Connect with us

Nossa Cidade

2º roteiro “Sabores de Hortolândia” movimenta mais de R$ 4 milhões no setor gastronômico da cidade

Prefeitura

Publicado

em

A 2ª edição do roteiro “Sabores de Hortolândia”, realizada pela Prefeitura, se consolida como uma importante ação para fortalecer o setor gastronômico da cidade. De acordo com a estimativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho,Turismo e Inovação, neste ano, o guia movimentou R$ 4.400.000,00 nos 110 estabelecimentos inscritos no roteiro durante o período de votação, que neste ano foi entre os dias 15/10 a 15/11, 70% a mais que na primeira edição. Ainda pela estimativa, foram servidas 124 mil refeições. Na votação deste ano foram computados 33.117 votos.

Em razão do período de votação deste ano ter sido menor, 30 dias, a economista da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Alessandra Rosa, explica que, proporcionalmente, o valor estimado deste ano é 70% maior do que o do ano passado. O valor estimado na 1ª edição do roteiro foi de R$ 5.200.000,00, mas o período de votação foi maior, dois meses.  

Para calcular a estimativa, a economista explica que foram levados em conta o número de votos deste ano, a periodicidade de visitas dos consumidores em estabelecimentos de cada uma das seis categorias da premiação. O cálculo inclui, ainda, a média ponderada do valor de refeição de cada categoria: restaurantes R$30,00; culinária oriental R$70,00; bares e choperias R$50,00; pizzarias R$45,00; lanchonetes e hamburguerias R$30,00; e padarias, cafés e confeitarias R$20,00. O evento de premiação da 2ª edição do roteiro foi no dia 26 de novembro.

Para uma das proprietárias do estabelecimento Flamy Doces e Delícias, Miriam Cristina Correa Teixeira, vencedor da categoria padarias, cafés e confeitarias, o roteiro contribuiu para aumentar o movimento na loja e o faturamento. “A nossa estimativa é que, com o roteiro, tivemos um aumento de 15% no número de consumidores. Já o faturamento cresceu entre 7% e 8%”, calcula Miriam. 

Já um dos proprietários do estabelecimento Bete Guindola, Anderson Cardoso, vencedor na categoria restaurantes, acredita que o roteiro contribui para dar mais visibilidade aos estabelecimentos inscritos. “Com a 2ª edição, o roteiroficou mais conhecido. Para nós, a premiação ajudou a sermos mais reconhecidos pelos consumidores. Acredito que o efeito pós-premiação vai se refletir no aumento do faturamento, pois isso vai aguçar a curiosidade das pessoas para virem até nosso estabelecimento”, analisa Anderson. 

A 1ª EDIÇÃO

A 1ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia” foi lançada pela Prefeitura, nos formatos impresso e digital, em novembro de 2018. O objetivo da publicação é apresentar e valorizar o setor gastronômico do município e, com isso, estimular a população a consumir no comércio local.

A Prefeitura realizou, em fevereiro deste ano, a cerimônia de premiação da 1ª edição. Os vencedores foram o restaurante Saizen Sushi (1º lugar), Faminto´s Burguer (2º lugar) e o restaurante Sushizeiros (3º lugar). De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, na 1ª edição do roteiro foram computados 4.000 votos.

PIC

O roteiro “Sabores de Hortolândia” é uma ação que integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura, programa que prevê investimentos de cerca de R$ 400 milhões para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social, humano e econômico para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras, serviços e ações em todas as áreas. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura alerta: 39 moradores estão em UTIs. Veja a estatística:

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segundo a Prefeitura de Hortolândia, relatório de hoje (03) requer muita atenção, onde consta 33 pacientes em UTIs fora do Município e 06 pacientes em Hortolândia no HMC.

Total de 39 pacientes da cidade internados em UTIs. Ontem eram 31 são 09 novos casos de ontem para hoje.

Ontem (02), a prefeitura de Hortolândia (SP) havia confirmado mais duas mortes por Covid-19, totalizando 35 óbitos de moradores pela doença. Além disso, chegou a 638 casos confirmados, 52 a mais do que o boletim do dia anterior.

Segue o relatório dessa sexta (03/07):

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia cria comissão para mapear afroempreendedores do município

Prefeitura

Publicado

em

Hortolândia tem agora uma comissão para mapear os afroempreendedores do município. A novidade foi apresentada pela Prefeitura no lançamento dos programas “Afroempreendedorismo” e “SOS Racismo”, nesta quinta-feira (02/07). Em razão da pandemia do Coronavírus, para evitar aglomeração, o evento foi on-line, com a participação de 80 pessoas, dentre elas, o prefeito Angelo Perugini. 

Também participaram do lançamento a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet; o diretor do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo, Amarantino Jesus de Oliveira, o Tino Sampaio; o vereador Paulo Pereira Filho, o Paulão; o coordenador Estadual da Reafro (Rede Brasil Afroempreendedor), Rafael Pinto; e o professor extensionista e economista do Observatório da PUC (Pontifícia Universidade Católica) Campinas, Paulo Oliveira. 

O prefeito destacou que o município nasceu para dar oportunidade às pessoas que não eram vistas. “Esta terra é de todos. No espírito da emancipação da cidade, queremos que o empreendedor negro também tenha sua emancipação econômica e seu espaço garantido, na colheita dos frutos deste trabalho. A riqueza do nosso país nunca foi compartilhada de forma justa. Por isso, ainda há um longo caminho a ser percorrido de reparações históricas. A Prefeitura quer dar a sua contribuição para que esta jornada seja menos penosa e mais curta para o afroempreendedor de nossa cidade. A política pública deve servir para construir pontes e derrubar muros. Nós colocaremos muito esforço nesta iniciativa para reconhecer a grande contribuição que o afroempreendedorismo já dá para a nossa cidade”, destacou Perugini. 

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, a comissão terá o objetivo de mapear afroempreeendedores em atividade no município. Também caberá ao grupo o papel de receber e discutir demandas de afroempreendedores da cidade. A comissão é formada por seis representantes do poder público e seis representantes da sociedade civil. 

“O Programa Afroempreendedor é muito importante para nosso município. Visa derrubar muros e construir pontes para a liberdade econômica e o empoderamento do empreendedor negro e da empreendedora negra, capacitar, gerar novos negócios, melhorar o ambiente de negócios, dar acesso ao crédito, divulgar marcas desse segmento, garantindo autonomia ao afroempreendedor. O Governo Angelo Perugini, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação tem a oportunidade de fomentar essa discussão junto à sociedade, em parceria com a Reafro e a Puccamp. Esta data fica registrada como um marco na cidade de Hortolândia, que lança o projeto por meio de uma plataforma online e, mesmo na pandemia, conseguimos atingir 80 participantes de diferentes segmentos do nosso município”, destacou a secretária. 

Para um dos integrantes da comissão, o músico Marcel Rogério Campos da Silva, o programa é o pontapé inicial para fomentar o afroempreendedorismo na cidade. “O evento de lançamento foi produtivo e teve presença expressiva de pessoas. A ideia do programa está sendo bem aceita, porque estimula o afroempreendedorismo e, com isso, reverte em benefício para a própria cidade. A partir de agora, é trabalhar para que ele se desenvolva”, destacou o empreendedor. 

“SOS RACISMO”

O evento também marcou o lançamento do programa “SOS Racismo”, do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo. Por meio do programa, a Prefeitura busca garantir maior eficácia no atendimento e no encaminhamento para a eliminação de ações discriminatórias por motivo de cor, religião ou etnia. 

O programa contará com apoio técnico e administrativo do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, em parceria com o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Hortolândia, e será estruturado na Casa Quilombola (foto), localizada na rua Benedito Francisco de Faria, 467, no Remanso Campineiro. O atendimento poderá ser realizado presencialmente ou por telefone (19) 3897-1126, das 9h às 15h. 

O diretor do órgão, Amarantino Jesus de Oliveira, destacou que o evento foi muito proveitoso por ter contado com a participação de um público qualificado. “Antes de ser um espaço para receber denúncias, o objetivo maior do programa é ser um espaço de acolhimento e foi isso que trabalhamos no evento. A cidade está bem avançada em suas políticas públicas e serviços oferecidos. Trabalhamos em um contexto bem ampliado, com um viés da economia, da cultura afirmativa, na autoestima, no social, na identidade e com envolvimento de outras secretarias municipais para realizar um atendimento multidisciplinar. Por meio do programa, estamos construindo uma política pública muito estruturada que vai proporcionar resultados sólidos e palpáveis para o município”, salientou Amaratino. 

Para a presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Mãe Eleonora Alves, o programa representa um ganho para o município. “Mais do que propor uma discussão, o ‘SOS Racismo’ é uma ação efetiva e de mudança que irá atuar pela população preta que não tem representatividade e voz. O racismo é um problema sério. Ele mata, exclui”, destacou Mãe Eleonora.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Trânsito de veículos é liberado no Viário Santa Fé

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia liberou, no início da tarde desta sexta-feira (03/07), o tráfego de veículos no Viário Santa Fé. A nova obra realizada pela Administração Municipal encurta distâncias e integra diversos bairros da cidade. Após a liberação, já é possível a circulação de automóveis na rotatória no Jd. Santa Clara do Lago II. O novo complexo de integração de bairros inclui também uma rua na região atrás da Confibra e a ponte sobre o Lago da Fé, aberta ao tráfego nesta quinta-feira (02/07).

Com pintura e sinalização adequadas, ao todo, são mais de 1,5 km de ruas asfaltadas, ligando os bairros da região do Jd. Santa Fé, como Jd. Santa Clara do Lago I e II, Jd. Interlagos, Villagio Guiraldelli, Jd. Campos Verdes, Jd. Nova Alvorada, Pq. Gabriel, Jd. Novo Cambuí e Jd. das Figueiras.

Novos acessos facilitam a mobilidade urbana na cidade

Parte do complexo viário, a ponte recém-inaugurada tem 170 metros de extensão. Apesar de o Parque Lago da Fé contar com calçada para pedestres no entorno, sem ela não era possível a travessia de veículos.

Já a nova rua conta com ciclovia e calçada para pedestres, além de iluminação em LED. O acesso ao viário se dá por meio da rotatória, localizada na entre as ruas Bolívia (Jd. Santa Clara do lago II), Edivaldo Diogo da Costa (Villagio Ghiraldelli) e Rio Tapajós (Jd. Interlagos), sentido Jd. Nova Alvorada.

“Este novo complexo construído pela Prefeitura é importante para facilitar os deslocamentos pela cidade, atraindo empreendimentos, indústrias, trazendo recursos e desenvolvendo cada vez mais Hortolândia”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

PIC

O complexo viário na região do Jd. Santa Fé faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado pela Prefeitura para estimular o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta recursos financeiros da iniciativa privada, dos governos estadual e federal.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares