Connect with us

Nossa Cidade

Prefeitura orienta sobre comunidade sobre benefícios da alimentação saudável

Prefeitura

Publicado

em

Cerca de 30 pessoas, integrantes de famílias atendidas pela AMCRESS (Associação de Moradores do Conjunto Residencial São Sebastião), participaram, na manhã desta sexta-feira (21/02), da palestra “Alimentação saudável e aproveitamento integral de alimentos”, promovida pela Prefeitura de Hortolândia. A entidade social é uma das credenciadas junto ao Programa Banco de Alimentos, órgão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia.  

O tema foi apresentado, em um salão da organização social, pela nutricionista do Programa de Segurança Alimentar, Manuela Regina Caumo. Além de aprenderem deliciosas receitas, aproveitando cascas, talos e outras partes não convencionais de alimentos, os participantes puderam aprender a diferenciar o alimento in natura dos processados e conhecer os “dez passos para uma alimentação saudável e adequada” (veja abaixo).  

Aprenderam, ainda, como evitar o desperdício, desde o momento da compra dos alimentos. Segundo Manuela, é importante comprar alimentos da época, que são “mais baratos, mais nutritivos e têm menos agrotóxico; armazenar em locais e temperaturas adequadas e preparar apenas a quantidade necessária”. 

Outro ponto destacado durante a palestra foi a possibilidade de aproveitar integralmente alguns alimentos, dentre eles folhas de cenoura, couve flor, beterraba (refogados/tortas/bolinhos); cascas de banana, laranja, pepino, maçã, abacaxi, goiaba, abóbora (bolos/sucos/doces); talos de couve flor, brócolis, beterraba (refogados/suflês) e sementes de abóbora, melão, jaca (assados como aperitivos).

“É uma ação de educação nutricional, de tentar combater o desperdício de alimentos, mostrando como usar partes de alimentos não muito usados como talos e cascas, além de ensinar receitas em que consigam utilizar estes alimentos que acabam indo para o lixo”, destaca a nutricionista.

Banco de Alimentos

Fundado há 13 anos, o Banco de Alimentos da Prefeitura promove a distribuição mensal gratuita de gêneros alimentícios, feita por meio de 28 entidades cadastradas no programa. A ação beneficia, atualmente, mais de 3 mil pessoas, que têm sua alimentação reforçada, graças a esta doação.

De acordo com a gerente de Divisão do Departamento de Segurança Alimentar, Cristiane Pessoa da Paz, o Banco de Alimentos se mantém graças a parcerias institucionais e governamentais, tais como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e de campanhas de arrecadação de alimentos e eventos.

Além da doação periódica de gêneros alimentícios, o Banco de Alimentos de Hortolândia também realiza formações gratuitas na área de Educação Alimentar, com foco no aproveitamento integral dos alimentos, na alimentação e saúde. O objetivo das formações é criar oportunidades para que os atendidos rompam o ciclo de vulnerabilidade social, seja ingressando no mercado formal de trabalho, seja aprendendo a gerar renda. Para tanto, oferece cursos gratuitos como Oficinas de Pães e de Ovos de Páscoa, dentre outros. Mais de 30 mil pessoas, dentre elas membros da comunidade e estudantes da rede municipal, já participaram das atividades até agora. 

Confira os 10 passos da alimentação saudável e adequada: 

●PASSO 1 → Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação

●PASSO 2 → Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar os alimentos

●PASSO 3 → Limitar o consumo de alimentos processados

●PASSO 4 → Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados

●PASSO 5 →  Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia

●PASSO 6 → Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados

●PASSO 7 → Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias

●PASSO 8 → Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece

●PASSO 9 →  Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora

●PASSO 10 → Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Operação contra Coronavírus já orientou quase mil estabelecimentos comerciais em Hortolândia

Prefeitura

Publicado

em

Quase mil estabelecimentos comerciais não-essenciais de Hortolândia foram orientados, até agora, sobre como contribuir para evitar a disseminação da COVID-19 no município. Mais um balanço da Operação de Orientação sobre o Coronavírus, promovida pela Prefeitura, foi divulgado, nesta quinta-feira (02/04). A ação, que acontece desde 21 de março, é realizada pela Guarda Municipal, em conjunto com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o Setor de fiscalização e a Vigilância Sanitária. Os agentes visitam, diariamente, diversos bairros da cidade para garantir o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial de neste tipo de comércio.

De acordo com a Secretaria de Segurança, os números foram contabilizados até o dia primeiro deste mês. A orientação é realizada para informar sobre como os comerciantes devem manter o estabelecimento funcionando de acordo com o decreto. Agora, quem descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público. A medida da Prefeitura visa conter a disseminação da COVID-19, doença transmitida pelo Coronavírus. No último dia 30/03, a Prefeitura autorizou o funcionamento no sistema de delivery e drive-thru.

Valor da multa

Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também será elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumprir o decreto.

Força tarefa

A força-tarefa intensifica o patrulhamento diário em toda a cidade. A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Segundo a Secretaria de Segurança, os flagrantes mais comuns são realizados em bares e lojas de material para construção. Em caso de desobediência ao decreto municipal, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas podem ser realizadas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

Confira abaixo os telefones disponíveis para informações e dúvidas sobre o Coronavírus:

(19) 99976-2434

(19) 99929-8987

(19) 97171-5369

(19) 99976-2498

(19) 99976-2276

(19) 99920-3204

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Beneficiários de programas sociais podem tirar dúvidas sobre Cadastro Único por meio de aplicativo ou e-mail

Prefeitura

Publicado

em

Para amparar moradores de Hortolândia em situação de vulnerabilidade social, durante a pandemia do Coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Hortolândia disponibiliza canais de atendimento eletrônico para esclarecer dúvidas sobre o CadUn (Cadastro Único).

De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, o atendimento remoto a beneficiários do CadUn é uma alternativa para que participantes de programas sociais consigam receber os benefícios. Atualmente, Hortolândia possui mais de 9 mil pessoas inscritas em programas sociais.

“Pedimos que todos beneficiários fiquem atentos às regras e mudanças, provocadas por uma situação atípica, que é esta pandemia pela qual o mundo atravessa e, em caso de dúvida, entrem em contato, por meio dos nossos canais de atendimento à população. O auxílio do Governo Federal ainda não está regulamentado e, assim que estiver, os beneficiários poderão recebe-lo”, explica o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

CONFIRA ABAIXO AS INFORMAÇÕES

BPC – Beneficio de Prestação Continuada para Idosos e Pessoas com Deficiência

*Os bloqueios e as suspensões por falta de inscrição no cadastro único estão suspensos por 120 dias.

*Para casos com benefícios já bloqueados ou suspensos, será necessário analisarmos cada situação – entrar em contato através de um dos canais abaixo:

e-mail:  atendimentobolsafamilia@hortolandia.sp.gov.br

WhatsApp: (19) 99976-4011

Programa Bolsa Família

*Novos bloqueios ou suspensões de beneficio por averiguação/revisão cadastral estão suspensos por 120 dias.

*Benefícios que já estavam bloqueados por averiguação ou revisão terão os casos analisados individualmente

*Fazer contato enviando NOME e NIS (Número de Identificação Nacional) – por um dos canais abaixo:

e-mail:  atendimentobolsafamilia@hortolandia.sp.gov.br

WhatsApp: (19) 99976-4011

Auxílio Emergencial do Governo Federal

*Esclarecemos que o auxilio ainda não esta regulamentado;

*Acompanhar as informações pelo Facebook da Prefeitura Municipal de Hortolândia.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Sessão online do Ponto Mis exibirá o filme Bacurau, neste sábado (04/03)

Prefeitura

Publicado

em

O filme “Bacurau”, dos diretores brasileiros Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, é a atração deste sábado (04/03) da segunda sessão online do #misemcasa, programação gratuita oferecida pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e Som), órgão do Governo do Estado parceiro da Prefeitura de Hortolândia. Para participar, é necessário realizar inscrição no link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScCm-hLrmzf69tBZVGcWiG1NrlLXRU8jWN60twxGHlIIu4a9A/closedform.

 

Os inscritos receberão no e-mail cadastrado o link para assistir ao filme online. O longa será transmitido às 15h30. Há 100 vagas disponíveis.

 

Logo após a exibição do filme, às 18h, o Ponto MIS também realizará a segunda edição do Bate-papo de cinema no canal do MIS no YouTube https://www.youtube.com/watch?v=7mLYz6vOP7I. No programa, ao vivo, o oficineiro @lafonso86 fará uma análise de “Bacurau”. Em seguida, haverá uma conversa com o ator @thomasquino, que interpretou o personagem Pacote no longa, lançado em 2019.

 

Segundo a Secretaria de Cultura, a iniciativa é inovadora nas atividades realizadas pelo Ponto MIS e traz conteúdos em diferentes formatos, em todas as plataformas digitais do Museu. A atividade acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, projeto desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa e por organizações sociais de cultura que atende à orientação do Centro de Contingência do Covid-19. Foi determinado que os equipamentos culturais do Governo do Estado de São Paulo tenham o seu funcionamento suspenso por até 30 dias, a partir de 17 de março.

 

“A pandemia da COVID-19 é uma novidade no mundo. Para que a vida cultural das pessoas não seja prejudicada por conta das medidas de prevenção e segurança à vida com o isolamento social, a Prefeitura, em parceria com o Governo Estadual, adapta a plataforma do Ponto Mis à nossa realidade e oferece esta opção de lazer cultural. Espero que vocês aproveitem cada nova ferramenta desenvolvida especialmente para tornar este momento mais leve”, afirmou a secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo