Connect with us

TV, Cinema e Teatro

Cobra Kai é apenas mais uma série nostálgica?

Portal Hortolândia

Publicado

em

Cobra Kai teve uma trajetória interessante desde seu ‘nascimento’. Começou sendo produzida pelo YouTube Red e, atualmente, ganhou força e prestígio com o selo Netflix. Já são três temporadas e 30 episódios (sendo que o sinal verde para a sequência já está confirmada).

            Muito mais do que apenas um programa nostálgico, o roteiro dá uma gama abrangente para dialogar com a geração antiga – que acompanhou a trilogia de Daniel San – e com os mais novos. Um exemplo disso são as linhas narrativas, pois mesmo que se entrelacem, têm características e até ritmos próprios.

            E a química entre Ralph Macchio, interprete de Daniel LaRusso e Frank Zabka, que vive John Lawrence, permanece irretocável. Tirando as devidas proporções e parafraseando o Coringa de Heath Ledger, são ‘inimigos’ que se complementam.

            Falando nisso, os responsáveis tiveram o cuidado de criar (ou manter) situações e personalidades que nos façam entender que ninguém é totalmente bom ou ruim e todos internalizam traumas e alegrias que estão refletidos em suas atitudes.

            É óbvio que Cobra Kai tem suas limitações, exageros e facilitações. Especialmente na Terceira Temporada, onde ação e consequência são levadas ao extremo – aquela sequência de Daniel no Japão mostra o quanto podem forçar a barra nas ‘coincidências’.

O ELENCO JOVEM

            Miguel, Samantha e Robby são os pilares deste elenco jovem. Mas há um desbalanceamento por aqui, pois, Xolo Maridueña, interprete de Miguel, é cativante e equilibra humor com momentos dramáticos com naturalidade.

            Já Mary Mouser e Tanner Buchanan (vivendo os outros dois personagens citados, respectivamente), não extraem ou constroem a relevância necessária. A insistência de um triângulo amoroso também poderá incomodar.

            Atente-se para nomes como Jacob Bertrand (Falcão), Gianni DeCenzo (Demetri) e Nichole Brown (Aisha).

SENHOR MIYAGI

            Se deram um espaço para os retornos de John Kreese, interpretado pelo veterano Martin Kove, e para Eli, a estonteante Elisabeth Shue (que cena magnífica a deles no restaurante!), o Senhor Miyagi precisaria ser representado de alguma forma.

            Pat Morita, ator que até foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em Karatê Kid – A Hora da Verdade, faleceu em 2005, mas a aura do velhinho que ensina artes marciais para Daniel LaRusso está lá desde os primeiros minutos.

            Portanto, Cobra Kai é mais que nostalgia barata e prova que, se tiverem respeito e coerência, até as franquias que já nem precisariam de continuações ou prequels terão sua dose de evolução.

Por Éder Pessôa

Redator Freelancer

https://ederopessoa.wixsite.com/redatorfreelancer

TV, Cinema e Teatro

Quando La Casa de Papel e Stranger Things retornam?

Portal Hortolândia

Publicado

em

Todos ansiosos, todos curiosos e todos atentos para saberem quando La Casa de Papel e Stranger Things retornam para a grade da Netflix com suas novas temporadas.

            A série do Professor e seus parceiros de crime seguirá para a quinta e (até então) última temporada. Serão 10 episódios (e não 8, como eram as anteriores) e lançamento previsto para o segundo semestre.

            Só para ter uma ideia do sucesso, a 4ª temporada obteve mais de 65 milhões de espectadores. Com isso, se transformou na recordista de audiência em série não-inglesa.

            Já Stranger Things se prepara para a 4ª Temporada. Aliás, os fãs já estão sedentos por novos episódios, pois lá se vão quase dois anos de espera.

            Afetada pela Covd-19, as filmagens (que começaram em fevereiro de 2020) atrasaram e ainda estão acontecendo. Há rumores de que o lançamento pode ser no final de 2021 ou até no início de 2022.

            Além dos dois programas, a empresa revelou, há algum tempo, que tem planos de inserir novos filmes, séries, documentários e etc., a cada semana.

            Portanto, diversão não vai faltar!

Continue Lendo

TV, Cinema e Teatro

Fiuk vence prova do líder e super paredão é formado o por Camilla, Juliette e Gilberto no BBB

Portal Hortolândia

Publicado

em

Fiuk vence prova de resistência que elegeu o lider do BBB e o garantiu na Final do programa, mas tudo isto deve ser confirmada na noite dessa sexta-feira (30) no BBB 21.

Nesta noite também será confirmado o super paredão, desta vez formado por Camilla, Juliette e Gilberto. No domingo (2), um dos três será eliminado do reality show.

Por aproximadamente 11 horas de prova, Fiuk se classificou como o primeiro finalista do BBB 21. Gilberto foi o último a desistir da disputa.

Continue Lendo

TV, Cinema e Teatro

Vencedores do Oscar 2021

Portal Hortolândia

Publicado

em

Ontem (25), conhecemos os vencedores do Oscar 2021. Numa premiação que fugiu completamente do habitual e que chegou com dois meses de atraso, por conta da pandemia da Covid-19, quem saiu com a principal estatueta da noite foi o drama Nomadland.

            A maioria dos indicados estava presente no Union Station de Los Angeles, mas tivemos outros que ficaram em Londres, Paris, Praga e Sydney.

            Alguns pontos altos da celebração foram vistos nas nomeações da diretora Chloe Zhao e Anthony Hopkins. Primeira mulher asiática a conquistar o troféu e segunda a faturar a categoria de Melhor Diretor (a primeira havia sido Kathryn Bigelow por Guerra ao Terror) e ator mais velho a vencer, respectivamente.

            Logo no início, Regina King expôs que “se as coisas tivessem terminado diferente em Minneapolis, eu poderia ter trocado meus saltos por botas de marcha”, referindo-se à condenação de Derek Chauvin, ex-policial que assassinou George Floyd.

            Logo abaixo, seguem os vencedores de todas as categorias:

Melhor filme

Nomadland

Melhor direção

Chloé Zhao, de Nomadland

Melhor ator

Anthony Hopkins, de Meu pai

Melhor atriz

Frances McDormand, de Nomadland

Melhor ator coadjuvante

Daniel Kaluuya, de Judas e o messias negro

Melhor atriz coadjuvante

Youn Yuh-jung, de Minari

Melhor filme internacional

Druk – Mais uma rodada, Dinamarca

Melhor roteiro adaptado

Christopher Hampton e Florian Zeller, por Meu pai

Melhor roteiro original

Emerald Fennell, por Bela vingança

Melhor figurino

Ann Roth, por A voz suprema do blues

Melhor trilha sonora

Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste, por Soul

Melhor animação

Soul

Melhor curta de animação

Se algo acontecer… te amo

Melhor curta-metragem de ficção

Dois estranhos

Melhor documentário

Professor polvo

Melhor documentário de curta-metragem

Collete

Melhor som

Nicolas Becker, Jaime Baksht, Michelle Couttolenc, Carlos Cortés e Phillip Blath , por O som do silêncio

Melhor canção original

Fight for you, de Judas e o messias negro

Melhor cabelo e maquiagem

Sergio López Rivera, Mia Neal e Jamika Wilson, por A voz suprema do blues

Melhores efeitos visuais

Andrew Jackson, David Lee, Andrew Lockley e Scott Fisher, por Tenet

Melhor fotografia

Erik Messerschmidt, por Mank

Melhor edição

Mikkel E.G. Nielsen, por O som do silêncio

Melhor design de produção

Donald Graham Burt e Jan Pascale , por Mank

Continue Lendo

Populares