Connect with us

São Paulo

Polícia Militar recebe 100 bicicletas elétricas e 100 drones

Portal Hortolândia

Publicado

em

O Governo de São Paulo entregou, nesta quinta-feira (5), 100 bicicletas elétricas para a Polícia Militar ampliar o policiamento com bikes na Capital e Grande São Paulo – o “Bikepol”. Na ocasião, a Instituição também recebeu 100 drones para auxiliar as atividades policiais por meio da captação de imagens em tempo real e com transmissão direta ao Centro de Operações da PM (Copom).

“A polícia de drones se mostrou um êxito em ação preventiva e no apoio à inteligência. Além disso, iniciamos o Bikepol quatro meses atrás para utilização em núcleos metropolitanos. Agora temos 200 bikes que vão ser usadas no sistema preventivo na Capital e em outras cidades da região metropolitana”, disse o governador.

Durante a solenidade, que aconteceu na sede do Palácio dos Bandeirantes, foram expostas 50 bicicletas elétricas prontas para serem utilizadas pelos policiais.

Os veículos são fruto de doação da iniciativa privada e foram fabricados por uma empresa nacional. Eles serão distribuídos em todas as regiões do Estado e equipados com o sistema de motorização direct drive, entregando 350Wh. Além disso, o motor é alimentado por bateria de 36v e 14,5ah e as bicicletas acompanham itens tradicionais, como farol, luz de freio, buzina e retrovisores.

Com a nova aquisição, 200 bikes elétricas passam a colaborar com a segurança dos paulistanos até o final do ano, assim como prometido pela atual gestão. Este tipo de policiamento proporciona aos PMs maior área de atuação e mais agilidade no combate ao crime, além de complementar outras atividades, como o patrulhamento a pé.

Para a utilização dos novos veículos, 100 PMs passaram por treinamento ministrado pelo Centro de Motomecanização (CMM) da PM. O curso é um complemento, uma vez que a maioria dos policiais já é habilitada no Estágio de Especialização no Policiamento com Bicicletas, que ocorre na Escola de Educação Física da PM em duas semanas.

Dronepol

Durante o evento, a PM também recebeu 100 drones para ampliar o programa “Dronepol”, lançado em abril para monitorar, em tempo real, os cenários encontrados durante a execução das atividades de policiamento ostensivo e preventivo.

A licitação para a compra dos equipamentos – marca DJI e modelo Mavic 2 zoom – foi iniciada em junho e terminou no mês de setembro. Para a aquisição, que somou um investimento total de R$ 3 milhões, foram realizados testes em amostra, incluindo voos, aferição do tempo de duração da bateria, comandos e resposta do drone, acionamento do retorno de emergência, entre outros.

Além das 100 aeronaves básicas, foram adquiridos mais cinco drones DJI Matrice 210 V1- Kit Avançado – que totalizaram R$ 1,2 milhões. Neste caso, o processo está em fase de cumprimento do prazo de entrega, previsto contratualmente para 120 dias a contar de 16 de outubro de 2019.

Os novos equipamentos serão distribuídos para todo o Estado, possibilitando a captação, transmissão, gravação e gerenciamento de imagens de interesse da Segurança Pública. A medida permite que o material seja retransmitido de forma instantânea aos comandos da Polícia Militar para melhor análise e estratégia adequada de abordagem e atuação em cada situação.

“Interessa, e muito, à Segurança Pública a gravação de imagens [pelos drones] porque isso protege a ação policial e esclarece ao comando a necessidade de alteração no protocolo”, destacou o secretário.

Além disso, o sistema pode ser utilizado em missões de inteligência e operações, monitoramento de grandes eventos, reintegrações de posse, controle de distúrbios civis e manifestações.

Operacionalização e cenário atual

A captura e a transmissão das imagens com a utilização de drones podem ser feitas por via aérea, por meio de antena com a utilização de um helicóptero Águia; e via terrestre, por meio de transmissão em live streaming com o uso de motocicletas ou por rádio que deve ser transportado em veículo de quatro rodas.

Para que a unidade policial possa operar os aparelhos, eles devem estar de acordo com as normas vigentes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Departamento de Controle de Espaço Aéreo (Decea).

Além disso, a unidade policial deverá ter um núcleo de operação composto por no mínimo cinco policiais – um oficial até o posto de capitão e quatro praças, com até 20 anos de serviço. Os PMs devem concluir o Curso de Especialização de Operador de RPAS, que é oferecido pelo Comando de Aviação da PM e tem duração de quatro semanas.

Atualmente, a Polícia Militar conta com 76 núcleos habilitados para operacionalização dos drones e há 337 PMs aptos a operar os equipamentos no Estado. Para 2020, há a previsão de mais seis cursos de formação de pilotos de drones, totalizando 180 PMs. As aulas devem ter início em março.

Durante a solenidade também foi apresentado um antidrone, que será usado pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) no sistema prisional para neutralizar drones usados por organizações criminosas.

São Paulo

SP arrecada R$ 6,33 bilhões com primeiro ciclo do IPVA 2020

Avatar

Publicado

em

Por

Secretaria da Fazenda e Planejamento fechou balanço parcial do primeiro ciclo de pagamentos do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2020, em janeiro. Até quarta-feira (22) foram arrecadados R$ 6.329.780.793 referentes a 8.210.981 de veículos, cujos proprietários quitaram o tributo à vista, com o benefício de 3% de desconto, ou efetuaram o pagamento da primeira parcela do imposto. O valor é cerca de 3,5% maior que o arrecadado em janeiro de 2019.

No total, 4.223.292 milhões veículos tiveram o IPVA pago integralmente, com desconto de 3%, resultando aos cofres públicos R$ 4.676.798.497. A Fazenda também registrou que proprietários de 3.987.689 veículos optaram pelo parcelamento e efetuaram o pagamento da primeira cota do imposto, totalizando R$ 1.652.982.296.

Esses valores são divididos meio a meio com os municípios paulistas e são recursos importantes para a gestão dos serviços públicos das 645 administrações municipais no início de cada ano. As cidades com maiores arrecadações do imposto até o dia 22 foram São Paulo (R$ 2,1 bilhões), Campinas (R$ 241,2 milhões) e São Bernardo do Campo (R$ 142 milhões).

O calendário de vencimento do IPVA terá sua sequência a partir de 11 de fevereiro. Os proprietários devem ficar atentos às datas de vencimento do tributo definidas de acordo com o final de placa para o pagamento à vista, sem desconto, ou para o pagamento da segunda parcela do imposto.

Utilize os terminais de autoatendimento, os guichês de caixa, pela internet ou débito agendado, ou outros canais oferecidos pela instituição bancária para fazer o pagamento. O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas.

Parcelamento no cartão de crédito

É possível quitar o IPVA 2020 com cartão de crédito nas empresas credenciadas pela Secretaria da Fazenda e Planejamento. As operadoras financeiras conveniadas têm autonomia para definir o número de parcelas e adequar a melhor negociação com o contribuinte. Consulte os endereços neste link.

Para mais informações, os proprietários dos veículos podem entrar em contato com a Secretaria pelo telefone 0800-170110 (por telefone fixo), (11) 2450-6810 (exclusivo para chamadas por telefone móvel) e pelo canal Fale Conosco, no endereço portal.fazenda.sp.gov.br.

Calendário de vencimento do IPVA 2020

Automóveis, Caminhonetes, Ônibus, Micro-ônibus, Motos e similares
MêsFevereiroMarço
Parcela2ª Parcela ou Cota Única SEM Desconto3ª Parcela
PlacaDia do VencimentoDia do Vencimento
Final 111/211/3
Final 212/212/3
Final 313/213/3
Final 414/216/3
Final 517/217/3
Final 618/218/3
Final 719/219/3
Final 820/220/3
Final 921/223/3
Final 024/224/3

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Continue Lendo

São Paulo

Estado reduz homicídios, latrocínios e todas as modalidades de roubo em 2019

Avatar

Publicado

em

Por

Os furtos de veículos e as extorsões mediante sequestro também diminuíram

O Estado de São Paulo terminou o ano de 2019 com reduções nos indicadores de casos e vítimas de homicídios e latrocínios, além de queda em todas as modalidades de roubos. Os índices de furtos de veículos e extorsões mediante sequestro também caíram.

Os casos de homicídios dolosos recuaram 5,8% no ano, passando de 2.949 para 2.778 registros. No indicador de vítimas a queda foi de 6,4%, com 2.906 casos em 2019. São os menores totais das séries históricas, iniciadas em 2001.

Com os resultados, as taxas anuais reduziram para 6,27 ocorrências e 6,56 vítimas de mortes intencionais para cada grupo de 100 mil habitantes. Os índices são os menores da série histórica.

As ocorrências de latrocínios recuaram 28,9%. Foram 192 ocorrências no ano passado, contra 270 em 2018. No indicador de vítimas de roubos seguidos de morte a queda foi de 28,4%, já que o total passou de 278 para 199. É a primeira vez que o indicador fica abaixo de 200.

No mesmo período, o Estado teve aumento de 3,6% nos casos de estupros, que tiveram 12.374 registros em 2019. Já as extorsões mediante sequestro caíram de 21 para 11, ou seja, 10 casos a menos. 

Roubos e furtos

O Estado apresentou redução em todas as modalidades de roubos. Os roubos em geral recuaram 2,9%, com 7.714 casos a menos – passou de 263.115 para 255.401. Os roubos a banco diminuíram em mais da metade – de 54 para 21 no período. É o menor total da análise histórica.

Nos roubos de veículo a redução foi ainda maior. Com 46.517 ocorrências no ano passado, ante 58.970 no ano de 2018, a queda foi de 21,1% ou de 12.543 em números absolutos. A quantidade é a menor da série histórica.

Nos últimos 12 meses os roubos de carga também diminuíram. Com redução de 16,2%, o total passou de 8.738 no ano de 2018 para 7.325 em 2019.

A tendência de queda se estendeu para furtos de veículos, que caíram 8,8%. Foram 99.346 casos em 2018 e 90.652 em 2019. A soma é a menor da série histórica.

Os furtos em geral, em contrapartida, subiram 3,4% no período. O total passou de 504.896 para 522.163 nas comparações dos anos de 2018 e 2019.

Produtividade

O trabalho das polícias paulistas no Estado, no ano passado, resultou em 195.773 prisões. O número, que representa um aumento de 3,19%, é recorde na série histórica. É a primeira vez que o indicador fica acima de 191 mil.

No mesmo período, houve apreensão de 12.815 armas de fogos ilegais. Também foram registrados 47.483 flagrantes por tráfico de drogas.

Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Continue Lendo

São Paulo

Operação Rodovia Mais Segura mobiliza mais de 19 mil PMs

Avatar

Publicado

em

Por

Trigésima oitava edição da ação conta com equipes distribuídas em mais de 1,8 mil locais, com o apoio de 8.072 viaturas e 11 helicópteros

A Polícia Militar, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, realiza mais uma edição da operação “Rodovia Mais Segura” em todo o Estado de São Paulo. A ação, que chega em sua 38ª edição, foi deflagrada às 0 hora desta sexta-feira (24) com o objetivo de combater a criminalidade e garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais em todo o território paulista.

Ao todo, estão mobilizados 19.529 policiais militares, com o apoio de 8.072 viaturas e 11 helicópteros. O efetivo está distribuído em 1.894 locais e 236 pontos de bloqueio nas rodovias. Participam da ação várias divisões da Polícia Militar, como as unidades especializadas, Forças Táticas, Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baeps), policiamento de choque, territorial e ambiental, bem como Comando do Policiamento Rodoviário. Drones e cães farejadores também são empregados na operação.

Nas vias urbanas da Capital, a fiscalização é realizada pelo Comando de Policiamento de Trânsito. As equipes permanecerão em locais estratégicos, apontados pelo serviço de inteligência da PM, para sufocar possíveis ações de criminosos.

Continue Lendo



Max Milhas