Connect with us
Publicidade


Nossa Região

Monte Mor ganha Centro de Serviços Técnicos para atender à demanda de indústrias

Portal Hortolândia

Publicado

em

Com o recém-inaugurado Centro de Serviços Técnicos (CST), em Monte Mor (SP), o player global vai atender à demanda de indústrias parceiras na região e contratos pontuais em um raio de 150 km

Na contramão das incertezas geradas pela pandemia do Covid-19, a Leadec – fornecedor líder em serviços técnicos para a indústria de manufatura, acaba de inaugurar um novo Centro de Serviços Técnicos (CST) que irá expandir suas operações no interior do estado de São Paulo. A partir da nova unidade em Monte Mor, com mais de 2.000 mde área construída, a empresa viabiliza seu plano de expansão para atendimento aos  clientes com serviços especializados, sob demanda, e à captação de novos clientes das indústrias de alimentos e bebidas, química e farmacêutica, além de linha branca e eletrônicos. Com três mil colaboradores distribuídos por 40 fábricas de clientes no Brasil, a Leadec planeja abrir pelo menos mais dois CSTs, nas regiões da Grande São Paulo e na Grande Curitiba.

A Leadec atribui a decisão de expandir suas operações à expectativa de recuperação da indústria no período pós-pandemia e ao próprio modelo de negócios, que tem como característica a proximidade geográfica com os parceiros. “Indústrias que já são clientes Leadec, com contratos recorrentes e atendimento in loco, também têm demandas pontuais de serviços. Com o novo CST, vamos ampliar a oferta de serviços , e contar com a infraestrutura necessária para atender às expectativas de qualidade e prazo de demandas pontuais”, diz André Sales, diretor comercial da Leadec no Brasil.

No País, a cultura organizacional da empresa espelha o modelo do grupo de origem alemã, com unidades alocadas nas instalações industriais dos clientes , o que permite uma operação descentralizada. No mundo, a Leadec está presente em mais de 300 localidades ou sites, como nomeia as operações in loco, e teve um volume de vendas em 2019 de cerca de 900 milhões de euros. Fora do eixo Sul-Sudeste, que reúne grande parte de suas operações, a empresa possui um CST também em Camaçari (BA), um dos polos que concentra a indústria automotiva, DNA da empresa.

Os serviços realizados pela Leadec nas fábricas de clientes abrangem, entre outros, manutenção e instalação de equipamentos industriais, gestão técnica de utilidades, limpeza técnica e facilities. Segundo Sales, o CST de Monte Mor inicia suas operações já com demandas por parte desses parceiros atendidos por contratos recorrentes. “A oferta de serviços pontuais contempla o reparo e a fabricação de peças de maquinário industrial, de painéis elétricos, skids, racks, bases metálicas e serviços de renovação de sistemas de climatização”, além da normatização, conforme NRs, explica o diretor comercial.

Setor automotivo no DNA

A Leadec está presente no Brasil desde 1998, tendo iniciado suas operações como fornecedora da indústria automotiva, que já era atendida internacionalmente pelas unidades do grupo em outros países. Segundo Sales, apesar do impacto na indústria automotiva, devido à pandemia, segmentos como o de Caminhões se destacam  no cenário de recuperação, somando a primeira e segunda camada de fornecedores.

O escopo de desenvolvimento da Leadec combina manter essa posição de fornecedor tradicional para o segmento automotivo com outros setores da indústria. Esse fator, inclusive, é determinante para os planos de crescimento da Leadec no Brasil e no mercado externo, de acordo com o executivo.

                Outras características que permitiram que os projetos de expansão da empresa não fossem adiados foram a velocidade de adaptação ao novo cenário de pandemia e a utilização do conceito de indústria 4.0 nas operações da empresa,  iniciado por meio da digitalização do seu processo de gestão – o “Leadec.os”. O sistema cobre o ciclo completo de relacionamentos da Leadec com seus clientes, desde a venda, passando pela gestão dos serviços e  emissão de notas fiscais, deixando o papel e a caneta para trás. “O cliente tem acesso ao sistema e à informação em tempo real sobre o status do serviço e sobre dados que auxiliam na melhoria do desempenho das atividades”, esclarece Sales.

.

Serviços de limpeza e desinfecção

Durante o surto do novo coronavírus, a Leadec adequou rapidamente a oferta de novos serviços à indústria, incluindo limpeza e desinfecção. De acordo com o diretor comercial, a empresa compensou a queda na demanda de serviços recorrentes de setores que passaram a trabalhar com alguma ociosidade por outros que se mostraram indispensáveis durante a pandemia. “Nossas unidades na Ásia experimentaram a demanda por serviços de desinfecção, o que foi seguido e aprimorado pela Leadec na Europa. Quando vivenciamos o problema no Brasil, já contávamos com a experiência adquirida no exterior”, afirma. Esse tipo de serviço, segundo Sales, já é tido como rotineiro pelas plantas industriais e, pelo menos até a vacina, isso deve permanecer sem alterações.  

Sobre a Leadec

A Leadec é a principal fornecedora de serviços técnicos para as indústrias automotiva e de manufatura. A empresa, com sede em Stuttgart, emprega cerca de 200.000 pessoas em todo o mundo. Por quase 60 anos, a Leadec tem apoiado seus clientes em toda a cadeia de suprimentos de produção. A prestação de serviços é realizada em mais de 300 localidades (sites), na forma de projetos e, majoritariamente, in loco, nas fábricas e instalações dos clientes. Os serviços globais da Leadec incluem: engenharia (planejamento e otimização da produção, automação e TI para produção), instalação (elétrica, mecânica e realocação de equipamentos e estruturas), manutenção (de equipamentos de produção e limpeza técnica), suporte (gestão técnica das instalações, gestão de infraestrutura e logística), bem como outros serviços locais.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Região

Hortolândia e região regride de fase no Plano SP contra Covid-19

Redação

Publicado

em

Por

O governo do estado anunciou nesta sexta-feira(22) que o Departamento Regional de Saúde (DRS-7) de Campinas, o que Hortolândia faz parte, vai regredir à fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo, aos finais de semana e feriados, e das 20h às 6h em dias úteis, passando a valer a partir de segunda-feira (25).

Aos sábados, domingos, e todos os dias úteis após às 20h apenas serviços essenciais como padarias, mercados e farmácias podem funcionar. Bares, restaurantes e comércio não poderão abrir.

Fora destes períodos, os municípios da região de Campinas também regrediram da fase amarela para a fase laranja, que não pode, por exemplo, ter a abertura de bares.

De acordo com o governo do estado a taxa de ocupação dos leitos de UTI atingiu 70,4% no Departamento Regional de Saúde (DRS-7), que tem sede em Campinas. O índice indicou que a região deveria mesmo ser reclassificada para a fase laranja.

CONFIRA COMO FICA NA FASE LARANJA

COMÉRCIO:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

SHOPPINGS E GALERIAS:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Praças de alimentação: funcionamento de acordo com a categoria do estabelecimento
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

SALÕES DE BELEZA E BARBEARIAS:

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

RESTAURANTES E SIMILARES – CONSUMO LOCAL

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Consumo local e atendimento exclusivo para clientes sentados
  • Venda de bebidas alcóolicas até as 20h
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específico

BARES – CONSUMO LOCAL

  • Atividade não permitida

ACADEMIAS E CENTROS DE GINÁSTICA

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Agendamento prévio e hora marcada
  • Permissão apenas de aulas e práticas individuais, suspensas as aulas e práticas em grupo
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específicos

EVENTOS, CONVENÇÕES E ATIVIDADES CULTURAIS

  • Capacidade 40% limitada
  • Horário reduzido (8 horas): Após as 6h e antes das 20h
  • Obrigação de controle de acesso, hora marcada e assentos marcados
  • Assentos e filas respeitando distanciamento mínimo
  • Proibição de atividades com público em pé
  • Adoção dos protocolos geral e setorial específico

OUTRAS ATIVIDADES QUE GEREM AGLOMERAÇÃO

  • Não Permitido
Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Ação voluntária de artistas recria painel na Praça Arautos da Paz

Redação

Publicado

em

Por

Os artistas plásticos Rogério Pedro e Luciane Moreira vão recriar o painel “As Divas”, de autoria de ambos, localizado na Praça Arautos da Paz. A ação é voluntária e sem custos para a Prefeitura de Campinas.

“A iniciativa desses artistas é um exemplo da qualidade e do desprendimento de nossa classe artística. A cidade agradece a generosidade de ambos”, afirmou a secretária Municipal de Cultura, Sandra Ciocci. O objetivo, segundo os artistas, é transformar a paisagem urbana, fortalecendo a cultura e arte local em um ponto de grande importância e visibilidade em Campinas.

A previsão da entrega da obra é no domingo, dia 24 de janeiro. O painel original data de 2016 e foi realizado pelos mesmos artistas. O mural terá 12 metros de altura por três metros de largura, que totalizam 36 metros quadrados.

A obra busca inspiração na figura de Carmem Miranda e a nova versão retrabalha elementos da composição original. “É um trabalho autoral, uma pintura mural que vamos revitalizar, de forma voluntária, em apoio à cultura e arte da cidade”, disse Rogério Pedro.

Rogério Pedro e Luciane Moreira contam com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que cedeu o local, e do Grupo APC (www.grupoapc.com.br) que cedeu a plataforma para alcançar toda a extensão da torre. A tinta foi obtida pelo próprio artista.

Sobre os autores

Rogério Pedro e Luciane Moreira são sócios no Estúdio RoLú, localizado em Campinas. A dupla de artistas marca sua trajetória em telas, cenografia, pintura mural e ilustrações publicitárias e editoriais.

Ambos têm notoriedade no mercado nacional e internacional, participando de importantes projetos no Brasil, Áustria, Argentina, EUA, França, Espanha, Suíça, Alemanha e nos Emirados Árabes. Também na bagagem há projetos feitos para clientes como Adobe, Red Bull, Uber, Kellogg’s, Canal GNT, Rede Globo, Instituto Ayrton Senna e parcerias com artistas consagrados da música como Carlinhos Brown, Margareth Menezes e Sandra de Sá.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Primeiros vacinados contra Covid19 em Campinas

Portal Hortolândia

Publicado

em

Na tarde desta segunda-feira (18) foram vacinados os primeiros profissionais no HC da Unicamp. São profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à covid19.

A primeira pessoa imunizada (1ª foto) foi Liane Mascarenhas Tinoco, técnica de enfermagem, baiana de 48 anos e que trabalha há 14 anos no HC.

Neste primeiro momento, a vacinação será para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à doença na unidade. Ao todo, 60 mil trabalhadores dos seis hospitais de referência serão imunizados.

Além do HC da Unicamp, as outras unidades são: HC de São Paulo; HC de Ribeirão Preto (USP), HC de Botucatu (Unesp), HC de Marília (Famema) e Hospital de Base de São José do Rio Preto (Funfarme).

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares