Connect with us

Policial

Presos se preparam para o Enem PPL

Portal Hortolândia

Publicado

em

SAP registra aumento de 12,21% no número de inscritos em unidades prisionais da região central para o exame de 2019

O mês de dezembro marca a possibilidade de uma virada por meio da educação de pessoas presas: nos dias 10 e 11, dentre homens e mulheres, 15.331 reclusos de 156 unidades prisionais da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do Estado de São Paulo farão o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). A prova é realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e terá o mesmo conteúdo do exame feito para as pessoas que estão em liberdade, ocorrida em novembro último. Para a preparação deste ano, a maioria dos estabelecimentos prisionais realiza aulas preparatórias coordenadas por monitores da Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel” (Funap) e por professores das escolas públicas da Secretaria de Estado da Educação, que desde 2013 ministram aulas no sistema prisional paulista.

Enem PPL na região central

Neste ano, só nos estabelecimentos penais administrados pela Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Central (CRC), o número de presos inscritos no exame subiu 12,21% comparado a 2018. Este ano 4014 pessoas prestarão a prova, sendo 490 participantes a mais que o ano anterior, a buscar uma boa colocação para ingressar no Ensino Superior. Abaixo segue tabela com o número de inscritos por unidades prisionais:

Unidades PrisionaisTOTAL INSCRITOS 2019
Pent. Fem. Campinas42
Pent. Fem. Mogi Guaçu133
Pent. Fem. Votorantim142
Pent. Casa Branca140
Pent. de Capela do Alto130
Pent. I  Guareí141
Pent. II de Guareí130
Pent.  II Hortolândia100
Pent. III de Hortolândia120
Pent. Iperó245
Pent. II de Itapetininga150
Pent. I Itirapina96
Pent. II Itirapina125
Pent. de Mairinque152
Pent. de Piracicaba125
Pent. I Sorocaba I279
Pent. II Sorocaba171
C.D.P. Americana58
C.D.P. Capela do Alto150
C.D.P. Jundiaí20
C.D.P. Limeira175
C.D.P. Piracicaba12
C.D.P. Sorocaba55
C.P.P.  Campinas163
C.P.P.  de Hortolândia225
C.P.P.  de Porto Feliz183
C.R. Mas. Atibaia35
C.R. Mas. Bragança Paulista67
C.R. Masc. Itapetininga43
C.R. Mas. Limeira71
C.R. Mas. Mococa80
C.R. Mas. Mogi Mirim30
C.R. Fem. Piracicaba22
C.R. Fem. Rio Claro65
C.R. Mas. Rio Claro32
C.R. Mas. Sumaré107
Total4014

Policial

Força Tática apreende arma e drogas e um bandido morre no Jardim Novo Ângulo

Avatar

Publicado

em


Uma equipe de Força Tática realizava patrulhamento ostensivo e preventivo na noite desta segunda-feira (27) pelo município de Hortolândia quando pela rua Pedro Júlio da Silva, no Jardim Novo Ângulo, avistaram um indivíduo próximo a uma árvore, ele trajava bermuda, estava sem camisa e segurando uma mochila. O elemento ao perceber a presença policial saiu em desabalada carreira e adentrou a residência deixando o portão entreaberto.

A equipe de pronto desembarcou e foi no encalço dele, adentraram o local e no momento em que faziam o fatiamento da porta que se encontrava aberta, um homem sem camisa veio em direção aos policiais efetuando disparos de arma de fogo, os militares revidaram os disparos fazendo cessar a injusta agressão, após verificarem que o infrator estava caído ao solo e que ainda apresentava sinais de vida, solicitaram o resgate médico. O médico do SAMU compareceu no local e atestou o óbito do indivíduo.

Na sala onde o elemento estava caído foi localizado uma mochila com 05 (cincos) tabletes de maconha e no quarto ao lado da cama foi encontrado mais 13 (treze) tabletes idênticos aos que estavam na mochila.

Após o delegado tomar conhecimento do ocorrido deslocou para o local dos fatos, durante perícia foi constatado que o infrator estava armado com um revólver calibre 38, de numeração suprimida, com capacidade para 06 (seis) tiros, e estava completamente carregado, sendo que 02 (duas) munições estavam deflagradas e 04 (quatro) estavam intactas, e que ele havia sido atingido por 04 (quatro) disparos na região do tórax, e que os disparos que o meliante realizou acertaram a parede. 

Foram apreendidos 10,333 Kg de maconha um revólver  cal .38, taurus oxidado, numeração suprimida, 04 munições intactas e 02 estojos deflagrado.

A ocorrência foi registrada no Plantão Policial do Parque dos Pinheiros. 

Continue Lendo

Policial

Polícia Militar apreende 40 bananas de dinamite em Sumaré

Avatar

Publicado

em

Por

Os explosivos foram detonados pelo Grupo de Ações Táticas Especiais

A Polícia Militar apreendeu, na tarde do último domingo (26), 40 bastões de dinamite que foram encontrados na Rua Fernando Luís Neto, no bairro Parque Industrial Bandeirantes, na cidade de Sumaré, na região de Piracicaba.

Uma pessoa acionou a polícia pelo 190 informando que teria encontrado dinamites dentro de uma mala de viagem e que ficaria no local aguardando uma equipe da PM, no entanto, somente a mala foi encontrada no endereço.

Os policiais acionaram o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) para detonar os explosivos, com acompanhamento do Corpo de Bombeiros, Polícia Técnico-Científica e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Foram solicitados exames periciais ao Instituto de Criminalística (IC) e o caso registrado como localização/apreensão de objeto na Delegacia de Sumaré.

Continue Lendo

Policial

SAP lança levantamento inédito sobre população LGBTQI+ presa no estado

Portal Hortolândia

Publicado

em

Levantamento aponta que cerca de 900 pessoas trans estão sob custódia da Secretaria

Na semana em que se comemora o dia da visibilidade trans, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) lança levantamento inédito sobre o número de pessoas transgêneros que estão nos presídios do estado. O levantamento, realizado em outubro do ano passado, apontou que, das então 232.979 pessoas custodiadas na SAP naquele período, 869 se declararam mulheres trans ou homens trans. Ao todo, eram 5.680 presos (as) LGBTQI+ na Pasta – 2,44% da população total.

Os questionários foram preenchidos por um servidor, acompanhado da pessoa questionada, sendo a própria pessoa que se identificava como pertencente a determinado gênero ou sexualidade. Quando havia dúvidas, os agentes penitenciários mostravam um gráfico que explica cada identidade/ sexualidade. Os servidores foram treinados para explicar, em linguagem acessível, cada uma das diferenças. O levantamento será importante na formulação de campanhas destinadas à defesa dos direitos desse público.

A pesquisa, também aponta que a maioria das pessoas que se declaram travestis e mulheres trans preferem ficar em unidades masculinas: das 682 que preencheram esse item no questionário, 535 (78,44%) expressaram essa preferência. Entre os homens trans, 82,35% dos que responderam ao questionamento (51) declararam-se a favor de permanecer em unidades femininas.

Segundo Charles Bordin, diretor do Centro de Políticas Específicas (CPE) da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania (CRSC), esse fenômeno se explica pela necessidade de criação e manutenção de vínculos afetivos, inerente ao ser humano, porém ainda mais sensível numa situação de encarceramento. É comum, nas unidades prisionais, que casais assim formados peçam para coabitar a mesma cela, tendo assim seu vínculo afetivo reconhecido.

Além disso, a SAP vem investindo na reintegração social da população LGBTQI+ por meio de cursos de capacitação voltados a essa população específica. Além do Diversidade à Mesa, que treina reeducandas trans e gays como auxiliares de cozinha, também é oferecido pela Pasta o Beleza no Cárcere, que destina-se ao mesmo público, porém, é focado em formar maquiadores profissionais. Os funcionários, por sua vez, recebem capacitação sobre a importância da diversidade – só em 2019 foram 831 servidores capacitados sobre o tema por meio da Escola de Administração Penitenciária.

A população trans sob custódia da SAP tem seus direitos reconhecidos por meio da Resolução SAP 11 de 30 de janeiro de 2014. Entre esses direitos, está o uso de corte de cabelo e de roupa íntima de acordo com a identidade de gênero, uso de nome social em documentos e, quando requisitado pelos próprios interessados, cela ou ala específica para os (as) presos (as) transexuais nos presídios, de forma a garantir sua dignidade, individualidade e adequado alojamento.

DADOS REGIONALIZADOS

Em todas as unidades femininas há presença de mulheres lésbicas, bissexuais e homens trans de forma dispersa. Nas unidades masculinas também há presença dispersa de homens gays, bissexuais, travestis e mulheres transexuais, mas há concentração dessa população, especialmente pessoas trans, em algumas unidades. Pessoas intersexuais e assexuais estão tanto em unidades masculinas, como em femininas. Na Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Central (CRC), a maior concentração do público LGBTQI+ está na penitenciária “Dr. Danilo Pinheiro”, Sorocaba I, Penitenciária Compacta de Guareí II e penitenciária “Dr. Antônio de Queiroz Filho”, Itirapina I.

Continue Lendo



Max Milhas