Connect with us

São Paulo

Empresa Alemã anuncia investimento de R$ 300 milhões no Estado de São Paulo

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Governador João Doria esteve, nesta segunda-feira (28), na fábrica da SEW-Eurodrive Brasil em Indaiatuba, onde foi anunciado o investimento de R$ 300 milhões para as unidades de Indaiatuba e Rio Claro.

A empresa alemã líder na fabricação de tecnologia de acionamentos para a indústria em geral, estima gerar 100 novos postos de trabalho nas duas fábricas, com investimento que deve ser aplicado até 2021.

“Esse investimento vai ter uma capilaridade muito grande em toda a indústria aqui no Brasil, já que são mais de 100 mil clientes que a empresa possui aqui no Brasil”, disse Doria na ocasião da visita, destacando que “serão 100 empregos diretos, desde já até 2021. Sendo empregos de alta qualificação e padrão, além dos empregos indiretos”, concluiu.

Nos últimos dez anos e empresa investiu mais de R$ 1 bilhão na ampliação da capacidade fabril no País.

Parceria com a Unicamp

A SEW também anunciou ampliação de um acordo com a Unicamp para o desenvolvimento tecnológico.

“Esse acordo vem ao encontro dos polos de desenvolvimento, programa que lançamos há cerca de cinco meses, de colocar qualidade no ensino superior, no ensino técnico, com as universidades de São Paulo e com o Centro Paula Souza – Etecs e Fatecs”, ressaltou João Doria.

Investimentos e emprego em SP

O Estado de São Paulo, que conta com 22% da população nacional, gerou 35% do total de empregos com carteira assinada do País nos primeiros oito meses de 2019 segundo os números do Cadastro Geral de Empregos do Governo Federal (Caged).

Os dados vão de encontro à última Pesquisa de Investimentos Anunciados da Fundação Seade, que aponta que no primeiro semestre de 2019 foram anunciados R$ 67,7 bilhões de investimento privado no Estado.

Trata-se do segundo maior valor semestral na série histórica da Piesp, iniciada em 1998.

“São Paulo é o Estado mais desenvolvido tecnologicamente do País e já está dentro da indústria 4.0. Temos qualificação de mão de obra preparada para isso, no ensino superior e no ensino técnico e também pela alta industrialização. O Estado mais industrializado do País é São Paulo, com empresas europeias, asiáticas e também americanas, que aqui concentram o desenvolvimento de programas tecnológicos”, ressaltou Doria na ocasião.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

São Paulo

Anvisa autoriza testes da vacina contra o coronavírus, com voluntários da saúde

Redação

Publicado

em

Por

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (6) que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, a iniciar a fase III dos ensaios clínicos para testar a eficácia e a segurança da vacina contra o coronavírus. Os voluntários serão profissionais de saúde que trabalham no atendimento a pacientes com COVID-19.

“Esta é uma etapa de fundamental importância na vida do país e na vida e na saúde de milhões de brasileiros. Toda a pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa do mundo, que tem mais de 100 anos de atividades e é o maior produtor de vacinas da América Latina e um dos maiores do mundo”, disse Doria.

As inscrições começam na próxima segunda-feira (13) e o processo de testagem será iniciado em 20 de julho. Os profissionais de saúde não podem ter sofrido infecção provocada pelo coronavírus, não devem participar de outros estudos e não podem estar grávidas ou planejarem uma gravidez nos próximos três meses. Outra restrição é que não tenham doenças instáveis ou que precisem de medicações que alterem a resposta imune.

O Instituto Butantan está adaptando uma fábrica para a produção da vacina. A capacidade de produção é de até 100 milhões de doses. Se a vacina for efetiva, o Instituto Butantan vai receber da Sinovac, até o fim do ano, 60 milhões de doses para distribuição.

As análises da Anvisa incluíram informações clínicas e de fabricação geradas pela Sinovac, além do plano de desenvolvimento clínico e protocolo de teste desenvolvido pelo Butantan. A agência garantiu celeridade ao pedido devido à emergência de saúde pública. A revisão foi conduzida com os mais altos padrões, já que a Anvisa é membro titular do Conselho Internacional de Harmonização de Requisitos Técnicos para Produtos Farmacêuticos para Uso Humano (ICH) e qualificada como agência reguladora funcional da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os testes serão realizados em nove mil voluntários que trabalham em instalações especializadas para COVID-19, em 12 centros de pesquisas de seis Estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A convocação dos participantes voluntários está programada para começar neste mês após a aprovação ética ser obtida em cada local clínico.

Na capital paulista foram selecionados o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Instituto de Infectologia Emílio Ribas e Hospital Israelita Albert Einstein. Ainda no estado de São Paulo participarão a Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Hospital das Clínicas da Unicamp (Campinas), Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e o Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

As pesquisas serão realizadas, ainda, na Universidade de Brasília (UnB), Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais, Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul e Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

“A aprovação do ensaio clínico de fase III é uma demonstração de que a parceria Butantan e Sinovac é uma colaboração eficiente para avançar, oferecendo esperança para salvar vidas em todo o mundo”, comentou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

São Paulo

Adiado aumento dos pedágios das rodovias paulistas

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Artesp, Agência de Transporte do Estado de São Paulo, informa que a atualização contratual anual das tarifas de pedágio para a maioria das rodovias estaduais paulistas foi postergada para daqui quatro meses, conforme publicado nesta terça-feira (30/06) no Diário Oficial.

O reajuste deveria entrar em vigor amanhã (1º de julho), conforme estabelecido em contrato de concessão válido para as rodovias das três primeiras etapas do Programa de Concessões Rodoviárias. O adiamento também contempla as praças de pedágio da concessionária Entrevias, que teria atualização em 06 de julho.

Apesar de reconhecer a legitimidade do reajuste tarifário, a postergação leva em consideração o cenário de estado de calamidade pública, conforme Decreto 64.879 de 20 de março de 2020, em razão da pandemia provocada pela Covid-19, e mantém inalterado os valores das tarifas em vigor desde julho de 2019.

A data de reajuste das praças de pedágio da concessionária ViaPaulista, que ocorre em 23 de novembro, permanece inalterada.

As cinco praças do sistema remanescente da concessionária Centrovias e, atualmente, administradas pela concessionária Eixo-SP, também não terão alteração, pois já tiveram suas tarifas calculadas em outro processo, cujos valores estão em vigor desde 15 de maio deste ano, no início da nova concessão.

Mesmo no período de isolamento social, as concessionárias de rodovias paulistas, por estarem classificadas como serviço essencial, mantiveram as atividades operacionais nas vias, como obras, serviços de manutenção, atendimento ao usuário e prestação de socorro, bem como estabeleceram um protocolo de apoio aos motoristas, especialmente os caminhoneiros com diversas iniciativas, como campanha de vacinação, distribuição de Kits de higiene e alimentação.

Esse trabalho foi importante para a apoiar o abastecimento das cidades no período da quarentena.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

São Paulo

Multas para pessoas sem máscaras começam a valer hoje(1)

Redação

Publicado

em

Por

Passa a valer a partir desta quarta-feira(1) a resolução do Estado de São Paulo que prevê multas para empresas e pessoas físicas por falta de uso de máscara como forma de evitar a transmissão de coronavírus.

A aplicação das multas de R$ 5.025,25 para comércios por pessoas sem máscara nos estabelecimentos e de R$ 524,59 para pessoas sem máscaras em espaços públicos, não ocorrerá de forma imediata. De acordo com o governo paulista, a ideia é inicialmente orientar quem estiver sem a proteção.

A fiscalização e aplicação da multa será feita pelos órgãos estaduais e municipais de vigilância sanitária.

Segundo o coordenador do Controle de Doenças da Secretaria de Saúde, Paulo Menezes, os estabelecimentos multados terão a chance de recorrer contra as possíveis multas.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares