Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Fiscalização Ambiental intensifica ações contra crimes ambientais durante a pandemia do Coronavírus

Prefeitura

Publicado

em

A equipe de Fiscalização Ambiental da Prefeitura de Hortolândia intensifica as ações de orientação e fiscalização contra o descarte irregular de entulho e outros resíduos em espaços públicos. Além disso, a força tarefa monitora focos de queimadas, de restos de poda do mato e de galhos e outros tipos de crimes ambientais. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, os fiscais percorrem as áreas com maior incidência, em todas as regiões da cidade, inclusive aos finais de semana, mesmo durante a pandemia do Coronavírus.

“A fiscalização segue em andamento, todos os dias, além do monitoramento e das denúncias recebidas via aplicativo do programa ‘Agenda Verde’. Prezamos sempre pelo serviço de orientar os munícipes a não praticar crimes ambientais e procurar os locais corretos para o descarte dos resíduos. Caso haja flagrante, o infrator é orientado a recolher o resíduo descartado, além de poder receber multas (veja valores abaixo)”, explica a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira.

O descarte irregular de lixo, entulho e outros resíduos pode trazer doenças à população. Objetos que acumulam água podem servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Chikungunya e Zika. Garrafas, baldes e outros recipientes precisam ficar protegidos da água da chuva.

Época do ano é propícia a queimadas

Além da poluição, de acordo com a Defesa Civil de Hortolândia, é necessário a população redobrar os cuidados e evitar queimadas. A ação contribui com o surgimento de problemas respiratórios, que são mais comuns nesta época do ano, e há também o agravante da pandemia do Coronavírus.

“A umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta e, neste ano, temos a pandemia do Coronavírus. É necessária a colaboração da população para que a saúde de todos seja preservada”, explica o gerente da Defesa Civil de Hortolândia, Iluíde Carbonero.

Denúncias pelo aplicativo da “Agenda Verde”

A Prefeitura pede a colaboração da população para não descartar irregularmente entulho e resíduos nem praticar queimadas. Estas ações são crime ambiental e estão sujeitas a multa. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Família procura parente que desapareceu em Hortolândia 

Redação

Publicado

em

Por

Um mulher de 27 anos está desaparecido deste a tarde de segunda-feira (26), em Hortolândia. A família faz buscas pela parente e registrou um boletim de ocorrência.

Segundo a família, Jéssica Schenato saiu por volta das 10h da segunda-feira para ir a secretaria de educação de Hortolândia pra fazer transferência da escola da filha depois disso não foi mais vista.

Quem tiver informações dela por favar entrar em contato nos telefones (19)98866-2717 ou 3909-5650

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Família procura parente que desapareceu em Hortolândia 

Redação

Publicado

em

Por

Um homem de 60 anos está desaparecido deste a tarde de quarta-feira (28), em Hortolândia. A família faz buscas pelo parente e registrou um boletim de ocorrência.

Segundo a família, Hélio Vera foi visto pela última vez na quarta-feira, por volta das 9h, no Jardim Carmen Cristina, periferia de Hortolândia. Ele não informou à família para onde iria.

De acordo com o boletim de ocorrência, a família procurou pelo parente, mas não o encontrou e registrou o caso na delegacia de eletrônica.

Ele usava boné, camiseta polo, tem olhos azuis, cabelo curto grisalho, barba por fazer. Parentes disseram que Hélio nunca tinha desaparecido antes e é uma pessoa calma e dedicada.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Jovem que morreu após afogamento era morador do Jd Amanda

Redação

Publicado

em

Por

O rapaz que morreu após se afogar na lagoa do Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, na tarde da quarta-feira(28), era morador no bairro Jardim Amanda.

Adrian dias Viana, de 19 anos, nadava com os amigos no local, quando não conseguiu chegar às margens e afundou.

Alguns amigos tentaram socorrê-lo jogando uma corda que fica como proteção no local, porém não conseguiram realizar o resgate. Ele teria ficado submerso por mais de 20 minutos.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirada de Adrian do fundo da Lagoa. O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentou, após o resgate, por mais de 50 minutos, reanimar o rapaz através de massagens cardíacas e demais procedimentos.

Ele chegou a ser levado para o Hospital Municipal Mário Covas, mas infelizmente não resistiu e o óbito foi declarado.

A Secretaria de Meio Ambiente de Hortolândia, que administra o parque, salienta que é proibido nadar no local e que há placas sinalizando a proibição.

A Guarda Municipal de Hortolândia realiza rondas constantes no local para inibir os banhistas, porém, segundo a própria guarda, eles saem corrento ao avistar a viatura, e depois retornar assim que passam.

Outros casos de afogamento na lagoa do Parque Irmã Dorothy

Em 2016, também no mês de outubro, um jovem de 13 anos morreu afogado no mesmo lugar.

Em dezembro de 2013, o corpo de bombeiros demorou cerca de duas horas para encontrar o corpo de um jovem que havia se afogado na lagoa do Parque Irmã Dorothy Stang.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares