Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Após reforma, CRAM aprimora atendimento a vítimas de violência

Prefeitura

Publicado

em

 

Todos os meses, em média, 45 mulheres, moradoras de Hortolândia, vítimas de violência doméstica, buscam a Prefeitura, em busca de ajuda para suas dores. A porta que se abre para elas é a de um serviço especializado, humano, acolhedor e, a partir de agora, ampliado e aprimorado. Trata-se do CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica) “Débora Regina Leme dos Santos”, órgão da Secretaria de Governo, vinculado ao Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, criado em 2017 pelo prefeito Angelo Perugini, cuja sede, no Jardim das Paineiras, acaba de passar por reforma e ampliação. A cerimônia de entrega da obra foi realizada na tarde desta sexta (24/05), com a presença do prefeito, de moradores, vereadores, secretários municipais, representantes da Polícia Civil, da OAB-Hortolândia (Ordem dos Advogados do Brasil) e do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher). 

Publicidade

O CRAM funciona na Rua Alberto Gomes, 18, na Região Central, atrás do Open Shopping. Além do atendimento presencial, vítimas de violência podem buscar informações e apoio por meio dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou 3819-6298 (CRAM). O evento integra a programação festiva que celebra os 28 anos de emancipação de Hortolândia, comemorada no último dia 19 deste mês.

Para o prefeito Angelo Perugini, mais que um ato concreto, a obra tem um valor simbólico, de respeito, e representa o caráter de um projeto de cidade. “A reforma e ampliação do CRAM é mais um gesto que a Administração faz de respeito com as pessoas. A pessoa que procura este espaço é a mulher agredida, que está muito humilhada, ela precisa de acolhimento e respeito. Vai encontrar uma casa muito limpa e asseada, muito preparada e uma equipe com o sentimento e a mão no coração que vai dar o apoio completo para ela. Aqui a gente salva vidas, porque não deixamos que uma mulher seja agredida, violentada, sem ter um apoio, um acompanhamento. Aqui é um local que em que a mulher, o feminino é respeitado”, ressaltou Perugini.

Após o ato solene, os presentes entraram para conhecer as benfeitorias feitas no prédio. Iniciada em março por servidores da Secretaria de Serviços Urbanos, a reforma recém-concluída inclui ampliação do estacionamento e da sala de atendimento psicológico, implantação de sala multiúso, com projetor e telão, destinada a treinamentos da equipe, reuniões e capacitações. O prédio ganhou identidade visual nova e também novo piso, ao todo 240 metros quadrados. Na área externa, surgiu um espaço de convivência ao ar livre, com bancos e mesa, embaixo das árvores. Agora, a sala de estar conta com cama e banheiro com chuveiro a fim de oferecer melhor acolhimento à mulher em busca de atendimento na unidade. Também foram feitas melhorias no paisagismo e realizada pintura geral, tanto na área externa quanto na interna, bem como colocação de quatro aparelhos de ar condicionado. Graças à parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, empresas locais doaram móveis novos para o prédio. 

Segundo o diretor do Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Amarantino Jesus de Oliveira (Tino Sampaio), a ampliação decorre do fato de que o espaço, antes compartilhado com órgãos da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, passou a ser utilizado exclusivamente pelo CRAM. As benfeitorias no prédio marcam os dois anos de existência do espaço. Neste período, a equipe multiprofissional, composta por assistente social, advogada, psicóloga, GMs (Guardas Municipais) e agentes administrativos, já realizou 787 atendimentos até o dia 22 deste mês, segundo a coordenadora Josefa Teixeira.

“No dia a dia, verificamos que o espaço era insuficiente e precisávamos da reforma. Aqui, fazemos uma ‘escuta qualificada’ da mulher, sem julgamento, para que ela mesma chegue à conclusão do que precisa fazer. Ela chega com marcas, fragilizada. Neste dois anos vimos que elas rompem o ciclo da violência, mas mantêm os vínculos com o CRAM. Voltam para mostrar que pintaram as unhas, o cabelo, que conseguiram trabalho”, revela Josefa. “A maioria chega em desespero, fragilizada, rasgada. Verificamos o que ela precisa: delegacia? hospital? IML (Instituto Médico Legal), se há caso de lesão corporal? precisa de local para passar a noite? Então, acionamos a rede de apoio. Nossa equipe acompanha esta mulher durante todo o atendimento, muitas vezes além do horário de funcionamento do CRAM, das 8h às 17h. Nós nos revezamos durante o final de semana em plantão 24h, por meio de um telefone corporativo sigiloso, conhecido pela rede de atendimento. É uma tarefa árdua, mas gratificante, pois algumas mulheres que atendemos tentaram até suicídio. Chegam em miserabilidade de sentido de vida, sem autoestima. Buscamos apresentar novos caminhos, escolhas que possam fazer”, complementa a advogada Lenita Sostena.

Durante o evento, a presidente do CMDM, Adriana Carvalho, secretária-adjunta de Segurança, destacou a importância de a cidade ter um espaço de atendimento a mulheres em situação de violência. “Este é um dia de grande conquista para as mulheres de Hortolândia, que começou quando o prefeito criou este espaço, cada vez mais qualificado e humanizado no serviço de acolhimento. Acolhimento em situações em que a mulher está tão fragilizada. Um atendimento especializado, que contempla a prevenção primária, capacitando seus servidores; secundária, quando a violência está na iminência de acontecer; e terciária, quando já aconteceu. Um trabalho em rede, em estruturação no município, que envolve diversas secretarias: Segurança, com a Guarda Municipal, Desenvolvimento Econômico, Saúde, entre outras. É um desafio o trabalho em rede para romper o ciclo de violência”, afirmou ela. 

De acordo com Tino Sampaio, “as benfeitorias visam a acolher a mulher de modo ainda mais qualificado, criando um espaço de acolhimento, com sala de estar, um espaço maior e serviço ainda mais humano e acolhedor”.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Hortolândia apresenta nova queda de aglomeração de pessoas e perturbação do sossego neste final de semana

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segundo a Prefeitura, o final de semana em Hortolândia apresentou o menor número de ocorrências ligadas à perturbação do sossego e aglomeração de pessoas do ano. Da noite de sexta-feira ao domingo (18 a 20/09), as equipes da Guarda Municipal e do Setor de Fiscalização da Prefeitura realizaram 14 atendimentos. Este foi o menor número de registros feitos pela Operação Saturação, desde o início da pandemia do Coronavírus. O trabalho acontece em todas as regiões da cidade e tem o objetivo de evitar aglomeração de pessoas e perturbação do sossego, além de fiscalizar o comércio para o funcionamento regular das atividades.

No entanto, de acordo com a Secretaria de Segurança, durante a operação deste final de semana, foi registrada uma aglomeração com aproximadamente 400 pessoas no Jardim Amanda. No local, foram aplicadas duas multas de perturbação do sossego. Também foram recolhidos um veículo e uma motocicleta. A GM intensificou o patrulhamento para evitar que o mesmo problema se repita nos jardins Nossa Senhora Auxiliadora e Boa Esperança.

Publicidade

“Desde janeiro, foram registradas 2.476 ocorrências ligadas à perturbação do sossego e aglomeração de pessoas. De março até agora, desde quando começou a pandemia do Coronavírus, foram 2.083 atendimentos”, explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena.

Hortolândia permanece na “fase amarela” do Plano São Paulo de reabertura gradual e consciente das atividades, do Governo Estadual. Deste modo, continua proibida a realização de festas clandestinas, com aglomerações, em espaços públicos e privados, além de ações que perturbem o sossego dos munícipes.

Como denunciar

O munícipe que flagrar estas situações pode denunciar os infratores. Eles podem ser levados à delegacia. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 08000-111-580.

Os responsáveis por organizar festas clandestinas podem ser multados em até R$ 5.000,00, segundo as leis de perturbação do sossego. O local da confraternização poderá ser lacrado, alerta a Secretaria de Governo.

Orientação aos comércios

Desde o início da pandemia do Coronavírus, mais de 3,2 mil estabelecimentos comerciais foram fiscalizados e orientados, em todas as regiões da cidade, para o funcionamento correto, de acordo com as diretrizes do Código Sanitário do Estado de São Paulo. Os dados são da Secretaria de Segurança da Administração Municipal.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia comemora o Dia da Árvore com plantio de mudas na região do Jd. Novo Ângulo

Portal Hortolândia

Publicado

em

Mesmo com a pandemia do Coronavírus, o Dia da Árvore não passou em branco na cidade. Para comemorar a data, a Prefeitura de Hortolândia realizou, na manhã desta segunda-feira (21/09), o plantio de duas mudas de árvores, na Praça do Jd. Novo Ângulo.

A ação teve caráter simbólico para evitar aglomeração e a disseminação do vírus. Foram plantadas uma muda de Pau-brasil e uma de Lofântera. Participaram da ação agentes do Departamento de Educação Ambiental e dois moradores da região.

Publicidade

A muda de Pau-brasil foi doada pelo morador Raimundo Candido Neto. “Estou cultivando essa muda há algum tempo e meu sonho era plantá-la nessa praça. Eu me comprometo a acompanhar e cuidar do desenvolvimento da árvore”, contou o morador.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Densevolvimento Sustentável, com a ação simbólica desta segunda-feira, já foram plantadas na cidade, desde 2017, 68.387 mudas em diferentes regiões, dentre as quais Lagoa do Santa Clara, Jardim Santa Emília, entre outras.

Para a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira, a comemoração do Dia da Árvore tem como objetivo principal a conscientização e a sensibilização sobre a importância do plantio e da preservação das árvores. “A Prefeitura tem como uma das metas prioritárias o plantio de 100 mil mudas no período de quatro anos, visando ampliar a cobertura vegetal da cidade e, com isso, proporcionar sombra, atração da fauna, proteção do solo, embelezamento, melhor qualidade do ar e, consequentemente, melhor qualidade de vida para toda população”, destaca Eliane.

A secretária salienta ainda que os plantios realizados pela Prefeitura são feitos com técnicas e espécies arbóreas adequadas que não trarão transtornos futuros, oferecendo harmonia entre a convivência urbana e a natureza. “Precisamos intensificar os plantios, principalmente nas calçadas da cidade. Vale lembrar que a árvore é um ser vivo que merece nosso respeito, cuidados e a esperança de sustentabilidade para as futuras gerações”, destaca Eliane.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Busca ativa casa a casa combate criadouros do Aedes aegypti em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Em meio à pandemia do Coronavírus, a Prefeitura de Hortolândia se mantém vigilante no enfrentamento a outras doenças. Uma delas é a Dengue. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza visitas a residências nas regiões do Remanso Campineiro, Jardim das Paineiras, Jardim Santana, Parque dos Pinheiros, Jardim Mirante, Jardim Santa Clara do Lago I e II, e Jardim Villagio Ghiraldelli para fazer busca ativa de focos de criadouros do mosquito Aedes aegypti, causador da Dengue.

Nas visitas, os agentes da UVZ orientam moradores, distribuem panfletos explicativos e fazem busca ativa de possíveis focos do mosquito. Constatada a existência de criadouros, eles são eliminados durante a própria visita. “Caso sejam encontradas larvas do Aedes aegypti, os agentes coletam amostras das larvas para identificação em laboratório”, explica o veterinário do órgão, Evandro Alves Cardoso.

Publicidade

A Prefeitura salienta que a população também deve fazer sua parte e colaborar na prevenção e no combate ao mosquito. Uma atividade útil é limpar a casa e, assim, eliminar possíveis focos de criadouros de larvas do Aedes aegypti, que, além da Dengue, também causa Zika e Chikungunya.

Para isso, basta fazer algumas tarefas simples, tais como manter tampados tonéis, barris e caixas d´água, colocar telas em ralos e mantê-los limpos, deixar garrafas com a boca virada para baixo e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda.

Segundo a Secretaria de Saúde, 80% dos focos de Dengue estão nas casas. A UVZ salienta ainda que, com chegada do período de chuvas, a população deve reforçar esses cuidados.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares