Connect with us
Publicidade

Nossa Cidade

Reforma no Hospital Municipal garantirá mais leitos e UTI

Prefeitura

Publicado

em

 

A Prefeitura de Hortolândia apresentou, nesta sexta-feira (24/05), o projeto arquitetônico da obra de reforma e ampliação do Hospital Municipal e Maternidade Governador Mário Covas. Serão investidos R$ 12,5 milhões na reestruturação de toda estrutura, desde a fachada até as instalações internas, ação que garantirá a ampliação de 62 para 100 leitos, incluindo 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto. Entre os novos serviços oferecidos está exame de tomografia, medida que colaborará para agilizar o diagnóstico dos pacientes. Com isso, o hospital terá uma mudança de perfil e passa a ser considerado de média complexidade, com maior capacidade de resolutividade, uma vez que pacientes que antes precisavam ser transferidos para outros hospitais da região serão atendidos em Hortolândia.

Esta será a primeira grande reforma no Hospital Municipal, construído há 15 anos para atender uma população estimada em 160 mil habitantes, na época. De acordo com o prefeito Angelo Perugini, está será a obra mais importante da Administração Municipal. “Enquanto muitas cidades estão fechando unidades de saúde, nós queremos investir mais. Hoje, temos mais de 220 mil habitantes. Pessoas que nós amamos são atendidas no Mário Covas: são nossos amigos, parentes, vizinhos. Já passamos da fase de ter apenas um hospital de passagem. Precisamos de um hospital capaz de atender nossa população com qualidade e resolutividade. Com esta reforma queremos dar a nossa contribuição para o serviço regional de saúde e atender bem a população. Não é apenas a mudança no perfil do hospital. É uma nova forma de olhar a saúde como um todo”, destacou Perugini.

Os investimentos para a obra, que será licitada no próximo mês, são recursos do Ministério da Saúde, além de contrapartida de R$ 306 mil do município para a elaboração de projetos. A previsão é que a reforma e ampliação comece em outubro e seja concluída em 18 meses. Os trabalhos possibilitarão a recuperação e otimização do espaço interno, com a oferta de novos serviços à população e atendimento com mais qualidade.

Na área interna, toda estrutura será reformada, inclusive instalações elétricas, hidráulicas e sistema de ar condicionado. A área administrativa será transferida para outro endereço, deixando um espaço livre para ser ocupado com serviços de obstetrícia. A ideia é que a entrada das gestantes seja separada do acesso às emergências clínicas. “O sentimento da mulher que chega para receber seu bebê é diferente da pessoa que aguarda atendimento porque tem uma fratura no pé, por exemplo. Precisamos de um olhar diferenciado para isso e acolher melhor esta gestante”, destacou a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi.Na ala obstétrica, será criado um Centro de Parto Normal, com três novos leitos, um deles, com banheira para estímulo ao parto natural. “Além disso, teremos três leitos de UCI (Unidade de Cuidados Intermediários) neonatal, para atender bebês que necessitem de atenção especial”, explicou Odete.

Na internação adulta, haverá 10 leitos de UTI, o que possibilitará tratamento de casos de infarto, AVC (Acidente Vascular Cerebral), problemas pulmonares e outras situações, sem a necessidade de transferência. Os investimentos possibilitarão, ainda, a ampliação de quatro para cinco centros cirúrgicos. Hoje, o hospital realiza cerca de 120 cirurgias por mês, além de 130 partos. São 490 internações por mês, além de 14 mil consultas.O município pretende, ainda, trocar a mobília do hospital e, para isso, busca recursos por meio de convênios com o Estado.

Na área externa, a fachada será remodelada e modernizada. Além disso, o acesso de pacientes será na altura da rua, sem escadas, como na entrada que existe hoje. Nas recepções da ala adulta e pediátrica a reforma trará mais conforto aos pacientes.

Além de melhorar o atendimento na cidade, resolvendo os gargalos com os quais o Hospital opera no dia a dia, a reforma e ampliação do Mário Covas vaicolaborar para desafogar o atendimento em hospitais da região, como o Estadual de Sumaré e a Unicamp, para onde a maioria dos pacientes de Hortolândia são transferidos atualmente. “O Mário Covas deixará de ser um hospital de passagem. Estamos tendo a ousadia e a coragem de realizar esta obra com o hospital em funcionamento para que, daqui dois anos, tenhamos um atendimento que vai mudar todo o conceito de saúde na cidade”, enfatizou a secretária de Saúde.

O Conselho Municipal de Saúde acompanhará as obras e afirma ter aprovado o projeto arquitetônico. “Este será um grande avanço para a saúde de Hortolândia”, disse o presidente do Conselho, Darci Pinheiro.

Hospital funcionará durante reforma e ampliação

Para a obra, as alas do hospital serão isoladas de acordo com a intervenção em andamento. O atendimento à população não será suspenso. No entanto, haverá um esquema de contingenciamento, com apoio das UPAs-24h. “Temos uma realidade hoje no Hospital de que 75% do fluxo de pacientes são classificados como verde e azul, o que significa que são casos pouco urgentes. Estas pessoas podem ser atendidas em uma das três UPAs, que contarão, cada uma, com um consultório a mais para suprir esta demanda. O Hospital continuará funcionando no período das obras, mas com foco nas urgências clínicas (pacientes classificados como amarelo ou vermelho, que representam 25% do volume atual), e como referência para traumas ortopédicos e atendimento obstétrico. A cidade não será prejudicada. Vamos fazer esta obra de forma profissional e técnica, com  muito planejamento”, ressaltou Odete.

PIC

A reforma e ampliação do Hospital Municipal, assim como a reeestruturação do sistema de saúde na cidade, fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços, com objetivo de promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Carro cai de ponte no Jardim São Sebastião

Redação

Publicado

em

Por

Um carro caiu da ponte que liga os bairros Jardim São Sebastião e Jardim Interlagos, na madrugada deste domingo(20). O motorista teria dormido ao volante.

O acidente aconteceu por volta das 5h da manhã e 3 pessoas estavam no veículo Fiat/Pálio.

As vítimas foram encaminhadas ao hospital Mario Covas com ferimentos leves.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Coronavírus Hortolândia: 3784 casos confirmados, 3581 curados e 132 óbitos

Redação

Publicado

em

Por

O boletim sobre coronavírus divulgado pela Secretaria de Saúde de Hortolândia, nesta sexta-feira(18) mostra que o município teve 3784 casos confirmados, 3581 curados e 132 óbitos.

Casos confirmados: 05 pacientes internados em UTI’s fora do município; 03 em enfermaria fora do município; 0 no Hospital Municipal Mário Covas; 04 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 10 em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos: 06 casos internados em UTI’s fora do município; 04 em enfermaria fora do município; 0 caso no Hospital Municipal Mário Covas; 02 em internação na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia; 433 em isolamento domiciliar.

3694 casos já foram descartados mediante resultado do exame de Covid-19.

A partir de 17/05, os casos de síndrome gripal sem coleta de exames estão excluídos dos boletins diários. Somente constarão no relatório, os casos em que são colhidos exames para diagnosticar pacientes contaminados pelo Coronavírus.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

90% das vagas de emprego do Assaí atacadista são preenchidas por moradores de Hortolândia

Redação

Publicado

em

Por

Hortolândia dá mais um importante passo para a retomada do crescimento econômico. Um novo empreendimento comercial, o atacadista Assaí, inaugurou, nesta sexta-feira (18/09), sua nova loja no município. Dos 500 novos empregos, diretos e indiretos, gerados no município, 90% das vagas foram preenchidas por moradores da cidade. As informações são da rede atacadista. Hortolândia conquistou a filial no ano passado, quando a empresa anunciou sua intenção de abrir uma loja na cidade em reunião com representantes da Prefeitura.

Para auxiliar os interessados no cadastramento e preenchimento do currículo, o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, ofereceu suporte e realizou orientações aos candidatos interessados em concorrer às vagas de emprego divulgadas pela empresa do setor atacadista Assaí. O processo de seleção foi realizado pela internet.

A conquista de novas empresas para a cidade, com geração de emprego e renda, é uma das prioridades da Administração Municipal, que realiza ações e obras, por meio de parcerias com o setor público e a iniciativa privada, para incentivar o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano de forma planejada e sustentável. Dentre as novas empresas que chegaram à cidade estão Odata (tecnologia), Embalixo (fabricante de embalagens) e Assaí Atacadista (comércio atacadista).

Hortolândia tem grande capacidade de atração de investimentos, o que pode ser constatado pelo crescente número de instalação de empresas no município. De acordo com a base de dados do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que utiliza informações da Receita Federal, o número total de estabelecimentos na cidade praticamente triplicou, desde 2018, totalizando, em 2020, 8.814 estabelecimentos, o que representa um constante crescimento e desenvolvimento do município. Nos dados divulgados pela Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), somente no mês de agosto, foram registradas a abertura de 61 novas empresas.

“A inauguração do Assaí Atacadista em Hortolândia é mais uma evidência de como o mercado consumidor da cidade está cada vez mais atrativo para novos investimentos. Sua instalação é mais um motivo para que o cidadão gaste na cidade, para que o comerciante possa suprir seu estabelecimento com produtos em valores competitivos e que a economia local se beneficie dessa novidade. Nos seus quase 15 mil metros quadrados o atacadista gerou 300 postos de trabalho diretos impactando positivamente todas essas famílias em momento de acentuada crise. O momento de hoje representa uma grande esperança diante dos momentos difíceis que vivemos com a pandemia e dá mais uma amostra da resiliência da nossa cidade”, enfatizou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet.

MAIS MOBILIDADE E MELHORIAS NO TRÂNSITO

A Prefeitura de Hortolândia trabalha na finalização de um novo viário nas proximidades do atacadista Assaí, na Região Central. No local são realizadas obras de prolongamento de duas novas ruas que vão integrar a rua Luiz Camilo de Camargo ao Jardim das Paineiras. Além de facilitar o tráfego de veículos pela principal área comercial da cidade, o viário inclui ciclovia e calçada para pedestres, ampliando a mobilidade das pessoas. O serviço é realizado com recursos financiados pelo Banco CAF.

A EMPRESA

De acordo com o grupo empreendedor, a primeira loja do Assaí Atacadista surgiu em São Paulo, em 1974, com foco no abastecimento do pequeno transformador. Em 2007, a empresa passou a fazer parte do GPA, uma empresa do Grupo Casino e maior varejista do Brasil. Essa parceria alavancou a história de crescimento e, assim, de 14 o atacadista passou a ter 175 lojas, com geração de mais de 45 mil empregos.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares