Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Hortolândia deixa título de ‘cidade-dormitório’ e se transforma em pólo econômico

Avatar

Publicado

em

Há aproximadamente dez anos, Hortolândia era tida por moradores da cidade e da região como cidade-dormitório, termo utilizado para apelidar cidades que não possuem potência econômica e os moradores utilizam apenas para dormir, trabalhando, fazendo compras e suprindo suas necessidades em outros municípios.

Além de cidade-dormitório, em 2005, Hortolândia e liderava o ranking de indicadores ruins: 17,2% da população do município em idade de trabalhar estava desempregada. Na época, era praticamente o dobro do índice de desemprego da Região Metropolitana de Campinas. Por conta do quadro econômico, a cidade era tida como uma das mais violentas do Estado de São Paulo.

No 1º semestre deste ano, enquanto Campinas fechou 4.595 postos formais de trabalho, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados aponta que Hortolândia criou 42 empregos com carteira assinada. O resultado pode parecer pequeno, mas perto do desemprego que predomina no País, o município é um destaque positivo.

“Neste ano, o PIB (Produto Interno Bruto) do município – estimado em R$ 8,5 bilhões – deve crescer”, prevê Dimas Correa Pádua, secretário municipal de Indústria, Comércio e Serviços. Ele sustenta essa projeção, que vai em sentido contrário ao esperado para o País – queda de até 2% do PIB–, nos investimentos previstos. De 2013 a 2015, a cidade está recebendo R$ 2,2 bilhões de investimentos.

A Havan, rede catarinense de lojas de departamentos, é uma das empresas que apostaram em Hortolândia. Faz nove meses que a empresa abriu uma unidade na cidade. “Decidimos abrir loja em Hortolândia pelo grande crescimento econômico que a cidade teve nos últimos anos”, diz o diretor-presidente, Luciano Hang. Ele conta que o desempenho da loja está um pouco acima de outras unidades na mesma fase por causa do poder aquisitivo da cidade e da região.

Outro grupo que está apostando na região é a incorporadora imobiliária Trade Invest. O grupo vai aplicar R$ 100 milhões num complexo multiuso de 44 mil m² de área construída que inclui hotel, torres de escritórios, de apartamentos residenciais e galeria de lojas. Luiz Roberto Pessoa Gonçalves, diretor da empresa, disse que a decisão de investir nesse projeto que prevê a construção do maior hotel da região, com 198 apartamentos, foi tomada porque se constatou uma deficiência de hospedagem para atender a forte demanda de executivos de grandes empresas.

“Ainda não sentimos a crise”, afirma Guilherme Quinteiro, coordenador de marketing do Shopping Hortolândia. Com 85 lojas e voltado para as classes B e C, o shopping fechou o 1º semestre com crescimento de 5% nas vendas. Ele conta que recentemente foi procurado por uma grande rede varejista interessada em abrir uma loja física no shopping por descobrir que Hortolândia liderava as vendas online da rede.

Apesar de o comércio estar atraindo importantes varejistas para a região, o motor da economia local é a indústria, especialmente da área tecnológica. IBM, Dell Computadores, ZTE, por exemplo, estão estabelecidas em Hortolândia. A proximidade do polo de tecnologia de Campinas fez crescer o número de empresas correlatas.

Mesmo com a especialização, o secretário municipal observa que a indústria é diversificada e, na sua opinião, isso explicaria o fato de a economia da cidade ter sentido até agora menos o impacto da crise.

Atraídas pelo mercado, 300 indústrias se estabeleceram no município nos últimos dez anos. “Temos um polo ferroviário com indústrias importantes na produção de vagões e metrô, como a Bombardier, AmstedMaxion, CAF”, exemplifica Pádua. Também o segmento farmacêutico é outra vertente do município, onde estão as fabricantes EMS e Galderma. No momento, Pádua diz que a crise tem desdobramentos nas empresas de eletrodomésticos e nos segmentos metalúrgico e automobilístico.

Com informações de O Estadão

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia inicia, nesta terça-feira (19/01) pré-cadastro para vacinação contra a COVID-19

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia inicia, nesta terça-feira (19/01), a partir das 9 horas, o pré-cadastro para o início da vacinação contra a COVID-19. Podem fazer o pré-cadastro pessoas inclusas na primeira fase do cronograma determinado pelo governo estadual: profissionais da saúde e pessoas acima de 60 anos. Conforme a programação já divulgada pelo governo estadual, a vacinação deve começar no dia 25 deste mês. De acordo com a Secretaria de Saúde, o pré-cadastro é para melhor organizar o agendamento para o início da vacinação e, com isso, evitar aglomeração, conforme os protocolos sanitários para evitar a disseminação do Coronavírus.

Estão dispensados do pré-cadastro os profissionais da rede municipal de saúde e os profissionais de saúde que trabalham em ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos), assim como os idosos assistidos por estas instituições. Os profissionais da rede municipal de saúde serão vacinados nas unidades onde atuam. Os profissionais das ILPIs também receberão a imunização em seus locais de trabalho, junto com os idosos destas instituições.

Os profissionais de saúde da rede particular e as pessoas acima de 60 anos devem fazer o pré-cadastro online, por meio do site da Prefeitura, clique aqui. No pré-cadastro, o interessado deverá informar nome, bairro, telefone, data de nascimento, número do CPF (Cadastro de Pessoa Física), informar se é profissional de saúde e se tem alguma deficiência motora, que dificulte o acesso ao local de vacinação.

A Secretaria de Saúde fará a verificação destes dados com o cadastro da pessoa no e-SUS, que é o banco nacional de dados do sistema público de saúde. Caso os dados estejam corretos, a informação do agendamento de cada pessoa estará disponível para consulta no site da Prefeitura. Para fazer a consulta, é necessário informar o CPF e a data de nascimento.

Em caso dos dados estarem incorretos, o morador será orientado a entrar em contato com a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua casa para atualizar os dados. A data da aplicação da vacina será agendada conforme a ordem de prioridade definida pela Secretaria Estadual de Saúde e mediante a entrega do imunizante pelo governo estadual.

A Prefeitura de Hortolândia espera a distribuição das vacinas pelo Governo do Estado de São Paulo. Em breve serão divulgados mais detalhes, como os locais de vacinação. A Prefeitura ainda ressalta que já está com toda a estrutura preparada e insumos estocados para receber e aplicar as doses da vacina.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Livros da biblioteca municipal já podem ser devolvidos no local

Prefeitura

Publicado

em

Leitores que utilizam os serviços da biblioteca Terezinha França de Mendonça Duarte, da Prefeitura de Hortolândia, localizada na região Central, e que estão com livros emprestado desde antes da pandemia, para devolução em atraso, já podem fazer a entrega do material no local, a partir desta segunda-feira (18/01) até o dia 29 deste mês, das 9h as 15h. De acordo com a Secretaria de Cultura, quem entregar os livros neste período não receberá suspensão ou qualquer penalidade. A ação tem como objetivo atualizar o acervo evitando extravios.

O material será recolhido na porta da biblioteca respeitando todas as medidas de segurança e prevenção do Coronavírus. Os materiais devolvidos pelos usuários receberão higienização e permanecerão em quarentena por 7 dias para que possam retornar ao acervo e  serem utilizados por outros usuários do espaço público. Segundo a Secretaria de Cultura,  a biblioteca está aberta apenas para a devolução dos livros e não será permitido realizar empréstimo domiciliar ou usar as dependências do espaço. Para quem está com saudades dos livros, a biblioteca municipal conta com um acervo digital com quase 200 exemplares em formato de e-book, disponíveis no link bit.ly/bibliohorto

A biblioteca municipal Terezinha França de Mendonça Duarte fica localizada no piso inferior do Open Shopping, na rua Luiz Camilo de Camargo, n° 581 – Centro. Para dúvidas e informações o e-mail é:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
, o telefone: 019 3887 1684 e o BiblioZap (Whatsapp) 019 98970 7332.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Cerca de 70 famílias de diferentes bairros da cidade assinam contrato de regularização fundiária

Prefeitura

Publicado

em

Um dia de conquista para moradores de diferentes bairros da cidade. Assim foi o clima da segunda etapa do mutirão de assinaturas dos contratos de regularização fundiária, realizado pela Prefeitura de Hortolândia em parceria com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), no sábado (16/01). De acordo com a Secretaria de Habitação, foram beneficiadas cerca de 70 famílias. 

O diretor da Secretaria de Habitação, Rodrigo Cornachini, explica que os moradores assinaram o contrato que formaliza a posse dos lotes onde eles moram. No mutirão, a Prefeitura adotou os protocolos sanitários para evitar a disseminação do Coronavírus. Na entrada, foi feita a medição da temperatura dos moradores, distribuição de máscaras para quem estava sem o item de proteção, disponibilização de álcool em gel e atendimento feito com o distanciamento necessário.

O mutirão é realizado em três etapas. Na primeira, ocorrida no dia 9 deste mês, foram beneficiadas 74 famílias. A terceira etapa será no próximo sábado (23/01), em local a ser definido. De acordo com a CDHU, nas três etapas são beneficiadas cerca de 230 famílias que moram nos bairros Jardim Santiago, Jardim Aline, Jardim Conceição e Vila Guedes. “O mutirão foi uma ação bastante proveitosa. Os moradores ficaram contentes. Solicitamos às famílias faltantes para que compareçam na próxima etapa do mutirão, que será neste sábado (23/01)”, destaca o diretor Rodrigo Cornachini.

Uma das moradoras que comemorou a assinatura do contrato foi Maria de Fátima Oliveira, que reside no Jardim Santiago há 30 anos. “Sou uma das primeiras moradoras do bairro. Eu estava ansiosa para vir logo para ter o contrato em mãos. É uma sensação única ter sua casa própria. Trabalhei muito para conquistar isso. Hoje, quando olho para trás, tenha a sensação de que venci”, diz, exultante, a moradora. A regularização fundiária destes lotes integra o pacote de ações dos 100 primeiros dias da atual Administração. De acordo com o diretor Rodrigo Cornachini, a Prefeitura pretende intensificar o trabalho de regularização fundiária no município.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares