Connect with us

Saúde & Beleza

Anti-envelhecimento é o que novo cosmético promete

Published

on

A indústria cosmética avança a cada dia no desenvolvimento de novas formulações que prometem melhorar a estrutura da pele, seja no combate aos fatores que provocam o envelhecimento, seja no preenchimento das marcas de expressão que surgem naturalmente com a idade. Uma das novidades nas chamadas linhas anti-aging é o uso do ácido hialurônico, em produtos voltados para a pele do rosto, corpo e cabelos.

Com alto poder de hidratação e a utilização de partículas cada vez menores, os cosméticos à base desses componentes agem em camadas profundas da estrutura celular, o que torna seus efeitos mais rápidos e efetivos. Uma das marcas que vem desenvolvendo pesquisas para incorporar o ácido é a Provanza, de Uberlândia, que acaba de lançar no mercado uma linha de cremes corporais, shampoo e condicionador. As pesquisas levaram cerca de dois anos e outros itens já estão na fila de lançamentos.

Para o médico dermatologista  Jefferson Souza, titular pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, o ácido hialurônico compõe a matriz extracelular encontrada na pele e sua grande capacidade de atrair e reter água contribuem  para tratamentos preventivos relacionados ao envelhecimento cutâneo. “Os tratamentos modernos que utilizam esse componente hidratam de verdade e  proporcionam a elasticidade de uma pele mais jovem”, explica.

Produção natural e envelhecimento

Todas as pessoas produzem ácido hialurônico naturalmente. Trata-se de um tipo de açúcar presente em grande quantidade no organismo, em especial nas cartilagens, articulações e na pele. Uma simples molécula é capaz de absorver o equivalente a mil vezes o seu peso em água. Por isso, ela é responsável pelo preenchimento de diferentes tipos de tecidos. Na medida em que ocorre o envelhecimento, a capacidade de produção da substância diminui. É aí que entra a indústria cosmética e suas novas formulações.

Apesar de presente em nosso organismo desde o nascimento, o ácido hialurônico tende a se tornar mais escasso na medida em que a idade chega. Esta alteração compromete especialmente o preenchimento da pele, que ganha rugas, marcas de expressão e flacidez.

Hidratantes com Ácido Hialurônico promovem uma hidratação profunda, reforçam a estrutura da pele e conferem uma aparência firme e lisa. Podem ser usados por homens e mulheres, a partir dos 25 anos de idade. A Provanza desenvolveu duas opções: uma de creme corporal e outra facial.

Os produtos contêm também óleo de girassol (calmante, emoliente, rico em nutrientes e antioxidantes) e extrato de chá branco (antioxidante). São fabricados sem corantes, parabenos ou testes em animais.

Ressecamento dos cabelos

A exposição solar, excesso de química e uso constante de secador e chapinha contribui para acelerar o processo de ressecamento dos cabelos. O ácido hialurônico também contribui para recuperar a hidratação, por meio de shampoos e cremes específicos. A substância atrai água para a fibra capilar, deixando os fios mais resistentes.

A Provanza lançou o shampoo e condicionador Hidro Nutritivo, com extrato de chá branco e ácido hialurônico. São produtos que  penetram nos cabelos  e agem para eliminar o ressecamento, reconstruir a estrutura dos fios, reduzir o frizz e prevenir a queda. O extrato de chá branco fortalece a estrutura capilar, auxilia no nascimento de novos fios e na redução da queda. Sem corantes, sem parabenos, sem adição de cloreto de sódio e sem testes em animais.

Saúde & Beleza

Saiba o que pode ser formigamento nos pés

Published

on

O neuroma dos nervos digitais plantares foi difundido por Thomas G. Morton em 1876, como uma lesão tumoral benigna representada por fibrose do nervo digital plantar. A lesão ocorre com maior frequência entre o terceiro e o quarto ossos metatarsais.

A maior ocorrência no terceiro espaço ocorre pelo fato de que este é o local mais frequente da união entre os ramos lateral e medial dos nervos digitais plantares, que ficam engrossados e comprimidos, além da maior mobilidade do quarto metatarso, em relação ao terceiro, o que favorece a ocorrência de microtraumas.

Clínica
Devido à predileção pelo sexo feminino, sugere-se que a lesão seja desencadeada pelo uso de sapato de salto alto, onde ocorre um aumento da pressão na cabeça dos metatarsos e consequentemente, compressão do nervo. Contudo, é sabido que os esportes de impacto, principalmente a corrida, também provocam a lesão.

Clinicamente, o neuroma desenvolve dor característica no antepé, levando o paciente em certas ocasiões, a retirar o sapato para massagear os dedos, ou simplesmente parar sua atividade.

A dor irradia-se para trás ou para os dedos, podendo ocorrer fenômenos como formigamento nas áreas inervadas pelos ramos envolvidos. Ocorre também sensação de queimação, que pode ser agravada pelo uso de sapatos inadequados e persistência do impacto.

Exame físico e complementar
No exame físico pode ser encontrado o sinal de Mulder, no qual o médico realiza uma compressão do antepé, acompanhada de pressão na face plantar do terceiro espaço intermetatarsal. Quando positivo, ocorre estalido e ressalto doloroso, resultante da movimentação do neuroma no espaço entre as cabeças metatársicas, que pode ser reduzido com o Teste Kelikian-Ducroquet (veja na figura ao lado).

Radiograficamente, não há imagem sugestiva, sendo a radiografia útil para o diagnóstico de outras patologias que causam metatarsalgia. Ao ultrassom e ressonância magnética, a lesão aparece como forma circular ou ovóide, bem definida, localizada próxima à cabeça metatarsal, no espaço intermetatarsal.

Tratamento
O tratamento inicial do neuroma de Morton é direcionado para a mudança de hábito, quanto ao uso de calçados, dando preferência ao uso de salto menor e bico mais largo, sendo também instituído uso de antiinflamatórios não hormonais, analgésicos e fisioterapia de alongamento da fáscia plantar e flexores dos dedos. Podem ser usadas como coadjuvante, palmilhas para supressão de carga na região metatarsal acometida, com piloto retrocapital ou com amortecimento das cabeças.

Também pode ser utilizada injeção de esteróide para produzir alívio da dor e inflamação, que pode durar de semanas a meses, e quando o tratamento conservador falha, outros métodos podem ser utilizados, incluindo neurólise ou liberação cirúrgica do ligamento metatarsal transverso para descompressão. O método cirúrgico é a única maneira definitiva de acabar com os sintomas, desde que sejam descartados os diagnósticos diferenciais. A ressecção cirúrgica do neuroma e do segmento envolvido do nervo é o tratamento que conduz aos melhores resultados segundo vários autores, podendo ser realizado por via plantar ou dorsal.

A vantagem da incisão dorsal é que a mesma é feita fora da área de carga, além de evitar que o peso corpóreo seja transmitido à superfície plantar das cabeças metatarsais, resultando em uma cicatriz menos dolorosa. Em duas semanas, os pontos são retirados e inicia-se a recuperação a caminho de uma vida e corrida sem dor!

Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. www.anapaulasimoes.com.br

Continue Reading

Saúde & Beleza

MakeUP: Rosely Nunes dá dica de Esfumado com Delineado Infinito

Published

on

O delineado infinito é uma das técnicas mais bonitas e uma das mais favoritas da maquiadora Rosely Nunes.

Neste vídeo ela ensina passo-a-passo como fazer o Esfumado com Delineado Infinito.

Esta técnica exige muita paciência, tem que esfumar bastante, principalmente quando se trata de sombra preta, pois requer um cuidado maior, sempre depositando aos poucos pra não perder o controle na hora de esfumar e deixar tudo marcado.

Confira no Vídeo:

Continue Reading

Saúde & Beleza

Especialistas dão dicas que podem ajudar a combater o tabagismo

Published

on

De acordo com informações da OMS, 6 milhões de pessoas morrem em todo o planeta em decorrência do consumo de tabaco

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 50 tipos de doenças podem ser provocados pela nicotina e substâncias contidas no cigarro e em derivados, como cigarro de palha, charuto, cachimbo, fumo de rolo ou narguilé.

Com isso, é importante solicitar ajuda médica no caso dos dependentes do tabaco que desejam parar de fumar. Diretora do programa de combate ao tabagismo do Instituto do Coração, a cardiologista Jacqueline Scholz afirma que usar os adesivos de nicotina é uma boa alternativa para enfrentar o desafio. No entanto, a ação não é suficiente.

“Os adesivos servem para pessoas com uma dependência não muito elevada, mas existem outros medicamentos eficazes que são complementares ou podem substituir esse método”, explica.

Vale destacar que a nicotina é uma droga capaz de melhorar concentração e os fumantes podem sentir calma ao fumar. “Pessoas que param de fumar sem uma assistência adequada podem ficar deprimidos ou extremamente ansiosos. Isso faz com que voltem a fumar e achem que não é possível conseguir parar”, alerta a médica.

Orientações

Para evitar recaídas, troque o cigarro por algo que te dê prazer, como as atividades físicas. Elas serão capazes de melhorar a qualidade de vida e atua como uma válvula de escape.

“Além de ser uma doença crônica, o tabagismo também é considerado uma dependência química, que faz com que as pessoas iniciem precocemente. Além disso, é a porta de entrada para outras drogas”, ressalta Sandra Silva Marques, coordenadora estadual do Programa de Tabagismo do Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod).

O consultor Antônio Carlos Almeida, por exemplo, afirma não fumar constantemente. “O pouco que eu fumo já me incomoda, porque a gente vai perdendo o apetite, não se alimenta direito. É muito importante ter informação a respeito”, diz.

Segundo estudos, o fumo é a maior causa de morte evitável no mundo. De acordo com a OMS, 6 milhões de pessoas morrem em todo o mundo em decorrência do consumo de tabaco. O Estado de São Paulo foi pioneiro em implantar uma lei que cria ambientes livres no tabaco. O objetivo é proporcionar ambientes saudáveis e livres da fumaça do tabaco.

Diretora técnica do Centro de Vigilância Sanitária, Cristina Megid avalia que mudar comportamento é difícil, mas foi possível no Estado, em pouco tempo, mudar o comportamento das pessoas em relação a fumar em ambientes fechados.

“Havia uma discussão de que ocorreria um prejuízo econômico, mas foi comprovado que isso não aconteceu. A população aceitou e os empresários, em geral, também entenderam e contribuíram”, salienta. Com dez anos de existência, a Lei Antifumo conta com 94% de aprovação da população.

Continue Reading