Connect with us
Publicidade


Nossa Região

Campinas é destaque no jornal norte-americano The New York Times

Portal Hortolândia

Publicado

em

Campinas foi destaque na edição do dia 28 de dezembro no jornal norte-americano The New York Times em reportagem sobre o crescimento do mercado de veículos elétricos na América Latina. A cidade sedia, desde 2015, a unidade brasileira da BYD (Build Your Dreams), empresa chinesa especializada em energia limpa, produtora de veículos elétricos e painéis solares.

Campinas foi escolhida pela companhia chinesa BYD para iniciar o projeto de expansão da empresa no mercado brasileiro e em todo o Mercosul. O município tem seguido a cartilha mostrada pelo New York Times para atrair mais investimentos nesta área e diminuir entraves. Segundo o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, o município possui uma legislação especial para companhias inovadoras. “Isso faz com que a cidade seja mais competitiva, atraindo esse tipo de investimento. É uma estratégia na qual continuaremos a trabalhar para atrair ainda mais empresas”, afirmou.

Os ônibus produzidos pela BYD trazem um retorno de investimento em somente 10 anos, considerando a vida útil dos ônibus elétricos, que é de 20 anos. Esse dado, trazido pela unidade brasileira e campineira da BYD, foi publicado no artigo e mostra também a importância dessa tecnologia para redução de custos. Campinas já possui 13 ônibus elétricos em operação no sistema de transporte público coletivo.

Jonas Donizette ressalta que essa inovação, além de trazer economia contribui para reduzir a poluição. “São veículos movidos a energia limpa, em modelo urbano e piso baixo. O veículo não emite poluente e não precisa de sistema de rede eletrificada. É um ganho duplo, é bom para diminuir custos e é bom para o meio ambiente”.

Os ônibus elétricos usados em Campinas têm autonomia superior a 250 km, podendo chegar a 300 km. A recarga da bateria é feita durante a noite, na garagem, por um período de quatro horas, para 100% de recarga. Os veículos possuem motores elétricos no eixo de tração, o que faz com que o carro tenha baixo nível de ruído e um melhor conforto para os passageiros. O coletivo tem 12 metros de comprimento, 2,55 metros de largura e 3,36 metros de altura. A velocidade máxima atingida é de 90 km/h, mas pode ser limitada eletronicamente.

A região de Campinas possui, ainda, cerca de 10 eletropostos, que são pontos de recarga para veículos elétricos. O município também foi o primeiro no Brasil a ter táxis elétricos na frota em 2015. Atualmente, são três veículos adquiridos pelos concessionários e permissionários e que circulam na cidade.

Uma nova licitação do transporte público coletivo do município também está em andamento e prevê a criação da chamada “Área Branca”. A “Área Branca” é uma área de circulação do transporte coletivo, na região central, restrita a veículos de energia limpa, com ônibus elétricos ou de tecnologia não poluente. Área com 3 km² e perímetro de 7 km. A nova licitação do transporte prevê mais de 250 ônibus elétricos, que circularão na “Área Branca” e principais corredores do transporte, incluindo os corredores BRT.

Para os autores do artigo, esse tipo de tecnologia inova o transporte urbano, sendo benéfico para conter o aquecimento global e a poluição do ar. Ainda que o mercado ainda seja liderado pela China e pela Europa Ocidental, os especialistas apontam o crescimento do setor no Brasil, Colômbia, Chile México, Uruguai e Costa Rica na América Latina. Com mais de 80% dos cidadãos vivendo em áreas urbanas, mostra-se que há um estímulo ao uso de veículos elétricos que são mais limpos, confortáveis e têm melhor custo-benefício.

Também é feita uma relação com o fato de a América Latina ter a matriz de energia mais limpa do mundo, com mais de 50% da energia sendo produzida por fontes renováveis, sendo a maior parte por hidrelétricas, mas também com crescimento na geração de energia solar e eólica.

A BYD está em Campinas desde 2015, produzindo ônibus elétricos e comercializando veículos e empilhadeiras. A segunda unidade para produção de módulos fotovoltaicos foi inaugurada em 2017.

A vinda da companhia para Campinas foi resultado de um amplo processo capitaneado pela Administração Municipal que incluiu visitas de equipes da Prefeitura à China e todas as tratativas para o sucesso do acordo. Gigante global especializada em energia limpa, a empresa foi fundada em 1995 e rapidamente se tornou a maior fabricante mundial em baterias recarregáveis, sistemas de armazenamento de energia, ônibus e caminhões elétricos 100%.

Escrito pelos especialistas em energia e mudanças climáticas, Lisa Viscidi e Guy Edwards, o artigo está disponível em inglês e pode ser acessado pelo link https://www.nytimes.com/2018/12/28/opinion/electric-vehicles-latin-america.html.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Região

Hortolândia e região regride de fase no Plano SP contra Covid-19

Redação

Publicado

em

Por

O governo do estado anunciou nesta sexta-feira(22) que o Departamento Regional de Saúde (DRS-7) de Campinas, o que Hortolândia faz parte, vai regredir à fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo, aos finais de semana e feriados, e das 20h às 6h em dias úteis, passando a valer a partir de segunda-feira (25).

Aos sábados, domingos, e todos os dias úteis após às 20h apenas serviços essenciais como padarias, mercados e farmácias podem funcionar. Bares, restaurantes e comércio não poderão abrir.

Fora destes períodos, os municípios da região de Campinas também regrediram da fase amarela para a fase laranja, que não pode, por exemplo, ter a abertura de bares.

De acordo com o governo do estado a taxa de ocupação dos leitos de UTI atingiu 70,4% no Departamento Regional de Saúde (DRS-7), que tem sede em Campinas. O índice indicou que a região deveria mesmo ser reclassificada para a fase laranja.

CONFIRA COMO FICA NA FASE LARANJA

COMÉRCIO:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

SHOPPINGS E GALERIAS:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Praças de alimentação: funcionamento de acordo com a categoria do estabelecimento
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

SALÕES DE BELEZA E BARBEARIAS:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

RESTAURANTES E SIMILARES – CONSUMO LOCAL

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Consumo local e atendimento exclusivo para clientes sentados
  • Venda de bebidas alcóolicas até as 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específico

BARES – CONSUMO LOCAL

  • Atividade não permitida

ACADEMIAS E CENTROS DE GINÁSTICA

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Agendamento prévio e hora marcada
  • Permissão apenas de aulas e práticas individuais, suspensas as aulas e práticas em grupo
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

EVENTOS, CONVENÇÕES E ATIVIDADES CULTURAIS

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Obrigação de controle de acesso, hora marcada e assentos marcados
  • Assentos e filas respeitando distanciamento mínimo
  • Proibição de atividades com público em pé
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específico

OUTRAS ATIVIDADES QUE GEREM AGLOMERAÇÃO

  • Não Permitido
Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Ação voluntária de artistas recria painel na Praça Arautos da Paz

Redação

Publicado

em

Por

Os artistas plásticos Rogério Pedro e Luciane Moreira vão recriar o painel “As Divas”, de autoria de ambos, localizado na Praça Arautos da Paz. A ação é voluntária e sem custos para a Prefeitura de Campinas.

“A iniciativa desses artistas é um exemplo da qualidade e do desprendimento de nossa classe artística. A cidade agradece a generosidade de ambos”, afirmou a secretária Municipal de Cultura, Sandra Ciocci. O objetivo, segundo os artistas, é transformar a paisagem urbana, fortalecendo a cultura e arte local em um ponto de grande importância e visibilidade em Campinas.

A previsão da entrega da obra é no domingo, dia 24 de janeiro. O painel original data de 2016 e foi realizado pelos mesmos artistas. O mural terá 12 metros de altura por três metros de largura, que totalizam 36 metros quadrados.

A obra busca inspiração na figura de Carmem Miranda e a nova versão retrabalha elementos da composição original. “É um trabalho autoral, uma pintura mural que vamos revitalizar, de forma voluntária, em apoio à cultura e arte da cidade”, disse Rogério Pedro.

Rogério Pedro e Luciane Moreira contam com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que cedeu o local, e do Grupo APC (www.grupoapc.com.br) que cedeu a plataforma para alcançar toda a extensão da torre. A tinta foi obtida pelo próprio artista.

Sobre os autores

Rogério Pedro e Luciane Moreira são sócios no Estúdio RoLú, localizado em Campinas. A dupla de artistas marca sua trajetória em telas, cenografia, pintura mural e ilustrações publicitárias e editoriais.

Ambos têm notoriedade no mercado nacional e internacional, participando de importantes projetos no Brasil, Áustria, Argentina, EUA, França, Espanha, Suíça, Alemanha e nos Emirados Árabes. Também na bagagem há projetos feitos para clientes como Adobe, Red Bull, Uber, Kellogg’s, Canal GNT, Rede Globo, Instituto Ayrton Senna e parcerias com artistas consagrados da música como Carlinhos Brown, Margareth Menezes e Sandra de Sá.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Primeiros vacinados contra Covid19 em Campinas

Portal Hortolândia

Publicado

em

Na tarde desta segunda-feira (18) foram vacinados os primeiros profissionais no HC da Unicamp. São profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à covid19.

A primeira pessoa imunizada (1ª foto) foi Liane Mascarenhas Tinoco, técnica de enfermagem, baiana de 48 anos e que trabalha há 14 anos no HC.

Neste primeiro momento, a vacinação será para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à doença na unidade. Ao todo, 60 mil trabalhadores dos seis hospitais de referência serão imunizados.

Além do HC da Unicamp, as outras unidades são: HC de São Paulo; HC de Ribeirão Preto (USP), HC de Botucatu (Unesp), HC de Marília (Famema) e Hospital de Base de São José do Rio Preto (Funfarme).

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares