Connect with us

Nossa Região

Passeata por transporte mais barato interdita vias no Centro de Campinas

Publicado

em

Manifestação foi organizada pela internet e reuniu pelo menos 80 pessoas

Passeata por transporte mais barato interdita vias no Centro de Campinas

Um protesto com pelo menos 80 pessoas, segundo a Polícia Militar, fechou as principais avenidas do Centro na noite desta terça-feira (07/01). O grupo saiu do Largo do Rosário por volta das 19h30 e caminhou até a Prefeitura para pedir redução no preço da tarifa do transporte público na cidade. Ao final do trajeto, a Avenida Anchieta foi interditada durante meia-hora e, em seguida, os manifestantes dispersaram pela região.

A PM informou que, apesar de transtornos no trânsito, não houve registro de incidentes durante o ato que foi organizado pelas redes sociais. Os manifestantes deixaram o Largo do Rosário pela Avenida Francisco Glicério. Em seguida, entraram na Avenida Moraes Salles e, por fim, pegaram a Avenida Irmã Serafina e a Anchieta para acessarem o Palácio dos Jequitibás.

saiba mais

Um dos estudantes que participou do ato, mas preferiu se identificar apenas como ‘Pedro’, afirmou ao G1 que parte do grupo protestou a favor da implementação do passe-livre. Contudo, segundo ele, também houve manifestantes que reivindicaram ao menos redução na tarifa: R$ 1,50 para usuários e R$ 0,50 para estudantes. Durante o protesto, os estudantes também voltaram a pedir pela abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito [CPI] dos Transportes – solicitada durante a maioria dos protestos realizados no ano passado, mas que não teve adesão suficiente para ser instaurada na Câmara. É necessário que pelo menos 11 dos 33 legisladores sejam favoráveis.

Segundo a Emdec, houve registro de lentidão no trânsito nas vias por onde o grupo passou e também em outras para as quais o fluxo de veículo era desviado. Pelo menos 25 policiais militares acompanharam a passeata, que terminou por volta das 21h. Em frente à Prefeitura, ao menos 25 guardas municipais formaram um cordão de isolamento do prédio.

Fonte: g1.com.br



Nossa Região

Motociclista bate em guard rail e sofre queda na SP 101

Publicado

em

Um motociclista ficou gravemente ferido na madrugada deste sábado (7) ao sofrer uma queda de moto na rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença de Proença SP-101, nas proximidades da Vila Boa Vista, em Campinas.

Segundo informações, o acidente aconteceu na altura do quilômetro 2, sentido Hortolândia, quando o motociclista perdeu o controle da motocicleta, e colidiu contra o guard rail e caiu na pista.

As equipes resgate da concessionária Rodovias do Tietê foi acionado e socorreu o motociclista ao hospital da Unicamp. 

Continue Lendo

Nossa Região

Previsão de tempo firme para o fim de semana

Publicado

em

soltempo

Boa parte da região Metropolitana de Campinas (RMC), amanheceu sob chuva nesta sexta (06), a temperatura oscilou entre 20 e 23°C no curso do dia.

Segundo o Cepagri da Unicamp, no sábado (07), a previsão é de predomínio de sol. As temperaturas pelo amanhecer serão amenas, mas sobem à tarde. Mínima de 17 e máxima de 30.

No domingo, essa condição persevera, com temperatura mínima mais baixa, 15°C, e máxima mais elevada, 31°C, com relação ao sábado.

Continue Lendo

Nossa Região

Abelhas matam macacos no Parque Ecológico de Americana

Publicado

em

Nesta quinta-feira (05), um enxame de abelhas “oropa” invadiu o recinto de macacos prego do peito amarelo, e matou 14 deles, o caso aconteceu no Parque Ecológico Municipal “Cid Almeida Franco”, de Americana. 

Segundo o diretor do Parque Ecológico, João Carlos Tancredi, que é também engenheiro agrônomo, esta época do ano é mais propícia para a ocorrência de um fenômeno denominado enxameamento, nome que se dá à migração de parte de uma colmeia. “A ocorrência deste fenômeno é relativamente comum e pode causar sérios transtornos. Quando o enxame está muito grande e acontece a produção de uma nova rainha, ocorre o enxameamento e as abelhas tornam-se muito agressivas”, explicou.

Imediatamente após a constatação do ataque, os tratadores e técnicos do Parque Ecológico providenciaram a remoção dos animais, que foram prontamente atendidos na tentativa de recuperação dos que não haviam morrido de imediato. Apesar de todo o empenho da equipe, momentos depois, todos os 14 animais vieram a óbito.

“Nos acidentes provocados por ataque múltiplo de abelhas (enxames), desenvolve-se um quadro tóxico generalizado denominado de síndrome de envenenamento por causa da quantidade de veneno inoculada, levando o indivíduo à morte”, informou Tancredi. Por se tratar de uma área de mata, a presença de colmeias é comum.

Continue Lendo