Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Projeto “Achei Um Livro” deixará obras no entorno do Parque Dorothy

Prefeitura

Publicado

em

Se você gosta de livros e mora perto do Parque Socioambiental “Irmã Dorothy Stang”, fique ligado! A Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte” realizará, nesta sexta-feira (13/09), o projeto “Achei Um Livro” nas imediações do parque, localizado na rua Manoel Antonio da Silva, 462, Jardim Nossa Senhora de Fátima.

Esta será a segunda edição do projeto fora da região central, onde está localizada a biblioteca. Em razão da boa receptividade que o proejto teve no mês passado, quando foi realizado no Jardim Amanda, a biblioteca escolheu fazer no Parque Dorothy.

Publicidade

O coordenador da biblioteca, Rafael Antonio da Silva, explica que o local foi escolhido por ter grande circulação de pessoas e porque o 9º Hortolendo também será realizado lá, em outubro. Ao realizar o projeto fora da região central, a Prefeitura visa divulgar a biblioteca para moradores distantes do Centro e estimulá-los a usufruir a estrutura do espaço.

Para quem ainda não sabe, o projeto espalhará entre 15 a 20 livros, de diferentes gêneros literários de ficção e não ficção, nas imediações do parque.

As obras serão deixadas em locais como bancos de praça, pontos de ônibus, embaixo de árvores, entre outros. Silva ressalta que os livros não ficarão escondidos, eles serão deixados aleatoriamente.

“As pessoas não precisam ficar com vergonha, ou intimidadas. Elas podem pegar os livros. A ideia é fazer com que as pessoas os levem e, depois de ler, deem os livros para parentes, amigos e familiares. O objetivo é colocar  os livros para circular”, salienta Silva.    

Para que as pessoas possam identificá-los, os livros estarão embrulhados em papel cinza com a identidade visual da biblioteca e com fita na cor vermelha (à direita na foto). Na parte externa do embrulho, cada livro virá com um aviso colado no alto, à esquerda, com dicas sobre os temas da obra com os seguintes dizeres: “Pegue este livro se você está interessado em: …”. Em referência ao Setembro Amarelo, mês que marca a prevenção ao suicídio, os livros virão com um adesivo com o número 188 do CVV (Centro de Valorização da Vida). 

Quem achar um livro pode ajudar na divulgação do projeto nas redes sociais. Basta postar uma mensagem ou foto do livro achado com as hashtags #acheiumlivrohortolandia e #bibliotecacentralhto. 

REGIÃO CENTRAL

A biblioteca também realizará, nesta sexta-feira (13/09), a habitual edição do projeto dentro das dependências do Open Shopping, onde a biblioteca fica, localizado na rua Luiz Camilo de Camargo, 581, na região central. Os livros também serão deixados nas ruas próximas ao estabelecimento. 

Os livros estarão embrulhados com papel com a identidade visual da biblioteca e um laço, ambos na cor amarela (à esquerda na foto), em referência ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. Os livros virão com um adesivo com o número 188 do CVV. Serão espalhados de 15 a 20 livros, com temática de autoajuda. 

A secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, destaca a importância de vincular o projeto com campanhas relacionadas à saúde e outros temas. “Como este mês marca o Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio, temos que sensibilizar as pessoas sobre este tema, que é delicado, mas que precisa ser falado”, salienta Alessandra.

O projeto “Achei Um Livro” foi criado em setembro de 2018. É realizado sempre na segunda sexta-feira de cada mês. Por meio do projeto, a Prefeitura visa a formação e o cadastro de novos leitores na biblioteca, além de estimular a população a conhecer o espaço e, com isso, desmistificar a ideia de que a biblioteca é um lugar elitizado e mostrá-la como um ponto de convivência e de difusão de cultura. Atualmente, a Biblioteca Municipal conta com acervo de cerca de 17.000 títulos e mais de 4.000 usuários cadastrados.

Para quem quer se tornar usuário da biblioteca, é necessário confeccionar a Carteirinha de Leitor na própria Biblioteca. Os interessados têm que levar foto 3X4 recente, cópia da Carteira de Identidade (RG) e cópia de comprovante de residência. Já para menores de idade, é necessário que o pai, a mãe ou responsável leve cópia do RG e autorização. O acervo da biblioteca pode ser consultado via internet, por meio do site http://biblivre.hortolandia.sp.gov.br/Biblivre5/single/.

A Biblioteca Municipal funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h50, no piso inferior do Open Shopping. Para mais informações, o público pode entrar em contato pelo número 3387-1684

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Dia Mundial sem carro reforça os impactos positivos do uso da bicicleta

Portal Hortolândia

Publicado

em

Trocar o carro pela bicicleta é uma alternativa que beneficia tanto a saúde dos ciclistas quanto o planeta, considerando que, de acordo com a pesquisa, realizada pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) em parceria com o Itaú, 3% de viagens com bicicleta já deixam de emitir 1% de dióxido de carbono (CO²) na atmosfera.

É para esse impacto que o Dia Mundial sem Carro, celebrado em 22 de setembro, busca chamar atenção. Criada em 1997 na França, a data foi adotada por milhares de países que realizam atividades que podem durar até uma semana com o objetivo de mostrar à população os efeitos nocivos que gases emitidos pelos veículos têm no meio ambiente.

Publicidade

Além disso, as inúmeras ‘bicicletadas’, como ficaram conhecidas as mobilizações que acontecem neste dia mundo afora, também têm o objetivo de evidenciar a dependência daqueles que utilizam o carro como meio de transporte todos os dias, mesmo para percorrer curtas distâncias.

Nos últimos anos, diversas cidades do país têm experimentado um aumento do debate sobre o uso das bicicletas e seus impactos no meio ambiente, na saúde e na economia, sobretudo considerando o esforço global para redução dos gases de efeito estufa.

Segundo Valter Barros, Cicloativista Hortolandense, membro da UCB/DF (União dos Ciclistas do Brasil), as bicicletas estão se tornando assunto em debates políticos e de mobilidade urbana. “Hoje as cidades mais bem colocadas no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) realizaram algum tipo de investimento no sistema cicloviário, a cultura da bike veio para ficar, especialmente no pós-pandemia; um sistema cicloviário decente, viável e sustentável é sinônimo de qualidade de vida e saúde, todo candidato a gestor público deve ter consciência disso”. Explica Barros.

Barros ainda cita as dificuldades na implantação do sistema cicloviario no município de Hortolândia. “Somos privilegiados em ter uma cidade 100% ciclavel, nossa geografia contribui muito para isso, precisamos de vontade política e coragem para implantar o sistema e interligar com os demais modais; temos acompanhado algumas iniciativas, mas ainda são muito tímidas diante do grande desafio que temos, nosso sonho é ser referência na RMC em qualidade de vida”.

Barros também reforça que é essencial à parceria do governo municipal com as empresas privadas e grupos organizados de ciclismo para fortalecer a agenda da bicicleta, pois “uma vez que existe um diálogo consistente a cultura da bike ganha força e os demais setores da sociedade passam a se mobilizar ou fortalecer a mobilização, em outras vertentes, reforça a importância do investimento social privado em produção de conhecimento e apoio a projetos educacionais, culturais e de conscientização sobre a bicicleta”.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 3896 casos confirmados, 3738 curados e 134 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta segunda-feira(21) mostra que o município teve 3896 casos confirmados, 3738 curados e 134 óbitos.

Casos confirmados: 09 pacientes internados em UTI’s fora do município; 04 em enfermaria fora do município; 0 no Hospital Municipal Mário Covas; 02 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 09 em isolamento domiciliar.

Publicidade

Casos suspeitos: 04 casos internados em UTI’s fora do município; 03 em enfermaria fora do município; 0 caso no Hospital Municipal Mário Covas; 03 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 267 em isolamento domiciliar.

3694 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

A partir de 17/05, os casos de síndrome gripal sem coleta de exames estão excluídos dos boletins diários. Somente constarão no relatório, os casos em que são colhidos exames para diagnosticar pacientes contaminados pelo Coronavírus.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia apresenta nova queda de aglomeração de pessoas e perturbação do sossego neste final de semana

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segundo a Prefeitura, o final de semana em Hortolândia apresentou o menor número de ocorrências ligadas à perturbação do sossego e aglomeração de pessoas do ano. Da noite de sexta-feira ao domingo (18 a 20/09), as equipes da Guarda Municipal e do Setor de Fiscalização da Prefeitura realizaram 14 atendimentos. Este foi o menor número de registros feitos pela Operação Saturação, desde o início da pandemia do Coronavírus. O trabalho acontece em todas as regiões da cidade e tem o objetivo de evitar aglomeração de pessoas e perturbação do sossego, além de fiscalizar o comércio para o funcionamento regular das atividades.

No entanto, de acordo com a Secretaria de Segurança, durante a operação deste final de semana, foi registrada uma aglomeração com aproximadamente 400 pessoas no Jardim Amanda. No local, foram aplicadas duas multas de perturbação do sossego. Também foram recolhidos um veículo e uma motocicleta. A GM intensificou o patrulhamento para evitar que o mesmo problema se repita nos jardins Nossa Senhora Auxiliadora e Boa Esperança.

Publicidade

“Desde janeiro, foram registradas 2.476 ocorrências ligadas à perturbação do sossego e aglomeração de pessoas. De março até agora, desde quando começou a pandemia do Coronavírus, foram 2.083 atendimentos”, explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena.

Hortolândia permanece na “fase amarela” do Plano São Paulo de reabertura gradual e consciente das atividades, do Governo Estadual. Deste modo, continua proibida a realização de festas clandestinas, com aglomerações, em espaços públicos e privados, além de ações que perturbem o sossego dos munícipes.

Como denunciar

O munícipe que flagrar estas situações pode denunciar os infratores. Eles podem ser levados à delegacia. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 08000-111-580.

Os responsáveis por organizar festas clandestinas podem ser multados em até R$ 5.000,00, segundo as leis de perturbação do sossego. O local da confraternização poderá ser lacrado, alerta a Secretaria de Governo.

Orientação aos comércios

Desde o início da pandemia do Coronavírus, mais de 3,2 mil estabelecimentos comerciais foram fiscalizados e orientados, em todas as regiões da cidade, para o funcionamento correto, de acordo com as diretrizes do Código Sanitário do Estado de São Paulo. Os dados são da Secretaria de Segurança da Administração Municipal.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares