho filtrado. O filtro retira toda a semente deixando seus sucos prontos para serem tomados.
Melhores No. 3
Mondial NV-15-6P FB Ventilador Maxi Power, 3 Velocidades, 30cm, 6 Pás, Preto
  • 6 pás
  • 3 velocidades
  • Grade removível para limpeza
  • Uso em mesa ou parede
  • Inclinação regulável

Eventos

Feira de Orquídeas e Suculentas acontece este fim de semana no Bosque

Portal Hortolândia

Publicado

em

Quem gosta de flores pode se programar para visitar a Feira de Orquídeas e Suculentas do Bosque dos Jequitibás, em Campinas. O evento ocorre neste sábado (20) e domingo (21), das 9h às 16h, com entrada gratuita.

Promovida pela Sumaré Festivais com apoio a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Turismo, a feira reunirá cinco expositores de Campinas e do Estado.

Além da exposição e venda de plantas híbridas e espécie, o evento contará ainda com produtos dedicados ao cultivo de orquídeas e suculentas. Especialistas do setor ficarão de plantão para passar dicas e tirar dúvidas do público sobre os cuidados e cultivo dessas plantas.

O evento também terá espécies exclusivas nesta edição, como as Orquídeas Vanda que, com a raiz totalmente exposta, encanta os visitantes, e plantas com cheiro de mel e baunilha. A mostra também terá outras espécies que estão em alta no mercado, como as famosas Flor de Cera e Rosa do Deserto.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
OfertaMelhores No. 1
Conjunto Especial Gourmet Red Premium, Mondial, KT-74
  • Espremedor com jarra de 1, 25L
  • Liquidificador com 10 velocidades + pulsar
  • Batedeira com 2 tigelas extra grande
  • Produto com tensão 127 V
Melhores No. 2
Liquidificador Turbo , 900W, Copo de 2,7L, 127V, Preto, Mondial -L-900 FB.
  • 900W de potência:Potente no preparo de receitas como gelo, frutas congeladas, sucos , vitaminas, bolo, sopas, tortas e patês.
  • Copo de 2,7L ULTRARRESISTENTE:Copo resistente a quedas e riscos, e não pega cheiro. Prepara grandes quantidades de sucos, vitaminas e receitas
  • 5 velocidades + pulsar:A função “pulsar” do liquidificador l-900 é velocidade máxima - mistura de forma rápida alimentos pastosos como grão de bico, papinhas de bebê, cremes e Smoothies.
  • Função auto limpeza:Auxilia na limpeza do copo do liquidificador e, em especial, as suas lâminas. Para isso, encha o copo até metade com água e um pouquinho de detergente. Depois, aperte o botão pulsar alguns vezes e pronto!
  • Filtro:Entra a fruta coa e sai o suco ou molho filtrado. O filtro retira toda a semente deixando seus sucos prontos para serem tomados.
Melhores No. 3
Mondial NV-15-6P FB Ventilador Maxi Power, 3 Velocidades, 30cm, 6 Pás, Preto
  • 6 pás
  • 3 velocidades
  • Grade removível para limpeza
  • Uso em mesa ou parede
  • Inclinação regulável
Continue Lendo

Eventos

Cantora Érica Barbosa faz show virtual nesta sexta-feira (19/02)

Prefeitura

Publicado

em

Se você está com saudade de curtir um show musical ao vivo, a dica é conferir a apresentação online da cantora Érica Barbosa, nesta sexta-feira (19/02). O show será exibido, às 18h, nos canais do YouTube da cantora (Clique aqui) e da Secretaria de Cultura (Clique aqui). A cantora é uma das contempladas com os recursos da lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas coletivos e empresas artísticas do município que tiveram suas atividades paralisadas pela pandemia do Coronavírus.  

Na apresentação, acompanhada de banda, Erica Barbosa canta músicas conhecidas do estilo sertanejo, tais como “Supera”, de Marília Mendonça, e “Amoreco”, da dupla Simone e Simaria. A apresentação foi gravada, neste mês, na Unidade Cultural “Arlindo Zadi”, órgão da Prefeitura de Hortolândia, localizada no Jardim Amanda.

Moradora da cidade, Erica já tem 10 anos de carreira musical. Ao longo de sua trajetória, já cantou com artistas famosos como Naiara Azevedo e Amado Batista. A artista exibirá outra apresentação gravada na próxima sexta-feira (26/02).

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
OfertaMelhores No. 1
Conjunto Especial Gourmet Red Premium, Mondial, KT-74
  • Espremedor com jarra de 1, 25L
  • Liquidificador com 10 velocidades + pulsar
  • Batedeira com 2 tigelas extra grande
  • Produto com tensão 127 V
Melhores No. 2
Liquidificador Turbo , 900W, Copo de 2,7L, 127V, Preto, Mondial -L-900 FB.
  • 900W de potência:Potente no preparo de receitas como gelo, frutas congeladas, sucos , vitaminas, bolo, sopas, tortas e patês.
  • Copo de 2,7L ULTRARRESISTENTE:Copo resistente a quedas e riscos, e não pega cheiro. Prepara grandes quantidades de sucos, vitaminas e receitas
  • 5 velocidades + pulsar:A função “pulsar” do liquidificador l-900 é velocidade máxima - mistura de forma rápida alimentos pastosos como grão de bico, papinhas de bebê, cremes e Smoothies.
  • Função auto limpeza:Auxilia na limpeza do copo do liquidificador e, em especial, as suas lâminas. Para isso, encha o copo até metade com água e um pouquinho de detergente. Depois, aperte o botão pulsar alguns vezes e pronto!
  • Filtro:Entra a fruta coa e sai o suco ou molho filtrado. O filtro retira toda a semente deixando seus sucos prontos para serem tomados.
Melhores No. 3
Mondial NV-15-6P FB Ventilador Maxi Power, 3 Velocidades, 30cm, 6 Pás, Preto
  • 6 pás
  • 3 velocidades
  • Grade removível para limpeza
  • Uso em mesa ou parede
  • Inclinação regulável
Continue Lendo

Eventos

2ª Edição do Jacuba Festival de Grafitti Sessions vai reunir artistas para mural coletivo nos dias 27 e 28 de fevereiro

Redação

Publicado

em

Por

Festival idealizado pelo artista Leandro Kranium e com curadoria do artista Cabelin, de Hortolândia, terá artistas de diferentes estados; ação acontece no Setor Cultural do Jardim Amanda I

Nos dias 27 e 28 de fevereiro, grandes nomes da arte urbana brasileira estarão juntos para a segunda edição do Jacuba Festival de Grafitti Sessions, em Hortolândia. Com a proposta de levar arte aos espaços urbanos, o festival é realização dos grafiteiros Cabelin (Hélio Domingues da Luz) e Kranium (Leandro Ferreira dos Santos), ambos de Hortolândia e referências artísticas da região.

O festival, contemplado pela lei federal Aldir Blanc, da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal via Prefeitura de Hortolândia, é um convite para olhar e vivenciar a cidade de um jeito diferente. Em sua segunda edição, o Jacuba Sessions terá a participação de cinco artistas de estados diferentes e reafirma o esforço dos realizadores para que ação seja fixa no circuito cultural da cidade.

Arte pela cidade

Quem passar pelo local da ação vai poder ver um mural coletivo de 12 metros de comprimento por 8 metros de altura tomar forma como uma grande tela ao ar livre. Kranium, idealizador e coordenador do Festival, conta que a ideia é reunir artistas com estilos e técnicas diferentes e com experiência em grandes formatos, para proporcionar o acesso à arte e cultura na cidade. “Queremos integrar os artistas e a população, fazer com que a arte faça parte do cotidiano das pessoas e fortalecer ainda mais a cena do grafitti”.

A curadoria, feita pelo artista Cabelin, foi pensada com o intuito de conhecer e interagir com a cultura e trajetória de artistas de outras regiões, como o Nordeste. “A ideia foi olhar para além da região sudeste e da capital como referenciais do grafitti, aumentando assim a pluralidade de estilos de trabalhos na cidade”.

Os artistas convidados, Marquinhos ATG (Recife – PE), Guilherme Asthma e Guilherme Matsumoto, de São Paulo, as grafiteiras Bromou (Palmas – TO) e Dolores Esos Dolores (Rio de Janeiro) ficarão quatro dias em Hortolândia. A proposta é que todos os envolvidos possam trocar experiências com os artistas locais, com a comunidade, além de vivenciar a dinâmica do espaço onde a ação vai acontecer.

IDEALIZADOR

Kranium (Leandro Ferreira dos Santos), Hortolândia–SP.

Começou no grafitti em 1997 ao realizar seus primeiros desenhos usando como referência algumas revistas do segmento. Em 1999, integrou movimentos de graffiti em muros de Hortolândia. Foi nesse momento que se deu conta de que era esse o caminho que queria trilhar. De forma natural e autodidata, Kranium foi buscando novas inspirações, estilos, descobrindo novas formas, cores e aperfeiçoando técnicas do grafitti até criar uma identidade própria, que trouxesse mais cor, que o representasse como artista e fizesse mais sentido para ele. Cores vivas e formas geométricas são marcas sempre presentes nos seus desenhos e sua assinatura como artista.

Vielas, carros abandonados, murais, paredes, telas – ou qualquer outro material que sirva de suporte – são usados como ferramentas para expressar e materializar sua criatividade. Atua principalmente na região metropolitana de Campinas, onde se tornou referência no graffiti, participando de mostras, projetos, curadorias, oficinas e exposições com o objetivo de transformar a realidade das pessoas ao seu redor e propagar sua arte mundo afora.

CURADORIA

Cabelin (Hélio Domingues da Luz), Hortolândia–SP.

Formado no Curso de Artes Visuais da PUC-Campinas o artista, Hélio Domingues da Luz, conhecido como Cabelin, é natural de Curitiba, mas foi por volta de 1998 que ele se encontrou com a arte do graffiti e toda sua vertente cultural em Hortolândia. Desde então já fez intervenções nas cidades de Campinas, Indaiatuba, Limeira, Sumaré, Monte Mor, Jundiaí, Sorocaba, Cosmópolis, Valinhos, Vinhedo, Holambra, Paulínia, Salto, Nova Odessa, Atibaia, Piracicaba, Ribeirão Preto, Americana, Santa Bárbara D’Oeste, Sorocaba, Brodowski, Bragança Paulista e Grande São Paulo e capitais: São Paulo, Curitiba, Londrina, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Tocantins e Santiago (Chile). Participou de alguns dos principais eventos de graffiti, tais como Vira Copos Arte urbana-2019, Meeting Of Styles Brasil- RS- Porto Alegre-2019 e Pmw Street Graffiti- Tocantins -Palmas-2019.

Já ministrou oficinas de graffiti e promoveu palestras em inúmeras escolas estaduais e particulares. Busca em seus graffitis o trabalho mais figurativo com momentos de protestos. Uma das características é a de sempre pintar meninas de cabelos enormes que rompem com as limitações da parede. Atualmente é professor de artes na rede municipal de Campinas, onde trabalha em paralelo aos trabalhos artísticos.

ARTISTAS PARTICIPANTES

Marquinhos ATG (Recife – PE). Artista autodidata, Marquinhos ATG é grafiteiro e interventor urbano com formação em fotografia. Atua como designer em projetos gráficos, como identidade visual de empresas, eventos, exposições, entre outros. “A arte liberta” é tema recorrente em seus trabalhos, cujo simbolismo tem a intenção de conscientizar a sociedade sobre o poder da arte, sobretudo o graffiti, um dos quatro elementos do Hip Hop. As participações em festivais de graffiti em estados do nordeste brasileiro, inclusive Pernambuco, possibilitou seu enriquecimento profissional, vivências e trocas de experiências que resultaram emconstante amadurecimentoartístico de suas obras.

Guilherme Matsumoto (São Paulo). Mais conhecido como xGuix, é neto de imigrantes japoneses, o que influenciou bastante na sua forma de agir, pensar e criar. Começou pintar nas ruas em 2007, mas desde criança teve contato com desenho, rua e spray.

Seu trabalho é facilmente reconhecido e já faz parte do cotidiano das pessoas que transitam pela cidade, seja pelos personagens com traços marcantes ou pelas cores características que compõem o trabalho do artista, como seus peixes que “nadam” por toda cidade. Hoje são vistos trabalhos expressivos do artista em toda cidade de São Paulo e alguns lugares no exterior.

Envolvido com a arte há mais de 10 anos, o paulistano é influenciado pelas ruas de São Paulo, cidade a qual inspirou sua arte e estilo de vida. Produzindo trabalhos em muros, telas, e diversos suportes, já foi convidado para grandes projetos tanto no Brasil quanto no exterior.

Guilherme Asthma (São Paulo). Artista visual formado em Design de Animação pela Universidade Anhembi Morumbi, com diversos cursos relacionados à área de desenho e arte na Quanta Academia de Artes, Méliès – Faculdade Criativa, entre outros workshops e mentorias.Participou de diversos projetos nas áreas de publicidade, séries de TV, animações e games, atuando na área de ilustração e direção de arte.Já ilustrou para nomes como Disney, Nestlé, Uber, Globo, Ford, Ambev, 3M, Pepsico, entre outras grandes marcas.Em paralelo, sempre apostou na produção de material autoral, fazendo graffiti nas ruas há mais de 14 anos, presente em eventos ligados ao tema, mutirões, trabalhos coletivos e painéis solo.Mais recentemente estendeu suas pinturas para as telas e galerias, participando de diversas exposições e mostras, além de publicações de livros e quadrinhos independentes.Desde então, segue produzindo novos projetos e acreditando na importância de contar histórias

Bromou (Palmas). Natural do Rio de Janeiro, cresceu em Palmas (TO) onde vive e trabalha como ilustradora e muralista. Iniciou no graffiti em 2018 e desde então retrata suas percepções sobre o cerrado e o estilo de vida nortista. Ilustra momentos em que a natureza e a cidade se encontram através de seus murais coloridos. Graduada em arquitetura e urbanismo, hoje busca ressignificar o espaço urbano utilizando a arte de rua como sua principal ferramenta.

Dolores Esos Dolores (Rio de Janeiro). Há 4 anos; além de telas, madeira, papeis e plataformas digitais, descobriu o graffiti e desde então abriu um novo universo de produções e novas escalas, alcançando não só alturas como podendo proporcionar arte ao grande público que está nas ruas. Seu estilo é quase um retrato de sua trajetória. As causas sociais são temas muito presentes em suas obras e o feminino também costuma ser muito explorado principalmente nos trabalhos ao ar livre, com a presença de figuras de mulheres potentes. Dar ao feminino essa conquista quase que literal dos espaços na sociedade machista que tanto priva as mulheres do sei direito existencial de ser e estar. Ser o que se quer ser e estar onde quiser estar.

___

Jacuba Festival de Grafitti Sessions – 2ª Edição
Quando: 27 e 28 de fevereiro, das 9h às 17h
Onde: Setor Cultural, Rua Graciliano Ramos, 280. Jardim Amanda I, Hortolândia (SP)
Instagram: @jacubagraffiti

Importante: A ação seguirá todos os protocolos sanitários, com distanciamento entre os artistas, uso de máscaras e disponibilização de álcool em gel, os mesmos cuidados devem ser seguidos pelo público.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
OfertaMelhores No. 1
Conjunto Especial Gourmet Red Premium, Mondial, KT-74
  • Espremedor com jarra de 1, 25L
  • Liquidificador com 10 velocidades + pulsar
  • Batedeira com 2 tigelas extra grande
  • Produto com tensão 127 V
Melhores No. 2
Liquidificador Turbo , 900W, Copo de 2,7L, 127V, Preto, Mondial -L-900 FB.
  • 900W de potência:Potente no preparo de receitas como gelo, frutas congeladas, sucos , vitaminas, bolo, sopas, tortas e patês.
  • Copo de 2,7L ULTRARRESISTENTE:Copo resistente a quedas e riscos, e não pega cheiro. Prepara grandes quantidades de sucos, vitaminas e receitas
  • 5 velocidades + pulsar:A função “pulsar” do liquidificador l-900 é velocidade máxima - mistura de forma rápida alimentos pastosos como grão de bico, papinhas de bebê, cremes e Smoothies.
  • Função auto limpeza:Auxilia na limpeza do copo do liquidificador e, em especial, as suas lâminas. Para isso, encha o copo até metade com água e um pouquinho de detergente. Depois, aperte o botão pulsar alguns vezes e pronto!
  • Filtro:Entra a fruta coa e sai o suco ou molho filtrado. O filtro retira toda a semente deixando seus sucos prontos para serem tomados.
Melhores No. 3
Mondial NV-15-6P FB Ventilador Maxi Power, 3 Velocidades, 30cm, 6 Pás, Preto
  • 6 pás
  • 3 velocidades
  • Grade removível para limpeza
  • Uso em mesa ou parede
  • Inclinação regulável
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares