Connect with us

Nossa Cidade

Palestra sobre afetividade na escola abre Jornada Pedagógica da Prefeitura nesta quarta (08/02)

Prefeitura

Publicado

em

Começa, nesta quarta-feira (05/02), a Jornada pedagógica 2020, promovida pela Prefeitura de Hortolândia. A palestra sobre “Afetividade em sala de aula”, com o Prof. Dr. Sérgio Leite e equipe, marca a abertura oficial do evento, que, neste ano, tem como tema “Educação em Movimento: desafios e experiências compartilhadas”. A palestra será às 8h30, no auditório do CFPE (Centro de Formação dos Profissionais em Educação) “Paulo Freire”, localizado na Rua Euclides Pires de Assis, 205, no Remanso Campineiro.

A previsão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia é que a Jornada envolva mais de 2000 profissionais da Educação que atuam nas escolas municipais de Hortolândia. Ao todo, o evento acontecerá em três períodos: pela manhã, das 8h às 11h; à tarde, das 13h às 16h30; e à noite, das 18h às 21h. Estão previstas oficinas em oito locais polo, dentre eles o próprio Centro de Formação e as Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) Renato Costa Lima, Cláudio Roberto Marques, Marleciene Priscila Presta Bonfim, Janilde Flores Gaby do Vale e Salvador Zacharias Pereira Júnior. Há 56 palestrantes confirmados.

Estas oficinais serão destinadas a gestores educacionais, professores da Educação Básica e Integral (Educação Infantil, Ensino Fundamental, projetos e professores especialistas, AEE e CIER), educadores infantis, infantojuvenis e agentes educacionais. As atividades abrangem oito eixos temáticos: Línguas: Materna, Inglês e Libras; Linguagens Artísticas; Corpo e Movimento; Contação de Histórias; Matemática; Parte diversificada: Matriz Curricular Municipal: saúde, trânsito, vida familiar e social, direito da criança e do adolescente, meio ambiente, empreendedorismo, tecnologia, história da cultura afro-brasileira e indígena; Educação Inclusiva e Gestão Educacional.

Quem é Sérgio Leite

Segundo o currículo disponível na Plataforma Lattes, Sérgio Antônio da Silva Leite é, atualmente, professor titular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Graduado em Psicologia pela Puccamp (Pontifícia Universidade Católica de Campinas), em 1971, possui mestrado (1976) e doutorado pela USP (Universidade de São Paulo (1980). “Tem experiência na área de Psicologia Educacional, onde desenvolve atividades de ensino, pesquisa e orientação nos seguintes temas: afetividade, alfabetização e letramento, formação de professores, ensino e aprendizagem. A partir de 2013, coordena o EA2- Espaço de Apoio ao Ensino e Aprendizagem, órgão vinculado à Pró-Reitoria de Graduação da Unicamp, com o objetivo de desenvolver políticas de aprimoramento ao ensino de graduação, em toda a universidade”, informa o texto criado pelo próprio autor, que coordena o Grupo do Afeto.

Além do Prof. Leite, compõem a equipe os seguintes pesquisadores: Adriano Caetano Rolindo, Ana Cláudia de Sousa Rodrigues, Daniela Gobbo Donadon, Elvira Tassoni, Isabela Ramalho Orlando (mestres e doutorandos) e a Drª em Educação Flavia Regina de Barros.

VOLTA ÀS AULAS

Nesta segunda-feira (03/02), as escolas municipais de Hortolândia reabriram com atividades de planejamento e organização para o início de mais um ano letivo. Na quinta (06/02), alunos das Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) e Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) voltam às salas de aula, com períodos de adaptação para as turmas da Educação Infantil. 

Para os matriculados em escolas do Bolsa Creche a retomada das aulas aconteceu na segunda-feira (03/02), com uma semana de adaptação. Ainda neste mês, bem no início das aulas, a Prefeitura iniciará a entrega de kits de uniforme escolar e material aos alunos.

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, neste ano há 26.080 alunos matriculados na rede municipal.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura alerta: 39 moradores estão em UTIs. Veja a estatística:

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segundo a Prefeitura de Hortolândia, relatório de hoje (03) requer muita atenção, onde consta 33 pacientes em UTIs fora do Município e 06 pacientes em Hortolândia no HMC.

Total de 39 pacientes da cidade internados em UTIs. Ontem eram 31 são 09 novos casos de ontem para hoje.

Ontem (02), a prefeitura de Hortolândia (SP) havia confirmado mais duas mortes por Covid-19, totalizando 35 óbitos de moradores pela doença. Além disso, chegou a 638 casos confirmados, 52 a mais do que o boletim do dia anterior.

Segue o relatório dessa sexta (03/07):

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia cria comissão para mapear afroempreendedores do município

Prefeitura

Publicado

em

Hortolândia tem agora uma comissão para mapear os afroempreendedores do município. A novidade foi apresentada pela Prefeitura no lançamento dos programas “Afroempreendedorismo” e “SOS Racismo”, nesta quinta-feira (02/07). Em razão da pandemia do Coronavírus, para evitar aglomeração, o evento foi on-line, com a participação de 80 pessoas, dentre elas, o prefeito Angelo Perugini. 

Também participaram do lançamento a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet; o diretor do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo, Amarantino Jesus de Oliveira, o Tino Sampaio; o vereador Paulo Pereira Filho, o Paulão; o coordenador Estadual da Reafro (Rede Brasil Afroempreendedor), Rafael Pinto; e o professor extensionista e economista do Observatório da PUC (Pontifícia Universidade Católica) Campinas, Paulo Oliveira. 

O prefeito destacou que o município nasceu para dar oportunidade às pessoas que não eram vistas. “Esta terra é de todos. No espírito da emancipação da cidade, queremos que o empreendedor negro também tenha sua emancipação econômica e seu espaço garantido, na colheita dos frutos deste trabalho. A riqueza do nosso país nunca foi compartilhada de forma justa. Por isso, ainda há um longo caminho a ser percorrido de reparações históricas. A Prefeitura quer dar a sua contribuição para que esta jornada seja menos penosa e mais curta para o afroempreendedor de nossa cidade. A política pública deve servir para construir pontes e derrubar muros. Nós colocaremos muito esforço nesta iniciativa para reconhecer a grande contribuição que o afroempreendedorismo já dá para a nossa cidade”, destacou Perugini. 

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, a comissão terá o objetivo de mapear afroempreeendedores em atividade no município. Também caberá ao grupo o papel de receber e discutir demandas de afroempreendedores da cidade. A comissão é formada por seis representantes do poder público e seis representantes da sociedade civil. 

“O Programa Afroempreendedor é muito importante para nosso município. Visa derrubar muros e construir pontes para a liberdade econômica e o empoderamento do empreendedor negro e da empreendedora negra, capacitar, gerar novos negócios, melhorar o ambiente de negócios, dar acesso ao crédito, divulgar marcas desse segmento, garantindo autonomia ao afroempreendedor. O Governo Angelo Perugini, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação tem a oportunidade de fomentar essa discussão junto à sociedade, em parceria com a Reafro e a Puccamp. Esta data fica registrada como um marco na cidade de Hortolândia, que lança o projeto por meio de uma plataforma online e, mesmo na pandemia, conseguimos atingir 80 participantes de diferentes segmentos do nosso município”, destacou a secretária. 

Para um dos integrantes da comissão, o músico Marcel Rogério Campos da Silva, o programa é o pontapé inicial para fomentar o afroempreendedorismo na cidade. “O evento de lançamento foi produtivo e teve presença expressiva de pessoas. A ideia do programa está sendo bem aceita, porque estimula o afroempreendedorismo e, com isso, reverte em benefício para a própria cidade. A partir de agora, é trabalhar para que ele se desenvolva”, destacou o empreendedor. 

“SOS RACISMO”

O evento também marcou o lançamento do programa “SOS Racismo”, do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo. Por meio do programa, a Prefeitura busca garantir maior eficácia no atendimento e no encaminhamento para a eliminação de ações discriminatórias por motivo de cor, religião ou etnia. 

O programa contará com apoio técnico e administrativo do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, em parceria com o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Hortolândia, e será estruturado na Casa Quilombola (foto), localizada na rua Benedito Francisco de Faria, 467, no Remanso Campineiro. O atendimento poderá ser realizado presencialmente ou por telefone (19) 3897-1126, das 9h às 15h. 

O diretor do órgão, Amarantino Jesus de Oliveira, destacou que o evento foi muito proveitoso por ter contado com a participação de um público qualificado. “Antes de ser um espaço para receber denúncias, o objetivo maior do programa é ser um espaço de acolhimento e foi isso que trabalhamos no evento. A cidade está bem avançada em suas políticas públicas e serviços oferecidos. Trabalhamos em um contexto bem ampliado, com um viés da economia, da cultura afirmativa, na autoestima, no social, na identidade e com envolvimento de outras secretarias municipais para realizar um atendimento multidisciplinar. Por meio do programa, estamos construindo uma política pública muito estruturada que vai proporcionar resultados sólidos e palpáveis para o município”, salientou Amaratino. 

Para a presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Mãe Eleonora Alves, o programa representa um ganho para o município. “Mais do que propor uma discussão, o ‘SOS Racismo’ é uma ação efetiva e de mudança que irá atuar pela população preta que não tem representatividade e voz. O racismo é um problema sério. Ele mata, exclui”, destacou Mãe Eleonora.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Trânsito de veículos é liberado no Viário Santa Fé

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia liberou, no início da tarde desta sexta-feira (03/07), o tráfego de veículos no Viário Santa Fé. A nova obra realizada pela Administração Municipal encurta distâncias e integra diversos bairros da cidade. Após a liberação, já é possível a circulação de automóveis na rotatória no Jd. Santa Clara do Lago II. O novo complexo de integração de bairros inclui também uma rua na região atrás da Confibra e a ponte sobre o Lago da Fé, aberta ao tráfego nesta quinta-feira (02/07).

Com pintura e sinalização adequadas, ao todo, são mais de 1,5 km de ruas asfaltadas, ligando os bairros da região do Jd. Santa Fé, como Jd. Santa Clara do Lago I e II, Jd. Interlagos, Villagio Guiraldelli, Jd. Campos Verdes, Jd. Nova Alvorada, Pq. Gabriel, Jd. Novo Cambuí e Jd. das Figueiras.

Novos acessos facilitam a mobilidade urbana na cidade

Parte do complexo viário, a ponte recém-inaugurada tem 170 metros de extensão. Apesar de o Parque Lago da Fé contar com calçada para pedestres no entorno, sem ela não era possível a travessia de veículos.

Já a nova rua conta com ciclovia e calçada para pedestres, além de iluminação em LED. O acesso ao viário se dá por meio da rotatória, localizada na entre as ruas Bolívia (Jd. Santa Clara do lago II), Edivaldo Diogo da Costa (Villagio Ghiraldelli) e Rio Tapajós (Jd. Interlagos), sentido Jd. Nova Alvorada.

“Este novo complexo construído pela Prefeitura é importante para facilitar os deslocamentos pela cidade, atraindo empreendimentos, indústrias, trazendo recursos e desenvolvendo cada vez mais Hortolândia”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

PIC

O complexo viário na região do Jd. Santa Fé faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado pela Prefeitura para estimular o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta recursos financeiros da iniciativa privada, dos governos estadual e federal.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares