Connect with us
Publicidade

Economia

Saiba qual é o seu perfil de investidor e como aplicar o dinheiro

Portal Hortolândia

Publicado

em

Na hora de começar a investir, além de conhecer os produtos financeiros disponíveis, é importante saber qual é o próprio perfil de investidor. Existem três tipos: conservador, moderado e agressivo.

Ao escolher um investimento adequado para o que deseja, há uma maior chance de obter retorno. Por exemplo: se alguém não gosta de correr riscos e se arrisca, isso pode gerar ansiedade e frustração. Por outro lado, aplicações estáveis para investidores que gostam de riscos também não atendem as expectativas.

Desse modo, conhecer o perfil de investidor ajuda a ter mais segurança e poder de decisão. Confira as principais características de cada um e opções de aplicações!

Conservadores

Esses investidores são avessos aos riscos, e preferem ter baixa rentabilidade do que alguma chance de perda. Os mais conservadores ainda deixam o dinheiro na poupança — apesar desse número vir caindo ao longo do tempo.

Por causa da diminuição da Selic, a poupança perdeu fôlego no último ano. Quem tem depósitos depois de 2012 está vendo o dinheiro render apenas 0,37% ao mês. Esse índice é muito menor do que outros produtos financeiros, também voltados para o público conservador.

O Tesouro Direto, por exemplo, há títulos pré-fixados que rendem a partir de 0,67%, quase o dobro da poupança. Nesse tipo de aplicação, também não há risco, apenas perda de rendimento se o investidor retirar o dinheiro antes do prazo.

Pelo fato de correrem menos riscos, os conservadores tendem a ganhar menos com investidores. Porém, isso não significa ficar atrelado apenas à poupança. Existem inúmeros ativos mais atraentes com risco mínimo que merecem ser levados em consideração.

Moderados

Assim como os conservadores, os moderados desejam liquidez e segurança. Porém, eles aceitam se expor um pouco ao risco, com aplicações flutuantes. Geralmente, eles são indivíduos que boa parte das aplicações em Renda Fixa, mas um pouco de dinheiro em produtos mais arriscados.

Muitos dos moderados um dia foram conservadores. Isso se deve principalmente à busca por conhecimento financeiro e estudo do mercado. Desde que o indivíduo saiba balancear os investimentos, é possível obter o retorno que deseja sem se expor a perigos.

Esse tipo de investidor pode apostar em Ações, criptomoedas e muitos outros produtos. Nesse caso, o que o torna moderado é a quantidade de dinheiro aplicado. Grande parte dele ainda vai para a Renda Fixa, porém, ele se permite conhecer outras modalidades e testá-las.

Agressivos

Para os investidores agressivos o que vale é a rentabilidade, independentemente do risco que isso pode custar. Mas isso não significa que ele aposta de maneira cega no mercado. Muito pelo contrário, os agressivos costumam ser os investidores que mais estudam finanças e pensam em estratégias para lucrar.

Portanto, eles costumam ser pessoas que já investem há algum tempo e têm expertise em lidar com o dinheiro. Embora se exponham aos riscos, isso também é calculado previamente.

Para isso, esses investidores utilizam plataformas e redes sociais específicas, como a Tradeview para se informar sobre o mercado financeiro. Por meio de notícias, conversas e gráficos dos principais ativos, eles podem compartilhar impressões e opiniões, sem precisarem aplicar o dinheiro completamente sozinhos.

Diferentemente dos moderados, os agressivos investem grande parte da renda em aplicações de alto risco. Além disso, eles costumam utilizar de alavancagem para obter maiores ganhos. No que se refere aos produtos, os moderados também aplicam em ações, debêntures de startups, criptomoedas e muito mais.

Todos os investimentos novos têm chances de serem atraentes para os conservados — desde que eles analisem que eles valem a pena. Vale notar que esses investidores não são aqueles que tiram o dinheiro investimento na primeira queda, pois eles não enxergam o risco nessas pequenas situações. Eles tendem a pensar a médio e longo prazo.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Economia

Três investimentos seguros para fazer durante a pandemia

Redação

Publicado

em

Por

Poupança, título público federal e CDBs são os três investimentos mais seguros para realizar durante crises econômicas, segundo especialista da Sicredi Iguaçu PR/SC/SP

Com demissões ocorrendo em vários setores, empresas, comércio e indústrias parados, endividamento crescendo. A pandemia da Covid-19 está afetando gravemente a economia do país. O número de famílias endividadas hoje no Brasil, de acordo com Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) chegou a 67%, maior patamar da série histórica. Já o número de brasileiros desempregados, mais de 12 milhões, deve crescer ainda mais até o fim deste ano. Segundo estimativa da Instituição Fiscal Independente do Senado, a taxa de desemprego deve ultrapassar os 14%.

E a preocupação com o impacto disso na vida e no bolso do consumidor vem tirando o sono de muita gente. Sem prazos definidos de quando tudo isso vai acabar, quem ainda tem reserva financeira pode estar se perguntando: quais são as formas mais seguras de investir ou guardar o dinheiro em um cenário tão incerto?

Por isso, a Sicredi Iguaçu PR/SC/SP elencou quais são os três investimentos mais seguros para se fazer em situações como a que estamos vivendo. “O momento, apesar das incertezas, apresenta diversas oportunidades para quem quer investir. O mercado de renda variável é uma delas, como por exemplo, investir em ações de empresas mais baratas na Bolsa. Mas é importante entendermos qual o perfil adequado e trabalhar com diversificação de carteira para mitigar riscos, para isso incluímos também investimentos de baixo risco no portfólio. Mesmo os grandes investidores têm recursos investidos nesses produtos para se proteger”, explica o assessor de investimentos da instituição financeira cooperativa, Tarcísio Rafael Fachinello.

Saiba quais são essas opções:

1º – Poupança

Investimento tradicional dos brasileiros, a caderneta de poupança registrou, no primeiro semestre deste ano, o maior volume em depósitos líquidos de toda a série histórica do Banco Central, iniciada em 1995. Isso demonstra que os brasileiros estão mais cautelosos em meio à pandemia do novo coronavírus e redescobrindo a importância de fazer uma reserva financeira. “A poupança continua sendo perfeita para reserva de emergência, por se tratar de um investimento de baixíssimo risco e de alta liquidez. Para quem recebeu recursos dos auxílios emergenciais, por exemplo, e tem a condição de guardar, é mais interessante trabalhar com investimentos de baixo risco, como poupança e renda fixa, tendo em vista o cenário”, ressalta.

2º – Título Público Federal

Com finalidade de financiar atividades do Governo Federal e captar recursos para o financiamento de dívida públicas, os títulos públicos se enquadram nos investimentos considerados seguros. “Os títulos são o tipo de aplicação de menor risco do mercado. Isso ocorre pelo fato de o governo não ter histórico de “dar calote” nas pessoas ou de não pagar as suas dívidas. O Sicredi, por exemplo, oferece esses ativos por meio de Fundos de Investimento”, explica.

3º – CDBs

O Certificado de Depósito Bancário, conhecido também como CDBs é outra opção viável e interessante. É basicamente um título de investimento emitido por bancos para captar recursos para financiar suas operações. “São contratos entre a instituição e a pessoa com uma taxa acordada. Eles possuem um risco um pouco maior em relação às outras opções, quando falamos em risco de liquidez ou de crédito. Por isso, prestem atenção em taxas muito altas oferecidas por algumas instituições financeiras. É importante sempre entender qual desses riscos e em que proporção estamos dispostos a tomá-los. É momento de cautela para evitar as pegadinhas do mercado, então, antes de qualquer decisão, é bom procurar uma instituição financeira de credibilidade”, ressalta.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Economia

Banco Central corta taxa Selic para 2% ao ano; Entenda o que significa

Redação

Publicado

em

Por

A taxa básica de juros (Selic), que já foi de mais de 15% ao ano, chegou a um patamar histórico de 2% ao ano nesta quarta-feira(5), após anuncio de corte pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central.

Mas o que isso significa? O Portal Hortolândia separou dois vídeos para explicar quais os impactos econômicos dessa mudança:

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Economia

Chuveiro eletrônico pode trazer muita economia para sua casa

Portal Hortolândia

Publicado

em

O funcionamento do chuveiro eletrônico se dá de modo diferente do equivalente elétrico. O controle de temperatura é precisamente regulável e independe do volume de água expelido pelo aparelho.

Este controle permite também fazer economia no consumo de energia, pois será utilizada somente a capacidade da potência que for necessária para aquecer a água.

Um fator positivo na hora de escolher uma ducha eletrônica, é a possibilidade que algumas marcas oferecem para alinhar a economia e a sustentabilidade.

As novas duchas eletrônica que existentes no mercado são projetadas para economizar energia ajudando o meio ambiente e de quebra gastar menos com a sua conta de luz, algumas ainda possuem controle no fluxo de água o que também representa economia na conta de água.

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Noticias

Nossa Cidade10 horas atras

Previsão de chuvas volumosas para o inicio da semana que vem

Segundo o Cepagri da Unicamp, nesta sexta-feira (14) a tendencia é de céu parcialmente nublado alternando com períodos de céu...

Nossa Região13 horas atras

Condutor de Hortolândia morre após acidente no pedágio em Leme

Um veículo Palio chocou-se contra a traseira do caminhão que estava parado na cabine de cobrança do pedágio em Leme,...

Nossa Cidade14 horas atras

Praças esportivas de Hortolândia passam por manutenção

A Prefeitura de Hortolândia realiza trabalhos de manutenção e melhorias nos espaços esportivos da cidade. Com o objetivo de oferecer...

Nossa Cidade15 horas atras

“Blog Educação” oferece atividades para o desenvolvimento integral dos alunos da Educação Infantil

A fim de trabalhar o brincar de diversas formas e, assim, possibilitar o desenvolvimento integral, ou seja, social, cognitivo e...

Nossa Cidade15 horas atras

Semáforos em implantação no Pq. Gabriel garantirão mais segurança a motoristas e pedestres

A instalação de estruturas semafóricas, em execução pela Prefeitura de Hortolândia na região do Parque Gabriel, próximo à Câmara Municipal,...

Nossa Cidade16 horas atras

Como utilizar sistema de solicitação de podas e cortes de árvores online é tema de capacitação para servidores do Meio Ambiente

Para facilitar e agilizar o atendimento à comunidade, a Prefeitura de Hortolândia implantará, em breve, o sistema de solicitação de...

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares