Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Prefeitura cria projeto para amparar imigrantes que chegam ao município

Prefeitura

Publicado

em

 

A Prefeitura de Hortolândia acaba de criar o Projeto de Amparo ao Imigrante. A iniciativa é do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo. A medida foi tomada após agentes do Departamento serem procurados por um grupo de cerca de 60 haitianos que buscavam ajuda da Administração para melhorar a comunicação com os brasileiros. Localizado no arquipélago das Grandes Antilhas, no mar do Caribe, ao lado da República Dominicana, na América Central, o país tem como línguas oficiais o Francês e o Crioulo. Em princípio, o grupo solicitou à Administração a realização de um curso de português para estrangeiros, o que foi atendido pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. As aulas começam na próxima terça-feira (26/03). No último dia 19, o grupo participou de reunião preparatória com a professora. 

Após a surpresa da abordagem, o Departamento de Direitos Humanos prepara um questionário sobre o perfil socioeconômico-cultural a ser aplicado durante a aula, para que a Prefeitura descubra outras eventuais demandas do grupo. “Quais são as necessidades que têm agora? Seria a regularização de documentos, as condições sociais, os aspectos culturais?”, questiona o diretor Amarantino Jesus de Oliveira, o Tino Sampaio. “Queremos descobrir para fazer o acolhimento destas pessoas, entender as necessidades do grupo e garantir uma melhor qualidade de vida deles aqui, ou seja, auxiliá-los na garantia dos direitos humanos, na integração cultural e na empregabilidade, com outros meios de sustentabilidade”, complementa.

Segundo Tino Sampaio, posteriormente, a ideia é envolver os imigrantes em ações do Departamento, tais como o curso de afro empreendedorismo a ser promovido em abril deste ano, na Casa Quilombola. Por meio do Projeto, a Prefeitura poderá atender, além dos haitianos, outros imigrantes que se instalem em Hortolândia. 

Curso de Português para Haitianos

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o curso de português para haitianos é ministrado uma vez por semana, às terças-feiras, à noite, na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Caio Fernando Gomes Pereira, no Jd. Nossa Senhora Auxiliadora, pela Profª. Vera Lúcia de Andrade dos Santos. O conteúdo é focado na recepção do imigrante estrangeiro, com olhar voltado à cultura e à sociedade brasileira. A Prefeitura usa como referência para a atividade material didático do MEC (Ministério da Educação). O curso tem carga horária de 120 horas e as aulas acontecerão até novembro.

O objetivo é “oferecer condições para que o imigrante haitiano participe de contextos comunicativos que envolvem o uso da língua portuguesa no cotidiano, uma forma de atender à Lei 9.474/97, referente ao Estatuto do Refugiado. Paralelamente a isso, refletir também sobre sua atuação e imersão na cultura brasileira”, esclarece a ementa do curso, documento preparado pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia.

Um dos haitianos responsáveis pela articulação junto à Prefeitura para que o curso fosse oferecido é Maxime Myrtil, de 34 anos, que vive em Hortolândia há três anos com a esposa Daline, de 24 anos, também haitiana, e a filha Jéssika, de 10 meses, hortolandense. “Tem muita gente fazendo este curso, que ajuda a trabalhar. Eu trabalho em empresa de ônibus e minha esposa em fábrica de sapatos. Fica mais tranquilo para o dia a dia falar português”, explica Myrtil, já com facilidade na língua portuguesa.

Ele conta que o grupo de haitianos que está em Hortolândia chegou na mesma época que ele à cidade. Porém, alguns ainda não se comunicam na língua portuguesa. “Vou sugerir que o curso tenha duas turmas: uma para quem já está habituado e outra para quem está aprendendo agora. Vai ficar mais fácil aprender assim”, diz.

O haitiano agradece a acolhida que recebeu em Hortolândia, cidade onde nasceu sua filha, e diz que gosta muito de viver aqui. “Quando vim do Haiti, morei em São Paulo, Santos e Guarujá. Mas quando conheci Hortolândia, por meio de amigos que moravam aqui, gostei muito e quero ficar aqui”, declarou.

Imigração haitiana

O ano de 2010 marcou o início da imigração haitiana no Brasil, logo após o terremoto que atingiu o país, em particular a capital, Porto Príncipe. A catástrofe provocou a morte de mais de 150 mil pessoas. O Haiti é um país que também sofre com as condições econômicas precárias. Por isso, enfrenta dificuldades para se reconstruir a cada novo episódio de devastação.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Campanha de vacinação contra o Sarampo termina no dia 29 deste mês

Portal Hortolândia

Publicado

em

Você ainda não foi se imunizar contra o Sarampo? Então, é bom se apressar! A campanha de vacinação contra a doença realizada pela Prefeitura de Hortolândia, termina nesta quinta-feira (29/10), em razão do feriado do Dia do Servidor Público, transferido do dia 28 para o dia 30 deste mês.

A vacina está disponível nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município. Há dois públicos-alvo: a população com idade a partir de seis meses até 29 anos e aqueles na faixa etária de 30 a 49 anos. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, até o momento já foram imunizadas 6.835 pessoas, das quais 3.042 da faixa etária de 6 meses a 29 anos, e 3.793 da faixa etária de 30 a 49 anos.

Em virtude de o Sarampo ter contágio rápido, a Secretaria de Saúde reforça a orientação de que quem ainda não recebeu a imunização procure a UBS mais próxima de casa para ser avaliado se há necessidade de tomar a vacina e, com isso, evitar que a doença se alastre pela cidade, neste momento de pandemia. A Secretaria de Saúde ainda salienta que a campanha é para intensificar a imunização contra o Sarampo.

Crianças devem tomar duas doses válidas da vacina contra o Sarampo, sendo a primeira aos 12 meses e a segunda aos 15 meses. A Vigilância Epidemiológica orienta que é importante que crianças a partir de 6 meses a 11 meses recebam a dose zero. Já os adultos precisam ter, pelo menos, duas doses anotadas na carteira de vacinação.

De acordo com informações no site do Ministério da Saúde, o Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o Sarampo é pela vacina. Dentre os sintomas da doença estão febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Bailarinas hortolandense são premiadas em competição Panamerican Dance

Portal Hortolândia

Publicado

em

Bailarinas de Hortolândia de uma Escola que fica no Jardim Interlagos, são premiadas na competição nacional Panamerican Dance, que carrega o titulo de maior competição de dança da América Latina.

A competição nacional Panamerican Dance, que carrega o titulo de maior competição de dança da América Latina, conta com o patrocínio de festivais internacionais como “Summer Program Russian Ballet – USA”, “Livorno in Danza – Itália”, “Festival de Danzas del Mercosul – Argentina” e “Chile em Dança – Chile”. A banca de jurados possui bailarinos renomados como Alice Arja, professora, coreógrafa e diretora geral e artística de escolas no RJ e da Cia de Ballet do RJ. Criadora da sua própria metodologia de ensino com base na Técnica de Dança Clássica: Inglesa, Russa (Vaganova) e Cubana. 

Atualmente é Relações Internacionais na América do Sul do Miami City Ballet. E Alex Lima, com uma experiência de 14 anos no mundo da dança atuando como bailarino, coreógrafo, professor e jurado em festivais no Brasil e desde 2015 atua como representante das competições internacionais de dança Livorno en danza, na Itália e Amsterdanz na Holanda, selecionado grupos nas competições para representar o Brasil internacionalmente. 

Com mais de 250 coreografias e a participação de mais de 15 estados, a premiação seleciona o primeiro, segundo e terceiro lugar baseado na pontuação técnica, separado por gênero, idade e estilo de dança, ainda contando com premiações especiais com bolsas e convites para festivais e escolas internacionais.

O grupo selecionado de meninas entre 15 e 17 anos já treina junto a 4 anos, com treinos quase diários e de longas horas. Fazendo suas próprias coreografias sob a orientação da professora Sarah Christina Velloso, usando de diversas técnicas e da melhor abordagem necessária.

As aulas de ballet clássico e Jazz contam com meninas e meninos de 3 até 17 anos e a turma adulta a partir de 18 anos. Meninos possuem bolsa 100% de desconto e ambos têm a oportunidade de aprender modalidades diferentes de dança e atuação, integrando as aulas de técnica de dança. 

Nosso grupo de Hortolândia competiu na categoria solo sênior, com 3 coreografias no estilo livre de dança, e 1 coreografia em grupo também sênior no estilo livre de dança. Todas as coreografias foram premiadas.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 4499 casos confirmados, 4302 curados e 156 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta segunda-feira(26) mostra que o município teve 4499 casos confirmados, 4302 curados e 156 óbitos.

Casos confirmados: 03 pacientes internados em UTI’s fora do município; 0 em enfermaria fora do município; 0 no Hospital Municipal Mário Covas; 03 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 35 em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos – aguardando exame: 05 casos internados em UTI’s fora do município; 04 em enfermaria fora do município; 0 caso no Hospital Municipal Mário Covas; 06 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 121 em isolamento domiciliar.

5369 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

Desde o dia 17/05, os casos de síndrome gripal sem coleta de exames estão excluídos dos boletins diários. Somente constarão no relatório, os casos em que são colhidos exames para diagnosticar pacientes contaminados pelo Coronavírus.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares