Connect with us

Mundo

Terra esgota capacidade de exploração de recursos naturais nesta segunda-feira

Portal Hortolândia

Publicado

em

A partir de hoje, 29 de julho, a população mundial está em débito com Terra. 


Isso significa, que nesta data, o mundo começa a consumir mais recursos naturais do que o planeta é capaz de fornecer, ou seja, a natureza não consegue se regenerar até o fim do ano. E esse déficit pode trazer consequências desastrosas, como explica a especialista em conservação da WWF Brasil, Renata Camargo.

O cálculo do déficit começou a ser feito em 1970, quando a virada ecológica ficou marcada para o dia 29 de dezembro do mesmo ano.

De lá para cá, a data se deu cada vez mais cedo ao longo dos anos. Com isso, a dívida com o planeta vem aumentando, já que estamos entrando no vermelho cada vez mais próximo do início do ano.

Mas o que é pegada ecológica? E biocapacidade?

Entender esses conceitos é fundamental para compreender que de forma os juros desse cheque especial podem impactar na nossa vida.

A pegada ecológica é a área consumida da Terra para produzir tudo que vem do solo, água, do ar, energia do Sol, das florestas, e que são gastos pela população de um determinado país.

É ela que está ligada diretamente aos nossos hábitos de consumo, como detalha Renata Camargo. 

Já a Biocapacidade é a quantidade de recursos naturais que a terra tem a capacidade de gerar e de regenerar – ou seja – quanto maior a pegada ecológica de uma população, menor a sua biocapacidade.

Mas você deve estar se perguntando: Eu posso fazer alguma coisa para ajudar a reduzir essa dívida ecológica? Sim.P ara isso, basta mudar alguns hábitos – entre eles – a forma como você gasta água, consome energia, alimentos e até roupas.

O uso racional desses recursos é capaz de reduzir a sobrecarga sobre os recursos naturais, já que o consumo desses itens tende a diminuir.

Se conseguirmos mudar costumes ao ponto de impactar positivamente no cálculo da virada ecológica, adiando em 5 dias a cada ano a sobrecarga da Terra, em menos de três décadas estaremos dentro daqueles limites do Planeta estabelecidos lá em 1970.

fonte ebc

Mundo

China reporta surto de gripe aviária

Portal Hortolândia

Publicado

em

A China reportou neste domingo (2) um surto de gripe aviária H5N1 na província central de Hunan, próximo ao epicentro do novo coronavírus, que causou 304 mortes e paralisou o país.

O surto ocorreu em uma propriedade rural no distrito de Shuangqing, cidade de Shaoyang e matou 4,5 mil das 7.850 galinhas da propriedade. As autoridades locais abateram outras 17.828 aves nas proximidades, após o surto, segundo um comunicado do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China.

Não foram relatados casos de infeção humana pelo vírus H5N1 em Hunan.

O surto surge no momento em que as autoridades chinesas tentam travar a propagação de um novo coronavírus, que causou 304 mortos e mais de 14 mil infetados no país, e que foi inicialmente detectado em dezembro passado, em Wuhan, capital da província de Hubei, que faz fronteira com Hunan.

A gripe aviária causa doenças respiratórias graves em aves e é contagioso entre seres humanos. O vírus foi detectado pela primeira vez em 1996 em gansos na China e é letal para as aves.

A possibilidade de transmissão da gripe aviária entre seres humanos é baixa, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A maioria das infecções humanas por H1N5 surge após contacto prolongado e próximo com aves infectadas.

No entanto, a gripe aviária tem uma taxa de mortalidade superior a 50%, muito acima da síndrome respiratória aguda grave (SARS), também conhecida como pneumonia atípica, e que tem uma taxa de mortalidade de 10%, ou o novo coronavírus, que tem uma taxa de 2%, até agora.

Entre 2003 e 2019, a OMS relatou um total de 861 casos confirmados de H5N1 em humanos, em todo o mundo, entre os quais 455 morreram. Na China, houve 53 casos humanos de infecção por gripe aviária, nos últimos 16 anos, e um total de 31 mortos.

O novo coronavírus causou hoje o primeiro morto fora da China, um chinês de Wuhan que estava nas Filipinas.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há casos de infecção confirmados em 24 outros países, com novas notificações na Rússia, Suécia e Espanha.

Emergência Internacional

Na quinta-feira (30), A OMS declarou estado de emergência de saúde pública de âmbito internacional (PHEIC, na sigla inglesa) por causa do surto do novo coronavírus na China.

Vários países, incluindo Portugal, já efetuaram o repatriamento dos seus cidadãos de Wuhan, cidade que tem 11 milhões de habitantes e que foi colocada sob quarentena, na semana passada, com saídas e entradas interditadas pelas autoridades durante período indefinido.

Nos últimos dias, diversas companhias aéreas suspenderam os voos com a China. Rússia, Coreia do Norte e Vietnã fecharam as fronteiras com o país, enquanto alguns países pararam de emitir vistos para cidadãos chineses.

fonte ebc

Continue Lendo

Mundo

China constroi hospital em 10 dias para combater surto de vírus

Redação

Publicado

em

Por

A China está construindo dois hospitais em Wuhan, cidade epicentro do surto coronavírus. O primeiro dos hospitais tem previsão de inauguração na próxima segunda-feira(3), apenas dez dias após o início das obras.

O uso de construções pré-fabricadas para abrigar as centenas de leitos é o motivo da agilidade, assemelhando-se ao um “LEGO”, conceito se baseia em partes que se encaixam permitindo muitas combinações.

O ritimo de contrução acelerado, com trabalhos dia e noite, também contribui para a entrega acelerada dos hospitais.

Continue Lendo

Mundo

EUA desenvolve vacina que pode “brecar” propagação do coronavírus

Portal Hortolândia

Publicado

em

O coronavírus, já infectou quase 8 mil pessoas em vários países e matou quase duas centenas de pessoas. Se tudo correr bem, dentro de poucos meses uma vacina desenvolvida pelos EUA poderá começar a ser testada.

O laboratório da farmacêutica Inovio, na cidade de San Diego, na Califórnia, é neste momento um dos locais onde a vacina está sendo desenvolvida. Os cientistas da Inovio esperam ter o produto pronto para ser testado em humanos no início do verão e já lhe deram um nome: “INO-4800”.

Apos os chineses divulgarem o código genético do vírus ajudou os cientistas a determinar a origem, as mutações que pode sofrer à medida que o surto se desenvolve e a perceber a melhor forma de proteger a população mundial do contágio.

Da última vez que um vírus semelhante surgiu, em 2002 – a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) -, a China demorou a partilhar informações com o mundo e, por isso, a epidemia já estava perto do fim quando uma vacina foi desenvolvida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), uma das entidades que participam da procura global por uma vacina que combata o coronavírus, diz que não existem garantias de que qualquer um dos projetos em desenvolvimento seja suficientemente seguro e eficaz para que possa vir a ser utilizado.

Continue Lendo



Max Milhas