Connect with us

Economia

Contas de luz: bandeira tarifária continuará amarela em janeiro

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou hoje (27) que a bandeira tarifária para janeiro de 2020 continuará amarela, o que significa um custo extra de R$ 1,343 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

De acordo com a Aneel, “a bandeira permanece amarela em razão do baixo nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo regime de chuvas significativamente abaixo do padrão histórico”.

sistema de bandeiras tarifárias foi criado no ano de 2015 e utiliza as mesmas cores dos semáforos (verde, amarela e vermelha) para indicar se haverá ou não acréscimo no valor da energia a ser repassada ao consumidor final, em função das condições de geração de eletricidade.

No caso da bandeira amarela, a indicação é de condição intermediária de geração de energia nas usinas hidrelétricas, por causa do volume de água nos reservatórios. A previsão é de que as chuvas no primeiro mês de 2020 vão elevar gradativamente o nível de água dos principais reservatórios, mas ainda em patamares abaixo da média histórica.

A situação exige o acionamento das usinas termelétricas, movidas a petróleo e mais onerosas, “com impactos diretos na formação do preço da energia (PLD) e nos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF)”, assinala a Aneel. Assim a tarifa terá acréscimo de R$ 0,01343 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido em relação aos preços quando a bandeira é verde.

Janeiro é mês de verão e apresenta aumento de temperaturas, inclusive no litoral brasileiro – mais procurado no período por causa das férias escolares. O calor da temporada pode elevar o consumo de energia com o aumento do uso de equipamentos como o ar-condicionado.

Para uso desses aparelhos, a Aneel recomenda: “não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado; manter os filtros limpos; diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado; e colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto”.

fonte ebc

Economia

Será o fim do dinheiro em papel no Brasil?

Redação

Publicado

em

Por

Dinheiro

O Banco Central, com o objetivo de facilitar e agilzar transferências e pagamentos entre pessoas, órgãos e empresas, lançou na quarta-feira (19), um novo sistema de pagamentos e transferências instantâneas, o PIX.

Agora, as transações serão feitas de maneira segura e célere, sem limite de horário e com recebimento automático em menos de 10 segundos. Por meio do PIX será possível enviar e receber quantias a partir de diversos meios em tempo real. O sistema estará disponível a partir de novembro.

O PIX chega como alternativa para efetuar transações, além dos modelos já existentes, como DOC, TED, cheque, boleto e cartões. Os pagamentos e transferências instantâneas poderão ser feitos a partir do uso de informações simples, como CPF, CNPJ, e-mail ou número de celular, e também com o uso de QR Codes.

Um exemplo da utilização dos QR Codes seria no transportes públicos, onde o passageiro embarcaria no ônibus e na hora de atravessar a catraca leria o QR Code fixado, realizando o pagamento.

ITAU LANÇA O ITI

O Banco Itaú lançou o aplicativo ITI que já funciona no modelo do PIX. Com ele é possível fazer pagamentos. receber e transferir valores através do aplicativo do celular.

Ela inova em funcionalidades como o pagamento via QR Code e a ausência de cobrança de taxas em transferências. E não precisa ser correntista do Itaú para utilizar o aplicativo.

No aplicativo é possível cadastrar o cartão de crédito ou fazer depósitos para ter saldo em conta.

baixe agora o app e embarque nessa!

Continue Lendo

Brasil

Caixa lança nova linha de crédito imobiliário com taxa de juros fixa

Redação

Publicado

em

Por

A Caixa Econômica Federal começa nesta sexta-feira(21) uma nova linha de crédito para a casa própria com taxa de juros fixa.

A nova modalidade de crédito terá taxa de juros de 8% até 9,75% ao ano, válida para imóveis residenciais novos e usados. Poderá ser financiado até 80% do imóvel.

O cliente poderá escolher entre sistemas de amortização SAC, para contratos de até 360 meses, e Price, para financiamentos em até 240 meses.

“Não estamos mais limitados somente às linhas de crédito imobiliário atualizadas pela TR”, afirma o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães. “Em 2019 inovamos com a linha de crédito atualizada pelo IPCA e agora, com o lançamento do crédito com taxa fixa, estamos revolucionando o mercado imobiliário no país. É uma nova alternativa para o cliente que busca financiar seu imóvel sabendo quanto vai pagar da primeira à última prestação”, esclarece.

O anuncio da nova modalidade de crédito foi feito na noite desta quinta-feira(20), em evento no Palácio do Planalto.

Saiba mais em https://caixanoticias.caixa.gov.br/

Continue Lendo

Economia

Conta de luz não terá cobrança extra em fevereiro

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou hoje (31) que a bandeira tarifária no mês de fevereiro será verde, ou seja, não haverá custo extra na conta de luz para os consumidores.

Segundo a agência, o mês deverá ser chuvoso nas áreas onde estão localizados os principais reservatórios das hidrelétricas e o custo de geração de energia será menor. Dessa forma, não haverá necessidade de acionamento das usinas termoelétricas, que custam mais para gerar energia. 

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O cálculo para acionamento das bandeiras tarifárias leva em conta, principalmente, dois fatores: o risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês) e o preço da energia (PLD).

As bandeiras tarifárias funcionam da seguinte maneira. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração, sendo a bandeira vermelha a que tem um custo maior e a verde, o menor.

Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca.

Continue Lendo



Max Milhas