Connect with us

Nossa Região

MEC anuncia 54 escolas selecionadas para o programa cívico-militar

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Ministério da Educação anunciou hoje (21) a localização das 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020. Destas, 38 são escolas estaduais e 16 municipais, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal.

De acordo com a pasta, cerca de 1.000 militares, tanto da reserva como da ativa, vão participar do projeto-piloto, atuando na gestão educacional das instituições. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a escolha das escolas levou em conta a localidade, a partir de “uma equação com variáveis com base em critério absolutamente técnico”.

Ouça na Rádio Nacional:

“São as primeiras 54 escolas cívico-militares. Começam a funcionar já na volta às aulas. É um modelo que a gente acredita que vai ter amplo sucesso no Brasil. Nossa meta é ambiciosa e vamos ajustar esse método”, disse o ministro.

Os critérios foram detalhados pelo secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Carlos Macedo. Segundo ele, foram priorizadas escolas em capitais e regiões metropolitanas em função do acesso a um número maior de estudantes.

“É fundamental que qualquer modelo educacional possa trazer a possibilidade de atender a maior quantidade possível de estudantes para reduzir cada vez mais a distorção que existe entre regiões. Quando você faz a escolha por um município que tem uma grande população, obviamente você pode beneficiar uma quantidade maior de alunos”, disse o secretário.

Entre as escolas escolhidas, 19 estão localizadas na Região Norte; 12 na Região Sul; 10 na Centro-Oeste; 8 no Nordeste; e 5 no Sudeste. Piauí, Sergipe e Espírito Santo ficaram de fora. Cada escola receberá R$ 1 milhão do governo, o que totaliza R$ 54 milhões em recursos.

Parte dos recursos (R$28 milhões) terá como destino o Ministério da Defesa, a quem caberá arcar com os pagamentos dos militares da reserva das Forças Armadas. O restante (R$ 26 milhões) vão para o governo local, para serem aplicados nas infraestruturas das unidades, materiais escolares e reformas.

Disciplina

A questão da disciplina foi destacada pelo subsecretário de Fomento às Escolas Cívico-Militares, coronel Aroldo Ribeiro Cursino, como forma de melhor aproveitar o tempo dedicado às aulas. “Se você verificar, há pesquisas que apontam que cerca de 30% do tempo em sala de aula não é utilizado por falta de silêncio ou controle da turma. Então, a disciplina será uma ferramenta, mas não será a essência principal. Ela é um meio. O principal objetivo é o aluno e a gestão, para que possamos formar de maneira integral esse jovem”, disse o subsecretário.

“O que se espera é um comportamento que preze um melhor tratamento do professor, dos colegas, e de respeito aos símbolos nacionais. Na nossa época, tínhamos [a disciplina de] Educação Moral e Cívica. A gente aprendia esses respeitos. A gente assiste filmes de outros países e vê respeito da população aos símbolos nacionais. Uma das coisas que a escola cívico-militar tenta ressuscitar e trazer à tona é essa questão”, complementou Macedo.

Confira a lista

Acre: Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard

Amapá: duas escolas em Macapá

Amazonas: duas escolas em Manaus e outra indicação do estado

Pará: Ananindeua, Santarém e duas escolas em Belém

Rondônia: Alta Floresta d’Oeste, Ouro Preto do Oeste e Porto Velho

Roraima: Caracaraí e Boa Vista

Tocantins: Gurupi, Palmas e Paraíso

Alagoas: Maceió

Bahia: Feira de Santana

Ceará: Sobral e Maracanaú

Maranhão: São Luís

Paraíba: João Pessoa

Pernambuco: Jaboatão dos Guararapes

Rio Grande do Norte: Natal

Distrito Federal: Santa Maria e Gama

Goiás: Águas Lindas de Goiás, Novo Gama e Valparaíso

Mato Grosso: duas escolas em Cuiabá

Mato Grosso do Sul: Corumbá e duas escolas em Campo Grande

Minas Gerais: Belo Horizonte, Ibirité e Barbacena

Rio de Janeiro: Rio de Janeiro

São Paulo: Campinas

Paraná: Curitiba, Colombo, Foz do Iguaçu e outra indicação do estado

Rio Grande do Sul: Alvorada, Caxias do Sul, Alegrete e Uruguaiana

Santa Catarina: Biguaçu, Palhoça, Chapecó e Itajaí

fonte ebc

Nossa Região

Passagem de ônibus Campinas-Hortolândia aumenta mais de 6% neste domingo (26)

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Governo do Estado informa que a partir do próximo domingo (26) passam a vigorar os novos valores das tarifas de transporte por ônibus intermunicipais nas cinco regiões metropolitanas do Estado de São Paulo: Grande São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Sorocaba e Vale do Paraíba / Litoral Norte. 

Os índices de reajuste foram definidos pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos e levam em conta o aumento dos combustíveis, a elevação do custo de mão de obra e, no caso do VLT, também a elevação do custo da energia elétrica.Região Metropolitana de São Paulo  Na RMSP, onde o sistema de transporte metropolitano é dividido por áreas de operação, os índices de reajustes médios são os seguintes: 

Área1 – Nas linhas intermunicipais operadas pelo Consórcio Intervias o índice médio do reajuste das tarifas será de 5,25%. Essa área inclui a região dos municípios de Cotia, Embu das Artes, Taboão da Serra, Itapecerica da Serra, entre outros. 

Área 2 – O Consórcio Anhanguera que atende os municípios de Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba e região, o reajuste médio das tarifas das linhas metropolitanas será de 5,49%.

Área 3 – As linhas intermunicipais de responsabilidade do Consórcio Internorte terão reajuste médio de 4,85%. A área atendida pelas empresas operadoras envolve as cidades de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel. 

Área 4 – As linhas metropolitanas operadas pelo Consórcio Unileste e que atendem as cidades da região de Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Ferraz de Vasconcelos, entre outras, terão reajuste médio de 6,07%. 

Área 5 – As linhas intermunicipais operadas por 16 permissionárias que atendem os passageiros da região do ABC terão reajuste médio de 5,64%. A nova tarifa das linhas do Corredor Metropolitano ABD (São Mateus –Jabaquara), de reponsabilidade Concessionária Metra, passará a ser de R$ 5,10, um reajuste de 6,47%. 
 

Região Metropolitana da Baixada Santista As linhas intermunicipais operadas pelo Consórcio BR Mobilidade terão reajuste médio de 3,33%. A tarifa do VLT da Baixada Santista passará de R$ 4,40 para R$ 4,55. 

Região Metropolitana de Campinas O reajuste médio das linhas metropolitanas de responsabilidade do Consórcio Bus+ será de 6,89%. 

Região Metropolitana do Vale do Paraíba/Litoral NorteAs linhas intermunicipais operadas pelas nove permissionárias da RMVPLN terão reajuste médio de 6,56%. 

Região Metropolitana de Sorocaba Na RMS o reajuste médio das tarifas das linhas metropolitanas operadas por oito permissionárias também será de 6,56%

As novas tarifas por linhas podem ser conhecidas a partir de hoje, sábado (25), aqui no site da EMTU.

Exemplo de valores, a tabela completa esta no link acima:

LINHADEPARA
600/601 (Indaiatuba / Campinas)R$ 6,25R$ 6,60
604/605 (Paulínia / Campinas)
604EX1 (Paulínia / Shopping Dom Pedro)
R$ 4,95
R$ 4,90
R$ 5,30
R$ 5,25
606 (Cosmópolis / Campinas)R$ 6,85R$ 7,25
606EX1 (Artur Nogueira / Campinas)
693 (Artur Nogueira / Campinas via Holambra e Jaguariúna)
R$ 8,80
R$ 11,50
R$ 9,35
R$ 12,20
612 (Jaguariúna / Campinas)R$ 7,05R$ 7,45
614 (Itatiba / Campinas)
615 (Itatiba / Campinas via Valinhos)
R$ 11,75
R$ 10,60
R$ 12,50
R$ 11,35
Americana / Santa BárbaraR$ 4,45 a R$ 4,50R$ 4,75 a R$ 4,85
642 (Americana / Campinas)R$ 12,00R$ 12,85
Campinas / SumaréR$ 5,05R$ 5,40
674 (Vinhedo / Campinas)R$ 4,90R$ 5,25
Valinhos / CampinasR$ 4,90R$ 5,25
Campinas / HortolândiaR$ 4,90R$ 5,25
Campinas / Monte MorR$ 5,05 (sem integração com municipais)
R$ 5,25 (com integração com municipais)
R$ 5,40 (sem integração com municipais)
R$ 5,85 (com integração com municipais)
Itatiba / MorungabaR$ 5,05R$ 5,40

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco Regiões Metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba e Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.

Continue Lendo

Nossa Região

Caminhão tomba após colidir contra defensa metálica na SP-101

Avatar

Publicado

em

Um caminhão tombou na tarde desta quinta-feira (23) na rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença de Proença (SP-101), no quilômetro 2+200, sentido Campinas, no município de Campinas.

O resgate da concessionária Rodovias do Tietê com as Unidades 2101 e 2102 foram acionados, e receberam a informação que havia o motorista e passageiro que estavam no veículo, mais não necessitou prestar atendimento aos ocupantes que não sofreram ferimentos.   

De acordo com a Polícia Rodoviária, o motorista, que não se feriu, relatou que perdeu o controle do veículo e colidiu contra a defesa metálica.

O caminhão tombou na faixa 2, acarretando assim uma interdição da faixa por 40 minutos. O trânsito não precisou ficar bloqueado, porém, foi registrado muita lentidão. 

Continue Lendo

Nossa Região

Habitação abre inscrições para sorteio de 461 casas na região de Campinas

Avatar

Publicado

em

Por

A Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), abre a partir desta quinta-feira (23) as inscrições para participação do sorteio de 461 unidades do Programa Nossa Casa, em quatro cidades da região administrativa de Campinas. As inscrições devem ser realizadas por meio de aplicativo de celular e pelo site da CDHU e o prazo vai até a próxima segunda-feira (27).

Os empreendimentos serão construídos nas cidades de Amparo (186 unidades), Casa Branca (189), Charqueada (40) e Corumbataí (46). Para concorrer ao sorteio das casas, o pretendente deve fazer sua inscrição sempre por meio do aplicativo Kaizala, disponível gratuitamente nas lojas App Store e Play Store, ou pelo site www.cdhu.sp.gov.br.

A seleção dos beneficiados será feita por sorteios públicos classificatórios. Só poderá se candidatar a um imóvel quem estiver morando ou trabalhando na cidade que receberá o empreendimento e não pode ter sido beneficiado por nenhum programa habitacional. Outra exigência do programa é que o candidato esteja com o nome limpo, ou seja, sem nenhuma restrição de crédito para obter o financiamento ofertado pelas regras da Caixa Econômica Federal. Também não poderá possuir pendência com a Receita Federal.

Os imóveis vão atender famílias com renda entre 1,5 e 5 salários mínimos. A Secretaria de Habitação concederá subsídios de até R$ 40 mil, conforme a renda das famílias. Será possível contar ainda com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional. Desta forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.

Os empreendimentos serão viabilizados pela modalidade Nossa Casa-CDHU, que prevê na primeira etapa a construção de 11 mil moradias em 113 cidades em parceria com a Caixa Econômica Federal. Nesta modalidade, os terrenos são ofertados pelos municípios e a construção das moradias é realizada com recursos da Caixa e da Secretaria da Habitação, por intermédio da Agência Paulista. A CDHU já fez o credenciamento de empresas para a execução de 7.278 unidades da primeira etapa.

Inscrição

O interessado em concorrer a um dos imóveis deverá acessar o site da CDHU (cdhu.sp.gov.br) e clicar no banner das inscrições. Em seguida, deve escolher o empreendimento da cidade onde estiverem abertas as inscrições. O candidato precisa prestar bem atenção, pois só poderá se inscrever no empreendimento do município em que mora ou trabalha.

Quem for realizar a inscrição via celular deve inserir o número de celular e será redirecionado para instalar o aplicativo Kaizala, que é gratuito e está disponível para Android e Iphone. Uma vez instalado, o interessado será incluído no grupo da CDHU e poderá efetivar a inscrição.

Para aqueles que preferirem fazer a inscrição no próprio site e só clicar em “Prefiro inscrever-me pelo site”, ao invés de incluir o número do celular. Na sequência, selecionar opção “Inscrição” e seguir as orientações. Será enviado o código de acesso por SMS ou ao e-mail informado e o interessado deve validar o código para abrir e preencher o formulário.

Ao concluir o processo, os candidatos receberão o número da inscrição pelo app e pelo e-mail informado. Será válida somente uma inscrição por família. Aqueles que participaram de outros sorteios da CDHU no município e não foram contemplados agora podem fazer nova inscrição pelo aplicativo de celular ou pela internet.

serviço

Inscrição para sorteio de 461 casas na região de Campinas

Período de inscrição:
Amparo – de 23 às 17h45 de 27 de janeiro
Casa Branca – de 23 às 17h de 27 de janeiro
Charqueada – de 23 às 17h15 de 27 de janeiro
Corumbataí – de 23 às 17h30 de 27 de janeiro

Canais de inscrição: aplicativo de celular Kaizala ou site da CDHU (www.cdhu.sp.gov.br)

Continue Lendo



Max Milhas