Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Prefeitura investe na qualificação profissional dos trabalhadores

Prefeitura

Publicado

em

Uma cidade que cresce e atrai novas empresas precisa de mão de obra qualificada para o mercado de trabalho. Para que os moradores de Hortolândia estejam preparados para os novos tempos, trazidos pelo PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), a Prefeitura investiu R$ 100.000,00, neste ano, em qualificação profissional. Os recursos são provenientes do SUAS/SP (Sistema Único de Assistência Social) e do Governo Federal. A informação foi passada pelo prefeito Angelo Perugini, na manhã desta terça-feira (03/09), durante aula inaugural que reuniu os 350 aprendizes já matriculados nos 11 cursos de formação profissional, voltados ao mercado de trabalho e à geração de renda, promovidos pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social.

A expectativa é que, até o final desta semana, as 520 vagas inicialmente abertas sejam preenchidas com os candidatos inscritos em listas de espera.

“Uma cidade só é grande quando o seu povo é grande”, ressaltou o prefeito, orientando os aprendizes. “As oportunidades que a gente tem na vida vão passando, vão separando: alguns vão tendo avanços e conquistas e outros vão ficando para trás. Algumas pessoas não conseguem enxergar as oportunidades que estão na frente e ficam esperando alguma coisa que não virá. Às vezes, a oportunidade é o conselho de um amigo; às vezes, é resistir à preguiça, porque alguns pensam: puxa, vou ter que ir para a aula de novo? Hoje vou ter que ir lá? Estou com fome, não tenho dinheiro para o ônibus, minha roupa não está bonita para ir à escola. A pessoa vai colocando as dificuldades e não percebe que o mundo está indo e ela está ficando. Pessoas fracas, que não têm garra, incapazes de enfrentar dificuldades, não têm capacidade para nada. A gente tem que resistir. Na história da Humanidade, as melhores pessoas, que transformaram o mundo, nasceram do nada, saíram do nada. O valor nosso não está no dinheiro do bolso, não está no carro que você usa, nem no título que você tem. Está dentro e preciso tirar de dentro o que é melhor de você e vem junto com o espírito de Deus, que transforma todas as coisas. Estamos fazendo uma série de obras na cidade, como fizemos no passado. Foi só começar a abrir o Corredor Metropolitano, a Ponte Estaiada até o Novo Ângulo, as avenidas, que está todo mundo querendo investir em Hortolândia. Para quê? Tenho certeza que vocês conquistarão estas vagas, os melhores. Nós vamos tentar fazer de tudo para não perder nenhum de vocês. Não queremos ninguém saindo. São 11 cursos ofertados. Não importa o que você está fazendo. Mostre que você é o melhor – o melhor de você. Dê o melhor de você para que a gente possa aproveitar estas oportunidades que vão chegar”, complementou Perugini.

O evento lotou o auditório Arlete Afonso do Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo), campus Hortolândia, no Parque Ortolândia. Entre os presentes estava a aprendiz Caroline Mendes de Vasconcelos, de 23 anos, inscrita no curso de “Assistente de RH”. Moradora da Vila Real Continuação, a jovem que hoje dá aulas de informática numa entidade social, o Núcleo Vinde a Mim, no Boa Esperança, sonha em crescer profissionalmente e atuar em empresas, na área administrativa. Se tivesse que pagar pela formação, em escolas particulares, teria que desembolsar aproximadamente R$ 750,00.

Situação semelhante a de Endrick Carvalho Freire, de 22 anos, que se inscreveu na formação “Informática e Tecnologia”. Desempregado atualmente, o rapaz, que mora no Jd. Nossa Senhora de Fátima, também não conseguiria pagar pelas aulas, na iniciativa privada. Com a ajuda da Prefeitura, busca um futuro melhor. “Quero aprender o necessário e me aprimorar. Colocar esta formação no meu currículo e ter a chance de trabalhar nesta área, numa empresa”, afirmou ele. O colega Arthur Péricles Amorim, de 24 anos, embora atue como vendedor, quer melhorar seus conhecimentos e crescer, cursando “Administração com ênfase em empreendedorismo”. “Quero ter um bom aprendizado e uma boa experiência para me aprimorar nesta minha área de atuação”, comenta o rapaz, morador da Vila real.

Quem imagina que há sonhos apenas entre os mais jovens está enganado. Diante da oportunidade aberta pela Administração, o aposentado Oswaldo Randi, de 75 anos, não titubeou. Procurou o HORTOFÁCIL, central de serviços municipais, e se inscreveu no curso de “Informática Básica”. “Cabeça parada não dá certo, enferruja e atrai doenças. Quero aprender coisas novas”, diz ele, animado, revelando que também estuda inglês numa igreja da região.

Se considerados somente os aspectos financeiros, maior ainda é a oportunidade de quem se inscreveu no curso de “Manutenção de celular”. Na iniciativa privada, a formação custa em torno de R$ 1.000,00, segundo dados do Departamento de Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária. Com a ajuda da Prefeitura, o sonho distante fica mais próximo para todos eles.

Foco nas pessoas

Após a aula inaugural, onde puderam conhecer alguns professores e obter orientações gerais sobre carga horária, presença/falta e conduta do aprendiz, os matriculados passam agora a ter aulas no CQPP (Centro de Qualificação Pessoal e Profissional), localizado no HORTOFÁCIL, na Rua Argolino de Moraes, 405, na Vila São Francisco. A única exceção é para os inscritos no curso de “Manutenção de celular”, que terão aulas no Instituto Crepaldi, na Rua Zacarias Costa Camargo, no Remanso Campineiro. A maioria das formações tem, em média, 72 h/aula e dura de três a quatro meses, com dois encontros semanais.

Além de centenas de aprendizes, a cerimônia contou com a presença do prefeito Angelo Perugini, do secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno; do diretor de Geração de Renda e Economia Solidária, Gérson Ferreira; do vereador John Lenon; e dos professores do Unasp, Carlos Alberto Ferri (coordenador de Direito) e Hélder Moraes (coordenador de Publicidade e Propaganda).

“Quando a Prefeitura, através do prefeito, decide investir em cursos, decide investir no futuro de vocês. Mas não é uma ação isolada. Ele quer preparar vocês para futuras empresas que chegam na cidade, para futuras oportunidades que teremos na cidade. A Prefeitura trabalha num conjunto, como um todo, e vocês fazem parte disso. Quem faz uma cidade ser boa são as pessoas, sob a liderança de um prefeito que se preocupa com as pessoas. Se nós não fizermos isso, não nos preocuparmos com isso, que cidade teremos para o futuro? Essa ação aqui hoje resume muito bem o que o prefeito nos pede todo dia: cuide da nossa população, porque quando as oportunidades surgirem, eles estarão preparados para o futuro. Quero desejar a vocês boas aulas”, afirmou o secretário Régis Bueno.

PIC

A formação profissional é mais uma ação do PIC. O programa prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

Conheça os cursos disponibilizados pela Prefeitura:

•Assistente de RH,

•Administração com ênfase em empreendedorismo,

•Gestão de salão de beleza,

•Auxiliar de serviços gerais,

•Limpeza Hospitalar,

•Desenvolvimento de sites,

•Operador de computador,

•Informática básica,

•Informática e Tecnologia,

•Manutenção de celular,

•Pintor residencial.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolândia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 7411 casos confirmados, 7099 curados e 205 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta quarta-feira(27) mostra que o município teve 7411 casos confirmados, 7099 curados e 205 óbitos.

Casos confirmados: 09 pacientes internados em UTI’s fora do município; 02 em enfermaria fora do município; 00 na UTI do Hospital Municipal Mário Covas e 00 na enfermaria; 11 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 85 em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos – aguardando exame: 06 casos internados em UTI’s fora do município; 09 em enfermaria fora do município; 00 caso no Hospital Municipal Mário Covas; 08 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 990 em isolamento domiciliar.

9461 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Fiscalização ambiental coíbe descarte irregular de resíduos e poda e corte irregular de árvores

Prefeitura

Publicado

em

A tarefa de manter a cidade limpa é responsabilidade de toda a população. Mas ainda há pessoas que não pensam assim e insistem em deixar lixo em vias públicas, o que pode causar problemas, como doenças e entupimento dos bueiros da rede de drenagem pluvial do município. Para coibir esta prática, a Prefeitura de Hortolândia realiza fiscalização ambiental.

Este trabalho é executado por agentes da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que circulam e monitoram diferentes regiões da cidade diariamente, inclusive nos finais de semana. Em Hortolândia, o descarte irregular de resíduos é crime ambiental, sujeito à multa.

Em caso de flagrante de descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas, os agentes realizam abordagem de orientação com o infrator. “Os agentes orientam a população para que o descarte correto de resíduos seja feito em um dos 11 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) da Prefeitura existentes na cidade”, explica a secretária adjunta da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira.

Caso o morador flagrado não atenda a orientação dos agentes no prazo de até 30 dias, ele é multado. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o valor da multa varia de 10 a 10.000 UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia, que neste ano é de R$ 3,6970), conforme lei municipal 873 de 2001 (Código de Posturas). Já no caso de descarte irregular de resíduos em terreno particular, os agentes notificam o proprietário para que faça a limpeza do local. Caso não o faça, o proprietário é multado. O valor da multa também varia de 10 a 10.000 UFMH.

A Prefeitura também realiza a fiscalização de outros crimes ambientais, tais como corte e poda irregular de árvore, injúria física e anelamento (retirada de uma porção do caule da árvore para matá-la). De acordo com a secretária adjunta da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira, caso os agentes constatem algum deste crimes, eles encaminham um relatório, acompanhado de fotos, para o Departamento do Verde, que fará a análise técnica da ocorrência. A partir desta análise, será determinado o valor da multa que será aplicada ao infrator. A poda ou o corte de árvore somente podem ser feitos com autorização da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

A população pode denunciar os crimes ambientais de descarte irregular de resíduos, poda e corte irregular de árvores por meio do aplicativo do programa Agenda Verde, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, disponível para download gratuito, nas plataformas Google Play ou App Store. As denúncias também podem ser feitas pelos telefones 3845-1149 ou 3965-1400, ramal 7911.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Procon dá dicas para consumidores reutilizarem materiais escolares

Prefeitura

Publicado

em

Nesta época do ano, pais de alunos matriculados na rede de ensino particular recebem a lista das unidades de ensino para a compra do material escolar. O Procon (Programa de Defesa e Proteção) de Hortolândia, órgão vinculado à Prefeitura de Hortolândia, contribui com dicas para orientar o consumidor a economizar nesta tarefa, principalmente neste momento em que os materiais escolares pouco foram usados no ano passado, por conta da pandemia, e podem ser reaproveitados.

De acordo com o órgão, os preços dos materiais escolares sobem consideravelmente nesta época se comparados com outros períodos. “Antes de ir às compras, o consumidor deve verificar se sobrou algum material do ano letivo passado, ainda mais que, em 2020, o material foi pouco utilizado e sobraram muitas peças que podem ser reutilizadas agora evitando desperdícios”, orienta Ana Paula Portugal Ferreira, diretora do Procon municipal.

Outra orientação importante é conversar com os diretores das escolas caso a lista de materiais escolares deste ano seja diferente da lista do ano passado. “Se tiver mais itens para compras que a do ano passado, os responsáveis podem entrar em contato com os diretores das escolas para questionar a necessidade destas novas compras e viabilizar uma forma de reaproveitar os itens, já que o momento é de economizar”, ressaltou Ana Paula.

Pesquisas de preços em diferentes estabelecimentos comerciais também são recomendadas pelo Procon. De acordo com o órgão,  o consumidor pode guardar todo material publicitário que comprove a oferta de algum produto, bem como propagandas para comprovar os preços e compará-los no momento das compras. Além disso, segundo o órgão,  é considerada abusiva a cobrança de taxa de material escolar sem a apresentação de lista por parte da instituição de ensino. De acordo com a Lei Federal 12.886 de 2013, as escolas não podem incluir na lista materiais de uso coletivo, higiene e limpeza, ou até mesmo cobrar taxas para suprir despesas com água, energia, telefone e impressão.

Por fim, sempre que o consumidor fizer alguma compra, deve exigir a nota fiscal. “O consumidor pode recusar a nota caso os produtos não estejam devidamente descritos, estando relacionados apenas os códigos dos itens, o que dificulta a identificação”, orienta Ana Paula.

Em caso de mais informações, orientações ou para registrar reclamações, o consumidor deve ir ao Procon de Hortolândia, que fica dentro do HORTOFÁCIL, localizado na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares