Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Hortolândia será premiada por avanços no tratamento de água e esgoto

Prefeitura

Publicado

em

Esgoto Tratado

O Instituto Trata Brasil premiará Hortolândia pelo forte avanço nos indicadores de água tratada, coleta e tratamento de esgoto. O município já conta com abastecimento de água em todos os domicílios e caminha para garantir esgoto coletado e tratado em 100% da cidade.

A premiação mostra que a luta histórica do prefeito Angelo Perugini e dos moradores pelos serviços de saneamento valeu a pena (veja histórico abaixo). A cidade é um dos sete municípios brasileiros e um dos três do interior paulista reconhecidos como “casos de sucesso em saneamento básico”, neste ano, pelo Trata Brasil, considerada a entidade mais renomada no assunto “Saneamento Básico.

A premiação a cidades e agências reguladoras será na próxima terça-feira (17/09), das 8h15 às 12h, na ACIPI (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), localizada na Rua do Rosário, 700, no Centro, em Piracicaba. Essa é a 4ª edição do evento, promovido pelo Instituto Trata Brasil, em parceria com a consultoria GO Associados.

Segundo os organizadores, o prêmio reconhece as entidades brasileiras que se destacam pelo “forte avanço nos indicadores de água tratada, coleta e tratamento dos esgotos”, em meio a um “cenário de grande atraso em todo o país, que ainda tem 35 milhões de pessoas sem água tratada e 100 milhões (cerca de metade da população) sem coleta de esgotos”.

“O prêmio concedido pelo Instituto Trata Brasil coroa uma história de luta do nosso povo. Lutamos por água e tratamento de esgoto como uma das prioridades para nossa população. Contamos com a participação popular, que sempre foi muito ativa na busca por este objetivo. Com isso, conseguimos trabalhar em parceria com a Sabesp, num serviço alinhado, cobrando cumprimento de prazos e ajudando no que fosse possível para acelerar as obras e ampliar cada vez mais a cobertura da rede de esgoto. Já temos 100% dos bairros abastecidos com água tratada.Em breve, vamos fazer parte do seleto grupo de municípios com 100% de cobertura de coleta e tratamento de esgoto. Estamos muito felizes”, afirma o prefeito Angelo Perugini.

Além de reconhecer o esforço de cidades brasileiras que avançam de forma constante rumo à universalização dos serviços de água tratada e esgotamento sanitário, o evento visa premiar ainda agências reguladoras cujo trabalho tem resultado em cumprimento dos contratos e bons serviços aos cidadãos. A cerimônia tem como base principal o Ranking do Saneamento, divulgado há 10 anos pelo Instituto Trata Brasil. O estudo publicado neste ano utiliza dados do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), tomando como ano base 2017. Os dados são divulgados anualmente pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, que reúne informações fornecidas pelas empresas prestadoras dos serviços de água e esgoto das cidades brasileiras.

UNIVERSALIZAÇÃO DO ESGOTO: O FIM DAS FOSSAS

Hortolândia conta, atualmente, com 96,3% de esgoto coletado e tratado, de acordo com a Sabesp (Companhia Paulista de Saneamento Básico de São Paulo), empresa parceira da Prefeitura. Em 2022, o município chegará a 100% de esgoto coletado e tratado. Em 2005, primeira gestão do prefeito Angelo Perugini, nenhuma casa de Hortolândia contava com esgoto coletado e tratado. Os detritos eram depositados em fossas.

O avanço acelerado dos indicadores de coleta e tratamento de esgoto, em apenas 14 anos, é fruto da parceria da Prefeitura com a Sabesp e da participação popular na luta pelos serviços de saneamento, que tiveram inicio da década de 1980, por meio dos movimentos populares.

Os indicadores apontam que Hortolândia está à frente da maioria das cidades brasileiras: conforme dados do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), a média nacional de atendimento de esgoto é de 50,26%.

ÁGUA PARA TODA A CIDADE

Todos os moradores de Hortolândia contam com abastecimento de água.  A captação é realizada no rio Jaguari, de onde a água segue até a ETA (Estação de Tratamento de Água) Boa Esperança, que trata 950 litros por segundo. Atualmente, 17 reservatórios, em diversos bairros, recebem esta água e a redistribuem para 100% dos domicílios. Somadas, as reservas têm capacidade de armazenar mais de 36 milhões de litros ou 36.560 metros cúbicos.

De acordo com a Sabesp, levando em conta as projeções de desenvolvimento da cidade e crescimento populacional, as reservas de água serão suficientes para abastecer a cidade até 2024. São 508,4 km de rede de abastecimento de água e 90,5 km de adutoras. Essa estrutura,que integra a rede de abastecimento, tem o objetivo de transportar a água que esteja no reservatório até o local onde vai ocorrer o tratamento.

As ações da Prefeitura na área de saneamento fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

HORTOLÂNDIA, REFERÊNCIA NO PAÍS

Além de Hortolândia, o Instituto Trata Brasil premiará os municípios paulistas de Piracicaba e São José do Rio Preto; São Ludgero, em Santa Catarina; Vitória, no Espírito Santo; Rondonópolis, em Mato Grosso, e Palmas, no Tocantins. Também será reconhecido o trabalho de três agências reguladoras: ARSESP (SP), ARSAE (MG) e ARES – PCJ. A escolha, feita por consultoria independente, serve para mostrar que cidades grandes, mas também médias e pequenas conseguem, com esforço, chegar a indicadores de excelência.

Durante o evento, estão previstos três painéis em que os gestores convidados poderão debater sobre os esforços realizados por seus municípios e o que fizeram para atingir esses bons resultados. Hortolândia participará do grupo de cidades de médio e pequeno porte, das 10h às 11h05, que incluirá São Ludgero (SC) e Rondonópolis (MT), com mediação de Gesner Oliveira, executivo da GO Associados.

“O Trata Brasil busca, na premiação, reconhecer os esforços de cidades que investem de forma contínua para levar esses serviços tão importantes a toda a população. Saneamento traz inúmeros impactos positivos, seja na saúde, educação, renda, empregos e turismo, portanto, os prefeitos precisam perseguir a universalização do saneamento básico e assim trazer mais qualidade de vida às pessoas”, afirma Édison Carlos, presidente executivo do Trata Brasil.

Histórico – esgoto em Hortolândia

• Década de 80: organização de movimentos populares em prol do esgoto

• 1997: a Sabesp assume os serviços de água e esgoto na cidade. No contrato de concessão é previsto o prazo de dois anos para oferecer coleta e tratamento de esgoto.

• 2003: a Sabesp inicia as obras da ETE, paralisadas depois por questões jurídicas envolvendo a concessionária e a empreiteira contratada para realizar a obra.

• 2005: o prefeito Angelo Perugini assume a Prefeitura e inicia o trabalho de parceria com a Sabesp, para agilizar as obras de esgoto.

• 2006: a população vai às ruas reivindicar à Sabesp esgoto coletado e tratado. No mesmo ano, a Sabesp retoma as obras de rede coletora de esgoto e libera as primeiras ligações de residências a rede coletora de esgoto.

• 2007: a Prefeitura cria a Comissão de Acompanhamento de Obras de Esgoto, composta por representantes da sociedade civil. No mesmo ano, a Sabesp retoma as obras da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto).

• 2009: a ETE é inaugurada e, quatro meses depois, já tratava 30% do esgoto do município.

• 2012: no segundo governo do prefeito Perugini, 72% da cidade tinha cobertura com rede coletora.

• 2018: Hortolândia apresenta 95% de atendimento total de esgoto e recebe prêmio da ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária).

• 2019: a cobertura da rede coletora atinge 96,3%.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Asfalto chega à via de ligação entre o Pq. Horizonte ao Jd. Novo Horizonte

Portal Hortolândia

Publicado

em

O serviço de pavimentação da rua Adelmir Alcassa, que liga o Parque Horizonte ao Jardim Novo Horizonte, na região da Taquara Branca, está em fase final.

A Prefeitura de Hortolândia já implantou guias, sarjetas e bocas de lobo em um trajeto de cerca de 100 metros. Nesta sexta-feira (18/09), o trecho recebeu massa asfáltica.
 
O Parque Horizonte e do Jd. Novo Horizonte ficam à esquerda de quem chega à Taquara Branca pela Estrada Municipal Pedrina Guilherme. À direita, está o bairro Chácaras Planalto. Com exceção da rua Aldemir Alcassa, todas as outras ruas, incluindo a Estrada Municipal, já são pavimentadas.
 
A obra de pavimentação só é possível, porque a Administração Municipal concluiu o processo de titularidade da área.

Segundo a Secretaria de Obras, o trecho de terra era de propriedade particular, o que impedia o município de concluir a obra de asfalto. Com a titularidade da área, agora a Prefeitura pode implantar as melhorias viárias necessárias para proporcionar um trânsito mais eficiente nos bairros da região da Taquara Branca.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Quase 100 atendimentos de serviços de poda e corte de árvores em agosto em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Sabia que você pode ajudar a conservar as árvores que embelezam a paisagem e são parte importante do patrimônio ambiental do município? Basta entrar em contato com a Prefeitura de Hortolândia e solicitar os serviços de poda e corte de árvores.

Desde agosto deste ano, a Administração realiza estes serviços, seguindo um cronograma elaborado por região. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, foram feitos, até agora, 99 atendimentos, dos quais 12 de corte e 87 de poda de árvores, a maioria na região da Vila Real, em agosto. Os serviços podem ser solicitados via Whatsapp pelo número (19) 9.9976-4553.
 

Após a conclusão do serviço, a Prefeitura reaproveita o material com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável do município. Após realizado todo o estudo e, em casos extremos, como o de estarem com a estrutura comprometida ou oferecendo perigo, troncos de árvores que precisaram ser cortadas são reaproveitados e se transformam em bancos e mesas, instalados em espaços públicos da cidade, tais como escolas municipais, praças, parques e unidades de saúde. As peças são fabricadas artesanalmente por servidores do Viveiro Municipal, na Oficina de Reaproveitamentos de Madeiras de Cortes Autorizados, criada em 2018.
 
Galhos, folhas e outras partes provenientes de podas e cortes de árvores removidas viram, após processo de compostagem, adubo orgânico usado no próprio Viveiro Municipal e também doado à comunidade. A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável salienta que, em virtude da pandemia do Coronavírus, a doação de adubo para a população está suspensa para conter a disseminação do vírus e evitar aglomeração. 
 
CUIDADOS NECESSÁRIOS
 
Para a preservação do patrimônio verde que pertence a todos, esteja ele em área pública ou particular, segundo a Lei Municipal nº 1.937/2007, as podas de árvores devem obedecer às instruções previstas no GAUH (Guia de Arborização Urbana de Hortolândia).

O corte, transplante ou intervenção é autorizado mediante Laudo Técnico, realizado após vistoria no local, emitido pelo profissional habilitado pela Administração Municipal. Todas as solicitações deverão ser protocoladas via Whatsapp.
 
No caso de poda e transplante, a medida evitará não somente danos irreversíveis às espécies, que podem levar à morte destas, mas também multa aos responsáveis. Quando o corte ou a poda drástica acontecem de maneira irregular, seja em área pública, seja em área particular, em caso de flagrante ou denúncia, o responsável (tanto o mandante quanto o executor) está sujeito a multas que variam de acordo com a UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia). Neste ano, os valores das multas variam de R$ 177,21 a R$ 2.125,32. Já para compensação, que inclui replantio no local e ou doação, o valor poderá ser de R$ 382,86 até R$ 2.091,08.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Mais de 5 mil alunos da rede municipal participam de projeto sobre eficiência energética e sustentabilidade em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Mais de cinco mil estudantes da rede municipal de Hortolândia participam do projeto “CPFL nas Escolas – Energia em Jogo”. A ação educativa difunde a cultura da eficiência energética e do desenvolvimento sustentável, promovendo a mudança de hábitos de consumo de energia de alunos, educadores e famílias. O projeto é uma iniciativa da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) e conta com a parceria da Prefeitura para desenvolver as atividades na cidade.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, estudantes da rede municipal e profissionais da Educação são convidados a explorar o mundo da energia, a partir de sete operações intelectuais indispensáveis à produção de conhecimento científico: observar, definir, classificar, generalizar, aplicar, questionar e verificar. O projeto beneficia estudantes do 4° ao 5° ano das 29 escolas municipais de Ensino Fundamental, do 4° ao 9° da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Agenor Miranda da Silva, na Taquara Branca, e do 6° ao 9° anos da EJA (Educação de Jovens e Adultos), bem como professores, entre eles, também, os especialistas de inglês, arte e educação especial, gestores das escolas de Ensino Fundamental e coordenadores do Centro de Formação em Educação “Paulo Freire.

Plataforma online

Neste ano, o projeto foi adaptado, ampliado e transformado para o ambiente online, por meio de uma plataforma digital que contribui para promover o consumo eficiente de energia, ao mesmo tempo em que facilita o trabalho dos educadores em meio à pandemia da COVID-19. A trilha de aprendizagem acontece até o final de novembro, com a entrega das atividades principais para a participação no concurso cultural. Os finalistas do concurso serão anunciados na primeira semana de dezembro. Os alunos ganham um certificado simbólico gerado pela plataforma.

A plataforma abrange todos os conteúdos e temas por meio de uma trilha de missões interativas com textos, imagens, infográficos, vídeos e podcasts sobre o universo da energia elétrica. Os estudantes participantes também poderão acessar o conteúdo em um aplicativo de celular.

Segundo os organizadores, o  novo “CPFL nas Escolas Digital” mantém os princípios da versão presencial, com o alinhamento aos objetivos da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e o objetivo de disseminar nas comunidades uma educação para a eficiência energética que explora o jeito de pensar da ciência. A metodologia do projeto é voltada ao letramento científico e no conjunto de habilidades e competências necessários para compreender e articular de forma autônoma os conceitos, discursos, procedimentos e valores ligados aos discursos da Ciência.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares