Connect with us

Nossa Cidade

Alunos do Centro de Educação Musical Municipal aprovam didática usada nas aulas online

Prefeitura

Publicado

em

Há 26 anos, a Prefeitura de Hortolândia oferece à população hortolandense cursos gratuitos de música. Eles são ministrados no CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), órgão vinculado à Secretaria de Cultura. Neste ano, por conta da COVID-19, os professores precisaram se reinventar para oferecer aulas online. Os alunos aprovaram a iniciativa e a didática utilizada, que disponibiliza acompanhamento personalizado e exercícios teóricos e práticos.

As aulas individuais são realizadas utilizando o aplicativo WhatsApp e, as aulas em grupo, por meio da plataforma Zoom. Mesmo com o distanciamento social, os alunos conseguem interagir com os seus professores e colegas de curso e, assim, é possível dar sequência ao conteúdo iniciado presencialmente.

A aluna de flauta transversal, Emily Angelo de Oliveira, que frequenta as aulas há nove anos, conta que ficou receosa no começo, mas se ajustou ao novo modelo. “Eu acredito que a maior vantagem das aulas online é poder tirar as dúvidas e continuar em contato com os professores e matérias, o que me permite continuar evoluindo”, destaca.

Neste modelo de aula, a frequência dos alunos é acompanhada por meio de “prints”, isto é, a captura das telas dos celulares dos professores. Segundo a Secretaria de Cultura, o número de faltas e evasão, que era maior nas aulas coletivas teóricas, surpreendentemente diminuiu neste período.

O retorno dos aprendizes ao material enviado pelos professores também acontece online. Deste modo, eles recebem acompanhamento e podem tirar as dúvidas. Os alunos enviam um vídeo aos professores, uma vez na semana. “Achei boa a didática usada. Estudamos além da teoria. Nós trabalhamos a prática e com as gravações de vídeos, o professor pode analisar melhor o desempenho e dar uma devolutiva aos alunos”, ressalta Luiz Henrique Migliossi Duque, que começou a estudar saxofone aos oito e hoje já tem 15 anos de idade.

Mesmo com as aulas online, o grupo sente falta do contato presencial. Segundo a aluna de percussão, Jeniffer de Moura Gonçalves, que faz aulas há quatro anos, a saudade é grande. “O ponto positivo é que continuamos a aprender, mesmo à distância, mas sinto falta de estudar na estrutura do centro de educação, de todos os concertos e apresentações e, claro, de rever meus amigos”, disse.

“Planejar, garantir conteúdo e aplicar as atividades demandaram adaptações na rotina dos nossos profissionais e hoje comemoramos este avanço. A aprovação dos alunos proporciona motivação para toda a equipe seguir em frente na produção e aperfeiçoamento de conteúdos. Nossos agradecimentos aos aprendizes pelo comprometimento com as atividades culturais. Vamos juntos vencer os obstáculos e continuar ampliando as ações musicais”, afirmou a secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini.

CEMMH

Atualmente, o CEMMH oferece cursos para 11 diferentes instrumentos, sendo Flauta Transversal, Oboé, Fagote, Clarineta, Saxofone, Trompete, Trompa, Trombone, Bombardino, Tuba, Percussão e Iniciação Musical. O programa dos cursos prevê que os alunos participem de aulas teóricas coletivas e aulas coletivas e individuais de instrumentos. Além disso, podem vir a participar dos diversos grupos de câmara, como Madeira Brasil, Da Campana Pra Fora, Sopro de Prata, Turuntuntun e Vibrasax, da Banda Experimental e até da Banda Municipal.

O CEMMH, que fica localizado no Jd. Santa Cândida, está com as atividades suspensas em atendimento ao decreto municipal 4.368/2020, em razão da pandemia do Coronavírus.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Comércios de Hortolândia podem voltar a fechar

Redação

Publicado

em

Por

O governador João Dória deve anunciar amanhã (03/07) que a região de Campinas vai retroceder para a fase vermelha do Plano São Paulo, quando só o funcionamento de atividades essenciais, afetando o funcionamento atual do comércio em Hortolândia.

O motivo é o aumento de mortes pela covid-19 e a pressão sobre a demanda por leitos hospitalares nas 20 cidades que compõem a RMC.

A região, atualmente se encontra na Fase Laranja do plano de retomada da economia do Governo do Estado e, dependendo dos números computados nesta sexta-feira, poderá voltar para a fase vermelha.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia confirma mais uma morte por Covid-19

Portal Hortolândia

Publicado

em

A prefeitura de Hortolândia confirmou na noite desta quinta-feira(2) mais uma morte por covid-19 na cidade. Com essa a cidade chega no número de 34 óbitos.

O paciente tinha 38 anos e foi internado na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia no dia 25/06, mesmo dia em que foi colhido o exame para Covid-19. O resultado do exame foi recebido no dia 01/07.

O paciente, que tinha outras comorbidades, faleceu no dia 27/06.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Concluída etapa de sinalização viária no Jd. Nossa Senhora de Fátima

Prefeitura

Publicado

em

Chegou ao fim a etapa de reforço de sinalização viária e adequação no trânsito no Jardim Nossa Senhora de Fátima. O trabalho de pintura, realizado pela Prefeitura de Hortolândia, aconteceu na  rua Cícero Ramos Meira. No local, foram implantadas e pintadas duas lombadas e sinalizações, como zebrado amarelo, rotatórias e sinalização de “dê a preferência”.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, a ação objetiva organizar o trânsito e evitar o excesso de velocidade por parte dos motoristas, além de preservar a segurança de pedestres, já que o local é uma área residencial e muitas crianças utilizam a praça para brincar. O serviço acontece, diariamente, em diversas regiões da cidade e continuará na região do Jd. Rosolen, nos próximos dias.

Trânsito mais seguro dos últimos cinco anos

De janeiro a março deste ano, foram registrados três óbitos causados por acidentes nas vias de Hortolândia. Em maio, nenhum acidente fatal foi registrado na cidade. Os dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) apontam que o município cumpriu a meta estabelecida pelo Governo Estadual para o período. Segundo o Infosiga, Hortolândia também registra os menores índices de violência no trânsito desde 2015, quando o órgão passou a disponibilizar as estatísticas, por meio do site oficial da entidade.

O pacote de medidas para reduzir os acidentes de trânsito, criado pela Prefeitura de Hortolândia, em 2017, inclui o reforço na sinalização, instalação de radares para fiscalização, que funcionam desde janeiro do ano passado, e ações educativas com motoristas e a comunidade em geral.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares