Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Estudantes municipais participam pela 1a vez da Mostra Brasileira de Foguetes

Prefeitura

Publicado

em

 

Pela primeira vez, estudantes do Ensino Fundamental, da rede municipal de Hortolândia, participam da 13a. Mobfog (Mostra Brasileira de Foguetes), iniciativa coordenada pelo Prof. Dr. João Batista Garcia Canalle, do Instituto de Física da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), que reúne, em torno do tema, professores e alunos de escolas públicas e particulares em todo o Brasil e também promove a OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica). Esta segunda-feira (13/05) foi dia de testes para os dois grupos inscritos na Mobfog, sob a supervisão da professora de Ciências, Maria Victória Baptista Palmero: colocar o foguete no ar. Na próxima sexta-feira (17/05), o desafio é participar da prova teórica da OBA.

No Jd. Novo Horizonte, por volta das 11h30, alunos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Taquara Branca “Agenor Miranda da Silva” testaram, na área externa, localizada ao lado da quadra, os protótipos construídos em sala. O grupo de jovens, entre 12 e 13 anos, cursa o 8o ano do Ensino Fundamental. No final da tarde, no campo municipal do Remanso Campineiro, foi a vez dos participantes da EJA (Educação de Jovens e Adultos) da Emef Nicolas Tiago dos Santos Lofrani, do Jd. Sumarezinho, lançarem seus foguetes. Mais experientes, os participantes, com idades entre 16 e 60 anos de idade, têm entre os integrantes alunos com experiência em marcenaria e ferramentaria.

Os modelos são movidos a água e ar comprimido e feitos com material plástico – corpo de garrafa PET, aletas de pastas plásticas e bexigas. “A construção da base de lançamento, que é o principal, requer bastante material, canos, conexões, válvulas, presilhas, abraçadeiras, barbante, bombinha para pneu de bicicleta, dentre outros. Quando a professora Victória nos apresentou a proposta do foguete, a escola abraçou o projeto. Adquirimos os materiais; outros conseguimos por meio de doação com a comunidade escolar e de empresas parceiras”, comenta a diretora da Emef Taquara Branca, Juliana Petrini. O projeto teve o apoio de toda a equipe gestora, que inclui a vice-diretora, Renata Silva de Paula e a coordenadora Raquel Soares Guttierrez. 

Para atender os objetivos da Mobfog, de construir foguetes que respondam ao lançamento, a professora propôs aos alunos a aplicação prática de conhecimentos teóricos em diversas áreas das ciências, como matemática e física. A cada etapa, era preciso encontrar respostas que solucionassem os problemas formulados em questões pontuais: “Por que o ângulo de 45 graus de base é o ideal para o lançamento? Como o foguete, na distribuição da aletas (as asas laterias), dá direcionamento e orientação? Quanto ao formato, o que faz com que o protótipo quebre a resistência do ar e atinja grandes distâncias?”, questionava a professora. “Fizemos por tentativa e erro, mudando materiais, quando necessário. No caso das aletas, testamos pasta plástica e papelão e vimos que o plástico, por ser mais leve, dava boa orientação. No caso do ângulo, nossos alunos da EJA, por alguns serem marceneiros e ferramenteiros, já sabiam que o ideal era o de 45 graus, mas não conseguiam responder porquê. Eles tinham o saber prático e aprenderam a teoria por trás. No projeto, aprendemos que este ângulo é o ideal porque permite ao foguete alcançar maior distância. Este era o nosso desafio e não fazer o que sobe mais alto”, afirma Victória.

Nos testes pela manhã, houve tentativas frustradas, mas também bem-sucedidas. Numa delas, o foguete alcançou 10 metros de distância; noutras, 39 e 45 metros. Para alegria dos jovens projetistas, que acompanhavam de perto cada etapa.

“Aprendi como montar a base para o foguete, como soltar, como colocar pressão. É preciso usar matemática para calcular os lados da base e a física para traçar o percurso. É legal participar deste concurso. É um desafio”, afirma Yasmin Novais Vieira, de 13 anos, estudante da Emef Taquara Branca. “Eu também gostei. É muito interessante. Um foguete feito com garra Pet, de materiais fáceis de arrumar. E surpreendeu quando voou. É porque calculamos as medidas certas. Se fossem erradas, ele ia para qualquer lado, o percurso alteraria e a velocidade ficaria diferente. Aprendi sobre ciências na pressurização e também sobre ecologia, porque usamos materiais recicláveis. Foi muito bom e divertido”, comenta o colega de sala Nicolas da Silva, também de 13 anos.

Segundo o site oficial da OBA/Mobfog, a 20a. Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, realizada em 19 de maio de 2017, mobilizou 661.359 participantes, em 7.294 escolas brasileiras.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 3784 casos confirmados, 3581 curados e 132 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta sexta-feira(18) mostra que o município teve 3784 casos confirmados, 3581 curados e 132 óbitos.

Casos confirmados: 05 pacientes internados em UTI’s fora do município; 03 em enfermaria fora do município; 0 no Hospital Municipal Mário Covas; 04 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 10 em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos: 06 casos internados em UTI’s fora do município; 04 em enfermaria fora do município; 0 caso no Hospital Municipal Mário Covas; 02 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 433 em isolamento domiciliar.

3694 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

A partir de 17/05, os casos de síndrome gripal sem coleta de exames estão excluídos dos boletins diários. Somente constarão no relatório, os casos em que são colhidos exames para diagnosticar pacientes contaminados pelo Coronavírus.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

90% das vagas de emprego do Assaí atacadista são preenchidas por moradores de Hortolândia

Redação

Publicado

em

Por

Hortolândia dá mais um importante passo para a retomada do crescimento econômico. Um novo empreendimento comercial, o atacadista Assaí, inaugurou, nesta sexta-feira (18/09), sua nova loja no município. Dos 500 novos empregos, diretos e indiretos, gerados no município, 90% das vagas foram preenchidas por moradores da cidade. As informações são da rede atacadista. Hortolândia conquistou a filial no ano passado, quando a empresa anunciou sua intenção de abrir uma loja na cidade em reunião com representantes da Prefeitura.

Para auxiliar os interessados no cadastramento e preenchimento do currículo, o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, ofereceu suporte e realizou orientações aos candidatos interessados em concorrer às vagas de emprego divulgadas pela empresa do setor atacadista Assaí. O processo de seleção foi realizado pela internet.

A conquista de novas empresas para a cidade, com geração de emprego e renda, é uma das prioridades da Administração Municipal, que realiza ações e obras, por meio de parcerias com o setor público e a iniciativa privada, para incentivar o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano de forma planejada e sustentável. Dentre as novas empresas que chegaram à cidade estão Odata (tecnologia), Embalixo (fabricante de embalagens) e Assaí Atacadista (comércio atacadista).

Hortolândia tem grande capacidade de atração de investimentos, o que pode ser constatado pelo crescente número de instalação de empresas no município. De acordo com a base de dados do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que utiliza informações da Receita Federal, o número total de estabelecimentos na cidade praticamente triplicou, desde 2018, totalizando, em 2020, 8.814 estabelecimentos, o que representa um constante crescimento e desenvolvimento do município. Nos dados divulgados pela Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), somente no mês de agosto, foram registradas a abertura de 61 novas empresas.

“A inauguração do Assaí Atacadista em Hortolândia é mais uma evidência de como o mercado consumidor da cidade está cada vez mais atrativo para novos investimentos. Sua instalação é mais um motivo para que o cidadão gaste na cidade, para que o comerciante possa suprir seu estabelecimento com produtos em valores competitivos e que a economia local se beneficie dessa novidade. Nos seus quase 15 mil metros quadrados o atacadista gerou 300 postos de trabalho diretos impactando positivamente todas essas famílias em momento de acentuada crise. O momento de hoje representa uma grande esperança diante dos momentos difíceis que vivemos com a pandemia e dá mais uma amostra da resiliência da nossa cidade”, enfatizou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet.

MAIS MOBILIDADE E MELHORIAS NO TRÂNSITO

A Prefeitura de Hortolândia trabalha na finalização de um novo viário nas proximidades do atacadista Assaí, na Região Central. No local são realizadas obras de prolongamento de duas novas ruas que vão integrar a rua Luiz Camilo de Camargo ao Jardim das Paineiras. Além de facilitar o tráfego de veículos pela principal área comercial da cidade, o viário inclui ciclovia e calçada para pedestres, ampliando a mobilidade das pessoas. O serviço é realizado com recursos financiados pelo Banco CAF.

A EMPRESA

De acordo com o grupo empreendedor, a primeira loja do Assaí Atacadista surgiu em São Paulo, em 1974, com foco no abastecimento do pequeno transformador. Em 2007, a empresa passou a fazer parte do GPA, uma empresa do Grupo Casino e maior varejista do Brasil. Essa parceria alavancou a história de crescimento e, assim, de 14 o atacadista passou a ter 175 lojas, com geração de mais de 45 mil empregos.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Rodovias do Tietê distribui antenas anti cerol na rodovia SP-101 em Hortolândia

Avatar

Publicado

em

Os motociclistas que passam pela Rodovia jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101) na manhã desta sexta-feira (18) no quilômetro 14, em Hortolândia receberam gratuitamente, antenas capazes de cortar linhas de pipa com cerol que foram acopladas ao guidão do veículo. O objetivo da distribuição é evitar acidentes com usuários ao longo da via.

As equipes distribuíram quarenta antenas, na Base de Serviço de Atendimento ao Usuário. Os agentes contaram com o apoio da Artesp e do Policiamento Rodoviário do 4° Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).

Toda a ação seguiu os protocolos onde foi respeitado às normas da vigilância sanitária e as equipes devidamente equipadas com EPIs, e os motociclistas abordados de forma aleatória e contida para evitar aglomerações.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares