Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Trânsito na Olívio Franceschini fica parcialmente interditado para obra de Estação de Transferência

Portal Hortolândia

Publicado

em

Via será liberada para tráfego normal na terça-feira (29/09)

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Planejamento Urbano, orienta motoristas que utilizam a avenida Olívio Franceschini, no sentido Centro/Avenida da Emancipação, a ficarem atentos à interdição parcial da via, na altura do Parque dos Pinheiros. Neste trecho, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) trabalha na construção da Estação de Transferência Pinheiros, integrante das obras remanescentes do Corredor Metropolitano Noroeste Vereador Bileo Soares. Para a implantação de tubos de drenagem, foi necessária a interdição de parte da via. O trabalho de aterro dos tubos termina na segunda-feira (28/09), sendo que o tráfego pela avenida será liberado na terça-feira (29/09).

A implantação da Estação de Transferência vai ganhar novo ritmo neste final de ano. Conforme a equipe de engenharia que cuida do serviço, 35% de etapas da obra já foram executadas, sendo que a meta é atingir 90% até o mês de dezembro. A obra, realizada pela EMTU, é acompanhada de perto pela Prefeitura de Hortolândia. A previsão do governo estadual é que a estação de Transferência seja concluído no primeiro trimestre de 2016.

 A Estação de Transferência Pinheiros está em obras entre as quadras da rua Eucaliptos e rua das Palmeiras. A estrutura terá 2.820 metros quadrados, com cobertura metálica e completamente acessível. Serão quatro plataformas de embarque, que devem atender cerca de 30 mil passageiros por dia. O local estará equipado com banheiros públicos e bicicletário. De acordo com a EMTU, o trecho em obras vai organizar melhor a rede de transporte público metropolitano. Atualmente, 23 linhas intermunicipais passam por Hortolândia, realizando 1.750 viagens por dia.

 “Esta será uma obra muito importante para Hortolândia, já que a mobilidade urbana é uma das prioridades deste governo. Esta Estação de Transferência vai agilizar o ir e vir das pessoas, garantindo mais rapidez aos usuários de ônibus. É uma obra que vai beneficiar toda a região”, disse o prefeito Antonio Meira.

 Nesta semana, os operários que atuam no canteiro de obras realizam instalação de sistema de drenagem, adequando a captação de águas pluviais às novas instalações. Já foram instalados no local pilares que sustentarão a cobertura da Estação de Transferência, que deve seguir o padrão das estação já construídas nas demais cidades poder onde passa o traçado do Corredor.

 A construção da Estação de Transferência Pinheiros teve início no final de fevereiro. No início do mês, o prefeito Antonio Meira havia solicitado ao Estado agilidade na execução das obras do Corredor Metropolitano. A finalização do traçado proporcionará a ligação viária entre as cidades da região, facilitando o transporte intermunicipal, principalmente para quem utiliza ônibus. Um corredor exclusivo para as linhas de transporte coletivo urbano e interurbano seguirá desde Americana, passando por Santa Bárbara D’Oeste, Sumaré, Hortolândia, até chegar a Campinas. A medida agilizará o tempo de percurso e encurtará o caminho entre as cidades.

 A Prefeitura é parceria da EMTU na execução da obras, tendo colaborado com sugestões ao projeto do traçado, realização de desapropriação de áreas, além da construção da Ponte da Integração, construída pela Administração Municipal para interligar as regiões Leste e Oeste da cidade, e por onde passará a via expressa de ônibus. A ponte foi concluída em 2014.

Esta foi uma obra de contrapartida da Prefeitura para que o Estado alterasse o traçado original, que anteriormente passaria pela avenida da Emancipação. Com a utilização da ponte, os veículos que seguem pelo corredor, vindos de outros municípios, não vão confrontar com o tráfego urbano na avenida da Emancipação.

Da Ponte da Integração, o traçado prossegue pela rua Antônio Costa dos Santos, no Jardim Nova América, até o entroncamento com a Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101), na altura do Jardim Nossa Senhora de Fátima. Neste ponto, a concessionária Rodovias do Tietê, responsável pela Rodovia SP-101, implantará um dispositivo de acesso do Corredor à Rodovia, na altura do km 5, próximo ao Jardim Nossa Senhora de Fátima. O trevo de acesso terá direcionamento de tráfego tanto para Campinas quanto para Monte Mor.

Obras remanescentes

 O trecho Sumaré-Hortolândia-Campinas, que compreende a obra da Estação de Transferência Pinheiros, abrange intervenções em cerca de 4,7 km. Em Hortolândia, além da obra em andamento, está prevista a extensão da avenida Olívio Franceschini, nos sentidos Sumaré e Campinas; construção de um Terminal Metropolitano no Jardim Rosolen; construção de mais uma Estação de Transferência de Passageiros no Parque Peron; e seis pontos de parada de ônibus.

 Também serão criadas duas alças de acesso à SP-101 sobre a ferrovia, na divisa entre Hortolândia e Campinas; Estação de Transferência no km 110 da Rodovia Anhanguera, em Sumaré; e parada de ônibus na avenida Lix da Cunha, em Campinas. Serão investidos R$ 79.850.296,32 nestas intervenções. A previsão é que todo o trabalho seja finalizado em 18 meses.

 

Mobilidade Urbana

 As obras de mobilidade urbana e sistema viário são prioridades do governo Meira. Com a reestruturação do sistema viário, o governo municipal quer garantir trânsito mais eficiente e seguro, capaz de atender as necessidades da cidade pelos próximos 30 anos. Para isso, são abertas novas ruas e avenidas, pontes e viadutos são construídos, além dos investimentos realizados na recuperação de trechos, com recapeamento, pavimentação e sinalização de diversas vias. Assim, motoristas encontram ruas com tráfego ágil e eficiente, além de os pedestres terem mais segurança.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Operação de Fiscalização tem canal para denúncia de desrespeito às regras das “fases Laranja e Vermelha”

Prefeitura

Publicado

em

Para orientar, fiscalizar e coibir casos de desrespeito às medidas sanitárias, necessárias à saúde pública em tempos de pandemia do Coronavírus, a Administração Municipal conta com a Operação de Orientação e Fiscalização. Com carros oficiais e viaturas da GM (Guarda Municipal), os agentes da força tarefa atuam junto à sociedade e aos comerciantes, num trabalho corpo a corpo diário, das 9h às 23h, inclusive aos finais de semana, realizado desde 21 de março de 2020. No entanto, há outro importante canal disponível à população: os telefones 153 ou 08000-111-580, da Guarda. A força tarefa reúne a equipe de Fiscalização e membros da GM.

O decreto municipal 4.709/2021, publicado nesta segunda-feira (25/01), colocou o município na “Fase Laranja”, durante a semana, das 6h às 20h, e na “Fase Vermelha”, à noite (das 20h às 6h) e aos finais de semana. 

Nas atuais fases do Plano São Paulo, de reabertura gradual e consciente das atividades, é proibida a realização de eventos que causem risco à saúde pública e perturbem o sossego alheio, a qualquer hora do dia. Além disso, seja no ambiente de trabalho, seja no transporte pessoal ou público, seja simplesmente para sair de casa, é obrigatório o uso de máscara individual. No caso dos prestadores de serviços e comerciantes, além de máscara, outro item de proteção é indispensável: o “face shield”, protetor facial de material acrílico transparente.

Tão importante quanto o trabalho educativo e corretivo da Prefeitura é a parceria da população. Ciente da gravidade da doença, fica mais fácil agir com responsabilidade, colaborando com os agentes públicos. É o caso das pessoas que começam a apresentar sintomas da COVID-19, tais como febre, tosse seca, cansaço, dor de garganta, diarreia, febre, perda de paladar ou olfato. Por serem similares aos de outras viroses, confundem os doentes, que, desde a fase inicial, deveriam manter-se em casa, em isolamento social, para evitar a disseminação do vírus entre outras pessoas. A orientação da Secretaria de Saúde é que, somente em caso de piora do quadro, deve-se procurar a Unidade Respiratória (UR), montada anexa à UPA (Unidade de Pronto Atendimento)-24h Nova Hortolândia.  

Segundo dados do Núcleo Estratégico da GM, a cidade acumula o total de 3.044 ocorrências de perturbação de sossego, em espaços públicos e privados, de janeiro de 2020 até meados deste mês, sendo 16 ocorrências somente em 2021. Em média, de acordo com a Secretaria de Governo, são realizadas 1.500 visitas por mês. Nestas ações de fiscalização, estabelecimentos que descumprem as regras do Decreto Municipal podem ser multados, em valores que variam desde R$ 1 mil até R$ 30 mil. 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Inscrições para castração de cães começam nesta quarta (27/01), a partir das 9h

Prefeitura

Publicado

em

Você quer castrar seu cãozinho? Então, fique atento! A Prefeitura de Hortolândia abre, nesta quarta-feira (27/01), a partir das 9h, até a quinta-feira (28/01), as inscrições para tutores que queiram levar seus cães para a última etapa da campanha de castração, a ser realizada na próxima sexta-feira (29/01). As inscrições desta quarta e quinta-feira são somente para cães. Os interessados devem se inscrever por meio do site da Prefeitura, http://www2.hortolandia.sp.gov.br/, e clicar no banner da inscrição. 

A última etapa da campanha de castração será no DPBEA (Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal), órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, localizado na rua Athanásio Gigo, 60, Chácaras Recreio 2000, nesta sexta-feira (29/01), das 8h às 13h. São 198 vagas disponíveis. Estas vagas são remanescentes das etapas anteriores, disponíveis já que algumas pessoas se inscreveram e não levaram seus pets. 

Para evitar a disseminação do Coronavírus, o DPBEA salienta que no dia da castração será permitida a entrada somente de uma pessoa por animal. A medida é para evitar aglomeração. O tutor do animal deverá usar máscara.

De acordo com o diretor do órgão, Vanderlei Fernando de Azevedo, poderão ser castrados animais com idade entre seis meses a nove anos, desde que estejam em boas condições de saúde, com vacina e vermifugação em dia, e que não estejam prenhes nem amamentando. No dia da castração, um veterinário do órgão fará a avaliação de cada animal, e caso ele não esteja em condições, a castração não será realizada.

O diretor ressalta, ainda, que os tutores devem adotar alguns cuidados com os animais no dia da castração antes da cirurgia ser realizada. Os animais (adulto ou filhote) devem estar alimentados até seis horas antes do horário agendado para a castração. “A alimentação não deverá ser excessiva. Se o animal não estiver em jejum no dia da castração, poderá vomitar durante a anestesia e morrer sufocado”, salienta Azevedo.

Os tutores de cães devem levar seus animais com coleira, guia e focinheira para evitar acidentes. Já os gatos devem ser levados em caixas de transporte apropriadas para evitar que fujam. O diretor ainda orienta para que os tutores tragam colar elizabetano (equipamento pós-operatório colocado em volta do pescoço do animal) ou roupinha cirúrgica para evitar que o animal retire os pontos da cirurgia. Após a cirurgia, os animais não poderão voltar andando.

PÓS-OPERATÓRIO

Após a cirurgia, o diretor explica que os tutores também deverão adotar cuidados com seus animais. Confira as orientações abaixo: 

–  Nas primeiras 24 horas, o animal deverá descansar em local tranquilo, limpo e com pouca iluminação para ter uma boa recuperação;

– Deixar panos ou cobertores para o animal se aquecer, pois ele sentirá frio;

– A primeira alimentação somente poderá ser oferecida após o animal estar acordado;

– A retirada dos pontos deverá ser feita 7 dias após a cirurgia, sob a responsabilidade do tutor. O tutor receberá no dia da castração uma receita médica com a indicação do uso de medicamentos, cuidados específicos e contatos em caso de dúvidas e/ou emergências.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Desassoreamento melhora condições ambientais do Parque Remanso das Águas

Prefeitura

Publicado

em

O desassoreamento da lagoa de contenção de enchentes do Parque Remanso das Águas, na região do Jardim Carmem Cristina foi iniciado pela Prefeitura de Hortolândia, após a limpeza das margens do lago. O trabalho, que é realizado com máquinas, consiste na retirada da areia e de outros resíduos acumulados no fundo da lagoa para aumentar a capacidade de armazenamento do reservatório de água, principalmente neste período chuvoso. A ação tem o objetivo de melhorar a condição ambiental do parque, garantindo mais qualidade de vida aos moradores do entorno.

Para iniciar o desassoreamento, a Prefeitura realizou, no ano passado, a limpeza das margens da lagoa, com a remoção da camada vegetal das laterais. O trabalho de limpeza das margens foi feito para preparar o espaço que passa, agora, por desassoreamento.

CONTENÇÃO

De acordo com a Secretaria de Obras, a estimativa é de que sejam removidos do fundo da lagoa aproximadamente 95.979,00 metros cúbicos de detritos, material correspondente a uma área de 44.470,00 metros quadrados.

O reservatório de contenção de enchentes do Parque Remanso das Águas tem capacidade de armazenamento para até 840 milhões de litros de água. Quando chove muito e este volume excede, a água é direcionada ao Ribeirão Jacuba por meio de um extravasor, porém num volume menor do que o da enxurrada. Isso evita alagamentos na região central da cidade. O mesmo método é usado no Parque Lago da Fé, onde as duas lagoas de contenção de enchentes funcionam como reservatórios em dias de chuva forte.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares