Connect with us

Nossa Cidade

Hortolândia firma parceria com Alemanha em projeto de sustentabilidade

Prefeitura

Publicado

em

 

Hortolândia é o único município paulista a participar do Projeto ANDUS (Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável no Brasil), de cooperação técnica Brasil-Alemanha na área da sustentabilidade. A iniciativa, que envolve a Prefeitura de Hortolândia, é do Governo Federal, por meio do MCDI (Ministério das Cidades), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e a Agência Alemã de Cooperação Técnica Internacional, a GIZ GmbH (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit). Na tarde desta quinta-feira (13/12), o prefeito Angelo Perugini firmou parceria de cooperação técnica internacional, durante evento de “Lançamento das Parcerias do Projeto ANDUS”, em Brasília. O secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Alberto Prataviera Júnior, acompanhou o prefeito.

A parceria proporcionará ao município transferência tecnológica, capacitação de servidores e ferramentas para a implementação do Plano Diretor, de modo a tornar Hortolândia cidade modelo de sustentabilidade, em sintonia com a Agenda 2030 e os ODSs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas), de acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica. Apenas seis municípios brasileiros participarão do projeto-piloto (veja abaixo).

“Esse projeto ambiental, junto com a Alemanha e o governo brasileiro, pode fazer de Hortolândia um modelo de cidade de recuperação ambiental para o mundo. É esse o nosso objetivo: mostrar que uma cidade que, no passado, foi degradada pela ocupação urbana pode voltar atrás, recuar e recuperar. Nosso sonho neste projeto é fazer isso: servir de modelo. Nós podemos. O Brasil não precisa degradar, não precisa destruir para ter qualidade de vida, para o ser humano poder viver bem e ter uma condição social digna. Isso nós temos que fazer”, afirma Perugini sobre o projeto.

O prefeito afirma que o cuidado com a recuperação do meio ambiente está entre as prioridades de sua gestão. “Agora, a Administração Pública está olhando com muita atenção nessa questão da preservação ambiental, da recuperação das áreas verdes, da água do município. Nós já temos praticamente 100% de esgoto coletado e tratado. Está na hora de a gente segurar esta água dentro da cidade, de fazer um programa habitacional de modo que estas famílias desocupem as áreas que hoje são de preservação e a gente retome um projeto de olhar de longo tempo para a cidade. Por isso essa parceria é muito importante”, explica.

Agenda 2030

A Agenda 2030 foi tema do 2o Seminário de Meio Ambiente, promovido pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, em junho deste ano. Na ocasião, por iniciativa do Executivo Municipal, as metas foram apresentadas à comunidade, de modo a mobilizá-la no sentido de sua implementação na cidade, dada a grande relevância da questão ambiental e da desigualdade no país e no planeta.

Em meados de outubro deste ano, uma comissão mista do Projeto veio ao município e foi recebida no gabinete do prefeito. O objetivo do Projeto ANDUS, segundo documento do MCDI, é “apoiar o Governo federal, os estados e os municípios na implementação de estratégias de desenvolvimento e gestão urbana sustentável”.

Municípios contemplados

Além de Hortolândia (SP), os demais municípios contemplados na parceria são: Fortaleza e Euzébio, no Ceará; Anápolis, em Goiás; Criciúma, em Santa Catarina e Tomé Açú, no Pará. Durante o evento, além da assinatura do convênio entre o Projeto ANDUS e os municípios, houve Seminário de Sensibilização sobre “Mudanças climáticas – adaptação e mitigação”; “Agenda 2030 (ODS) e Nova Agenda Urbana”; “Desenvolvimento Urbano Sustentável – Cidades Inteligentes”. Painéis apresentaram as cidades selecionadas nesta etapa. Houve também lançamento da publicação “Zoneamento Ambiental Municipal – ZAM”. 

Confira os objetivos específicos do Projeto ANDUS, segundo o Ministério das Cidades:

1. Aprimoramento e compatibilização de políticas e instrumentos nacionais;

2. Fortalecimento de capacidades de implementação mediante parcerias com Estados e Municípios para atividades-piloto;

3. Gestão de conhecimentos e difusão de práticas inovadoras;

4. Intercâmbio de experiências brasileiras e alemãs. 

Conheça quais são os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável):

Os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) constituem uma agenda proposta pela ONU (Organização das Nações Unidas), que deve ser implementada por todos os países do mundo até 2030. Esta agenda foi apresentada e debatida em setembro de 2015, por mais de 150 líderes mundiais.

Objetivo 1: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

Objetivo 2: Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.

Objetivo 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

Objetivo 6: Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos. 

Objetivo 7: Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.

Objetivo 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

Objetivo 9: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

Objetivo 10: Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles.

Objetivo 11: Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

Objetivo 11: Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.

Objetivo 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

Objetivo 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.

Objetivo 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

FONTE: ONU/BR

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura realiza pintura de lombadas em ruas de três bairros

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia realizou, nesta segunda-feira (20/01), o reforço da pintura se sinalização de trânsito em três lombadas da avenida Sabina Baptista de Camargo (Estrada da Granja), no trecho do Parque Peron; uma na avenida Vitória da Conquista, no Jardim Santa Fé; e outras duas na avenida dos Estudantes, no Jardim Campos Verdes. O serviço tem como objetivo melhorar a segurança viária nestas regiões. 

“Ao pintar as lombadas, garantimos mais segurança aos motoristas e pedestres, contribuindo para que o tráfego seja realizado no limite de velocidade permitido em cada via além de evitar danos nos carros, já que com a pintura, a visualização da lombada fica facilitada para o condutor”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcelos.

MEDIDAS PARA SEGURANÇA VIÁRIA

Desde 2017, a Prefeitura trabalha com um pacote de medidas para redução dos acidentes de trânsito em Hortolândia. Além do reforço na sinalização, radares para fiscalização funcionam desde janeiro deste ano. O município também instalou novos semáforos e realiza outras ações preventivas com a comunidade.

PIC

As ações de segurança viária são parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços que a Administração realizará para reestruturar o sistema viário, modernizar a cidade, gerar emprego e renda com mais investimentos em saúde e educação. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Empresa responsável pela organização do Concurso Público Nº 004/2019 divulga locais das provas

Prefeitura

Publicado

em

O IUDS (Instituto Universal de Desenvolvimento Social), empresa responsável pela organização e realização do Concurso Público Nº 004/2019 da Prefeitura de Hortolândia, publicou, nesta segunda-feira (20/01), em seu site (www.iuds.org.br) o edital de convocação dos candidatos para a prova objetiva, que será realizada no domingo (26/01).

O documento informa os horários das provas nos períodos matutino para o cargo Agente de Gestão – Assistente Administrativo, e vespertino para os cargos Agente de Gestão – Fiscal de Comércio, Serviços, Tributos e Posturas, e Técnico em Segurança do Trabalho, e Agente de Políticas Sociais – Auxiliar de Apoio Escolar. O edital pode ser acessado por meio deste LINK. Para saber onde fará a prova, o candidato deverá acessar o site e fazer login na “Área do Candidato”.

De acordo com a Secretaria de Administração e Gestão de Pessoal, o Concurso Nº 004/2019 visa preencher 12 vagas, das quais 7 para o cargo de Agente de Gestão (Ensino Médio Completo) nas especialidades de Assistente Administrativo (5 vagas, das quais 1 para PCD – Pessoa Com Deficiência), Fiscal de Comércio, Serviços, Tributos e Posturas (1 vaga) e Técnico em Segurança do Trabalho (1 vaga), e 5 para o cargo de Agente de Políticas Públicas (Ensino Fundamental incompleto) na especialidade Auxiliar de Apoio Escolar, das quais 1 para PCD (Pessoa Com Deficiência).

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Atendimentos de emergência devem ser direcionados às UPAS, nesta quarta-feira (22/01)

Prefeitura

Publicado

em

Na próxima quarta-feira (22/01), pacientes que necessitarem de atendimento de urgência e emergência em Hortolândia devem procurar, preferencialmente, uma das três UPAS-24h da cidade, no Jd. Rosolen, Jd. Nova Hortolândia ou Jd. Amanda. O Hospital Municipal estará aberto, porém, ficará sem fornecimento de energia elétrica durante um período do dia. Para manter o funcionamento da unidade, serão usados geradores. A suspensão no fornecimento de eletricidade é uma ação da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) para a remoção de postes localizados nas proximidades da obra da nova avenida, em construção pela Prefeitura na região do Jd. Santa Clara.

De acordo com a Secretaria de Saúde, cirurgias eletivas que estavam agendadas para quarta-feira foram remarcadas. Já as cirurgias de emergência que forem necessárias, serão realizadas normalmente. “Precisamos usar os geradores de forma eficiente. Por isso, pedimos que a procura por atendimento médico priorize as UPAs, que têm capacidade de acolher e tratar os pacientes assim como acontece no Hospital”, destacou a secretária de Saúde, Mary Guiomar Almeida Rocha. Após às 18h, o fornecimento de energia elétrica será restabelecido.

REFORMA

Está em andamento a licitação para reforma e ampliação do Hospital Municipal. Serão investidos R$ 12,5 milhões nesta ação, que incluirá reforma desde a fachada até as instalações internas, garantindo a ampliação de 62 para 100 leitos, com 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto. Entre os novos serviços que serão oferecidos no local está o exame de tomografia, medida que colaborará para agilizar o diagnóstico dos pacientes.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo



Max Milhas