Connect with us
Publicidade


Nossa Cidade

Você conhece a AMAAHSP? Conheça a história

Redação

Publicado

em

A AMAAHSP, que significa Associação de Mães e Amigos do Autista de Hortolândia, é uma instituição que nasceu para ajudar pessoas com autismo e orientação familiar.

Priscila Silvana, presidente da Associação, contou ao Portal Hortolândia um pouco da sua história e como surgiu a ideia de criar a associação. Confira:

“A uns anos atrás vendo a necessidade de que as famílias de crianças, adolescentes e adultos que estão dentro do espectro, tive vontade de abrir uma instituição que pudesse acolher a família numa hora que ela recebe o diagnóstico do filho e fica sem saber o que fazer.

Mas eu precisava de pessoas que abraçassem essa causa. Meu filho é assistido por uma clínica escola para autista desde os 3 anos, mas sempre tive o desejo de lutar pelos que não tem o tratamento adequado.

Sempre tive o apoio do meu marido e do meu filho para que essa associação saísse do sonho e se tornasse realidade.

Esse ano resolvi que esse sonho poderia ser real. Conheci pessoas maravilhosas que tinham o mesmo objetivo. Mesmo na pandemia, fizemos o nosso estatuto, tivemos a nossas reuniões online, e hoje somos a primeira Associação que visa defender os direitos dos Autistas, lutando para que eles possam ter uma qualidade de vida melhor.

Atualmente o objetivo da nossa Associação é o acolhimento e orientação das famílias. Mas de que forma: com terapeutas, com palestras virtuais, bate papo com profissionais que possam esclarecer dúvidas que venha surgir. Quando a pandemia passar, teremos encontros presenciais. Futuramente, a intenção da Associação é ter intervenções terapêuticas também.

Estamos felizes por poder contribuir para a comunidade autista da nossa cidade. Hoje, Hortolândia tem uma Associação que veio para defender os direitos dos nossos autistas.”

A Associação tem como seguintes membros da diretoria executiva:

  • Presidente: Priscila Silvana de Paula Silva
  • Vice-presidente: Joseni Marlei Paula Braga
  • Tesoureiro: Adriano Dalforno
  • Vice-tesoureiro: Emerson Teixeira Braga
  • Secretária: Maria Marta dos Santos Silva
  • Conselho fiscal: Rozângela Ribeiro Rocha, Sônia Aparecida Bento D’Abadia e Márcia Alves da Silva Vieira.

A associação possui CNPJ e faz questão de fazer tudo dentro da lei.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Cidade

Formações voltadas a professores municipais novatos preparam volta às aulas em Hortolândia

Prefeitura

Publicado

em

Professores da Educação Básica, que ingressaram recentemente na rede municipal de Hortolândia, passam por formações, preparatórias para a volta às aulas. A iniciativa da Prefeitura é voltada a 84 professores da Educação Infantil e 120 do Ensino Fundamental, profissionais contratados recentemente. No município, as aulas nas 58 unidades próprias serão retomadas no dia oito de fevereiro, de maneira remota, inicialmente.

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, as formações, ministradas por coordenadoras pedagógicas da própria rede, acontecem até a próxima sexta-feira (29/01), com duas horas diárias de aulas, de maneira remota, via aplicativo “Zoom”, considerando o contexto de pandemia

Para os que atuam nas creches municipais, o tema geral são os “Processos de ensino aprendizagem no contexto da Educação Infantil”. Nesta semana, as formadoras Andria Damares Bittencourt e Cibele Evelize Oliveira abordam tópicos como “Ser criança”, “Ludicidade na Educação Infantil”, “Desafios do Ensino Híbrido”, “Educação Infantil x Escolarização” e “Parceria: Escola, Professor e Família”. Na próxima semana, as aulas estarão a cargo de Cristiane Farias, Juliana Folva, Simone Locatelli e Solange Cachimiro, e versarão sobre “Ser professor na Educação Infantil”, “Documentos Norteadores da Educação Infantil”, “Trajetória da Educação Infantil no Município”, “Campos de Experiências e Objetivos de Aprendizagem” e “O dia a dia na Educação Infantil”.

Segundo Cristiane Farias, na Educação Infantil, o objetivo é “oferecer aos profissionais momentos de reflexão sobre a prática pedagógica, contribuindo para a qualidade da Educação oferecida às nossas crianças”.

No Ensino Fundamental, por sua vez, a formação gira em torno de temas como uso do “Google Class” como ferramenta pedagógica, “Preenchimento do Google Forms”, “A importância do Planejamento, retomada das competências, habilidades e interdisciplinaridade”, ”Novos desafios à educação: Ensino Híbrido e possibilidades para o trabalho pedagógico”, “Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva”; “Desmistificando o processo avaliativo” e “Adaptação Curricular e Flexibilização Escolar”. 

Segundo a ementa curricular da formação, entre os objetivos específicos estão: analisar práticas pedagógicas que envolvem os conceitos de competências, habilidades, interdisciplinaridade e ensino híbrido; sensibilizar e refletir sobre formas de organização do ensino na perspectiva da educação inclusiva; conhecer o público alvo da educação especial e inclusiva, suas potencialidades e dificuldades; compreender a avaliação como um processo, identificando os saberes produzidos pelos discentes considerando diferentes possibilidades para avaliar e estudar os termos Adaptação Curricular e Flexibilização escolar.

“Damos as boas-vindas ao ano letivo 2021, agradecendo todo o esforço empreendido no ano anterior, diante da dificuldade, ainda vivenciada. Porém,  sem baixar a guarda, nosso intento é valorizar a qualidade de cada escola com cada equipe dentro dela, disposto a realizar um trabalho de parcerias e com qualidade, que são planos de crescimento e ascensão da nossa educação. Estamos dispostos a este trabalho, contando com a ajuda de muitas mãos. Nossa rede tem um potencial muito grande, profissionais excelentes, grande qualidade em educação”, ressaltou o diretor de Ensino Fundamental e EJA (Educação de Jovens e Adultos), José Luís Menegoro.

“Diante da pandemia e de tudo o que estamos vivendo, todas as mudanças e os novos desafios para a Educação, é essencial garantirmos a aprendizagem dos nossos alunos, mas, também, acolhermos o nosso professor, oferecendo formações continuadas e canais de comunicação, troca de experiências e espaços para reflexão sobre o ato de educar, tanto presencialmente quanto virtualmente, integrando a educação à tecnologia”, ponderou o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Gomes de Moraes.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Última etapa de mutirão de assinaturas de regularização fundiária é neste sábado (23/01)

Prefeitura

Publicado

em

Para garantir moradia digna para a população, a Prefeitura de Hortolândia, em parceria com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), realiza a última etapa do mutirão de assinaturas de regularização fundiária, neste sábado (23/01). O mutirão será das 9h às 11h30, na EMEF (Escola Municipal de Educação Fundamental) Dayla Cristina Souza de Amorim, localizada na rua Salvador (antiga rua Projetada 4), 500, Jardim Santiago.

De acordo com a CDHU, o mutirão beneficia famílias que moram nos bairros Jardim Santiago, Jardim Aline, Jardim Conceição e Vila Guedes. A regularização fundiária destes lotes integra o pacote de ações dos 100 primeiros dias da atual Administração.

De acordo com a Secretaria de Habitação, está última etapa será para as famílias que ainda não haviam sido convocadas e para aquelas que não compareceram nas duas etapas anteriores. As famílias assinam, com a CDHU, o documento que regulariza os imóveis onde já viviam irregularmente. O mutirão é realizado em três etapas. As duas primeiras aconteceram nos dias 9 e 16 deste mês.

Para evitar a disseminação do Coronavírus, a Prefeitura adotará os protocolos sanitários. Na entrada, haverá medição de temperatura. Será disponibilizado álcool em gel para higienização das mãos e o atendimento será realizado com o distanciamento necessário. A Prefeitura salienta que o uso de máscara é obrigatório.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Cidade

Última etapa da campanha de castração será na próxima semana

Prefeitura

Publicado

em

Ainda não conseguiu levar seu cão ou gato para ser castrado? Então, fique ligado! A Prefeitura de Hortolândia realizará a última etapa da campanha de castração, na próxima sexta-feira (29/01). As castrações serão realizadas somente com inscrição prévia online por meio deste LINK. Tutores de gatos deverão se inscrever na próxima segunda e terça-feira (25 e 26/01). Já as inscrições para tutores de cães serão na próxima quarta e quinta-feira (27 e 28/01). A última etapa da campanha será no DPBEA (Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal), órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, localizado na rua Athanásio Gigo, 60, Chácaras Recreio 2000, das 8h às 13h. São 198 vagas disponíveis. Estas vagas são remanescentes das etapas anteriores, disponíveis já que algumas pessoas se inscreveram e não levaram seus pets. 

Para evitar a disseminação do Coronavírus, o DPBEA salienta que no dia da castração será permitida a entrada somente de uma pessoa por animal. A medida é para evitar aglomeração. O tutor do animal deverá usar máscara.

De acordo com o diretor do órgão, Vanderlei Fernando de Azevedo, poderão ser castrados animais com idade entre seis meses a nove anos, desde que estejam em boas condições de saúde, com vacina e vermifugação em dia, e que não estejam prenhes nem amamentando. No dia da castração, um veterinário do órgão fará a avaliação de cada animal, e caso ele não esteja em condições, a castração não será realizada. 

O diretor ressalta, ainda, que os tutores devem adotar alguns cuidados com os animais no dia da castração antes da cirurgia ser realizada. Os animais (adulto ou filhote) devem estar alimentados até seis horas antes do horário agendado para a castração. “A alimentação não deverá ser excessiva. Se o animal não estiver em jejum no dia da castração, poderá vomitar durante a anestesia e morrer sufocado”, salienta Azevedo.

Os tutores de cães devem levar seus animais com coleira, guia e focinheira para evitar acidentes. Já os gatos devem ser levados em caixas de transporte apropriadas para evitar que fujam. O diretor ainda orienta para que os tutores tragam colar elizabetano (equipamento pós-operatório colocado em volta do pescoço do animal) ou roupinha cirúrgica para evitar que o animal retire os pontos da cirurgia. Após a cirurgia, os animais não poderão voltar andando.

PÓS-OPERATÓRIO

Após a cirurgia, o diretor explica que os tutores também deverão adotar cuidados com seus animais. Confira as orientações abaixo: 

–  Nas primeiras 24 horas, o animal deverá descansar em local tranquilo, limpo e com pouca iluminação para ter uma boa recuperação;

– Deixar panos ou cobertores para o animal se aquecer, pois ele sentirá frio;

– A primeira alimentação somente poderá ser oferecida após o animal estar acordado;

– A retirada dos pontos deverá ser feita 7 dias após a cirurgia, sob a responsabilidade do tutor. O tutor receberá no dia da castração uma receita médica com a indicação do uso de medicamentos, cuidados específicos e contatos em caso de dúvidas e/ou emergências.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares