Connect with us
Publicidade

Outros

Uso inadequado de antibióticos aumenta resistência de bactérias

Portal Hortolândia

Publicado

em

O uso consciente de antibióticos requer a atuação de diversos atores, que vão desde a população em geral até profissionais da saúde e indústria farmacêutica. “Sem uma ação urgente, caminhamos para uma era pós-antibióticos, em que infecções comuns e ferimentos leves podem voltar a matar”, alerta a Organização Mundial da Saúde (OMS).organização que promove até domingo (24) a Semana Mundial do Uso Consciente de Antibióticos. A programação teve início nesta segunda-feira (18).

Segundo a OMS, o uso inadequado de antibióticos faz com que as bactérias se alterem, tornando-se resistentes a medicamentos. Infecções como pneumonia, tuberculose e gonorreia, estão se tornando cada vez mais difíceis e, às vezes, impossíveis de tratar. A OMS estima que pelo menos 700 mil pessoas morrem por ano devido a doenças resistentes a medicamentos antimicrobianos e alerta que o número de mortes pode chegar a 10 milhões, a cada ano, até 2050, mantido o cenário atual.

“Isso é um problema que tem se tornado cada vez mais grave. A resistência bacteriana hoje em dia é considerada uma das 10 maiores ameaças à saúde pública global. Infecções para as quais antigamente a gente tinha tratamento, hoje praticamente não temos mais opções”, disse a chefe do Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz, Ana Paula Assef, em entrevista à Rádio Nacional.

A pesquisadora ressalta que vários atores podem contribuir para reverter esse cenário. Profissionais da saúde podem ter mais cuidado e prescrever antibióticos de forma correta e consciente, escolhendo melhor o medicamento na hora de receitá-lo.

E a população também pode se proteger. “Muitas vezes acontece de a gente usar o antibiótico que tem no armário da vizinha, ou da tia, que falou que usou aquele antibiótico para tratar uma infecção parecida. Não pode. A população tem que ter essa noção de que antibiótico só pode ser usado, que só adianta, para infecções bacterianas. E quem tem que receitar é o médico”, afirmou. 

Consumo no mundo

Relatório da OMS publicado no ano passado aponta grandes discrepâncias nas taxas de consumo entre os 65 países analisados, variando de aproximadamente quatro doses diárias definidas (DDD) por cada mil habitantes para mais de 64 doses diárias definidas por cada mil habitantes.

Segundo a organização, a grande diferença no uso de antibióticos em todo o mundo indica que alguns países provavelmente estão usando antibióticos, enquanto outros podem não ter acesso suficiente a esses medicamentos que salvam vidas.

No Brasil, a taxa de consumo é 22,75, a maior entre os países americanos com dados disponíveis. O país é seguido por Bolívia, com taxa de consumo de 19,57 doses diárias definidas por cada mil habitantes; Paraguai, com 19,38; Canadá, com 17,05; Costa Rica, com 14,18; e Peru, com 10,26.

De acordo com o médico infectologista Hélio Bacha, grande parte do uso do antibiótico no Brasil, especialmente o ambulatorial, é desnecessária. “Há uma pressão muito grande por parte da população, que acha que antibiótico é medicação eficaz para todo tipo de infecção e há uma formação médica nem sempre adequada para distinguir o bom uso do antibiótico”, diestacou Bacha, que é consultor técnico representante da Sociedade Brasileira de Infectologia no Conselho Científico da Associação Médica Brasileira.

Bacha disse que grande parte das doenças infecciosas virais e mesmo infecções bacterianas tem cura espontânea. É preciso, portanto, “melhorar a prescrição por parte dos médicos. E isso não basta, se não houver consciência coletiva da população. [É preciso] melhorar o nível de saber dessa população dos limites do uso do antibiótico e das ameaças que isso traz.”

Segundo a OMS, há uma série de ações que podem ser tomadas por diversos setores da sociedade.

A população pode:

Prevenir infecções, lavando as mãos regularmente, praticando uma boa higiene alimentar, evitando contato próximo com pessoas doentes e mantendo atualizado o calendário de vacinação.

Usar antibióticos apenas quando indicado e prescrito por um profissional de saúde.

Seguir a prescrição à risca.

Evitar reutilizar antibióticos de tratamentos prévios que estejam disponíveis em domicílio, sem adequada avaliação de profissional de saúde.

Não compartilhar antibióticos com outras pessoas.

Profissionais de saúde podem:

Prevenir infecções ao garantir que as mãos, os instrumentos e o ambiente estejam limpos.

Manter a vacinação dos pacientes em dia.

Quando uma infecção bacteriana é suspeita, realizar culturas e testes bacterianos para confirmá-la.

Prescrever e dispensar antibióticos apenas quando realmente forem necessários.

Prescrever e dispensar o antibiótico adequados, assim como sua posologia e período de utilização.

Os gestores em saúde podem:

Implantar um robusto plano de ação nacional para combater a resistência aos antibióticos.

Aprimorar a vigilância às infecções resistentes aos antibióticos.

Reforçar as medidas de controle e prevenção de infecções.

Regulamentar e promover o uso adequado de medicamentos de qualidade.

Tornar acessíveis as informações sobre o impacto da resistência aos antibióticos.

Incentivar o desenvolvimento de novas opções de tratamento, vacinas e diagnóstico.

O setor agrícola pode:

Garantir que os antibióticos dados aos animais – incluindo os produtores de alimentos e os de companhia – sejam usados apenas no tratamento de doenças infecciosas e sob supervisão de um médico veterinário.

Vacinar os animais para reduzir a necessidade do uso de antibióticos e desenvolver alternativas ao uso de antibióticos em plantações.

Promover e aplicar boas práticas em todos os passos da produção e do processamento de alimentos de origem animal e vegetal.Adotar sistemas sustentáveis com melhor higiene, biossegurança e manejo dos animais livre de estresse.

Implementar normas internacionais para o uso responsável de antibióticos estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal, FAO [Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura] e OMS.

A indústria da saúde pode:

Investir em novos antibióticos, vacinas e diagnósticos. 

fonte ebc

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia

Outros

Caoa Chery surpreende com Tiggo 8

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segurança, preço, design e equipamentos são destaques da versão única do modelo

A Caoa Chery apresentou para o mercado brasileiro o Tiggo 8, que chega com preço a partir de R$156.900,00 e passa a ser o sexto modelo a compor a gama de modelos nacionais da marca, que já conta com o Tiggo 2, o Tiggo 5X, o Tiggo 7, o Arrizo 5 e o Arrizo 6.

“O Tiggo 8 representa um novo salto na atuação da marca no Brasil. Este SUV de luxo traz os mais sofisticados e tecnológicos itens de série e traduz a força que a Caoa Chery e nossos produtos podem oferecer para o consumidor brasileiro”, afirma Carlos Alberto de Oliveira de Andrade, Chairman da CAOA.

Oferecido na versão única TXS, o Caoa Chery Tiggo 8 é equipado com motor Acteco 1.6 Turbo GDI com injeção direta, movido a gasolina, quatro cilindros, 16 válvulas, equipado com intercooler e sincronismo variável de válvulas (VVT). Sua potência máxima é de 187 cavalos a 5.500 RPM e o torque máximo de 275 Nm (28 kgfm) de 2.000 a 4.000 RPM.

O câmbio wet dual clutch possui sete velocidades, com alavanca tipo joystick e opção de trocas manuais.
Alguns dos destaques do modelo são a capacidade para sete passageiros, teto solar panorâmico elétrico, painel de instrumentos digital em LCD-TFT de 12,3 polegadas, multimídia com tela de 10,25 polegadas de alta resolução, banco do motorista com ajuste elétrico, carregador de celular por indução (wireless), ar-condicionado dual zone com saída para a segunda fileira de bancos, acabamento interno com luz de ambientação, faróis em full LED, lanternas traseiras em LED, acionamento remoto do ar-condicionado, compartimento central com refrigeração, câmera 360 graus e muito mais.

Falando mais sobre o painel de instrumentos digital em LCD-TFT de 12,3 polegadas, além dos mostradores e indicadores como velocímetro e tacógrafo (indicados tanto em gráfico de barras quanto numericamente), nível de combustível e temperatura do motor e luzes-espia, possui animação digital de acordo com o modo de condução escolhido, sendo em azul para ECO e em vermelho para SPORT.

O sistema multimídia, compatível com Apple Car Play e espelhamento para Android, tem tela touchscreen de 10,25 polegadas de alta resolução. Nela são exibidas, entre outras, as imagens da câmera 360 graus, que possibilita visão tridimensional completa ao redor do veículo do ponto de vista superior, e da câmera de ré com guias dinâmicas de direção, que trabalha em conjunto com o sensor de estacionamento traseiro. A tela possui três opções de papel de parede e ainda é possível carregar opções pessoais via USB.

Por ele é possível controlar e configurar diversas funções do veículo como apps, telefonia via Bluetooth, sistema de áudio, manual do multimídia digital, ajuste do ângulo de abertura do porta mala (permite ajuste de 50% a 100% de abertura), luz de ambientação interna – que pode variar de cores, são sete opções, ou acompanhar o ritmo de uma música que estiver sendo executada – e outros.

No console central há ainda uma terceira tela touchscreen de oito polegadas destinada aos controles do ar-condicionado, do tipo dual zone – para o qual há, inclusive, saída para a segunda fileira de bancos.
O console central abriga também, ao lado da alavanca de câmbio, um sistema de carregamento de celular por indução, sem cabos (wireless). Já o compartimento central, além de funcionar como apoio de braço, possui interior refrigerado.

A partida é do tipo Keyless, sem chave, por botão. As portas travam e destravam automaticamente de acordo com a distância da chave, que pode permanecer, por exemplo, no bolso do motorista.

O sistema Keyless também está conectado ao porta-malas, de abertura elétrica. Esta função é especialmente útil quando as mãos estão ocupadas por compras ou outros volumes. Basta posicionar-se com a chave no bolso próximo à tampa traseira por cerca de três segundos e dar um passo para trás: a tampa do porta-malas se abrirá eletricamente.

O modelo traz ainda o CCD, comando de climatização à distância. Com apenas um comando pela chave o ar-condicionado pode ser acionado à distância, fazendo com que motorista e passageiros, antes mesmo de entrarem no veículo, já tenham à disposição uma temperatura interna agradável e confortável.

Da ampla lista de itens de conforto e conveniência disponíveis pode-se destacar, ainda, direção elétrica, sistema de áudio com oito alto-falantes, acendimento automático dos faróis, piloto automático (Cruise Control), retrovisores externos dotados de sistema antiembaçante, além de ajuste e rebatimento elétricos, faróis com ajuste elétrico de altura, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, entradas USB disponíveis para os ocupantes da primeira e da segunda fileira de bancos, apoio de braço para a primeira e a segunda fileira de bancos, porta-copos disponíveis para as três fileiras de bancos e outros.
Externamente o Caoa Chery Tiggo 8 conta com conjunto óptico dianteiro totalmente em LED, o que inclui os faróis full LED e o sistema DRL (Daytime Running Light). Na traseira as lanternas também são em LED e há ainda luz de neblina integrada ao para-choque. Os retrovisores externos igualmente contam com indicadores de luzes direcionais em LED.

As rodas, de desenho exclusivo, são de 18 polegadas e as caixas de roda têm acabamento em preto fosco, o que ajuda a realçar a robustez e a imponência do conjunto. Reforçam ainda esta característica o rack de teto e o spoiler traseiro.

Em termos de dimensões o modelo oferece a melhor combinação da categoria: são 4.700 mm de comprimento, 1.860 mm de largura, 1.705 mm de altura e 2.710 mm de entre eixos.
Com capacidade para sete passageiros, a configuração dos bancos é modular, o que traz uma série de possibilidades de uso: a terceira fileira de bancos, que fica embutida no piso quando rebatida, pode ser repartida em 50/50 e a segunda fileira em 60/40.

Com as três fileiras de bancos em uso a capacidade do porta-malas é de 193 litros. Com a terceira fileira de bancos rebaixada, sobe para 889 litros e com a segunda fileira de bancos rebaixada vai a impressionantes 1.930 litros, ou seja, volume dez vezes maior do que com as três fileiras de bancos em uso.

O Caoa Chery Tiggo 8 é equipado com sistemas eletrônicos de controle de tração (TCS) e de estabilidade (ESP), sistema de monitoramento de ponto cego (BSD) com aviso sonoro e visual no painel de instrumentos e nos espelhos retrovisores externos, assistente de partida em rampa (HHC), controle eletrônico de descida (HDC), freio de estacionamento eletrônico (EPB) e função Auto Hold, além de sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS) com aviso sonoro e alerta visual tanto para pressão baixa quanto temperatura elevada dos pneus. Além disso há seis airbags, sendo dois frontais, dois laterais e dois de cortina.

O sistema de freios é a disco nas quatro rodas (ventilados na dianteira e sólidos na traseira), que atuam conjuntamente com ABS e EBD (distribuição eletrônica de frenagem). Complementando o pacote de segurança do modelo há ainda o BOS (smart pedal), sistema que desacelera o veículo quando os pedais do acelerador e freio são pressionados ao mesmo tempo, o que sinaliza uma situação de emergência, o BAS, sistema de assistência à frenagem, que maximiza a atuação do ABS, e o ESS, sistema de alerta de frenagem de emergência, que pisca as luzes de freio para sinalizar aos motoristas que vêm atrás que está ocorrendo uma frenagem brusca.

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Divulgação

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Outros

Central Única das Favelas está arrecadando alimentos e produtos de higiene e limpeza

Portal Hortolândia

Publicado

em

De acordo com os organizadores, em Hortolândia , a Central Única das Favelas (Cufa) está arrecadando alimentos e produtos de higiene e limpeza para doar às famílias que estão passando por dificuldades financeiras devido à pandemia da Covid-19.

Faça já sua doação para a CUFA CAMPINAS : Hortolândia

Telefone para arrecadação:

(19 ) 97404-4636
(19) 99273-1597

Nossa Conta:

CUFA CAMPINAS
Bradesco
Ag: 0310 Dig 7
Cc:0005585-9
Henry Eugenio
323.368.898-97

Vakinha : http://vaka.me/1005367

Link para doações mães da favela:
bit.ly/maesdafavelapicpay

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Outros

Fiat deixa linha Toro 2021 mais segura e conectada Modelo conta com oito versões e opção de motorização flex e diesel

Portal Hortolândia

Publicado

em

A linha Fiat Toro 2021 foi apresentada com algumas novidades que deixam o modelo mais conectado, como a central multimídia UConnect, que conta com uma tela sensível ao toque de sete polegadas e recursos sofisticados como Apple Carplay e Android Auto com projeção sem fio. 

A “irmã mais velha” da Strada conta com oito versões: Endurance 1.8 Flex MT5, Endurance 1.8 Flex AT6, Freedom 1.8 Flex AT6, que foi a avaliada pelo Portal Hortolândia, Endurance 2.0 Diesel AT9 4×4, Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4, Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4, Ranch 2.0 Diesel AT9 4×4 e Ultra 2.0 Diesel AT9 4×4.

A nova central multimídia é item de série a partir da versão Freedom. Com alta definição de 1280 x 768 pixels, o sistema funciona com uma CPU de 2.100 GHz para rápido processamento de dados. 

Com memória interna de 16 GB para armazenamento de informações, trabalha com rápida memória RAM de 2GB. O sistema foi totalmente desenvolvido pela Fiat, que melhorou de forma significativa a experiência do usuário com o veículo, tornando mais práticas funções dos smartphones: Navegação via Waze e Google Maps; Música (Streaming | MP3); Reconhecimento de voz (Siri | Google Voice); Leitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp, por exemplo; Integração com calendário.

A linha Fiat Toro 2021 chega também com uma importante evolução em termos de segurança nas versões topo de gama, Ranch e Ultra, que passam a contar com airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas infláveis para proteger ainda mais o condutor e os passageiros.

Com capacidade de carga que chega a 1.000 quilos, a caçamba do Toro agora dispõe de luz com novo posicionamento no compartimento para privilegiar a iluminação com a capota marítima fechada.

Outra mudança na gama diz respeito à versão Volcano, que recebeu como item de série revestimento de couro para os bancos.

A partir da versão Endurance, equipada com motor 1.8 Flex e câmbio manual, o modelo vem equipado com novas rodas de 16 polegadas e pneus 215/65, grade de proteção do vidro traseiro e santantônio (exclusivos da configuração), chave com telecomando, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros e travas elétricas, controles eletrônicos de tração e estabilidade, Hill Holder, protetor de caçamba e piloto automático, entre outros. Essa configuração também oferece câmbio automático de seis marchas. Acima dela encontra-se a motorização 2.0 turbodiesel – acoplada à transmissão automática de 9 velocidades e com tração 4×4 – que acrescenta HDC (controle de descida), protetor de cárter e skid plate integrado ao para-choque dianteiro.

A gama do Toro 2021 avança para a versão avaliada por nós, a Freedom. Com motor 1.8 flex e câmbio automático de seis velocidades, disponibiliza volante em couro com aletas para troca de marchas, comando com reconhecimento de voz, ar-condicionado dualzone, apoio de braço central dianteiro com porta-objetos, barras longitudinais no teto, capota marítima, faróis de neblina com sistema Cornering, porta-escada, retrovisores externos elétricos com Tilt Down, rodas de liga leve de 16 polegadas e pneus 215/65, sensor de estacionamento traseiro com câmera de ré, entre outros. Com motorização 2.0 turbodiesel e transmissão automática de nove velocidades, se diferencia da configuração de entrada pelas rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus ATR de uso misto com medidas 225/65.

A versão Volcano, que recebeu como item de série revestimento de couro nos assentos, agora é oferecida apenas com motor 2.0 turbodiesel e se destaca pelo banco do motorista com regulagem elétrica em oito posições, quadro de instrumentos com display de 7″ colorido com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa, porta-objetos debaixo do banco do passageiro, console central com porta-objetos refrigerado e porta-copos, sensor de pressão dos pneus, faróis com sistema DRL, Keyless entry’n’go, partida remota, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos elétricos (Tilt down / rebatimento / luz de conforto), rodas em liga leve de 18 polegadas com pneus 225/60 e sensores crepuscular e chuva.

A família Toro ainda é composta pelas versões topo de gama Ranch e Ultra, que receberam sete airbags de série na linha 2021. Ambas têm motor 2.0 turbodiesel e câmbio automático de nove marchas. A primeira tem acabamento diferenciado, com exclusivos bancos em couro marrom, pintura no mesmo tom na moldura do rádio, saídas de ar, alça da porta e volante. Barra de proteção do vidro traseiro, engate reboque removível traseiro, interior escurecido (revestimento do teto e colunas, alça de segurança, porta-óculos) e para-barros dianteiros e traseiros completam o visual. Internamente, o recurso Welcome Movement com fundo de tela específico da série no quadro TFT de sete polegadas confere exclusividade à versão.

O Toro Ultra com dynamic cover de série oferece ainda mais segurança para o conteúdo colocado na caçamba, melhor vedação contra infiltração de água e logos da marca e siglas escurecidas. A tampa é removível, o que facilitará caso o cliente queira carregar a caçamba com objetos maiores que sua capacidade quando fechada. O modelo também apresenta itens exclusivos que diferenciam a versão.

A extensa gama do Fiat Toro oferece opções para todos os usos e gostos, desde a utilização familiar para a cidade ou estradas asfaltadas, a exemplo de um SUV de luxo, assim como para algo mais pesado, com uso em estradas de terra e fazendas.

E para atender ainda melhor as necessidades específicas dos clientes, a Fiat disponibiliza pacotes de opcionais para todas as versões:

Endurance – Pack Convenience: faróis de neblina com sistema Cornering; porta-escadas; brake-light; sensor de estacionamento traseiro; retrovisores externos elétricos com sistema Tilt Down + setas de direção integradas.

Endurance – Pack Convenience Multimídia: câmera de ré; central multimídia com tela de 7” touchscreen; Apple CarPlay Wireless e Android Auto Wireless; comandos de voz Bluetooth, MP3, Rádio AM/FM, entrada auxiliar, 2 Portas USB; 6 alto-falantes; volante em couro com comando do rádio e telefone; 2 Tweeters no painel

Endurance – Start & Stop

Freedom – Pack Stile: bancos revestidos parcialmente em couro; descanso de braço traseiro central com porta copos

Freedom Pack S-DESIGN: Apoia-braço central traseiro com porta-copos; santantônio; pintura cinza na capa dos retrovisores externos; grade superior dianteira e barras de teto; estribos laterais pretos; interior escurecido (teto e colunas); cor específica da moldura da central multimídia, saídas de ar, alças das portas e aros dos alto-falantes; bancos revestidos com mescla de couro e tecido; painel das portas dianteiras revestidos em couro com costura preta; volante e kit chaves; faixas adesivas no capô e tampa traseira da caçamba; rodas com pintura escurecida; badge; logos; identificação de versão/motor escurecidos no exterior

Freedom Start & Stop

Volcano – Pack Deluxe Safe: teto solar; 5 airbags adicionais (laterais, cortina e joelho do motorista)

Volcano Pack Safety: 5 airbags adicionais (laterais, cortina e joelho do motorista)

Texto e Fotos: Sérgio Dias

Receba as principais notícias direto no seu Telegram https://t.me/portalhortolandia
Continue Lendo

Populares