Connect with us

Nossa Cidade

Funcionários da Mabe fazem greve por PLR maior

Publicado

em

Funcionários da Mabe fazem greve por PLR maior

Os trabalhadores da multinacional Mabe, que fabrica produtos de linha branca das marcas GE, Dako e Continental, em Hortolândia, estão em greve desde a última segunda-feira (06/01). Desta vez, eles reivindicam um aumento no valor do PLR (Participação nos Lucros e Resultados). A empresa pagou R$1.400 em agosto do ano passado e ficou acordado que pagaria o restante em dezembro – o que não ocorreu.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, em dezembro, a empresa alegou ao Sindicato que não tinha condições de pagar a próxima parcela. O órgão não aceitou e então a empresa voltou a ofertar o pagamento de mais uma parcela de R$1.400 em janeiro. No entanto, os trabalhadores reprovaram a proposta. O estado de greve foi acordado antes das férias coletivas.

A frustração dos trabalhadores é que no ano retrasado eles receberam R$3.600 mil de PLR e com a diminuição do valor neste ano eles estariam regredindo nas negociações trabalhistas.

“Este valor apresentado pela empresa é muito inferior ao ano passado, nós não podemos abrir mão de uma conquista desta forma. A empresa já tirou outros benefícios e com a desculpa da recuperação judicial, eles querem tirar mais direitos”, disse um dos trabalhadores, identificado apenas como José Roberto.

De acordo com o sindicato, no ano passado, a empresa produziu cerca de 400 mil refrigeradores, o que possibilitaria a manutenção do pagamento dos R$3.600 de PLR.

Nós iremos continuar com a greve até que a empresa volte atrás. O complicado é que muitos trabalhadores não aderiram e outros que estão de greve não ficam aqui na porta para reivindicar e acham que estão de férias. É preciso mais união, pois a reivindicação é necessária”, comentou outro grevista, José Milton.

A assessoria de imprensa da empresa informou, por meio de nota, que “em 2013, pediu recuperação judicial a fim de sanar todas as suas obrigações perante seus credores, colaboradores e clientes. Independentemente do cenário apresentado, a empresa sempre negociou com seus colaboradores o pagamento do PPR – Programa de Participação nos Resultados. Para o ano de 2013, como era de se esperar, o valor proposto foi inferior ao de 2012, pois está vinculado ao resultado da empresa, que se apresentou deficitário em relação ao obtido no ano anterior. Dessa forma, a Mabe não se recusou a efetuar o pagamento do PPR, mas apenas o propôs de acordo com a situação atual. Porém, o valor de 2013 não foi aceito pelos colaboradores, os quais optaram por iniciar uma greve”, diz nota.

A empresa ainda lamentou não ter condições financeiras para alcançar o valor proposto pelo Sindicato e informou que tomará as medidas cabíveis a fim de garantir a manutenção de sua produção e os respectivos empregos de seus colaboradores.

Crise na Mabe

No ano passado, a Mabe vinha parando a produção por falta de matéria prima. Em maio, os trabalhadores de Hortolândia e Campinas receberam férias coletivas por três semanas. Além disso, os 1.300 funcionários da unidade de Itu foram despedidos.

A empresa fez um pedido de Recuperação Judicial, com pretensão de negociar todas as dívidas com fornecedores e trabalhistas, adquiridas antes do dia 3 de maio. No dia 9 de maio, o pedido foi aceito pela 2ª Vara Cível de Hortolândia (SP).

O Plano Judicial prevê que além das demissões, a revisão de políticas de benefícios e direito dos trabalhadores que permanecerem na empresa, que inclui o corte de itens como cesta básica, PLR (Participação nos Lucros), diminuição de adicional noturno de 50% para 20% e substituição da hora-extra para banco de horas. Além disso, os funcionários que fossem demitidos teriam seus vencimentos pagos em parcelas.

A proposta também prevê que a empresa tenha regalias no pagamento de fornecedores. O processo só falta ser homologado para ser colocado em prática.

Com 18 fábricas, a Mabe fatura US$ 3,8 bilhões ao ano e emprega 20 mil colaboradores diretos. No Brasil, é detentora das marcas GE, Continental e Dako e emprega, até então, mais de quatro mil colaboradores.

Fonte: Pagina Popular



Nossa Cidade

2º roteiro “Sabores de Hortolândia” movimenta mais de R$ 4 milhões no setor gastronômico da cidade

Publicado

em

A 2ª edição do roteiro “Sabores de Hortolândia”, realizada pela Prefeitura, se consolida como uma importante ação para fortalecer o setor gastronômico da cidade. De acordo com a estimativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho,Turismo e Inovação, neste ano, o guia movimentou R$ 4.400.000,00 nos 110 estabelecimentos inscritos no roteiro durante o período de votação, que neste ano foi entre os dias 15/10 a 15/11, 70% a mais que na primeira edição. Ainda pela estimativa, foram servidas 124 mil refeições. Na votação deste ano foram computados 33.117 votos.

Em razão do período de votação deste ano ter sido menor, 30 dias, a economista da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Alessandra Rosa, explica que, proporcionalmente, o valor estimado deste ano é 70% maior do que o do ano passado. O valor estimado na 1ª edição do roteiro foi de R$ 5.200.000,00, mas o período de votação foi maior, dois meses.  

Para calcular a estimativa, a economista explica que foram levados em conta o número de votos deste ano, a periodicidade de visitas dos consumidores em estabelecimentos de cada uma das seis categorias da premiação. O cálculo inclui, ainda, a média ponderada do valor de refeição de cada categoria: restaurantes R$30,00; culinária oriental R$70,00; bares e choperias R$50,00; pizzarias R$45,00; lanchonetes e hamburguerias R$30,00; e padarias, cafés e confeitarias R$20,00. O evento de premiação da 2ª edição do roteiro foi no dia 26 de novembro.

Para uma das proprietárias do estabelecimento Flamy Doces e Delícias, Miriam Cristina Correa Teixeira, vencedor da categoria padarias, cafés e confeitarias, o roteiro contribuiu para aumentar o movimento na loja e o faturamento. “A nossa estimativa é que, com o roteiro, tivemos um aumento de 15% no número de consumidores. Já o faturamento cresceu entre 7% e 8%”, calcula Miriam. 

Já um dos proprietários do estabelecimento Bete Guindola, Anderson Cardoso, vencedor na categoria restaurantes, acredita que o roteiro contribui para dar mais visibilidade aos estabelecimentos inscritos. “Com a 2ª edição, o roteiroficou mais conhecido. Para nós, a premiação ajudou a sermos mais reconhecidos pelos consumidores. Acredito que o efeito pós-premiação vai se refletir no aumento do faturamento, pois isso vai aguçar a curiosidade das pessoas para virem até nosso estabelecimento”, analisa Anderson. 

A 1ª EDIÇÃO

A 1ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia” foi lançada pela Prefeitura, nos formatos impresso e digital, em novembro de 2018. O objetivo da publicação é apresentar e valorizar o setor gastronômico do município e, com isso, estimular a população a consumir no comércio local.

A Prefeitura realizou, em fevereiro deste ano, a cerimônia de premiação da 1ª edição. Os vencedores foram o restaurante Saizen Sushi (1º lugar), Faminto´s Burguer (2º lugar) e o restaurante Sushizeiros (3º lugar). De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, na 1ª edição do roteiro foram computados 4.000 votos.

PIC

O roteiro “Sabores de Hortolândia” é uma ação que integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura, programa que prevê investimentos de cerca de R$ 400 milhões para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social, humano e econômico para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras, serviços e ações em todas as áreas. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Natal Sustentável terá oficina do Seo Jaca, o jacaré contador de histórias

Publicado

em

A programação oficial do 3º Natal Sustentável, promovido pela Prefeitura, permitirá a crianças e jovens o reencontro com uma figura que cativou o público do 9º Hortolendo: o jacaré contador das histórias do Ribeirão Jacuba e de Hortolândia. “Seo Jaca” será uma das atrações no palco principal dos festejos, no novo barracão de madeira próximo ao Centro de Treinamento em Ginástica Artística “Yasmim Geovana Santos Bonfim”. A abertura da festa é nesta sexta-feira (13/12), a partir das 19h, no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, localizado na Rua Manoel Antônio da Silva, 415, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, com a chegada do Papai Noel e atividades culturais.  

Logo após a fala das autoridades, haverá contação de histórias sobre “As Aventuras natalinas de Seo Jaca no Ribeirão Jacuba”, baseada em livro homônimo da jornalista e escritora Carolina Montone e ilustrado pelo cartunista Fábio J. Santos, lançado na festa literária da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, em outubro de 2019. A contação será feita pelo ator e artista plástico Rodolfo Berini, que dá vida a “Seo Jaca”, no palco principal, e terá cerca de 30 minutos. Depois, Berini coordenará a oficina de brinquedos “Natal com meu amigo animal”. A ideia é que cada criança faça seu próprio mascote sustentável do “Seo Jaca”, a partir de materiais recicláveis como garrafas plásticas. A oficina terá duração aproximada de 1h30 e é aberta aos visitantes. É obrigatória a permanência de um adulto durante a atividade lúdica e educativa.  

As atividades fazem parte das ações de educação ambiental vinculadas ao PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), da Prefeitura, com o apoio do FDTE (Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia) e do Banco Internacional CAF (Corporação Andina de Fomento). Segundo Carolina Montone, “o livro, assim como a respectiva contação, fazem referências à história de Hortolândia, ao mesmo tempo em que inserem temas importantes para o fomento de consciência ambiental, como reciclagem, mobilidade urbana sustentável e valorização das ciclovias, preservação dos recursos hídricos locais, assim como da flora, importância da leitura para formação de futuras gerações adultas com responsabilidade ambiental, entre outros”.

Neste ano, a programação do Natal Sustentável vai até 22 de dezembro. Durante o período de festejos, o parque funcionará em horário diferenciado: de segunda a quinta-feira, abrirá das 14h às 22h; e de sexta-feira a domingo, das 14h às 23h. Os visitantes poderão rever espaços já conhecidos, como a “Vila de Noel”, a “Fábrica de Brinquedos”, o espaço “Leitura de Noel”, o “Cantinho do Presépio” e a “Árvore de Natal Reciclável”. Há também novidades – quatro atrações permanentes: a “Casa de Barro Sustentável”, a “Estaiadinha de Noel”, o talude reforçado com jardins floridos e o barracão em madeira reaproveitada para apresentações culturais.

Assim como nas edições anteriores, haverá praça de alimentação. Em 2018, o Natal Sustentável levou mais de 30 mil de pessoas ao espaço. 

SERVIÇO:

3º Natal Sustentável, da Prefeitura de Hortolândia

Data: de 13 a 22/12/2019

Hora: de segunda a quinta-feira, das 14h às 22h; e de sexta-feira a domingo, das 14h às 23h

Local: Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, na Rua Manoel Antônio da Silva, 462, Jd. Nossa Senhora de Fátima

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher envolve mais de duas mil pessoas

Publicado

em

A campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência de gênero, promovida pela Prefeitura de Hortolândia, em parceria com o CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher), chega ao fim com saldo positivo: mais de 2.000 pessoas diretamente atingidas no município, durante as ações realizadas para conscientizar e sensibilizar a população com vistas ao fim da violência contra a mulher. Os dados são do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo. 

Entre os dias 21 de novembro e seis de dezembro, houve, inicialmente, a Blitz do “Não é Não”, no cruzamento da loja Casas Bahia, na Região Central, com distribuição de mil panfletos informativos entre motoristas e pedestres. No dia 29/11, a palestra com a professora e escritora Ivone Ingelmann, pós-graduada em PNL (Programação Neuro Linguística), abordou a “Terapia do Riso”, buscando resgatar a autoestima dos 150 participantes. Por fim, na última sexta-feira (06/12), houve a campanha do “Laço Branco”, também na Região Central, em que homens distribuíram 500 folderes e 700 laços na cor da mobilização, buscando sensibilizar outros homens sobre o tema em pauta.

Para o diretor do Departamento de Direitos Humanos, Amarantino Jesus de Oliveira, o Tino Sampaio, a campanha auxilia a comunidade a perceber e ajudar a enfrentar as diversas modalidades de violência de gênero. “Os 16 dias de Ativismo são uma oportunidade de sensibilizar, principalmente os homens, sobre os canais disponíveis para que eles sejam parceiros nesse enfrentamento, divulgando os canais de denúncia, se apropriando do discurso em defesa das mulheres e contra a cultura machista impregnada em nossa sociedade. O uso do laço branco, por exemplo, é uma demonstração de que eles se importam e que farão o enfrentamento a qualquer tipo de violência contra as mulheres”, afirma Sampaio.

Lançada no município em 2017, a Campanha do Laço Branco abraça a mobilização mundial “de homens sensibilizados a sensibilizar outros homens para a causa”, esclarece ele. 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo