Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Modo correto de descartar máscaras garante proteção a coletores e à comunidade

Prefeitura

Publicado

em

Entre as orientações para a prevenção e o combate à COVID-19 está o uso de máscaras de proteção individual. Esse material, no entanto, pode trazer graves consequências ao meio ambiente e à saúde dos coletores e da comunidade em geral, se descartado incorretamente, alerta a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Por isso, a Prefeitura de Hortolândia faz um alerta quanto aos cuidados necessários na hora do descarte destes equipamentos. A recomendação é que a população utilize máscara de tecido, que pode ser reutilizada após a lavagem, seguindo todas as orientações e os cuidados necessários.

Publicidade

Caso seja utilizada máscara descartável, após o uso, ela deve ser descartada dentro de um saco plástico bem amarrado, depois colocado junto com o lixo do banheiro. O saco plástico diminui o risco de contaminação e cria uma barreira de proteção, quando coletado pelos catadores. O material, em hipótese alguma, deve ser separado para coleta seletiva, destinada a recicláveis.

O cuidado é pessoal, mas os benefícios são coletivos. Além de se proteger contra o vírus, que pode estar circulando à sua volta, a pessoa impede a transmissão da COVID-19 aos demais, caso esteja com a doença e ainda não saiba.

Casos suspeitos ou confirmados

Em residências em que há casos suspeitos ou confirmados, todos os resíduos, não apenas máscaras ou luvas de proteção, devem ser descartados como lixo orgânico, colocados em dois sacos plásticos, com até dois terços de sua capacidade e fechados com lacre ou dois nós.

Neste caso, nenhum item deve ser separado para a coleta seletiva, para evitar o contágio e proliferação da doença. É importante também respeitar dias e horários de coleta.

Proteção

Segundo a Secretaria de Saúde, para retirar a máscara de proteção com segurança, após uso, é preciso tomar alguns cuidados. Segure pelo elástico por trás das orelhas, mantendo a máscara afastada do rosto, do cabelo e das roupas, não tocando nas superfícies externas para evitar a contaminação. Assim que depositada no lixo, lave as mãos com água e sabão ou passe álcool em gel para higienização. Esta orientação vale também para utilização de luvas.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Hortolândia imuniza mais de 9.000 pessoas contra o Sarampo

Prefeitura

Publicado

em

Não deixe para a última hora. Se você ainda não tomou a vacina contra o Sarampo, a campanha de vacinação contra a doença, realizada pela Prefeitura de Hortolândia, termina na próxima segunda-feira (30/11). A campanha tem como público-alvo a população das faixas etárias de seis meses até 29 anos e de 30 a 49 anos. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, até o momento, já foram aplicadas 9.143 doses, das quais 4.602 para a faixa etária de seis meses a 29 anos e 4.541 em pessoas de 30 a 49 anos.

Publicidade

Em razão de o Sarampo ter contágio rápido, a Secretaria de Saúde reforça a orientação para que as pessoas que ainda não foram imunizadas procurem a UBS mais próxima de casa para que sejam avaliadas se há necessidade de tomar a vacina. 

Crianças devem tomar três doses da vacina contra o Sarampo. A Vigilância Epidemiológica orienta que é importante que crianças a partir de 6 meses a 11 meses recebam a dose zero. Depois, uma dose aos 12 meses e outra aos 15 meses. Já os adultos precisam ter, pelo menos, duas doses anotadas na carteira de vacinação. 

De acordo com informações no site do Ministério da Saúde, o Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o Sarampo é pela vacina. Dentre os sintomas da doença estão febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido, mal-estar intenso e exantema, que são as manchas avermelhadas que surgem na pele.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia imuniza mais de 8.000 crianças contra a Poliomielite

Prefeitura

Publicado

em

Ainda está em tempo de levar suas crianças e adolescentes para tomar a vacina contra a Poliomielite. A campanha de vacinação contra a doença, realizada pela Prefeitura de Hortolândia, termina na próxima segunda-feira (30/11). As vacinas estão disponíveis nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da cidade (vide abaixo o horário de funcionamento de cada uma). A campanha de vacinação contra a Poliomielite é para crianças de 1 a 4 anos. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, até o momento, o município já imunizou 8.142 crianças. Conforme dados deste ano do PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde, atualmente, a cobertura no município está em 72%. A população estimada de crianças de 1 a 4 anos do município é de 11.264. 

Publicidade

Junto com a vacinação contra a Poliomielite, acontece a campanha de multivacinação, que também termina na próxima segunda-feira. A campanha é para atualizar a carteira de vacinas de crianças e adolescentes com idade inferior a 15 anos. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, 3.681 crianças com idade inferior a 1 ano já compareceram à campanha; destas, 2.758 tomaram as vacinas que estavam desatualizadas ou faltantes na carteira. Já na faixa etária de 5 a 14 anos de idade, 5.421 crianças e adolescentes compareceram à campanha; destas, 3.199 tomaram as vacinas faltantes na carteira ou desatualizadas. 

A Secretaria de Saúde ressalta que as campanhas têm como objetivo aumentar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes do município, evitando epidemias.

CUIDADOS DURANTE A PANDEMIA 

Para quem tem receio de levar crianças e adolescentes para tomar a vacina, a Prefeitura de Hortolândia esclarece que as UBSs seguem os protocolos sanitários para evitar a disseminação do Coronavírus. Dentre as medidas adotadas está manter o distanciamento de dois metros na fila entre as pessoas. 

Ainda na fila será feita a triagem de pacientes sintomáticos respiratórios. Ao ser constatada a presença destes pacientes, os mesmos não receberão a vacina e serão encaminhados para a Unidade Respiratória, montada anexa à UPA-24h (Unidade de Pronto Atendimento) Nova Hortolândia, para avaliação médica. 

Os funcionários das UBSs estão vestidos com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Eles também intensificam as medidas de higienização, tais como lavagem de mãos e utilização de álcool em gel. 

Em virtude de a UBS Nova Hortolândia estar ocupada com a Unidade Respiratória, os moradores desta região devem levar suas crianças e adolescentes para receberem as vacinas na Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) “João Carlos do Amaral Soares”, localizada na rua José Martim dos Anjos, 55. O horário é de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h30. 

Confira a lista das UBSs onde estão disponíveis as vacinas:

 UBS

Horário

 Adelaide

 7h às 16h

 Campos Verdes

 7h às 16h

 Nova Europa

 7h às 16h

 Orestes Ôngaro

 7h às 16h

 Santa Esmeralda

 7h às 16h

 Santiago

 7h às 16h

 São Bento

 7h às 16h

 São Jorge

 7h às 16h

 Taquara Branca

 7h às 16h

 Amanda I

 7h às 16h

 Amanda II

 7h às 16h

 Figueiras

 7h às 16h

 Parque do Horto

 7h às 16h

 Emeief João Carlos do Amaral Soares

 7h às 16h30

 Novo Ângulo

 7h às 17h

 Rosolém

 7h às 18h

 Santa Clara

 7h às 18h

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Campanha do Laço Branco visa conscientizar homens de Hortolândia pelo fim da violência contra a mulher

Prefeitura

Publicado

em

Nesta quarta-feira (25/11), Dia Nacional de combate à violência contra a mulher, Hortolândia se mobilizou em torno da Campanha do Laço Branco, em que homens buscam sensibilizar outros homens sobre o tema. Para marcar a data, a Prefeitura realizou uma blitz na Av. Luís Camilo de Camargo, na Região Central, com distribuição de 500 panfletos informativos e laços brancos, símbolo da mobilização. Além disso, foi publicado um vídeo, nas redes sociais oficiais do município. Nele, idosos do CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) fazem um alerta sobre os tipos e números da violência contra a mulher no Brasil, atualmente. As duas ações integram a campanha “16 dias de ativismo” pelo fim da violência de gênero, cuja programação se estende até 10 de dezembro. O objetivo é sensibilizar a população no sentido de perceber e enfrentar as diversas modalidades de agressão à figura feminina.

Publicidade

A programação prossegue e, nesta quinta-feira (26/11), às 16h, haverá roda de conversa no Salão Dom Bruno da Igreja Matriz Nossa Senhora da Rosário, localizada na Rua Sebastião de Paula, 57, na Vila Real, em frente à praça São Francisco. Os participantes debaterão sobre as “Conquistas Femininas”. É preciso respeitar o distanciamento social e usar máscara.

Já nesta sexta-feira (27/11), a roda de conversa com live enfocará “A Mulher e a Cultura do Cancelamento”. Será às 19h30,via aplicativo Zoom. Interessados devem acessar, precisam utilizar o ID da reunião (823 2326 3846) e a senha (680998). 

Blitz do Laço Branco

Integrantes do Departamento de Direitos Humanos, do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher) e da GM (Guarda Municipal) participaram da blitz. De acordo com a diretora do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Josefa Teixeira, o uso da fita branca pelo homem representa um compromisso de nunca cometer ou tolerar a violência contra a mulher.

“A iniciativa busca lembrar que a violência não é só física. Pode ser também psicológica, patrimonial ou sexual, por exemplo, e a omissão também dificulta o combate à violência de gênero. Promovendo o engajamento dos homens, a mobilização ainda reforça que essa luta é de todos. Eu sempre acreditei que as pessoas têm o poder de mudar o mundo a sua volta, desde que estejam verdadeiramente engajadas nisso. Por isso, como assistente social e hoje diretora do Departamento de Direitos Humanos, me dedico a ajudar as pessoas, a criar laços verdadeiros com esta causa, porque pessoas engajadas mudam o mundo!”, afirma a gestora. 

Entre as reflexões propostas na Campanha do Laço Branco, estão as seguintes: O que você, como homem, pode fazer? Questione suas próprias atitudes e comportamentos; Seja respeitoso com as mulheres e meninas; Nunca use força, ameaças ou violência em seus relacionamentos; Seja um bom modelo e compartilhe com as pessoas ao seu redor a importância de respeitar as mulheres; Aprenda sobre o impacto da violência contra as mulheres na sociedade e posicione-se a respeito; Dê apoio a uma possível vítima e ajude-a a buscar auxílio especializado; Reaja ao uso de linguagem ofensiva, piadas sexistas e intimidação; Aceite seu papel para ajudar a acabar com a violência contra as mulheres

Vídeo do Laço Branco

O vídeo da campanha do Laço Branco, realizado por idosos do CCMI, pode ser visto nas redes sociais da Prefeitura (https://www.facebook.com/prefeituradehortolandia e https://www.instagram.com/prefeitura.hortolandia/channel/). Atualmente, o programa reúne aproximadamente 1.500 idosos cadastrados, nas duas unidades, Remanso Campineiro e Jd. Amanda.

Dados do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo mostram que, somente neste ano, até o momento, 386 mulheres, vítimas de violência, foram atendidas no CRAM. Desde 2017, quando o órgão especializado foi criado, a equipe multi profissional já realizou mais de 1.930 procedimentos, entre acolhimentos e atendimentos psicossocial; orientação jurídica à vítima; registro de Boletim de Ocorrência Eletrônico; acompanhamento ao IML (Instituto Médico Legal), a hospitais e UPAs-24h (Unidades de Pronto Atendimento); retiradas de pertences com apoio da GM; além de recâmbio para cidades de origem e famílias extensivas.

Lançada no município em 2017, a Campanha do Laço Branco abraça a mobilização mundial em que homens já sensibilizados buscam sensibilizar outros homens para a causa. A mobilização é realizada em parceria com o CMDM.

16 dias de ativismo

Segundo o Departamento de Direitos Humanos, a Campanha dos “16 dias de ativismo” foi lançada em 1991 por 23 mulheres de diferentes países, reunidas no Centro de Liderança Global de Mulheres para promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres. O período engloba datas históricas significativas, marcos de luta das mulheres, iniciando em 25 de novembro, declarado o Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres, e finalizando em 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a Campanha foi antecipada para 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, fazendo o reconhecimento histórico da opressão e discriminação contra a população negra e, especialmente, as mulheres negras brasileiras cujas vidas são marcadas pela opressão de gênero, raça e classe social.  

Confira abaixo a programação da campanha:

26/11, às 16h – Tema: “Conquista Femininas” (roda de conversa)

Local: Centro Comunitário Igreja Matriz Nossa Sra. Do Rosário – Vila Real

27/11 – Tema: “A Mulher e a Cultura do Cancelamento”

Local: Roda de conversa com live

30/11, 19h – Tema: Mulher e empreendedorismo

Local: Casa Quilombola

01/12, 8h30 – Tema: Violência Sexual / Estupro Culposo

Local: Sede da GM (Guarda Municipal)

02/12 – Tema: A violência contra a Mulher com Deficiência

Local 1: 9h – Sala de reunião do HORTOFÁCIL

Local 2: 10h – Blitz no semáforo da Rua Argolino de Moraes com representantes do Conselho de PCD

03/12, 9h – Tema: O aumento da violência doméstica contra a mulher no período de isolamento social

Local: CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) Jd. Amanda, na Av. Princesa Isabel ,1280 Jd. Amanda I

04/12 – Tema: Dia D Campanha do Laço Branco (distribuição de laços brancos)

Local: : Equipamentos da Prefeitura (mobilizar servidores, comércio e comunidades locais a usar branco neste dia – divulgação em mídias sociais e digitais)

07/12, 18h – Tema: O Homem pelo fim da violência contra a mulher

Local: CRAM Roda Conversa com Conselheiras do Conselho Municipal de Diretos das Mulheres

08/12, 9h – Violência doméstica não respeita Idade 

Local: Centro de Conivência da Melhor Idade Remanso

09/12 – Tema: Publicação Vídeo com as idosas do Centro de Convivência da Melhor Idade enfatizando a importância do Não é Não 

10/12 – Dia Internacional dos Direitos Humanos – Os Direitos Humanos são definidos como direitos assegurados a todos os seres humanos, um ideal a ser atingido, independentemente de nacionalidade, sexo, etnia, religião, língua, opinião política ou qualquer outro critério desse tipo

 

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares