Connect with us

São Paulo

Governador Dória testa negativo para novo coronavírus

Redação

Publicado

em

O governador do estado de São Paulo, João Dória, testou negativo para o novo coronavírus. O exame foi publicado em uma de suas redes sociais.

Ele fez o teste por que o hefe do Centro de Contingenciamento do Coronavírus está com coronavírus e o resultado do teste foi divulgado na segunda-feira.

O exame do governador foi feito no Hospital Albert Einstein.

São Paulo

Mortes por coronavírus crescem 164% em 4 dias no Estado de SP

Portal Hortolândia

Publicado

em

O número de óbitos relacionados ao novo coronavírus no Estado de São Paulo cresceu 163,6% em apenas quatro dias, conforme balanço da Secretaria de Estado da Saúde. No último domingo (22), o Estado registrava 22 mortes, contra 58 nesta quinta-feira (26). Os óbitos confirmados hoje também apontam um avanço da doença para outras regiões do Estado.

No domingo apenas a capital paulista registrava óbitos relacionados à doença. Já nesta quinta-feira, os municípios de Vargem Grande Paulista, Guarulhos, Taboão da Serra e Ribeirão Preto também contabilizam pelo menos um óbito.

Dos 10 novos óbitos contabilizados hoje, 7 são homens (36, 63, 73, 76, 80, 86 e 92) e 3 mulheres (64, 77, 77). Nove são da Capital e o paciente de 36 anos, que apresentava comorbidades, é do município de Ribeirão Preto.

O número de pacientes graves em UTI de hospitais públicos e privados, notificados no sistema da Secretaria, também indica crescimento. Ontem (25) eram 59 pacientes com casos confirmados. Hoje, foram informadas 84 pessoas internadas.
O Estado também registra 1.052 casos confirmados da doença.

Continue Lendo

São Paulo

São Paulo anuncia programa ‘Merenda em Casa’ para 700 mil alunos

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (25) o lançamento do programa Merenda em Casa, que vai ofertar a alimentação para 700 mil estudantes matriculados na rede estadual de São Paulo. O valor do investimento é de R$ 40,5 milhões por mês e chegará a mais de 20% dos 3,5 milhões de alunos da rede

A iniciativa, de caráter emergencial, ocorre em virtude da suspensão das aulas em todas as 5,4 mil escolas da rede estadual de São Paulo desde segunda-feira (23), como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

“A medida vai perdurar enquanto as aulas estiverem suspensas. É uma medida protetiva, de atenção às famílias e às crianças mais vulneráveis do nosso Estado. O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, afirmou Doria.

Serão beneficiados os estudantes cujas famílias recebem o Bolsa Família, bem como aqueles que vivem em condição de extrema pobreza, de acordo com o Cadastro Único do Governo Federal.

O valor de R$ 55 por estudante será disponibilizado às famílias para a compra de alimentos a partir de abril. Os repasses serão oferecidos enquanto as aulas seguirem suspensas nas escolas.

“Além de um direito, a merenda escolar é uma garantia de capacidade para o pleno desenvolvimento dos estudantes”, disse o Secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares.

Repasse

Para identificar os alunos, haverá um cruzamento de dados entre as bases da Secretaria de Estado da Educação e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. Dessa forma, as duas pastas poderão identificar alunos em extrema pobreza inseridos no Cadastro Único, sejam eles beneficiários do Bolsa Família ou não.

O montante será repassado pela Secretaria da Educação para a Secretaria de Desenvolvimento Social, que, por sua vez, fará o repasse às famílias. “Essa ação vai evitar, por exemplo, que um aluno que ainda não tenha CPF e seu responsável indicado na matrícula na rede estadual não esteja inserido no Cadastro Único deixe de ser beneficiado”, explicou Rossieli Soares.

Com o pagamento do auxílio, o Governo de São Paulo quer garantir que os alunos mais vulneráveis, que se alimentam diariamente das refeições servidas nas escolas, não fiquem desassistidos.

A Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), estuda uma alternativa de aproveitar os alimentos perecíveis destinados para a merenda que estão estocados nas escolas.

Continue Lendo

São Paulo

Governo de São Paulo suspende por 90 dias pesagem nas rodovias estaduais

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Governador João Doria anunciou a suspensão imediata da pesagem de caminhões nas rodovias estaduais sob concessão e nas administradas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem). A medida começa a valer a partir desta segunda-feira (23) e terá validade por 90 dias, atingindo uma malha viária de cerca de 22 mil quilômetros de estradas.

A decisão faz parte das ações anunciadas pelo Governo de São Paulo no combate à disseminação do coronavírus. Por meio da Secretaria de Logística e Transportes, o Estado fará a suspensão das pesagens, facilitando a chegada das cargas aos seus destinos. “Suspendemos a pesagem de caminhões com objetivo de tornar as viagens mais rápidas e apoiar os caminhoneiros que atuam em são Paulo”, afirmou Doria.

O Governador destacou a importância do trabalho da frota de São Paulo de caminhões para o Estado e o país, especialmente no atual momento de ações de enfrentamento ao coronavírus. Ele fez um apelo para que os municípios não tomem medidas que possam impedir o funcionamento dos serviços de transportes e logística.

“São Paulo é o maior centro de abastecimento do país em praticamente todos os itens. Peço aos prefeitos e às prefeitas que não bloqueiem estradas e não limitem o funcionamento de postos de combustíveis. As estradas e fronteiras devem permanecer abertas para que não haja desabastecimento”, destacou Doria.

A suspensão das pesagens dos caminhões também protege os caminhoneiros e os funcionários das balanças, pois evita o contato entre esses profissionais, reduzindo os riscos de disseminação do vírus. A medida está alinhada com os secretários estaduais de transportes de todo o país, dentro do Conselho Nacional de Secretários de Transportes (Consetrans).

“Com essa medida, garantimos a circulação rápida dos alimentos para o abastecimento e também para as exportações e importações. Em momentos críticos, a decisão é importante tanto para movimentar a economia quanto para fornecer os bens necessários à população”, explicou João Octaviano Machado Neto, Secretário de Logística e Transportes.

Continue Lendo