Connect with us

Nossa Região

Motorista perde o controle do carro e cai dentro de piscina com aniversariante de 83 anos

Avatar

Publicado

em

O motorista que levava uma mulher para a festa de seu 83º aniversário perdeu o controle do veículo e caiu com o carro na piscina, neste sábado (7), em Vinhedo (SP).

A retirada do veículo de dentro da piscina foi feita por convidados. Um guincho foi chamado até o local no bairro Altos do Morumbi e o carro foi retirado da piscina com ajuda de convidados.

A aniversariante trocou de roupa e foi para sua festa, que seguiu normalmente. Apesar do susto, ninguém se feriu.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Região

Hospital de campanha do Ibirapuera passa a receber pacientes de Campinas

Redação

Publicado

em

Por

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (8) que, com a diminuição da propagação do coronavírus na capital e o aumento de casos no interior, o Hospital de Campanha do Ibirapuera será referenciado a partir de hoje para atender pacientes com COVID-19 de Campinas, preferencialmente, e de outras regiões do estado de São Paulo, se necessário.

“A ação permite o atendimento correto e efetivo, sem o aumento de custos. Não há necessidade de montar um hospital de campanha em Campinas, por exemplo, se temos um hospital de campanha aqui operando em boas condições. É mais barato e eficiente providenciar o transporte por ambulâncias com UTI”, disse Doria.

O hospital de campanha, inaugurado pelo Governo de São Paulo em 1º de maio no Complexo Esportivo do Ibirapuera, dispõe de 240 leitos de enfermaria e 28 de UTI, além de sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia.

A unidade é referenciada e recebe pacientes encaminhados por outros serviços, com apoio da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde). Na manhã desta quarta-feira, 146 pacientes estavam internados. Desde a inauguração, até agora, 1.667 pacientes foram atendidos e 1.191 receberam alta. Houve nove óbitos na unidade.

“O hospital de campanha do Ibirapuera tem cerca de 55% de ocupação hoje. O custo de mais de R$ 10 milhões investidos por mês na unidade será direcionado para o interior do estado e Campinas terá desafogada sua capacidade hospitalar, que já supera 80%”, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

O serviço possui todo o aparato tecnológico para garantir atendimento com qualidade e humanização, além da prevenção a contaminações. Equipes de saúde e pacientes possuem acesso à internet wi-fi para manter contato com familiares, já que visitas e presença de acompanhantes serão restritas. Os boletins médicos são enviados por videochamadas, além de um canal por WhatsApp para contato diário.

Os internados têm suporte de uma equipe multiprofissional e atividades focadas no bem-estar emocional, como biblioteca itinerante, mandalas para colorir e outras atividades culturais. Há sistema de ar-condicionado que assegura climatização adequada e troca de ar constante, atendendo às normas sanitárias e de segurança.

Além da possibilidade de encaminhamento de pacientes ao hospital do Ibirapuera, moradores da região de Campinas contam também 662 novos leitos de UTI criados em serviços de referência regionalizada, com foco no enfrentamento à pandemia. Também foram enviados 174 respiradores a unidades municipais, estaduais e filantrópicas localizadas na área do DRS (Departamento Regional de Saúde).

No estado de São Paulo, o número de leitos de UTI mais do que dobrou – passou de 3,6 mil para 8,1 mil, que contaram com mais de 2,4 mil novos respiradores destinados a serviços do SUS de SP.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Suzano e gráficos se unem para viabilizar doação de 5 milhões de copos de papel para hospitais

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Suzano, uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, estruturou em parceria com produtores de copos de papel uma ação para doar copos para unidades públicas de saúde. A iniciativa, desenvolvida em conjunto com as empresas Apolo, BO Packaging, Box BE, Copack e Sustenpack, prevê a entrega de 5 milhões de copos de papel, matéria-prima de origem renovável e reciclável.

A produção dos copos teve início no último mês. A distribuição às unidades públicas de saúde acontece no mês de julho e abrangerá hospitais e administrações municipais dos estados de São Paulo, Santa Catarina e Paraná.

“Unimos a força da cadeia do papel para ajudar os hospitais a enfrentarem de forma mais adequada esse momento tão difícil na história do Brasil e do mundo. Além de serem uma alternativa mais amigável ao meio ambiente, os copos de papel apresentam características técnicas bastante adequadas ao manejo em locais de grande circulação de pessoas, caso das unidades de saúde”, afirma Beatriz Salvatori Olivares, Gerente Executiva de Estratégia e Marketing da Suzano.

Os copos serão produzidos com o Bluecup®, primeiro papelcartão brasileiro desenvolvido para copos, reciclável e feito a partir de fonte renovável. Os copos terão impressas mensagens de solidariedade aos profissionais da saúde, como forma de trazer apoio extra ao dia-a-dia desses profissionais.

Protetor Facial

Além da parceria com empresas que converterão o papelcartão desenvolvido pela companhia em copos de papel, a Suzano também tem apoiado o desenvolvimento de novos produtos essenciais para prevenir a propagação do novo coronavírus. É o caso da produção de protetores faciais feitos em papelcartão idealizada pela Brasilgrafica SA. O produto terá a base produzida em papelcartão e a viseira em Polyester, e será doado para o Ministério da Saúde.

“Há uma grande mobilização da indústria de papel para atender as demandas que surgiram em função do novo coronavírus. Acreditamos que somente dessa forma, juntos, conseguiremos vencer essa batalha”, afirma Leonardo Grimaldi, Diretor Executivo da Unidade de Negócio Papel.

Iniciativas

A Suzano tem atuado em diversas frentes para auxiliar no combate à COVID-19. Além de um amplo conjunto de medidas para garantir a saúde e a segurança de seus colaboradores, fornecedores e familiares, a companhia também destinou aproximadamente R$ 50 milhões em doações de respiradores, máscaras e álcool em gel a diversos estados e o Governo Federal. Além disso, está apoiando o aumento da capacidade de produção de ventiladores pulmonares no Brasil e foi uma das empresas envolvidas no projeto de construção de um hospital de campanha no Extremo Sul da Bahia.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

CAMPINAS: Lojas de conveniência de postos não poderão mais vender bebidas alcoólicas

Redação

Publicado

em

Por

As lojas de conveniências dos postos de gasolina de Campinas não poderão vender bebidas alcoólicas pelos próximos 30 dias, a partir da publicação de decreto municipal na edição do Diário Oficial do Município desta terça-feira, dia 7 de julho. A medida foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette na tarde desta segunda-feira, dia 6 de julho, durante pronunciamento ao vivo pelas redes sociais.

O prefeito explicou que os locais se transformaram em “pontos de encontro” e foram registrados nos últimos dias chamados pelo telefone 153 da Guarda Municipal e relatos pelo site da Prefeitura, no formulário de denúncias da Força Tarefa do Pancadão, sobre aglomerações em postos de combustível.

“O decreto sai amanhã e proíbe a venda de bebidas alcoólicas nas lojas de conveniência dos postos de combustível”, declarou Jonas Donizette. A medida será tomada a partir do Decreto nº 20.782, de 21 de março de 2020, que declara situação de calamidade pública, estabelece regime de quarentena no Município de Campinas, e define outras medidas para o enfrentamento da pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Ao proibir a venda, o prefeito explicou que a Prefeitura visa restringir a aglomeração nos postos de combustíveis, considerando a necessidade de controlar a transmissão do novo coronavírus e seu impacto na comunidade. Inicialmente, a medida valerá por 30 dias, a contar da publicação do decreto no Diário Oficial no Município, podendo ser prorrogada por novos períodos, de acordo com a avaliação da situação da pandemia no município.

Estabelecimentos que não cumprirem a medida e forem flagrados vendendo bebidas alcoólicas, serão multados e poderão ser fechados, em caso de segunda reincidência. A multa inicial é de 400 Unidades Fiscais de Campinas (UFICs), hoje em R$ 1.446,44, dobrando em caso de reincidência (R$ 2.892,88). Caso haja um terceiro flagrante de desrespeito à proibição, o fechamento do local é imediato e perdurará até o fim da quarentena.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares