Connect with us

Nossa Cidade

Com a chegada do tempo seco, Defesa Civil prepara “Operação Estiagem”

Prefeitura

Publicado

em

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, órgão da Casa Civil do Governo do Estado, prepara as diretrizes a serem repassadas aos municípios para que seja implantada a “Operação Estiagem 2021”, a partir do próximo sábado (01/05). Nesta semana, com o registro de tempo seco e temperaturas em queda, a Defesa Civil de Hortolândia, órgão da Secretaria de Segurança da Prefeitura, orienta a população sobre como preservar a própria saúde e colaborar para que não haja focos de incêndio, frequentes no período do outono, no Sudeste brasileiro.

De acordo com a Defesa Civil do Estado, a estiagem é “o resultado da redução, atraso ou ausência de chuvas, e períodos chuvosos previstos para uma determinada temporada. Nessa época, o ar fica mais seco, propiciando problemas respiratórios, gripes e alergias”. É um período de atenção e mudança com relação a certos hábitos, uma vez que, devido à diminuição nos reservatórios e rios brasileiros, pode ocorrer racionamento de água e também falta de energia elétrica, já que grande parte da eletricidade no país é produzida por usinas hidrelétricas.

Outro risco importante é o aumento do perigo de incêndios em matas e florestas e os focos de queimadas nas cidades. Em razão disso, a Defesa Civil de Hortolândia alerta sobre a importância da colaboração de todos, do Poder Público e da sociedade.

Segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), na região de Campinas, “com a presença de uma massa de ar de origem polar, seca e fria, centrada sobre o sul do país, o estado como um todo é também influenciado com estabilidade atmosférica, queda nas temperaturas e baixa umidade do ar. Além disso, o vento também apresenta maior intensidade (moderada) especialmente entre o entardecer e as primeiras horas da noite. A quarta-feira já amanhece um pouco mais fria, com mínima em torno dos 15ºC. A máxima está prevista em 28ºC, e a umidade relativa do ar fica em torno de 30% à tarde, sendo recomendados cuidados com hidratação via ingestão de líquidos e, possivelmente de pele e mucosas (com produtos apropriados, consulte seu médico)”.

URA

Nesta época do ano, o termo URA (Umidade Relativa do Ar) entra em evidência. Mas o que ela significa? De modo simplificado, a URA se refere ao “quanto de água na forma de vapor existe na atmosfera no momento em relação ao total máximo que poderia existir, na temperatura observada. A umidade do ar é mais baixa principalmente no final do inverno e início da primavera, no período da tarde, entre 12 e 16 horas. A umidade fica mais alta: sempre que chove devido à evaporação que ocorre posteriormente, em áreas florestadas ou próximas aos rios ou represa, quando a temperatura diminui (orvalho)”, informa o site do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da cidade de São Paulo. 

Neste caso, ainda segundo o CGE, é preciso atentar aos problemas decorrentes da baixa umidade do ar. Dentre eles estão:

•Complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas;

•Sangramento pelo nariz;

•Ressecamento da pele;

•Irritação dos olhos;

•Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos;

•Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

 

Veja algumas dicas da Defesa Civil sobre como agir no período de estiagem: 

Cuidados com a saúde: 

• Beba muita água, coma mais frutas e vegetais, pois a desidratação é um sério risco, principalmente para crianças e idosos;

• Evite objetos que acumulem poeira, como tapetes, cortinas e bichos de pelúcia;

• Evite ar-condicionado, pois resseca ainda mais o ar;

• Umedeça o ar de sua casa deixando toalhas úmidas em alguns cômodos;

• Limpe os olhos com algodão e água esterilizada para evitar irritações e outros problemas oculares;

• Evite fazer exercícios físicos quando o ar estiver muito seco, principalmente no horário da 11h às 17h.

Economize água: 

• Feche a torneira enquanto escova os dentes; 

• Evite banhos demorados e feche o chuveiro enquanto se ensaboa. Cinco minutos são suficientes para ficar limpinho e cheiroso; 

• Evite acionar a descarga à toa. Ela gasta muita água; 

• Não use o vaso sanitário como lixeira; 

• Sempre lave o carro com balde e água; 

• Evite usar mangueira para retirar o lixo da calçada. Uma vassoura resolve o problema, além de ser um bom exercício.

Utilize energia elétrica de forma inteligente: 

• Junte a maior quantidade de roupas para passá-las de uma só vez. Para cada tecido, use a temperatura indicada no ferro de passar; 

• Na lavadora de roupas, lave o máximo de roupas de uma só vez, economizando energia e água; 

• Instale sua geladeira em local ventilado, longe da parede ou móveis e de fontes de calor como fogões ou estufas; 

• Abra a porta da geladeira só quando precisar. Coloque ou retire os alimentos de uma só vez. Verifique regularmente as borrachas de vedação da porta;

• Em dias quentes, coloque seu chuveiro na posição verão. Na posição inverno o consumo de energia é 30 % maior; 

• Apagues as lâmpadas e desligue a TV quando ninguém estiver no local. 

Incêndios e Queimadas: 

• Evite jogar cigarros ou fósforos acesos às margens das rodovias, especialmente de carros em movimento; 

• Balões podem provocar acidentes aeronáuticos, incêndios florestais e são um perigo para refinarias e indústrias químicas. Soltar balão é crime. Lei 9.605.98; 

• Evite acender fogueiras; 

• Evite qualquer tipo de queimada; 

• Quando a queimada for necessária para fins agrícolas (cana e algodão, regulamentadas por lei), avise seus vizinhos e a Polícia Ambiental, com dois dias de antecedência; 

• Não faça queimadas próximo à rede elétrica; 

• Nunca faça queimadas em dias quentes, secos ou com ventos fortes; 

• Informe onde houver fumaça, para o fogo ser combatido; 

• Se avistar fumaça suspeita ou em caso de incêndio, avise imediatamente o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193.

Fonte de Pequisa: Sabesp/Eletropaulo/Sedec/ Cedec/Secretaria do Meio Ambiente (Operação Mata Fogo) Lembre-se: o chuveiro elétrico e geladeira são os responsáveis por 60% do consumo de energia de uma casa

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Operação Tapa-Buraco já utilizou quase 420 mil toneladas de massa asfáltica

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segundo a Prefeitura, desde o início do ano, ela investindo na recuperação do asfalto das ruas e avenidas em todas as regiões da cidade. Para a realização da Operação Tapa-Buraco, realizada diariamente pela Administração Municipal, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, toneladas de massa asfáltica são colocadas sobre os buracos para recuperação do pavimento. De janeiro a abril, já foram utilizadas aproximadamente 420 mil toneladas do produto nas cinco regiões de Hortolândia.

SERVIÇO EM ANDAMENTO

Foi concluída, nesta semana, mais uma etapa da Operação Tapa-Buraco em dois bairros. O trabalho foi realizado na rua Sebastião Nunes da Silva, no Parque Odimar, e na avenida dos Estudantes, no Jardim Everest. As ruas são de acesso à avenida da Emancipação, principal via de saída e entrada da cidade. Nestes locais, há grande fluxo de automóveis de passeio e veículos pesados, como ônibus e caminhões.

As equipes iniciam o trabalho pelo corte e limpeza do buraco, para, assim, fazer a aplicação de cascalho e a pintura de ligação sobre o local a ser aplicado o novo pavimento. Após toda essa preparação, é realizado o enchimento do buraco com a massa asfáltica aquecida e, por fim, a passagem do rolo compressor. Se a área for muito ampla, também é aplicado o rolo de pneus.

MAIS AÇÕES PARA A SEGURANÇA NO TRÂNSITO

Além da Operação Tapa-Buraco, outro serviço de zeladoria realizado pela Administração Municipal é a pintura de guias, ação que também contribui para evitar acidentes de trânsito.

Desde o início da semana, as equipes da Prefeitura realizam o trabalho na avenida Santana, no Jardim Amanda. O objetivo da pintura das guias é contribuir com o embelezamento da cidade e, também, auxiliar a visibilidade no período noturno.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia orienta população para evitar acidentes com escorpião dentro de casa

Prefeitura

Publicado

em

Em virtude da necessidade de se manter o isolamento social para conter a disseminação do Coronavírus, as pessoas têm passado mais tempo dentro de suas casas. A Prefeitura de Hortolândia orienta os moradores a tomar cuidado para prevenir acidentes com escorpião, situação que pode acontecer no ambiente doméstico.

Para evitar a entrada deste animal artrópode em casa, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, orienta a população a adotar algumas medidas. Uma delas é vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, soleiras de portas, vãos em forro, aberturas entre o telhado e as paredes, e consertar rodapés que estejam soltos ou despregados. Outra medida apontada pela veterinária do órgão, Tosca de Lucca Benini Tomass, é a instalação de telas milimétricas (telas com tramas milemetricamente entrelaçadas) em janelas e ralos internos e externos, ou algum outro tipo de dispositivo que não permita a entrada de escorpião pelos ralos.

A população também deve ficar atenta com os ambientes externos da casa. A veterinária Tosca Tomass orienta para manter quintais e jardins limpos. No caso de jardins, a grama deve ser aparada com frequência e evitar o acúmulo de folhas secas. Também deve se evitar o acúmulo de entulho e restos de construção em áreas externas ou próximas à residência. “Sempre que for manusear jardins, pedras, troncos podres, entulhos e restos de material de construção, utilizar luvas de raspa feitas de couro, sapatos fechados e calça comprida”, salienta Tosca. 

A veterinária ainda recomenda outros cuidados para evitar acidentes com escorpião, tais como sacudir roupas e calçados antes de usá-los, afastar camas e móveis das paredes e evitar que roupas de cama e mosquiteiros (redes de proteção contra insetos) fiquem encostadas até o chão. 

ACIDENTE

Em caso de acontecer acidente com escorpião, a veterinária Tosca Tomass orienta que a parte do corpo picada deve ser lavada com água e sabão, ser feita compressa morna e procurar a unidade de saúde mais próxima. A veterinária ainda salienta que não se deve colocar gelo ou água fria na parte do corpo picada. Também não se deve fazer torniquete ou garrote, perfuração ou corte, e muito menos fazer sucção para retirar o veneno. Também não se deve aplicar qualquer tipo de substância na parte do corpo picada. A vítima também não deve ingerir álcool. “O escorpião não é um animal agressivo, ou seja, não ataca. Ele pica quando são tocados ou se sente ameaçado”, explica Tosca. A veterinária ainda ressalta que o uso de veneno não surte efeito na eliminação de escorpião.

Caso seja constatada a presença de escorpião em casa ou na região onde a pessoa mora, a orientação é para que a população entre em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-5974 ou (19) 3897-3312. De acordo com a veterinária, o órgão recebeu neste ano 88 demandas sobre presença de escorpião. Já neste mesmo período em 2020, foram 83 demandas. Já a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, informa que neste ano o município registra 44 notificações de acidentes com escorpião. Neste mesmo período do ano passado, foram 28 notificações.

ARMADILHAS

Para monitorar a presença de escorpiões em diferentes regiões da cidade, a UVZ coloca armadilhas, que consistem de placas de espuma ondulada, em galerias subterrâneas de águas pluviais e de esgoto, locais onde os artrópodes se escondem durante o dia. A presença de escorpiões nestas armadilhas confirmou a suspeita que estes animais mudaram de hábitos na área urbana.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Podcast promove debates sobre temas relacionados ao feminismo

Prefeitura

Publicado

em

Compartilhar desafios e experiências reais que as mulheres enfrentam em uma sociedade machista. É com este objetivo que estreia o podcast “Fêmeas Pensantes”, nesta quarta-feira (05/05), às 19h. O podcast será transmitido nos canais do YouTube, Spotify, Apple Podcasts e Anchor da Secretaria de Cultura. O podcast é um dos projetos contemplados com recursos da lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas, grupos, empresas e profissionais dos setores artístico-culturais do município cujas atividades foram afetadas pela pandemia do Coronavírus.

Idealizado por Fernanda Alves e Maria Antonia Aguiar, o podcast terá 18 episódios com participação de convidados. De acordo com as idealizadoras, a proposta é promover a visibilidade feminina, compartilhar histórias sobre o conhecimento feminino em diferentes áreas e pontuar as dificuldades e os desafios profissionais e pessoais que as mulheres enfrentam na sociedade. Serão discutidos temas como autoestima e redes sociais, maternidade, arte, sexualidade e pandemia. No episódio de estreia desta quarta-feira, o podcast abordará o surgimento do feminismo e suas mudanças, com participação da estudante de Sociologia Morena Valente.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Populares