Connect with us

Nossa Cidade

Hortolândia está entre as 100 melhores cidades do país para se investir

Prefeitura

Publicado

em

Hortolândia mostra mais um sinal de retomada do crescimento econômico. O município está no ranking anual “Melhores cidades para fazer negócios – Edição 2019”, elaborado pela empresa Urban Systems para a Revista Exame. No ranking que lista as 100 melhores cidades do país para se investir, Hortolândia ficou na 59ª posição, o que representa um crescimento expressivo. No ranking de 2018, a cidade ficou na 90ª posição.A análise focou quatro indicadores: desenvolvimento econômico, capital humano, desenvolvimento social e infraestrutura. O ranking avaliou 317 cidades do país com mais de 100.000 habitantes, com base na estimativa de população de 2018 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O ranking está na edição da revista Exame que chega às bancas nesta quarta-feira (16/10).  A retomada do desenvolvimento econômico de Hortolândia, com geração de emprego e renda, é uma das prioridades do prefeito Angelo Perugini.

Nos levantamentos referentes a cada um dos quatro indicadores analisados, Hortolândia obteve a melhor colocação, 24ª, em infraestrutura. A secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, credita o bom desempenho do município neste quesito às ações e obras realizadas pela Prefeitura por meio PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento). 

“A cidade deu um salto muito importante, tendo subido da 49ª posição para a 24ª posição neste indicador. A cidade está numa região que conta com uma rede logística privilegiada, próxima ao aeroporto de Viracopos. Outro item importante é que a cidade tem quase 100% de tratamento de água e esgoto. Tudo isso, somado às ações do PIC, estão trazendo investimentos e uma infraestrutura invejável à cidade”, salienta Monique. 

O PIC da Prefeitura é um programa que prevê investimentos para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social, humano e econômico para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

No ranking específico do indicador desenvolvimento econômico, Hortolândia também teve bom desempenho, tendo ficado na 61ª posição. Em 2018, o município ficou na 62ª colocação. “Subimos uma pontuação no ranking. Neste quesito, podemos destacar o aumento de 6% do PIB (Produto Interno Bruto) da cidade, com base nas análises de 2015 e 2016 do IBGE, de R$ 10.787.000,00 para R$ 11.515.000,00, e de 3% do PIB per capita, de R$ 50.959 correntes para R$ 52.570 correntes. Vale destacar também o aumento dos empregos, que sextuplicou de 133, no primeiro semestre de 2018, para 804, no mesmo período deste ano”, destaca Monique Freschet. 

Ainda de acordo com Monique, outros itens que contribuíram para o bom desempenho da cidade no ranking foram o salário médio da cidade em comparação à RMC (Região Metropolitana de Campinas) e ao Estado, além do fato de 87% do transporte público da cidade ter acessibilidade. Outro fator importante destacado por Monique foi o crescimento de 19% nas exportações da cidade. Em 2018, Hortolândia exportou US$ 66 milhões. Já em 2017, a cidade exportou US$ 55 milhões. 

Em termos gerais, Monique Freschet analisa que o fato do município aparecer no ranking é resultado do trabalho que a Prefeitura tem realizado para fazer com que a cidade retome o desenvolvimento econômico. “Graças às políticas e ações dinâmicas implementadas pelo prefeito Angelo Perugini, o município tem retomado o desenvolvimento econômico. E para impulsionar ainda mais o crescimento do município, a Prefeitura tem intensificado o trabalho de prospecção e atração de novas empresas à cidade, o que garantirá mais emprego e renda para os cidadãos. Além disso, a Prefeitura mantém diálogos com importantes órgãos estaduais de fomento como Investe São Paulo, JUCESP (Junta Comercial do Estado de São Paulo) e Desenvolve SP. Todas estas ações corroboram para avançarmos a cada ano no ranking das 100 melhores cidades para investir”, salienta Monique.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Hortolândia registra menos de 10 milímetros de chuva em dois meses e cuidado com a saúde deve ser redobrado

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia reitera a necessidade dos cuidados com a saúde, neste período de tempo seco que a cidade atravessa. A cidade registrou menos de 10 milímetros de chuva em dois meses. Mesmo com a Operação Estiagem em andamento, a população deve fazer sua parte para evitar problemas respiratórios, principalmente durante a pandemia do Coronavírus. A operação é realizada pela Administração Municipal, por meio da Defesa Civil, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo até o dia 31 de setembro deste ano.

“O período compreende a época mais seca do ano, com baixos índices de umidade relativa do ar e de chuvas na região. Em abril, não registramos nenhum milímetro de chuva na cidade. Em maio, foram registrados 9,9 milímetros de chuva em Hortolândia, entre a sexta-feira (22/05) e o sábado (23/05). O índice pluviométrico está baixo e não há previsão de mudança para os próximos dias. É necessário a população redobrar os cuidados com a saúde neste período, porque problemas respiratórios são mais comuns nesta época do ano com o agravante da pandemia do Coronavírus”, explica o gerente da Defesa Civil, Iluíde Carbonero.

De acordo com a Defesa Civil, o descarte irregular de lixo e entulho em áreas verdes e espaços públicos contribui com o surgimento das queimadas que, além de prejudiciais à saúde das pessoas, é extremamente prejudicial também ao meio ambiente. Além disso, fumar em ambientes fechados é outro vilão para a saúde durante o tempo seco. “Por isso é necessário a população fazer a sua parte em todos os sentidos”, orienta Carbonero.

Segundo a Secretaria de Segurança, a Defesa Civil de Hortolândia está inserida no plano de contingência da Região Metropolitana de Campinas com o objetivo de acompanhar os índices  de Umidade Relativa do Ar (URA). O plano alerta a população, caso os níveis estejam muito baixos. O Plano de Contingência está estipulado em quatro níveis:

I – Observação – URA de até 30%

II – Atenção – URA de 30% a 20%

III – Alerta – URA de 20% a 12%

IV – Emergência – URA abaixo de 12%

De olho na umidade do ar

Segundo a Defesa Civil, a umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta.

Confira algumas dicas para evitar problemas de saúde durante a estiagem:

* Beba muita água

* Aumente o consumo frutas e vegetais na alimentação

* Mantenha o ambiente umidificado com equipamentos, toalhas úmidas ou bacias com água distribuídas pelos cômodos. Não deixe água parada por muito tempo em casa, para evitar que o local se torne um criadouro de insetos transmissores de doenças, como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue. O ideal é trocar a água de baldes e bacias, diariamente.

* Limpe a casa com pano úmido

* Mantenha portas e janelas abertas, para melhorar a circulação do ar no ambiente

* Higienize os olhos com algodão úmido para evitar irritações, conjuntivites e outros problemas oculares

* Evite fazer exercícios físicos ao ar livre, entre 11h e 17h

* Evite objetos que acumulam poeira, como tapetes, cortinas e bichos de pelúcia

* Evite o ar condicionado, pois o equipamento resseca ainda mais o ar

* Nunca fume em ambientes fechados

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Diminui número de acidentes de trânsito com vítimas em Hortolândia durante “quarentena”

Prefeitura

Publicado

em

Hortolândia apresenta, mais uma vez, histórico positivo na redução de acidentes de trânsito com vítimas em ruas, avenidas e rodovias que cruzam a cidade. De acordo com dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), entre 24 de março e 30 de abril deste ano, período da “quarentena” no Estado por conta do Coronavírus,  foram registrados 34 acidentes com vítimas nas vias e rodovias do município. No mesmo período, em 2019, foram 47 acidentes com vítimas. As ações da Prefeitura, nos últimos anos, contribuíram para a redução em 28% dos acidentes com vítimas na cidade.

No mês passado, a cidade já havia alcançado mais uma meta estabelecida pelo Governo Estadual. De janeiro a março deste ano, foram registrados três óbitos causados por acidentes nas vias de Hortolândia. Mesmo com a redução no número de acidentes com vítimas e com vítimas fatais, a Prefeitura continua o  trabalho para salvar vidas e diminuir, ainda mais, os acidentes de trânsito, fortalecendo a segurança viária na cidade.

Desde o início da semana, equipes da Administração Municipal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, realizam mutirão de implantação e reforço de sinalização viária em ruas do Jardim Minda. Na região, a Prefeitura implantada faixas brancas zebradas e duplas amarelas contínuas, que indicam vias  de mão dupla, além de retenções, onde são instalados tachões e a pintura de lombadas. O objetivo da ação é alertar motoristas que trafegam pelo local e ajudar na diminuição da velocidade no tráfego pela região. O serviço no bairro continuará nos próximos dias. Além disso, desde o início do mês, a implantação de lombadas é realizada em diversos bairros.

“Estas ações, a longo prazo, contribuem para a melhoria dos índices de segurança viária no município e ajudam a salvar vidas”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcellos.

Trânsito mais seguro dos últimos cinco anos

Segundo o Infosiga, além das metas cumpridas no primeiro trimestre deste ano, Hortolândia registra os menores índices de violência no trânsito desde 2015, quando o órgão passou a disponibilizar as estatísticas, por meio do site oficial da entidade.

O pacote de medidas para reduzir os acidentes de trânsito, criado pela Prefeitura de Hortolândia, em 2017, inclui o reforço na sinalização, instalação de radares para fiscalização, que funcionam desde janeiro do ano passado, e ações educativas com motoristas e a comunidade em geral.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Começa obra de asfalto em três ruas do Parque Peron

Prefeitura

Publicado

em

 

Moradores de três ruas do Parque Peron terão, em breve, melhores condições de tráfego. A Prefeitura de Hortolândia começou a asfaltar as ruas 1, 2 e 6 que, desde o ano passado, recebem investimentos em melhorias viárias. Já foram executadas as etapas de implantação do sistema de drenagem, concretagem de calçadas, guias e sarjetas. Agora, as ruas são preparadas para receber a base do asfalto e do piso intertravado.

 

De acordo com a Secretaria de Obras, um diferencial é que, no trecho de esquina entre a Rua 1 e a Rua 6, o pavimento será de piso de concreto intertravado em razão de existir naquela região uma nascente do Ribeirão Jacuba. “Precisamos garantir o pavimento permeável, para que a água tenha por onde ser escoada até a nascente sem empoçar ou comprometer o asfalto”, explica o secretário de Obras, Sérgio Torrecilas.

 

A continuidade das obras de asfalto no Parque Peron é uma reivindicação antiga da comunidade local e um compromisso assumido pelo prefeito Angelo Perugini. Parte das ruas foi asfaltada num contrato anterior, rompido por descumprimento contratual por parte da empreiteira responsável. Com isso, a Prefeitura precisou contratar uma nova empresa para finalizar as obras, retomadas em março do ano passado.

 

A aplicação de asfalto nas ruas proporcionará um sistema viário mais eficiente para o bairro e mais qualidade de vida à população. No Parque Perón moram aproximadamente 300 famílias.

 

PIC

 

As obras de melhorias urbanas em realização no Parque Peron fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado pelo prefeito Angelo Perugini para estimular o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta recursos financeiros da iniciativa privada, dos governos estadual e federal, sendo que a principal fonte de recursos é um financiamento junto ao banco internacional CAF.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Publicidade