Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Pintor Ivan Cruz visita Hortolândia e pinta mural junto com alunos da Emef Patrícia

Prefeitura

Publicado

em

Como cantava o poeta roqueiro, Raul Seixas, em seu “Prelúdio”, “sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto, é realidade”. Na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Profa. Patrícia Maria Capelato Basso, no São Sebastião, os projetos pedagógicos são assim, como na letra da canção: a vida imita a arte para que o sonho vire realidade. Nesta sexta-feira (06/12), professores, alunos e comunidade receberam uma visita muito esperada – a do artista plástico carioca Ivan Cruz, cuja obra sobre “Brincadeiras de Criança” foi tema do projeto interdisciplinar desenvolvido na escola, neste ano. Além de conversar com estudantes, familiares e demais presentes, Cruz grafitou, junto com as crianças, três painéis nas paredes da escola. Deixou também um recado, emblemático de seu trabalho: “A criança que não brinca não é feliz!”. O prefeito Angelo Perugini esteve na escola, à tarde, para ver os murais e conversar com o pintor. 

As primeiras telas de Cruz, de colorido exuberante, em estilo naif ou primitivista, retratando a infância brasileira dos tempos antigos, viraram uma série que o consagrou. Nela, Cruz mostrava mais de 600 brincadeiras típicas das gerações anteriores, a de nossos pais e avós, tais como pião, carniça, pé de lata, perna de pau, ioiô, amarelinha, pula corda, barquinho de papel, roda, soltar pipa, subir em árvore…

Alunos da rede municipal conheceram seu trabalho justamente por meio delas. Imagens de sua obra aparecem reproduzidas no livro didático “Ler e Escrever”, utilizado nas escolas da Prefeitura de Hortolândia. O conteúdo saiu dos livros e foi parar nas aulas de educação física e de português, assim como nas de artes, num empenho conjunto pela interdisciplinaridade.

O ponto alto do projeto cultural “Jogos e Brincadeiras da Cultura Popular”, que se encerra agora, no final do ano letivo, é a visita do pintor. A ideia do convite partiu da professora de educação física Mara Ester da Silva e foi abraçada pela equipe gestora e pela comunidade escolar, que realizou atividades e buscou apoiadores, com a empresa Desktop, que doou uma bicicleta, para custear a vinda de Cruz à cidade. Além da unidade, o pintor visitou também o Cier (Centro Integrado de Educação e Reabilitação) “Romildo Pardini, o Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo) e a Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Jd. São Sebastião. 

“Este contato, quando eu fiz, era para trazê-lo aqui a fim de fechar o projeto. Porque uma coisa é eu falar no Ivan Cruz e as crianças não saberem nem quem ele é. É um ser humano intocável. Quando a gente traz ele até a escola, parece que concretiza o trabalho, porque ele pinta o muro, conversa, tem uma didática diferente para lidar com elas. Está sendo maravilhoso, porque as crianças pintam com ele”, explica Mara.

“Para nós, a visita do Ivan Cruz representa mais um pouquinho da realização dos nosso sonhos, que é trazer para a criança o desejo de brincar e brincar das brincadeiras antigas, como as que ele aborda. Por isso, o trouxemos aqui. Esta visita acrescenta muito pedagogicamente, porque a criança acredita que essa pessoa é alguém muito distante deles, irreal, e a gente sabe que são reais. É investir nos sonhos. A criança pode ter o desejo de ser artista e achar que este é um sonho muito distante. Mas ele está muito próximo. É como ele falou: tudo é possível quando a gente sonha e corre atrás”, afirma a diretora Sandra Lopes Padilha David.

“Eu acreditava, como artista plástico, que o importante seria fazer grandes exposições, em grandes museus e espaços culturais pelo mundo. Hoje, eu vejo que não é isso. O mais importante para mim é o que vejo aqui. São crianças que estão sendo educadas pelos profissionais da educação, que utilizam este trabalho que eu venho desenvolvendo já há alguns anos, desde os anos 90, um projeto chamado ‘Brincadeiras de Criança’. As crianças estão participando ativamente. Percebo que os professores também estão voltados para este mundo necessário, que é o de educar através das brincadeiras. A gente sabe que, através delas, você aprende toda e qualquer ciência: matemática, física, química, biologia, português, todas as matérias. O direito de brincar, que é um dos direitos fundamentais da criança, vejo que aqui estão sendo respeitados”, ressaltou Cruz.

A convite da professora de classe, à frente do 4º ano B, Cássia Fernanda Arruda, Ivan Cruz juntou-se aos alunos no plantio de um pé de laranja lima, em alusão ao livro homônimo do escritor José Mauro de Vasconcelos, outra obra trabalhada em sala, ao longo do ano. Além de ler o livros, os pequenos assistiram ao filme e produziram desenhos para ilustrar a obra.

Durante a pintura coletiva dos muros da escola, o aluno do 5º ano, Fernando Valadares, de 11 anos, acompanhou atento os traços feitos pelo artista. Por vezes, nas aulas da profa. Mara, nas brincadeiras de Queimada e Pique Bandeira, quando foi anunciada a visita de Cruz, chegou a duvidar que ela de fato aconteceria. “Fiquei em dúvida. Por ser artista, deve ser bem ocupado. Fiquei surpreso. É bem legal e bacana! É diferente. Ele pinta muito bem. Quero ser designer de games e engenheiro de robótica, quando crescer. Tem que ter criatividade. Saber desenhar é importante. Como poderei fazer projetos sem saber desenhar?”, argumentava o menino.

A mãe, Cleonice Valadares, e a tia, Valeri Torquato, vieram acompanhar a visita e aprovaram a iniciativa. “É muito legal para a criança ver a criatividade. O artista faz o desenho na hora”, comentou Valeri. “É importante para o crescimento e o desenvolvimento da criança. Ficam familiarizados com a arte. É bom para a criatividade deles”, afirmou a mãe.

Educação Integral

A Emef Patrícia Capelato é uma das 21 unidades da rede municipal integrantes do programa de Educação Integral da Prefeitura, voltado a estudantes do Ensino Fundamental. Eles permanecem o dia todo na escola em atividades no contra turno, onde desenvolvem atividades de dança, música e projetos de estudo e pesquisa, no período oposto ao das aulas regulares, nas chamadas estações de vivência. Na Emef Patrícia, por iniciativa da equipe gestora, criou-se em 2018, em áreas ociosas da escola, o “Espaço dos Sonhos”, que tem jardim sensorial, casa da árvore, redário e caramanchão com mesa para área de leitura.

O programa de Educação Integral foi criado pelo governo Angelo Perugini, em 2011 e retomado em 2017. As estações de vivência atuam em quatro áreas: linguagens artísticas; recreação e lazer; protagonismo juvenil; e orientação de estudos.

O programa de Educação Integral integra as ações do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado por Perugini para estimular o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta recursos financeiros da iniciativa privada, dos governos estadual e federal, sendo que a principal fonte de recursos é um financiamento junto ao banco internacional CAF.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Carro pega fogo em frente ao condomínio Avalon, em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Um carro que estava estacionado na rua Nelson Pereira Bueno, em frente ao Condomínio Avalon, pegou fogo na noite desta terça-feira(11).

O fogo chegou a atingiu outro carro que estava estacionado logo atrás.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas que consumiu praticamente todo o veículos. Ainda não se sabe a causa do incêndio.

A rua, sentido centro, teve que ser interditada pela Policia Militar para a ação dos bombeiros.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Estiagem e descarte irregular de resíduos contribuem para o surgimento de queimadas

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia monitora focos de queimadas em espaços públicos, particulares, áreas verdes e APPs (Áreas de Proteção Permanente). O trabalho de orientação e fiscalização é feito diariamente, inclusive aos finais de semana, por equipes de Fiscalização Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, mesmo com a pandemia do Coronavírus. O objetivo é evitar este tipo de crime, que prejudica o meio ambiente e a saúde das pessoas, afetando principalmente o sistema respiratório.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, caso haja flagrante no descarte irregular de lixo, entulho, restos de construção civil e outros materiais que facilitam o surgimento dos focos de queimadas, o infrator é orientado a recolher o resíduo descartado, além de poder receber multas (veja valores abaixo). O descarte irregular de resíduo orgânico, entulho e outros materiais pode trazer doenças à população. Objetos que acumulam água podem servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Chikungunya e Zika. Garrafas, baldes e outros recipientes precisam ficar protegidos da água da chuva.

“Nossa fiscalização orienta o munícipe contra o descarte irregular de entulho e outros resíduos nestas áreas. Os fiscais percorrem, todos os dias, as regiões com maior incidência. Além do monitoramento, as denúncias recebidas via aplicativo do programa ‘Agenda Verde’ também contribuem para evitar a disseminação deste crime ambiental na cidade. Procurar os locais corretos para o descarte de resíduos, como restos de construção civil, ajuda a diminuir os focos. A umidade relativa do ar está baixa e, junto ao descarte irregular de lixo e entulho, facilita para o surgimento das queimadas”, explica a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira.

Época do ano é propícia a queimadas

Além da poluição, de acordo com a Defesa Civil de Hortolândia, a população precisa redobrar os cuidados e evitar queimadas, uma vez que elas contribuem com o surgimento de problemas respiratórios, que são mais comuns nesta época do ano, e há também o agravante da pandemia do Coronavírus. A umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera.  O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta.

“Manter a cidade limpa e descartar os lixos e resíduos de maneira regular protegem o meio ambiente, evita queimadas e o surgimento de doenças transmitidas por animais peçonhentos. Todos devem fazer sua parte e contribuir para uma cidade melhor. Além disso, não devem ser descartadas bitucas de cigarro, por exemplo. Com o tempo seco, esta ação é fatal para a aparição de queimadas”, observa o secretário de Serviços Urbanos, Francisco Raimundo da Silva.

Denúncias pelo aplicativo da “Agenda Verde”

A Prefeitura pede a colaboração da população para não descartar irregularmente entulho e resíduos nem praticar queimadas. Estas ações são crime ambiental e estão sujeitas a multa. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

Confira algumas dicas para evitar problemas de saúde durante a estiagem:

* Beba muita água

* Aumente o consumo frutas e vegetais na alimentação

* Mantenha o ambiente umidificado com equipamentos, toalhas úmidas ou bacias com água distribuídas pelos cômodos. Não deixe água parada por muito tempo em casa, para evitar que o local se torne um criadouro de insetos transmissores de doenças, como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue. O ideal é trocar a água de baldes e bacias, diariamente.

* Limpe a casa com pano úmido

* Mantenha portas e janelas abertas, para melhorar a circulação do ar no ambiente

* Higienize os olhos com algodão úmido para evitar irritações, conjuntivites e outros problemas oculares

* Evite fazer exercícios físicos ao ar livre, entre 11h e 17h

* Evite objetos que acumulam poeira, como tapetes, cortinas e bichos de pelúcia

* Evite o ar condicionado, pois o equipamento resseca ainda mais o ar

* Nunca fume em ambientes fechados

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura retoma atendimento ao público, das 9h às 15h

Prefeitura

Publicado

em

Hortolândia está na “fase amarela” do Plano São Paulo de retomada consciente das atividades comerciais, desde esta segunda-feira (10/08). Com isso, a partir desta terça-feira (11/08), a Prefeitura também reestabelece o atendimento presencial ao público nas repartições que recebem munícipes, como o Paço Municipal Palácio das Águas, no Remanso Campineiro. Secretarias como Habitação, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Finanças e Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, que prestam serviços diretos à população, voltam a atender o público externo, das 9h às 15h. Já o expediente interno dos servidores de todas as repartições públicas, volta a ser das 8h às 17h, inclusive para aqueles servidores em esquema de trabalho remoto (“home office”).

De acordo com o decreto que regulamenta a retomada do atendimento presencial nas repartições públicas, publicado no Diário oficial do Município (http://publicacoesmunicipais.com.br:8080/eatos/#visualizador;p=75186;src=s), a exceção são os serviços considerados essenciais, cujo atendimento ao público já ocorria com horário estendido e diferenciado.

Nos locais onde o atendimento ao público externo foi retomado, cada setor definirá se haverá agendamento, com objetivo de priorizar as recomendações sanitárias de evitar aglomeração de pessoas.

Hortolândia avança para a “fase amarela”

Desde esta segunda-feira (10/08), começam a valer as determinações do Decreto Municipal nº 4.537, de 9 de agosto de 2020, para a Fase Amarela, que permite a abertura de bares, restaurantes, salões de beleza, barbearias e academias de esporte de todas as modalidades. Os estabelecimentos devem seguir os protocolos e as orientações do plano de retomada consciente do Governo do Estado, com medidas efetivas para conter disseminação do Coronavírus.

A “Fase de Modulação 3 – Amarela” é uma etapa de flexibilização que permite a liberação de demais setores para a retomada das atividades. A Administração Municipal acompanha as determinações de enquadramento de fase e segue todos os protocolos e as determinações do Governo do Estado, apontados no Plano São Paulo. Com as novas determinações, o atendimento simultâneo a clientes e usuários nos estabelecimentos aumentou, mas deve seguir as orientações para evitar aglomerações e protocolos de higiene.

Orientação ao comércio durante a pandemia

A Prefeitura de Hortolândia criou, em março, o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus, para avaliar, propor e colocar em prática medidas de prevenção e disseminação da COVID-19.

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus nos comércios tem se intensificado, a cada dia. Desde 21 de março, equipes da Administração Municipal percorrem a cidade, de domingo a domingo, das 9h às 22h.

De acordo com a Secretaria de Segurança, foram orientados e fiscalizados mais de 3 mil estabelecimentos, durante a pandemia, até agora. O trabalho orientativo, para conter a disseminação do vírus, é realizado em todas as regiões de Hortolândia por uma força tarefa formada pela Guarda Municipal, pelo Setor de Fiscalização e pela Vigilância Sanitária.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares