Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Projeto-piloto busca inserir deficientes de Hortolândia no mercado

Prefeitura

Publicado

em

A fim de inserir moradores com deficiência no mercado de trabalhado, a Prefeitura de Hortolândia desenvolve um projeto-piloto de “Emprego Apoiado”. A iniciativa, em fase de teste, visa, por um lado, sensibilizar tanto as instituições não-governamentais, quanto as instituições privadas e com finalidade lucrativa, que elas podem empregar PCDs (Pessoas com Deficiência) a fim de ter em seus quadros mão de obra qualificada, funcionário eficaz, eficiente, e não somente para cumprir cotas e respeitar a legislação vigente. Por outro lado, visa também sensibilizar cuidadores e o próprio PCD, uma vez que, por vezes, estes não se sentem capazes para estar no mercado. A informação foi apresentada em evento aberto ao público, nesta segunda-feira (27/05), pelo Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo, um dos responsáveis pelo projeto, juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação.

A palestra sobre “Inclusão da Pessoa com Deficiência (PCD) no Mercado de Trabalho”, que integra o projeto, reuniu no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) Remanso Campineiro cerca de 80 pessoas, entre deficientes, cuidadores, empresas, gestores públicos, vereadores e secretários municipais – Sandra Fagundes Freire (Educação, Ciência e Tecnologia), Teresinha Santos (adjunta de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação), Tereza Godinho (adjunta de Inclusão e Desenvolvimento Social). O tema foi abordado pela representante da Fundação Down, Aline Ferreira, bacharel em Administração, com pós-graduação em Politicas Públicas em Projeto Social. O evento faz parte da programação alusiva aos 28 anos de emancipação de Hortolândia, celebrado no dia 19 deste mês.

“A ideia é começar esta sensibilização, porque, na verdade, este é um processo longo. Não dá para a gente fazer num único evento. Estamos desenvolvendo este projeto que se chama ‘Emprego Apoiado’, baseado na metodologia do emprego apoiado. O que a gente fez? Sensibiliza a empresa a disponibilizar vagas, prepara o PCD a ocupar estas vagas e depois a gente acompanha por um período para que, se houver alguma necessidade especial para que ele se sinta enquadrado no ambiente de trabalho, como também se houver uma necessidade da empresa em relação a ele, que ela não consiga se enquadrar, nós entramos com o apoio, orientando e fazendo a interlocução com cursos, capacitações e o que for possível. Temos uma parceria com o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), onde a gente já faz o cadastro das PCDs que estejam interessados no mercado de trabalho, temos um funcionário fazendo a interlocução com as empresas e também atendemos as vagas que o próprio PAT faz a captação. É um serviço em funcionamento, neste ano. O processo todo é pedagógico, a gente também está aprendendo a lidar com essas necessidades e a partir do momento que estabeleceu esta parceria, vai desenvolvendo as ferramentas necessárias”, esclareceu o diretor do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Amarantino de Jesus de Oliveira (Tino Sampaio).

Representando a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, a secretária-adjunta Teresinha Santos destacou os quatro serviços de inserção no mercado que a Prefeitura já disponibiliza ao trabalhador em geral, inclusive ao PCD. “Frequentemente, vemos exemplos de pessoas absolutamente extraordinárias que tem algum tipo de deficiência, mas são além da normalidade. Além em força de vontade, desejo de aprender e trabalhar. São exemplares. Falta oportunidade. Por isso, a Prefeitura, preocupada em incluir estas pessoas no mercado de trabalho, pode utilizar políticas públicas para abrir estas oportunidades, algumas em parceria. Atualmente, são quatro os serviços que oferecemos: o Sebrae, que treina e capacita estas pessoas; o PAT, que intermedeia oportunidades de colocação no mercado; o Banco do Povo, que ajuda a financiar pequenos empreendimentos; e a Casa do Empreendedor, dedicada a auxiliar a montagem de pequenos negócios, orientando com relação à burocracia. Não queremos somente preencher cotas, mas efetivamente incluir o PCD na sociedade”, afirmou ela.

Ao abordar o tema, a representante da Fundação Síndrome de Down mostrou exemplos de profissionais PCDs já inseridos no mercado, como o de uma moça com Síndrome de Down que, após trabalhar numa farmácia, hoje está no RH de uma multinacional, em Campinas. Segundo ela, a situação do trabalhador deficiente mudou após a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, publicada em 2015, a 13.146/2015. No artigo segundo desta lei, encontra-se a mais atual definição do que seja um PCD: “Considera-se Pessoa com Deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo, de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas”.

Segundo Aline Ferreira, os dados mais atuais sobre o total de PCDs no Brasil estão desatualizados, pois são oriundos do Censo 2010. Naquela época, a pesquisa apontava que, dos 200 milhões de brasileiros, 23,4% se autoproclamavam PCD, isto é, 45 milhões tinham algum tipo de deficiência física ou intelectual. 

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 6802 casos confirmados, 6537 curados e 194 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta segunda-feira(18) mostra que o município teve 6802 casos confirmados, 6537 curados e 194 óbitos.

Casos confirmados: 12 pacientes internados em UTI’s fora do município; 01 em enfermaria fora do município; 0 na UTI do Hospital Municipal Mário Covas e 01 na enfermaria; 09 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 48 em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos – aguardando exame: 04 casos internados em UTI’s fora do município; 08 em enfermaria fora do município; 01 caso na UTI do Hospital Municipal Mário Covas; 09 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 1244 em isolamento domiciliar.

8794 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia inicia, nesta terça-feira (19/01) pré-cadastro para vacinação contra a COVID-19

Prefeitura

Publicado

em

A Prefeitura de Hortolândia inicia, nesta terça-feira (19/01), a partir das 9 horas, o pré-cadastro para o início da vacinação contra a COVID-19. Podem fazer o pré-cadastro pessoas inclusas na primeira fase do cronograma determinado pelo governo estadual: profissionais da saúde e pessoas acima de 60 anos. Conforme a programação já divulgada pelo governo estadual, a vacinação deve começar no dia 25 deste mês. De acordo com a Secretaria de Saúde, o pré-cadastro é para melhor organizar o agendamento para o início da vacinação e, com isso, evitar aglomeração, conforme os protocolos sanitários para evitar a disseminação do Coronavírus.

Estão dispensados do pré-cadastro os profissionais da rede municipal de saúde e os profissionais de saúde que trabalham em ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos), assim como os idosos assistidos por estas instituições. Os profissionais da rede municipal de saúde serão vacinados nas unidades onde atuam. Os profissionais das ILPIs também receberão a imunização em seus locais de trabalho, junto com os idosos destas instituições.

Os profissionais de saúde da rede particular e as pessoas acima de 60 anos devem fazer o pré-cadastro online, por meio do site da Prefeitura, clique aqui. No pré-cadastro, o interessado deverá informar nome, bairro, telefone, data de nascimento, número do CPF (Cadastro de Pessoa Física), informar se é profissional de saúde e se tem alguma deficiência motora, que dificulte o acesso ao local de vacinação.

A Secretaria de Saúde fará a verificação destes dados com o cadastro da pessoa no e-SUS, que é o banco nacional de dados do sistema público de saúde. Caso os dados estejam corretos, a informação do agendamento de cada pessoa estará disponível para consulta no site da Prefeitura. Para fazer a consulta, é necessário informar o CPF e a data de nascimento.

Em caso dos dados estarem incorretos, o morador será orientado a entrar em contato com a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua casa para atualizar os dados. A data da aplicação da vacina será agendada conforme a ordem de prioridade definida pela Secretaria Estadual de Saúde e mediante a entrega do imunizante pelo governo estadual.

A Prefeitura de Hortolândia espera a distribuição das vacinas pelo Governo do Estado de São Paulo. Em breve serão divulgados mais detalhes, como os locais de vacinação. A Prefeitura ainda ressalta que já está com toda a estrutura preparada e insumos estocados para receber e aplicar as doses da vacina.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Livros da biblioteca municipal já podem ser devolvidos no local

Prefeitura

Publicado

em

Leitores que utilizam os serviços da biblioteca Terezinha França de Mendonça Duarte, da Prefeitura de Hortolândia, localizada na região Central, e que estão com livros emprestado desde antes da pandemia, para devolução em atraso, já podem fazer a entrega do material no local, a partir desta segunda-feira (18/01) até o dia 29 deste mês, das 9h as 15h. De acordo com a Secretaria de Cultura, quem entregar os livros neste período não receberá suspensão ou qualquer penalidade. A ação tem como objetivo atualizar o acervo evitando extravios.

O material será recolhido na porta da biblioteca respeitando todas as medidas de segurança e prevenção do Coronavírus. Os materiais devolvidos pelos usuários receberão higienização e permanecerão em quarentena por 7 dias para que possam retornar ao acervo e  serem utilizados por outros usuários do espaço público. Segundo a Secretaria de Cultura,  a biblioteca está aberta apenas para a devolução dos livros e não será permitido realizar empréstimo domiciliar ou usar as dependências do espaço. Para quem está com saudades dos livros, a biblioteca municipal conta com um acervo digital com quase 200 exemplares em formato de e-book, disponíveis no link bit.ly/bibliohorto

A biblioteca municipal Terezinha França de Mendonça Duarte fica localizada no piso inferior do Open Shopping, na rua Luiz Camilo de Camargo, n° 581 – Centro. Para dúvidas e informações o e-mail é:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
, o telefone: 019 3887 1684 e o BiblioZap (Whatsapp) 019 98970 7332.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares