Connect with us

Nossa Região

Parque D. Pedro Shopping inaugura mais de 10 novas lojas com a chegada do final de ano

Portal Hortolândia

Publicado

em

Novidades vão da gastronomia, moda, beleza à cultura pop

O Parque D. Pedro Shopping, dando sequência à qualificação de seu mix de lojas, anuncia a chegada de mais de 10 operações até o final do ano, além da expansão da Livraria Leitura. As novidades, algumas inéditas, trazem novas experiências de consumo ao empreendimento, que vai além de um centro de compras, mas um lugar de convivência e conveniência.

Com as futuras inaugurações, o shopping chega ao final de 2019 com 10% de renovação de suas lojas (400 operações) e 98,5% de taxa de ocupação da Área Bruta Locável (127,3 m²), consolidando seu modelo de negócio diferenciado, que busca atrair investimentos que reforçam o mix de produtos e serviços com marcas exclusivas e inéditas.

O crescimento relevante de público, levou a Livraria Leitura, a primeira da rede em Campinas, a virar referência com destaques para as áreas de livraria, quadrinhos, volta às aulas e eventos. Para atender melhor e se manter como ponto de encontro para um público altamente qualificado, a loja passou por uma expansão e agora ocupa cerca de 1.800 m², distribuídos em 2 pisos, com entrada no Anel de Águas, e com previsão de inauguração de sua cafeteria no 1º semestre de 2020.

A Alameda Parque D. Pedro, que vem atraindo grandes marcas como a Daiso Japan e a Mega Store da Caca Show, traz a inédita Iron Studio, onde os amantes da cultura pop poderão conferir super-heróis e vilões da Disney/MarvelComic, DC Comics e muitos outros produtos e atrações inspiradas em quadrinhos, cinema e séries. A Iron Studios é a primeira empresa brasileira a desenvolver e produzir produtos licenciados, 100% feitos de colecionadores para colecionadores, cada vez mais exigentes e atentos aos mínimos detalhes. Assim como acontece em São Paulo, exposições temáticas prometem atrair fãs de toda a região.

“A Alameda Parque D. Pedro vem ganhando operações com foco na experiência, o que contribui para elevar ainda mais a qualificação do seu mix de 36 lojas, agregando valor ao empreendimento e contribuindo para o aumento do fluxo”, diz Rodrigo Galo, superintendente do Parque D, Pedro Shopping. Segundo ele, só este ano a circulação de pessoas teve um aumento de 6% em relação ao ano passado. Quem passar pelo local ainda pode conferir o Mestre Cervejeiro (cervejas artesanais) e a Nero (gelatos).

Outro nome exclusivo na Alameda é a B.LEM Padaria Portuguesa, ampliando as opções gastronômicas que o shopping oferece ao público, entre elas um espaço gourmet com o melhor da culinária brasileira e internacional, Praça de Alimentação com 1.844 lugares e restaurantes renomados nas principais entradas do empreendimento. A padaria, como já diz o nome, é um verdadeiro passeio gastronômico por Portugal, reunindo delícias como o Pão de Deus, Bola de Berlim, Pão Alentejano e irresistíveis doces, como Ovos Moles e o tradicional Pastel de Nata.

Para os amantes de churrasco, o Matuto, previsto para inaugurar em novembro, na Entrada de Colinas, oferece a opção de rodízio de carnes nobres em uma arquitetura moderna, espaço reservado para reuniões corporativas e área kids, com monitores em tempo integral. No cardápio, cortes tradicionais como cupim e picanha grill, que resgatam as origens interioranas da empresa campineira, ao lado das sofisticadas paleta e carré de cordeiro, entre outros.

No segmento beleza, a Natura Cosmésticos inaugura em novembro, em Colinas, seu novo conceito de loja, que valoriza a jornada do consumidor através de atendimento personalizado e ilhas de experimentação (perfumaria, corpo e make), além do uso da tecnologia que permite efetuar o pagamento da compra por sistema mobile. Na moda e acessórios a Capodarte (Árvores) e a Jorge Bischoff (Flores) se juntam a recém-inaugurada Loja 18 (Árvores).

A CASA&VIDEO, uma das maiores redes de varejo do Rio de Janeiro, escolheu o Parque D. Pedro para continuar seu plano de expansão pelo Sudeste do País. Com mais de 100 unidades, a loja traz uma diversidade de produtos na linha de smartphones, eletroportáteis, utilidades domésticas, ferramentas, organizadores e brinquedos. Com previsão da inauguração para dezembro, a loja ficará próxima ao cinema.

“O segundo semestre começou com muitas novidades no centro de compras, que segue investindo para oferecer um mix cada vez mais completo e exclusivo para o público de Campinas e região”, diz o superintendente, lembrando que neste período a Decathlon abriu suas portas com foco principal na alta demanda de praticantes de fitness, corrida e montanhismo.

Sobre o Parque D. Pedro Shopping

Inaugurado em março de 2002, o Parque D. Pedro é o mais completo centro de compras, lazer, entretenimento, gastronomia e serviços do Interior de São Paulo. Tem 127,3 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) que concentra 395 operações, entre elas 32 lojas âncoras, 21 bares e restaurantes, 38 lojas de fast food, complexo de cinema com 15 salas (incluindo uma sala IMAX),  buffet infantil, centro de convenções e 8 mil vagas de estacionamento. Anualmente recebe 18,1 milhões de visitantes.

Referência em sustentabilidade no setor foi o primeiro a receber certificação ambiental (ISO 14001), adota desde sua construção políticas de preservação do meio ambiente, saúde e segurança ocupacional. Atento às principais tendências de comportamento e consumo investe na interação digital com seus clientes. Entre as iniciativas lançadas estão o aplicativo do Parque D. Pedro, o Chega de Fila, Consultor WhatsApp , #CompraJunto e o marketplace.

Endereço: Av. Guilherme Campos, 500 – Campinas – SP

Informações: 4003-7740

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Nossa Região

CAMPINAS: Lojas de conveniência de postos não poderão mais vender bebidas alcoólicas

Redação

Publicado

em

Por

As lojas de conveniências dos postos de gasolina de Campinas não poderão vender bebidas alcoólicas pelos próximos 30 dias, a partir da publicação de decreto municipal na edição do Diário Oficial do Município desta terça-feira, dia 7 de julho. A medida foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette na tarde desta segunda-feira, dia 6 de julho, durante pronunciamento ao vivo pelas redes sociais.

O prefeito explicou que os locais se transformaram em “pontos de encontro” e foram registrados nos últimos dias chamados pelo telefone 153 da Guarda Municipal e relatos pelo site da Prefeitura, no formulário de denúncias da Força Tarefa do Pancadão, sobre aglomerações em postos de combustível.

“O decreto sai amanhã e proíbe a venda de bebidas alcoólicas nas lojas de conveniência dos postos de combustível”, declarou Jonas Donizette. A medida será tomada a partir do Decreto nº 20.782, de 21 de março de 2020, que declara situação de calamidade pública, estabelece regime de quarentena no Município de Campinas, e define outras medidas para o enfrentamento da pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Ao proibir a venda, o prefeito explicou que a Prefeitura visa restringir a aglomeração nos postos de combustíveis, considerando a necessidade de controlar a transmissão do novo coronavírus e seu impacto na comunidade. Inicialmente, a medida valerá por 30 dias, a contar da publicação do decreto no Diário Oficial no Município, podendo ser prorrogada por novos períodos, de acordo com a avaliação da situação da pandemia no município.

Estabelecimentos que não cumprirem a medida e forem flagrados vendendo bebidas alcoólicas, serão multados e poderão ser fechados, em caso de segunda reincidência. A multa inicial é de 400 Unidades Fiscais de Campinas (UFICs), hoje em R$ 1.446,44, dobrando em caso de reincidência (R$ 2.892,88). Caso haja um terceiro flagrante de desrespeito à proibição, o fechamento do local é imediato e perdurará até o fim da quarentena.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Sabesp assina contrato que prevê R$ 116,5 milhões em investimentos em Paulínia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Sabesp e a Prefeitura de Paulínia assinaram, na sexta-feira (3), o contrato para a prestação dos serviços de água e esgoto do município. O acordo prevê investimentos de R$ 116,5 milhões para ampliar a oferta de água, além da coleta e do tratamento de esgoto, pelos próximos 30 anos.

As principais obras estão previstas já nos primeiros 10 anos de contrato, o que vai proporcionar melhorias nos sistemas e manter os índices de 100% na cobertura de água e esgoto na área atendível. Até 2022, a expectativa de investimentos é de R$ 6,5 milhões em abastecimento, R$ 28,2 milhões em sistemas de esgoto e R$ 860 mil em outros investimentos, somando R$ 35,5 milhões do montante previsto. A médio prazo, entre 2023 e 2035, serão investidos R$ 25,6 milhões em água, R$ 30,9 milhões em esgoto e 2,8 milhões em outros investimentos. E, de 2036 a 2048, os valores são de R$ 15,6 milhões, R$ 3,1 milhões e 2,8 milhões, respectivamente.

Em abastecimento, a Sabesp fará obras importantes, como melhorias no sistema de captação do rio Jaguari, execução de 5,5 mil metros de reforço de adutora de água tratada entre a Estação de Tratamento de Água e o Centro de Reservação Castelo; implantação de reservatório de 1 milhão de litros na região do Parque da Represa, além da execução de aproximadamente 17 km de redes de distribuição.

Quanto ao tratamento de esgoto, a Sabesp vai ampliar a Estação de Tratamento de Esgotos de Paulínia, somada à execução de mais de 48 km de rede coletora, incluindo o atendimento aos bairros Núcleo Betel, Bela Vista I e II, Região do Parque da Represa, Santa Terezinha II e Cascata.

“O saneamento tem que estar presente dentro da gestão no mesmo nível que a saúde e a educação. Porque é um item fundamental para garantir a saúde. Hoje, a gente registra um momento importante de investimento naquilo que é fundamental: qualidade de vida para a população”, afirmou o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Marcos Penido.

Para o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, o marco legal do saneamento recém-aprovado no Congresso vai possibilitar, dentro do novo contrato, a atuação em áreas de vulnerabilidade social em Paulínia. “Com a promulgação do novo marco, teremos a oportunidade, inclusive, de atender a população mais carente do município. Hoje temos alguma dificuldade de ir, por exemplo, em áreas irregulares, temos a dificuldade legal de prestar o serviço, mas com o novo marco vai haver a possibilidade de atender também essas áreas. Será um novo tempo. Vamos investir uma quantidade importante de recursos. A Sabesp vai prestar um serviço que deixará Paulínia orgulhosa”, disse.

“Eu tinha uma preocupação com a cidade sem esse contrato, que é um ganho enorme para o nosso município. Agradeço aos meus secretários e aos vereadores, que entenderam que essa assinatura seria o melhor para a cidade. Diante da nossa necessidade, sabemos que a Sabesp nos representa bastante”, afirmou o prefeito de Paulínia, Ednilson Cazellato.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Nossa Região

Campinas passa para a Fase Vermelha; medida entra em vigor na segunda, 6

Portal Hortolândia

Publicado

em

Campinas passou para a Fase Vermelha, conforme determinação do Plano São Paulo, do governo do Estado de São Paulo. A medida, que entra em vigor na segunda-feira, 6 de julho, foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais na manhã desta sexta-feira, 3 de julho.

“Campinas foi reclassificada para a Fase Vermelha, pelas regras do Estado, e voltará a funcionar com os serviços essenciais. Embora estivéssemos na Fase Laranja, já havíamos restringido o funcionamento do comércio”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Assuntos Jurídicos, Petter Panutto, um decreto com o detalhamento das atividades essenciais que poderão funcionar será publicado em edição extraordinária neste sábado, 4 de julho. Como atividades essenciais, volta a valer o que foi estabelecido no dia 21 de março, pelo decreto 20.782. A cidade permanecerá nesta Fase até nova avaliação.

São consideradas atividades essenciais e que poderão funcionar na Fase Vermelha: assistência à saúde, incluindo serviços médicos, hospitalares e de óticas; serviços de segurança privada; transporte de passageiros por táxi ou aplicativo; serviços de alimentação, como restaurantes, bares e congêneres, por entrega (delivery) ou retirada (drive thru); padarias, supermercados, atacadistas e comércios que vendam gêneros alimentícios e produtos de limpeza; farmácias; serviços bancários, incluindo casas lotéricas; indústrias e fábricas, com a capacidade máxima de 30% nos refeitórios; hotéis, pousadas e outros meios de hospedagem; lavanderias e serviços de limpeza; entregas em geral; transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores, borracharias e serviços congêneres; construção civil com contratos para obras essenciais em vigor com a administração pública; veterinárias e pet; manutenção predial, elétrica ou hidráulica; lojas de materiais de construção; comércio de insumos para oficinas mecânicas; comércio de bens e serviços automotivos; abastecimento e logística de agropecuária e a agroindústria; serviços de entrega (delivery) ou retirada (drive thru) em geral; assistência técnica de eletroeletrônicos; atividades internas em comércios, escritórios e prestadores de serviço, sem atendimento a clientes e os hospitais privados continuam proibidos de realizar cirurgias eletivas, até nova decisão e os serviços da Administração pública.

Os templos religiosos poderão permanecer abertos, com 20% da capacidade. mas maiores de 60 anos e pessoas com doenças prévias, não devem ir. A recomendação é de que os cultos sejam virtuais.

Para quem descumprir as medidas, seja o de abrir ou não seguir as regras sanitárias, haverá multa de 400 UFICs, o que equivale a R$ 1.446,44. Em caso de reincidência, a multa dobra, e na terceira autuação o estabelecimento é fechado enquanto durar a quarentena.

Para a Fase Laranja

O prefeito Jonas Donizette avisou que foi permitido, pelo Estado que o comércio de rua e de shoppings poderão funcionar durante seis horas, em quatro dias da semana, de quarta-feira a sábado, para as cidades que estiverem na Fase Laranja.

Em Campinas, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, Alexandra Caprioli, disse que tem conversado com os comerciantes que atuam em lojas de rua e de shopping, para definir os horários do comércio, quando for novamente permitido. Os lojistas do comércio de rua demonstraram interesse em abrir, das 10h às 16h, e os de shopping, das 14h às 20h.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares