Connect with us

Nossa Cidade

Caps-24h é inaugurado e reestrutura modelo de cuidado em saúde mental

Prefeitura

Publicado

em

 

Usuários do Caps (Centro de Artenção Psicossocial) Vida e seus familiares conquistaram, neste sábado (18/05), um novo modelo de cuidado em saúde mental: a Prefeitura de Hortolândia inaugurou o Caps 24h, com 10 leitos para acolhimento de pacientes em momentos de crise. A entrega das instalações acontece na data que marca o Dia Nacional da Luta Antomanicomial que, desde a década de 1980, mobiliza instituições em todo o país pelo fim das internações psiquiátricas. Por meio do atendimento que passa a ser oferecido no Caps Vida, a Prefeitura oferece hospitalidade noturna, com acompanhamento dos usuários por profissionais de enfermagem e acompanhamento psicológico durante o dia, com atuação de uma equipe multidisciplinar.

A inauguração do Caps 24h faz parte da programação do aniversário de Hortolândia, que completa 28 anos de emancipação, neste domingo (19/05). A ação integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), programa que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

Para a inauguração, os usuários atendidos na unidade, que funciona na rua João Cancian, nº 161, no Parque Ortolândia, pintaram a fachada do prédio com muitas cores, compondo um enorme mosaico no muro. “Esta fachada mostra bem como são as pessoas: cada uma de um jeito, de um tamanho diferente. Algumas saem do compasso. Mas todos fazem parte de uma mesma vida em sociedade e merecem o mesmo respeito e liberdade”, enfatizou o prefeito Angelo Perugini na cerimônia de inauguração.

“O Caps não prende as pessoas. Elas vêm aqui para realizar acompanhamentos e atividades terapêuticas quando desejam. Mas, se elas retornam, significa que se sentem bem aqui”, destacou a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi.

Atualmente, o Caps possui 432 usuários ativos nas diversas oficinas oferecidas, desde roda de conversa, caminhada, futebol, lian gong (ginástica chinesa), até a produção de pães e bolos para venda e obtenção de renda para os pacientes. Um dos usuários é o Fábio, de 42 anos, filho da dona Teresinha Maria da Conceição, de 71 anos. Moradora do Jd. Terras de Santo Antônio, ela lembra das várias internações psiquiátricas pelas quais o filho já passou. “Já teve vezes dele ficar mais de um mês internado. Hoje estou muito feliz com este Caps 24h porque, se ele precisar ser contido, estará perto de casa e da família”, comenta.

A coordenadora do Caps Vida, Jeni Rodrigues Teixeira, explica que a unidade funciona como uma casa, onde os usuários convivem, participam de atividades diversas e, à noite, repousam. “A oferta de hospitalidade noturna significa que eles não estarão num hospital, mas terão todo cuidado de enfermagem necessário para que descansem. O sono é reparador para as células nervosas”, afirma Jeni. “Temos três quartos com camas convencionais. Um deles tem uma cama hospitalar, caso seja necessário administrar soro. Mas a ideia é oferecer o conforto do lar”, enfatiza. Não é a toa que os quartos são apelidados de “aconchego”. Aliás, todos os ambientes do Caps receberam nomes carinhosos, escolhidos pelos próprios usuários, como “Parada Obrigatória” para a recepção, e “Onde o sol brilha” para a farmácia. “Os transtornos psiquiátricos são crônicos, ou seja não têm cura. Mas se não podemos curar, podemos cuidar. E, aqui, vamos cuidar com dignidade, humanidade e respeito”, observa Odete.

O Caps Vida 24h integra a Rede de Atenção Psicossocial de Hortolândia, assim como o Caps-I (Infantil) e o Caps-AD (Álcool e Drogas). As três unidades atendem de portas abertas, ou seja, não é necessário encaminhamento médico para procurar atendimento.

A Rede de Atenção Psicossocial tem apoio, ainda, das UBSs (Unidades Básicas de Saúde), onde há uma equipe multidisciplinar, composta por enfermeiros, agentes comunitários de saúde, técnicos de enfermagem e médicos, que auxiliam na estruturação do atendimento em saúde e acompanham os pacientes. Após o diagnóstico, os casos mais graves são conduzidos para o Caps, onde recebem tratamento, como terapias e oficinas, além de acompanhamento médico, terapia ocupacional, assistência social e psicológica.

Mês da Luta Antimanicomial

A Prefeitura de Hortolândia preparou para este mês de maio uma série de atividades de mobilização e debates sobre questões relacionadas à saúde mental, em razão do Mês da Luta Antomanicomial. A programação que tem como tema “Saúde Humanizada: Direito de Todos”, pode ser conferida abaixo.

A Luta Antimanicomial é lembrada todo dia 18 de maio, data que teve origem em 1987, com o Encontro dos Trabalhadores da Saúde Mental, ocorrido em Bauru, reunindo mais de 350 pessoas da área de saúde mental em busca de uma experiência de desinstitucionalização da psiquiatria. O tratamento psiquiátrico, até então, se concentrava em internações hospitalares. Como resultado desta e de outras mobilizações, a Reforma Psiquiátrica foi aprovada em 2001, através da Lei Federal 10.216. Isso significa que o atendimento aos pacientes com transtornos mentais passou a ser acompanhado por uma rede de atenção psicossocial, estruturada em unidades de serviços comunitários onde cada paciente tem sua vida livre, participando de atividades terapêuticas e de reabilitação, sempre acompanhados da família.

Confira abaixo o calendário de ações do Mês da Luta Antimanicomial:

 

Data

Atividade

Horário

Local

 

 

21/05/2019

 

Cinedebate + Cinepsi

Filme: O Solista

 

 

 

13h30 às 17

 

 

 

Salão UNASP

 

22/05/2019

 

Ateliê Artístico

 

08h30 às 12h

 

Praça Chico Mendes

 

 

23/05/2019

 

Dialogando com a Saúde Mental

Tema: A pessoa que sofre

 

13h30 às 17h

 

 

Auditório Paulo Freire

Rua: Euclides Pires de Assis, 150, Remanso Campineiro

 

 

28/05/2019

 

Cinedebate + Cinepsi

Filme: Nise: No coração a loucura

 

 

13h30 às 17h

 

Salão UNASP

 

 

 

29/05/2019

 

 

CELEBR(ação)

Um piquinique para celebrar a vida

 

 

09h as 12h

 

 

 

Jardim

(UNASP)

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Via fica interditada para a conclusão das obras

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Concessionária Rodovias do Tietê em Conjunto com a Prefeitura de Hortolândia, informam que a circulação de veículos na Rua Dr. Miguel Vieira Ferreira será interditada para a conclusão das obras de implantação do dispositivo do Km 5+000 da Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP 101), no trecho de Hortolândia.

A interdição está prevista para ser executada a partir de amanhã, segunda-feira, dia 06 de julho e a alteração de circulação de veículos no local será permanente. A Concessionária esclarece que, a Prefeitura de Hortolândia, através de sua Secretaria de Mobilidade, orientará e divulgará as alternativas de circulação em razão da nova configuração do viário municipal.

A circulação nas proximidades da Rua Dr. Miguel Vieira Ferreira merece cautela devido as alterações no tráfego municipal.

A obra em questão faz parte dos trabalhos de implantação do dispositivo do km 5+000 da rodovia SP 101, trazendo maior segurança, conforto e modernização aos usuários.

Concessionária Rodovias do Tietê / Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo

A Rodovias do Tietê faz parte do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, responsável pela manutenção e operação de 415 quilômetros de rodovias: Rodovia Marechal Rondon (SP 300), Rodovia Prof. João Hipólito Martins (SP 209), Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP 101), Rodovia Bento Antônio de Morais (SP 101), Rodovia Dr. João José Rodrigues (SP 113); Rodovia Comendador Mário Dedini (SP 308) e Contorno de Piracicaba – Rodovia Ernesto Paterniani (SPI- 162/308).

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Covid19: Estatísticas em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

A partir de 17/05, os casos de síndrome gripal sem coleta de exames estão excluídos dos boletins diários. Somente constarão no relatório, os casos em que são colhidos exames para diagnosticar pacientes contaminados pelo Coronavírus.

BOLETIM – CORONAVÍRUS (COVID-19)
HORTOLÂNDIA – 05/07

Casos notificados: 1781
Pacientes em investigação: 249
– Em Isolamento domiciliar aguardando exame: 204
– Em Internação na Unidade Respiratória – UPA Nova Hortolândia: 13
– Em Internação no Hospital Municipal Mário Covas: 3 (3 em UTI)
– Em Internação hospitalar fora do município: 29 (21 em UTI / 8 em enfermaria)

Casos confirmados: 731
– 70 pacientes em isolamento domiciliar
– 2 em Internação no Unidade Respiratória – UPA Nova Hortolândia
– 1 em Internação no Hospital Municipal Mário Covas (em UTI)
– 20 pacientes em internação hospitalar fora do município (18 em UTI / 2 em enfermaria)
– 602 pacientes já receberam alta / curados
– 36 Óbitos

Casos descartados: 801
*Todos os casos em investigação encontram-se em isolamento e acompanhados pela Secretaria Municipal de Saúde
**Comunicação de casos confirmados mediante informação da Secretaria de Saúde do Estado

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Klandestinos entregam kits arrecadados na live do Grupo

Redação

Publicado

em

Por

Ontem, 4 de Julho, o Grupo Klandestinos, realizou a entrega dos kits para as crianças da comunidade Cerâmica Santa Fé. Foram 140 kits compostos por alimentos que, nesse período de Pandemia, muitos dos pais não conseguem comprar para seus filhos.

A entrega é fruto das doações arrecadadas na live que o grupo realizou pelo Portal Hortolândia, em junho.

O grupo prometeu que haverá mais ações com essa finalidade durante a quarentena e agradeceu a todos que contribuíram.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares